O Caçula - Parte X

Um conto erótico de Myneirinha Devassa
Categoria: Heterossexual
Data: 01/04/2018 23:15:41
Nota 9.50

Este episódio se passa poucos dias depois do anterior, em 2/julho daquele mesmo ano.

No dia anterior, dia 1o, eu havia tido alguns problemas profissionais e chegado em casa acabada. Quando chamei meu caçula e sua irmã para dormirem, falei que iríamos todos dormir cedo, que meu dia tinha sido péssimo e que precisava muito da compreensão deles. Surpreendentemente eles acataram isso de forma espetacular e deitaram os dois comigo pra me fazer carinho. Minha filha me fez cafuné e massagem no pescoço, enquanto o caçula, na primeira oportunidade já me encochou pondo a perna sobre as minhas. Senti o pauzinho dele durinho na minha bunda. Esperei minha filha dormir e pompoei até gozar gostoso.

Mas como não passou disso, resolvi só trazer esse resumão.

Então vamos aos fatos do dia que interessa:

Ao chamar os dois pra dormir, pra variar minha filha resistiu um pouco, enquanto o caçula - safadinho - obedeceu de pronto. Só que não tinha tomado banho ainda e deixou pra fazer isso justamente quando o mandei ir dormir...

Meia hora depois, finalmente, estávamos na cama, mandei minha filha pra cama dela, alegando que não cabemos os 3 na minha (e não cabemos mesmo, a noite passada foi uma tortura). Ela concordou e foi dormir na cama dela.

Eu estou usando uma camiseta de mangas compridas, sem calcinha. Ele está de pijaminha, nos ajeitamos debaixo do lençol, e ele me surpreendeu!

Sem a menor cerimônia jogou a perna em cima de mim me encochando sem se preocupar com nada... passou a mãozinha por dentro da minha blusa até minha barriga, pele com pele, uuuhhhhh.... Senti um frio na espinha.

Após colocar a perna sobre a minha, foi escorregando o corpo até o pauzinho encaixar direitinho no rego da minha bunda e a mãozinha foi acompanhando o movimento até ficar na minha coxa. Eu sabia que ele estava acordado e ele sabia que eu estava acordada, não foi escondido nem disfarçado. Eu fiquei imóvel sentindo o pauzinho dele latejar na minha bunda,

Ele estava tão à vontade que começou a puxar papo, me contou coisas do face dele e enquanto conversava, foi esfregando o pauzinho em mim, eu falei:

- Nossa, eu gosto tanto de você enroladinho assim em mim, fica tão quentinho.

- Tá com frio, mãe?

- Estou sim.

Então ele me abraçou ainda mais forte, eu estava de lado, mas ele estava forçando tanto o peso em cima de mim que eu entendi que ele talvez estivesse tentando ficar em cima de mim. Então fui relaxando e virei de bunda pra cima. Como previsto, ele ajeitou o corpo quase todo em cima de mim, mas tirou a mãozinha da minha coxa. Minha buceta já estava babando e eu comecei a pompoar, vez ou outra empinava a bunda e sentia o pauzinho dele, agora bem durinho na minha bunda. Pensei em fingir que estava dormindo, mas ele me falou:

- Assim é bem quentinho, mãe...

Eu nem podia responder, tamanho tesão, mas respirei e falei.

-Assim filho, tá quentinho e gostoso.

ELE ficou assim forçando o corpo pra baixo pra me "esquentar" e eu pompoei mais rápido até explodir gozando, não sei o que pensei na hora, mas estava realmente uma delícia sentir o corpo dele pesando na minha bunda... Minha coluna já estava gritando, mas eu não queria me mexer... Não sei quanto tempo ele ficou assim, mas vi que estava cochilando, deixei ele ir tirando o corpo de cima mim, e só levantei quando ele estava todo do meu lado.

Passei a mão na minha buceta melada e coloquei na boquinha dele. Ele não se mexeu, mas tenho certeza que acabou sentindo meu gosto em algum momento.

Parte II

Fui registrar tudo o que tinha acontecido e, depois de viajar e morrer de tesão com o exercício de vadiagem que tinha feito, minha buceta estava pingando, se eu encostasse no meu grelinho certamente iria gozar horrores... Eu estava preparada pra minha próxima meta da noite.

Fui pro quarto e deitei sem fazer barulho do ladinho dele, ele estava deitado de bruços, com a cara virada pra parede. Então coloquei a mão na buceta e tornei a tocar a boquinha dele... Ele foi se virando, estava escuro não sei se ele lambeu, mas ficou de barriga pra cima e eu aproveitei para abraça-lo e deixar minha mão em cima da barriga dele...

Sinto-me completamente vadia quando começo a criar situações pra tocar o pauzinho do meu filho, e isso me excita tanto...

Esperei pra ter certeza de que ele estava mesmo dormindo e deslizei minha mão pra cima do pauzinho dele... ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh que tesão... o pauzinho mole foi endurecendo na minha mão. , que sensação deliciosa!!! Pompoei umas 3 vezes com força e gozei, g o z e i ... continuei com a mão no pauzinho dele, pensando em tudo o que poderia acontecer daqui pra frente: a linguinha dele na minha buceta, eu gozando na boquinha dele, ele lambendo o gozo da mãe dele, depois o beijo... gozei novamente... forte, intenso, eu estava completamente elétrica de tesão. Gosto de ficar assim... Sentir o pauzinho duro dele na palma da minha mão me deixa fora de mim, e pensando em bater uma punheta pra ele, e depois ele me comendo me deixou tão louca que empinei a bunda e enfiei dois dedos bem fundos na minha buceta...quase morri de tanto gozar... eu fiquei imóvel, mexia só os dedos dentro de mim e sentia o pauzinho dele na minha mão...

Foi simplesmente divino!

Acabei dormindo com a mão no pauzinho dele...

Acordei agora há pouco e vim escrever.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
12/04/2018 19:16:08
muito bom to adorando ler seus conto amando
02/04/2018 10:15:25
Nossa bom demais tesao
02/04/2018 00:31:45
muito bom amando cada vez mais
01/04/2018 23:49:56
Nunca chega a tal hora que vc da pra ele nunca kkk
01/04/2018 23:35:23
Conto maravilhoso! Me deu tesão