Liberando a esposa - quarta transa

Um conto erótico de Conformado
Categoria: Heterossexual
Data: 11/04/2018 02:16:25
Nota 10.00

Ola Pessoal me chamo Rodrigo e vou utilizar este site para me abrir novamente. Aconselho a ler os relatos anteriores para entender minha situação.

Deste a último encontro da minha esposa e da Cheila com os “amigos” delas as duas, felizmente, não conseguiram organizar outro evento desses. Sempre algo impedia, um encontro familiar, crianças doente, trabalho etc. Eu estava considerando ótimo, a Juliana está trepando feito um animal, não estou tendo que passar pelo constrangimento de ter a minha mulher sendo fudido por outros e estou em véspera de férias. Eu e a Juliana iremos tirar 30 dias de férias. Porém a coisa mudou ontem. Estávamos os 4 (eu, Juliana, Cheila e o Marcos) tomando um chopp e mais uma vez as duas se frustraram por não conseguir organizar outra farra com os amigos delas e a Cheila deu uma a maldita sugestão:

Cheila: Juliana, Você e seu marido vão entrar de férias amanhã, porque não se encontram com os rapazes no turno da tarde enquanto sua filha está na aula. No início meus encontros eram assim e dá super certo. A pouco quilômetros da escola tem um motel legal que o Rodrigo pode relaxar enquanto você, como eu posso dizer, também relaxa. Rsrsrsrsrsrs

Após uma crise de riso da Cheila da minha esposa, Cheila continuou...

Cheila: Marcos está lembrado do motel?

Marcos: Sim me lembro bem só que ele não é muito confortável para o Rodrigo. Escolha das suítes 1 até 5 que possuem uma ante sala. E Rodrigo leve um notebook para se distrair.

Cheila: Você tem Razão escolham uma dessas. Juliana você vai adorar. Aproveita. Devora os rapazes.

Enquanto todos conversavam a única coisa que eu pensava coisas do tipo “que merda alegria de corno dura pouco”, porque eu não posso ter um casamento tradicional” ou “porque não posso ter uma mulher que só para mim”.

Não transei e não dormi direito naquela noite. Depois de um tempo sem passar por esta situação já estava começando a acreditar que nunca mais iria rolar. E logo no meu primeiro dia férias.

Chegando no dia seguinte a Juliana vestiu uma roupa de academia com uma calcinha tão pequena que parecia estar sem. levamos nossa filha para aula e fomos encontro do caras. Minha esposa já tinha combinado tudo nem descemos do carro passamos no ponto de encontro pelo carro com o Henrique e o Denis e eles nos seguiram até o motel. Chegando no local a Juliana foi logo abraçando os dois e dizendo

Juliana: os dois que me iniciaram (leiam minha postagem para compreender melhor) que delícia….

Os 3 entraram para quarto enquanto em ligava meu notebook na ante sala. Quando entrei no quarto minha mulher já estava pelada sendo chupada pelo Henrique e chupando a rola do Denis. Não ficaram muito tempo nesta posição. Mudaram para uma DP com o Denis por baixo e o Henrique comendo o cú da minha esposa. Preferi sair do quarto um pouco para pegar um ar até hoje ver minha mulher sendo fodida por outros caras é bizarro para mim. Fiquei uns 20 minutos fora do quarto e o Henrique já tinha gozado e estava tomando um banho enquanto isso o Denis estava por cima da minha mulher metendo com força na buceta dela. A Juliana gritava feito uma louca pedindo para enfiar com mais força e dizendo que estava louca para ser fodida assim. O Denis anunciou que iria gozar e Juliana pediu a porra dele dae o Denis montou no tronco da minha mulher de forma que os braços ficaram presos e deu uma gozada na cara dela sem que minha esposa pudesse evitar os jatos. Foi um tremendo de uma banho de porra.

