Eu, minha inocência e meu cuzinho. Episódio 1

Olá, eu me perguntei diversas vezes como começaria com isso, mas pois bem , estou aqui. Tenho 21 anos atualmente, sou uma boa filha, uma boa namorada e uma boa aluna, mas muitos de nós temos nossos defeitos, na verdade todos nós os temos. Qual é o meu? ... O sexo, pois é, como alguém que é colocada sobre um pedestal como modelo de pessoa “correta” pode se abrir com alguém a respeito de uma coisa dessas ? Pois é, farei isso aqui. Serei breve com esse primeiro relato, verei como me sentirei após o mesmo ser lido por outras pessoas.. Daí saberei se devo continuar ou não.

Pra mim não esta sendo fácil escrever , escrevi e reescrevi essa coisa até conseguir.

Não posso negar que meu esforço para não me masturbar ao relatar isso foi imenso. Eu me lembro de coisas e a vontade de fazer outra vez toma conta, minha calcinha entumecida pela minha buceta, me sinto tão molhada, trêmula, cruzando as pernas e as flexionando a fim de aquietar o fogo entre minhas coxas. Fiz o que fiz aos 18 anos, meio tarde pra uns, mas precoce pra mim, ainda virgem, não aguentando mais o fogo que me consumia.. Mas sabia que se perdesse a virgindade mamãe descobriria no ginecologistas e até mesmo o medo de sangrar , doer, me impediam de dar minha buceta, mas eu precisava de uma experiência digamos , mais ardente. Eu nunca havia me masturbado, minhas amigas diziam ser sujo e errado , não tinham coragem pra tal ato.

Mas em uma noite eu pesquisei na internet vídeos sobre sexo. Achei algo sobre anal.

Uma mulher colocava um pênis enorme e preto em uma cadeira, passava um liquido entre sua bunda, assentava lentamente. Filha da puta, aquela bunda ia engolindo e engolindo, aquele pau preto ia se enterrando lá dentro, ela com um sorriso sádico parecia me convidar para fazer o mesmo, mas aquele pênis deveria no mínimo ter uns 20 centímetros, ele não caberia inteiro, o cuzinho é apertado não é ? Pra onde aquilo estava indo? ...

Ela com gemidinhos bem sutis a partir do momento em que ele já estava metade enterrado, passou a rebolar de forma com que forçasse a bunda pra baixo e aquele pau enfiasse até sua bunda tocar a cadeira, sumiu entre sua bunda, o engoliu inteiro. Eu não conseguia piscar os olhos daquela imagem, mas meu cu piscava , piscava tanto que quando percebi vi que estava excitada, melada, fogosa... Aquilo parecia gostoso e não tiraria minha virgindade , eu senti uma gula enorme no cu, eu queria sentar daquele jeito, sentir ele entrando e indo até o fundo, queria sentir o que ela sentia, gemer e ter vontade de rebolar daquela forma .

No outro dia comentei com uma amiga, ela nunca me deixava na mão e sempre me entendia, comentei que havia visto pornografia e sobre o que desejava fazer, ela ficou horrorizada dizendo coisas do tipo “você? , pornografia ?, anal menina? Você esta bem ?, surtou foi?” . Mas quanto mais proibições mais eu queria continuar com a ideia, só que me dei conta de que não tinha um pênis de borracha, por mais estranho que parecia eu precisava de alguma coisa pra enfiar no cu....

Vou continuar


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive Bebêninfo a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
12/04/2018 03:34:02
Para quem quiser bater um papinho este é meu email : bebcarl@yahoo.com
11/04/2018 20:23:13
Porra minha brode qui filé. Quando eu li o tito eu pencei qui ia tá beim mais novinha mais. Reau mente pra muitos tu comesou tarde mais numca é tarde pra sair pocano tudo. Hehe. Tá filé aí minha paça. Tu teim minha idade. Mais breve tô ficano mais vei. Hehe. Abraso aí paça seu conto tá filé e legau pra carai de lê.
11/04/2018 15:08:49
Muito bom
11/04/2018 14:39:57
Delicia demais! Bj e leia os meus tb
dmm
11/04/2018 13:28:37
Tem que continuar bebê.
11/04/2018 12:12:58
Obrigada pelos comentarios , irei continuar
11/04/2018 12:11:48
Agradeço a todos pelos comentários, irei continuar
11/04/2018 10:05:55
Nossa! Muito bom. Amei!Espero que continue, me chama la no whatt temos muito que conversar tenho umas experiencias pra te contar
11/04/2018 10:01:01
Meu anjo....seja bem vinda a casa dos contos!!! Fique tranquila que aqui ninguem julga e jamais vão querer que você não faça nada do que não queira....aproveite... E conte aqui o que sempre pensou....e quis fazer e o que fez!! Estaremos sempre aqui pra acompanhar e ler todas as suas fantasias e realizações!!!! Aproveite o espaço e sempre que quiser leia contos... A muitos contos bacanas e interessantes que com certeza despertaram mais vontades e desejos em ti!!! :)
11/04/2018 09:32:02
Acho que primeiro vc deve fazer uma reflexão sobre vc mesma, seus princípios e suas convicções morais e ir quebrando resistências até se sentir disposta ao que realmente quer e aí realizar o que deseja sem culpas. Independente de qualquer atitude, utilize esse espaço pra desabafar e nos contar seus anseios. Continue a nos relatar novidades, serve até como terapia.
11/04/2018 08:05:01
excelente conto ...quero conversar com comprometidas namorando, noivas ou casadas..virgens .....whatsapp .... vintetreze...treze... Treze....treze..
11/04/2018 07:51:00
Parabéns pelo relato ficou simplesmente perfeito, convido a ler meus contos e me conhecendo melhor talvez queira tirar alguma dúvida, aguardo a continuação e se quiser conversar segue meu e-mail. fonolliver@hotmail.com
11/04/2018 06:50:39
Gostei do seu conto, acho que vc deve quebrar essa barreira, sejo é algo gostoso que devemos explorar tudo que nos dar prazer. espero que quebre esta barreira. ah se quiser conversar meu email é rogerbahia22@hotmail.com
11/04/2018 06:18:09
Amei o conto e quero ler todos outros. fotografoliberal@yahoo.com.br
11/04/2018 05:55:15
Obrigada, espero que tenha gostado.
11/04/2018 04:41:14
Excelente conto continue

Listas em que este conto está presente