uma transa muito louca

Um conto erótico de daniela
Categoria: Heterossexual
Data: 09/04/2018 22:24:44
Nota 9.00

Ola me chamo Daniela, sou loira. 1,71, 59 kg, 90cm de busto e 96 de bumbum e 55 de cintura. Atualmente estou com 36 anos, o que vou relatar é um fato real que aconteceu comigo aos 29 anos e era recém casada.

Ao 19 anos comecei a trabalhar em uma agencia bancaria de são Paulo capital, La conheci Heitor, com quem comecei a namorar e me casei alguns anos mais tarde, trabalhamos juntos nessa agencia por quase 10 anos, ate que consegui uma promoção para ser gerente em uma agencia do interior, a principio fiquei na dúvida se aceitaria ou não pois era quase 500 km de distancia da capital a cidade onde iria trabalhar, mas depois de muita conversa com meu marido resolvemos que seria a melhor opção aceitar essa proposta, pois ele iria pedir transferência para a mesma ou alguma cidade próxima e assim ficaríamos juntos de novo e em quanto isso não acontecesse, a cada 15 dias ou quando tivesse um feriado prolongado eu iria ate SP ou ele viria ate minha cidade e assim fizemos.

Como éramos recém casados o sexo era algo rotineiro entre nos e esse esquema de so nos vermos a cada 15 dias logo começou a me incomodar, sempre me masturbava antes de dormir mas mesmo assim não era suficiente, a falta de sexo era notória. Logo se passaram duas semanas, já era quinta feira e eu não via a hora dele chegar no sábado.

Na quinta depois de um dia estressante de trabalho, chego em casa, logo na sala, tiro meus vestido, meu salto, me dirijo ate o banheiro ligo o chuveiro e então tiro minha calçinha e meu sutian , me adentro de baixo daquela água morna maravilhosa e relaxo, penso em me masturbar mas como meu marido chegaria no sábado resolvi me resguardar para ele. Ao terminar o banho saio do Box, me enxugo com a toalha e me dirijo ao quarto ainda nua, no guarda roupas pego uma camisola de seda na cor azul e a visto, então acabo me deitando e dormindo na cama.

Depois de um tempo sou acordada por alguém, sem entender o que acontecia ao abrir os olhos vejo 2 homens negros de aproximadamente 1,90 em pé na minha frente e me apavoro. Então um dos homens diz:

_fica quietinha e não grita ta bom?

E eu respondo positivamente com a cabeça, então o outro homem diz:

_sabemos que você é gerente do banco e queremos que você vá La e abra a agência e o cofre para nos!

Eu então me sento na cama e falo a eles que vou fazer o que eles pedirem para para eles não me machucarem, me levanto da cama e falo q vou pegar a chaves, então um deles passa a mão no meu bumbum e e me chama de gostosa e o outro me acompanha ate onde guardava as chaves, quando fui pegar as chaves ele encostou o cano da sua arma no meu bumbum e disse:

_nossa ta sem calcinha hein, que gostosa! Isso dificilmente vai terminar só como um roubo!

Apesar de ser uma situação muito delicada eu estava a 2 semanas sem sexo e muito submissa ao tesão, acabei ficando excitada do modo como eles me trataram. Com as chaves em mão fomos ate a agencia que ficava próximo a casa onde eu morava e no caminho eles não paravam de me olhar de dizer que eu era linda, gostosa, passavam a mão em mim, erguiam minha camisola e elogiavam meu bumbum e eu só ficando excitada. Acabava ficando brava comigo mesma, pois eu era uma mulher casada, evangélica e tinha me casado virgem com meu marido, nunca tinha o traído e aquela situação não poderia estar acontecendo comigo,

Chegamos ao banco, desativei o sistema de alarme e destravei a porta giratória, adentramos os 3 três no mesmo espaço da porta, fiquei no meio dos dois e o cara de traz me encochou, senti seu pênis duro no meu bumbum esfregando minha camisola e aquilo so aumentou meu tesão, me fazendo pensar na hipótese real de transar com eles durante o roubo, pois afinal humildemente sou uma mulher bonita e a situação não iria terminar somente no roubo, ou eu seria estuprada ou teria a melhor noite de sexo da minha vida, tudo ia depender de mim.

Chegamos na sala onde ficava o cofre, logo eles destruíram a câmera com um tiro, o que muito me assustou, mas também me alegrou, pois se a câmera foi destruída ninguém, saberia oque realmente teria acontecido naquele quarto.

Já passando a provocá-los empinei o bumbum para abrir o cofre, então um deles ergueu minha camisola e o outro enfiou um pouco do cano da arma na minha bucetinha, olhei para traz e com um sorriso disse que o cofre já estava aberto, eles pegaram todo o dinheiro e começaram a colocar numa mala, em quanto isso tirei minha camisola e fiquei completamente nua, quando terminaram de guardar o dinheiro e olharam para traz e me viram, então abri um sorriso e falei que era o dia de sorte deles.