Depois disso a Juliana, rapidamente, deu um jeito de se limpar e o Henrique já veio de pau duro colocando ela de quatro metendo nela como se fosse um animal. O Henrique puxou os cabelos dela e a Juliana, que ainda não tinha gozado, teve um orgasmos muito intenso me olhando nos olhos.

Depois disso sai do quarto e fiquei assistindo o jogo do Barcelona e Roma (Roma ganhou de 3 x 0) no notebook. De vez em quando eu dava umas olhadas na transa. Tirando o início que teve uma DP eles ficaram revezando para comer minha mulher. Quando um termina o outro já colocava a camisinha e partia para cima da Juliana. Comeram ela em tudo que é posição. Não deixaram minha esposa sair da cama por cerca de uma hora e meia. Aposto que este caras tomaram um viagra não é possível.

Quando terminaram tomaram banho e o Denis e o Henrique tentaram puxar assunto comigo. Eu somente dei algumas respostas vazias. Não tem como ficar conversando com os caras que acabaram de fuder minha mulher de todas as formas que se é possível imaginar. Felizmente os dois caíram logo na real e foram logo embora e eu fui dar uma olhada na Juliana. Ela estava dormindo, deitada de bruços com as pernas abertas e eu não resisti meti nela nesta posição. A buceta dela tava enxada nunca tinha visto assim e a Juliana só dava uns gemidos bem baixinhos e dizia que me ama. Gozei rapidamente enchendo a buceta dela de porra. Daí parti para o cuzinho dela, comentei que estava arrombadinho e fui metendo devagar. Parecia que estava desconfortável e perguntei:

EU: Amor, esta machucando? Quer que eu pare?

Juliana: Meu amor eu te amo você muito bonzinho. Os dois que saíram agora não tinham dó de mim, uma delícia…

Quando eu ouvi isso eu pensei “que otário que eu sou”. Parei de ser babaca e meti com força no cú dela, e ela começou a gritar dizendo:

Juliana: Vai termina de arrombar essa bunda, me fode vai.

Gozei alguns minutos depois e dormimos o restante da tarde.

A noite ela comentou que semana que vem quer repetir a dose.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
12/04/2019 22:00:44
Quando teremos mais contos ?
28/07/2018 03:22:01
Com estas amizades parece que nunca mais será só você e sua esposa Continue nos diga como estão agora
19/04/2018 02:53:19
Quero uma esposa dessas pra casar!!!
14/04/2018 07:38:38
Até sgora não entendo pq vcs não fazem troca de casais, ou pq tu tambem não come as mulheres dos comedores, e pq tu aceita tudo que a scheila impõe, esse conto é de traição ou masoquismo? Quero ver as fotos das duas putonas ok. Email navibrasil@hotmail.com
12/04/2018 19:19:57
E os cornos não vão trocar de esposas não? Engraçado que nenhum deles se mostra interessado.
12/04/2018 08:19:00
Maravilhoso gatas vamos tc chama no whats....ONZE.NOVE, SEIS, NOVE, NOVE, SETE, TRÊS, SEIS, NOVE,NOVE MARCOS BJS NAS PEPECAS..
11/04/2018 23:45:52
Muito bom! Eh amigo,se vc amas sua mulher terá que aceitar prá sempre ser corno, quem pode mudar isso é somente ela, ou seja, separando de vc.
11/04/2018 16:11:23
Muito excitante. Sua mulher vai ficar sempre arrombada.
11/04/2018 09:58:32
excelente conto ...quero conversar com comprometidas namorando, noivas ou casadas.......whatsapp .... vintetreze...treze... Treze....treze..
11/04/2018 09:56:52
De toda a história essa parte foi a mais fraquinha,não digo pela qualidade da escrita ou as cenas descritas,mas por isso já ser algo rotineiro até pra quem lê. Mesmos caras, mesmo esquemaNão houve uma intervenção diferente, nada que não tivesse relatado antes. Talvez essas experiências já não despertem o mesmo tesão nos leitores

Listas em que este conto está presente