Minha farra de bebidas

Um conto erótico de Silva
Categoria: Homossexual
Data: 07/04/2018 02:03:09
Nota 8.00

Olá me chamo Silva tenho 27 anos, corpo médio nem muito gordo, um pênis de 16cm e uma bunda grande...

Bom o fato aconteceu há algumas semanas.. sou casado a mais de 8 anos e já 2 meses minha esposa se se passou de mim e mandou eu escolher ou sai eu ou ela...

Bom não ia deixar a mulher que me atirou na rua né.. mas não vem ao caso..

Aluguei um cômodo cozinha na zona norte de SP, e praticamente todas as noites após o serviço eu passava no bar da esquina e tomava umas para poder dormir.. num dia eu estava tão desolado que pedi uma quente daquelas de Minas.. . Tomei umas 5 que eu me lembro.. . Ao chegar em casa reparo meu vizinho na porta vendo eu tentar abrir a porta.. um moreno acho que tinha 1.90 de altura e malhado.. só de toalha.. ele oferece ajuda e vem em minha direção.. pega a chave da minha mãe e abre a porta pra mim... ae ele se vira e vai para casa dele.. antes dele entra pergunto se ele não quer toma uma cerveja comigo. Ele aceita mais fala que vai por uma roupa primeiro.. eu falo que o precisa.. somos homens.. de boa.

Ele vem só de toalha.. pego uma latinha pra ele e uma pra mim começamos a beber e a falar dos problemas.. depois de umas quatro latinha ele vai ao banheiro ao passar na minha frente a toalha cai e vejo o tamanho assombroso da rola dele.. fico impressionado era marrom, acho que uns 22 ou 23cm estava semi dura.. e ele foi sem toalha, quando retornou ele me pergunta amo que eu achei da rola dele.. falei que estava apaixonado.. ele então sorri e diz.. cai de boca..

Comecei a chupar.. ele começou a me orientar para fazer melhor.. não demorou muito já estava me elogiando.. peguei gosto pela rola dele.. parecia um caramelo gigante grosso que babava muito.. logo ele me perguntou se já dei o cu.. eu falei que nunca mas se ele quisesse se o primeiro podia ficar avontade.. mal terminei a frase ele me virou rasgou minha calça na costura do cu e começou a chupar meu cu.. tinha um linguao maravilhoso sentia dentro do meu cu. . Deu umas duas cuspir e disse lá vai a cabecinha..

Quando ele força a cabeça no meu cu.. eu grito e falo cabecinha é o Carvalho seu filho da puta... ele da risada e diz posso continua ou para... continua Caralho ele foi enfiando e eu mordendo a roupa de prazer ele fazendo um vai e vem na começando a ficar gostoso sem dor só prazer.. depois de umas meia hora e várias estocadas ele anuncia que vai gozar.. eu peço que encha meu cu de porra.. mas ele insiste em tirar do meu cu e enfia na minha boca.. meu cu não tava sujo de bosta estava com cheiro, e gosto de sangue.. não demorou muito e ele encheu minha boca de porra.. como sempre quis saber qual era o gosto de porra.. engoli tudinho... deitamos na cama e ele me pôs sobre seu peito musculoso.. e diz agora minha putinha em vez de você ficar enchendo a cara no bar.. vem pra casa que vou encher seu cu de porra..

Espero que tenham gostado e logo mais posto como paguei minha dívida do bar..😉

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
07/04/2018 11:48:22
CHEIO DE ERROS. MUITO CURTO E SEM CLIMA DE ROMANCE OU SEDUÇÃO. TUDO MUITO RÁPIDO DEMAIS. LAMENTÁVEL.
07/04/2018 04:53:40
Amei o conto e quero ler todos outros. fotografoliberal@yahoo.com.br