Eles soltaram as armas o dinheiro um deles tirou a mascara e começou a me beijar ardentemente na boca e o outro a lamber meu cusinho, o que lambia meu cusinho se levantou ficou nu e em PE, então me ajoelhei e comecei a fazer um belo boquete, lambendo a cabeçinha e sugando a ponta de seu pau, o outro também se despiu ai passei a mama-lo e a masturbar o outro, minha buceta se encharcava e meus biquinhos dos seios pareciam que iam estourar de tão duros, então um deles começou a chupar meus seios e o outro passava o penis no meu bumbum, então me ajoelhei, o cara que mamava meus seios os pegou e começou a fazer uma bela espanhola, depois o outro me mandou ficar de quatro, cuspiu em meu cu e logo começo a forçar seu pau entrando em meu cusinho, comecei a gemer, pensei que meu cu ia rasgar pois nunca tinha feito anal antes, depois de algumas bombadas ele me deitou no chão e seu colega erguendo minhas pernas, começou a meter na minha xoxota, me levantei e comecei a mama-los novamente sentindo o gostos da minha xoxota no pau deles, nunca tinha tido outro homem alem de meu marido e naquele momento estando no meio de dois era magnífico.

Ume deles me colocou de 4 metendo em meu cu novamente me levantou e outro veio e meteu em minha buceta e começaram a bombar ao mesmo tempo, era incrível, nunca tinha imaginado que aquilo era possível e que pudesse acontecer comigo qualquer dia, meu suco vaginal escorria pelas perna deles, pois o que eles faziam era ótimo, comecei a gemer desesperadamente, queria mais e mais, eles sabiam como tratar uma mulher, metiam e me chingavam de puta, cadela, vadia, eu adorava aquilo, logo gozei. Eles me chamaram de puta, e falaram:

_como é possível uma mulher transar e gozar tanto com dois desconhecidos, ainda mais ladrões que estão roubando o seu banco.

Me soltaram e então fiquei de 4 e perguntei se estavam gostando e eles responderam que estavam adorando, então um deles segurou meus cabelos e começou a bombar gostoso na minha buceta em quanto eu mamava o outro e depois revesaram, em quanto os mamava sentia claramente o gosto de meu suco vaginal no pau deles, acabei gozando pela segunda vez, isso nunca tinha acontecido antes e eles disseram que eu era a mulher mais gostosa com quem eles já tinha transado. Então um deles disse que não podia deixar a prova do crime exposta e era para mim engolir o esperma deles, me assustei, nunca imaginei que uma mulher poderia engolir isso, mas amei a ideia.

Fiquei de joelhos um deles veio e comecei a mama-lo, a sugar seu pau e ele começou a gemer, sentir seu pau pulsar e encher minha boca de porra, sem pensar duas vezes engoli rápido e limpei o pau dele com a boca, adorei engolir aquele leite cremoso e quente, logo veio o outro e o mamei, ele pediu para mim ficar com a boca aberta, ele começou a se masturbar e gozou na minha boca, deixando ela cheia, fiz gargarejo e engoli deliciosamente!

Eles me agradeceram e falaram que foi o roubo a banco mais bem sucedido que fizeram na vida e foram embora. Assim tive o melhor sexo da vida!

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
09/08/2018 13:43:15
Depois desse conto, acho que vou começar a sequestrar as gerentes dos bancos da minha cidade e rouba-las! haha... Que tesão de mulher! bjos* alex.silvau2@hotmail.com
18/04/2018 12:04:19
Fantasia ou realidade muito exitante.
15/04/2018 22:45:35
conto exelente muito bom, gozei lendo isso, mas sinceramente nao foi real ne? kkkk voce ta assistindo muito la casa de papel
12/04/2018 14:43:51
Adicionando ao que o Celso disse quero completar que não existem possibilidades de se abrir o cofre de um banco fora do horário programado.
10/04/2018 19:15:35
Muito bom conto. Gostei muito. Leia os meus também... adoraria receber uma visita e ler seus comentários em meus contos. Nota 10 pelo primeiro conto. Me escreva ale23ak47@hotmail.com
10/04/2018 09:24:59
As descrições sexuais são boas, mas como Celso mencionou, as motivações para que isso ocorressem não é convincente. Isso tira o brilho do conto.
10/04/2018 06:04:55
Amei seu conto e quero ler todos outros. Adoro filmar esses melhores momentos. Caso interessar interessar é só retornar: fotografoliberal@yahoo.com.br
10/04/2018 02:51:11
Muito bom
10/04/2018 01:19:35
Isso foi um sonho ou é uma fantasia? Impossível a pesoa se desmanchar de prazer por ladrões que apontam uma arma em sua cabeça!
10/04/2018 00:06:41
Excelente