Familia de putas e putos 30

Um conto erótico de gost46
Categoria: Homossexual
Data: 06/04/2018 09:41:04
Nota 10.00

Sai bem satisfeito, mas eu estava me transformando num viciado em gozar. Ate andando nas minhas caminhadas matinais ou mesmo na bicicleta ergométrica, eu ficava excitado e muitas vezes gozava só em esfregar minha rola no short ou esfregar a base do cu. Coisa de louco.

Cheguei em casa tarde e todos já dormiam. Como foi depois?

DANDO CONTINUIDADE:

Eu estava a cada dia, mais excitado e gozando com facilidade, gozava duas, três ou mais vezes no mesmo dia. Com a mulher, eu transava a semana toda e passávamos ate 3 horas transando de todas as formas e as vezes, ela com cinta e consolo, também gozava me comendo.

Quando estava viajando, praticamente eu gozava diariamente, no hotel com massagistas, em saunas masculinas ou em cinemas e etc. Estava de tal forma, que ate me masturbando bastava enterrar os dedos no cu e massagear, que vinha logo o gozo e o mais interessante, a lubrificação do canal estava cada vez mais abundante e isso foi me deixando mais excitado e curioso.

Aproveitei uma viagem a São Paulo para ir num proctologista (indicação do meu medico), fazer exames de rotina. Depois de todo meu relato e exames, o medico ficou admirado, pois já tinha visto pessoas de ambos o sexo ter muita excitação anal e ter muito prazer em fazer sexo, mas no meu caso, ele confessou que era bem diferente. Ele ate ficou meio incrédulo, mas como só no relato eu fiquei excitado e no exame de toque ele viu a lubrificação e minha excitação, concordou. Pediu-me uma quantidade enorme de exames de hormônios e outros que fiz no mesmo dia.

No dia seguinte peguei os exames e fui com ele, no que tivemos o mesmo parecer do meu medico de Fortaleza. O resultado dos exames mostrava que meus hormônios eram fartos como de mulher e meu cu, tem mucosa interna com a mesma vascularização do pnto G vaginal e por isso, eu gozava tanto no cu, ate mais do que no pênis.

Fui tranquilizado a respeito e a única recomendação, foi ter um pouco mais de controle na hora de fazer sexo, para não exagerar na quantidade de gozadas seguidas, pois poderia ter múltiplos gozos e ficar sem controle algum.

Tivemos que montar um escritório permanente em Belém e com isso, aluguei um apartamento no centro bem aconchegante e já mobiliado, pois passaria de 15 em 15 dias, uma semana de domingo a domingo. Por conta disso, contratei um faxineiro que faz a manutenção e limpeza de uma sauna que frequento na cidade, pois além de fazer um bom trabalho, eu ficaria mais a vontade, pois ele esta acostumado em ver diariamente, homens na intimidade com outros homens e assim, eu poderia ficar a vontade com meus brinquedos.

Quando estava na cidade, ele ia todos os dias pela manha, ficando ate às 13 horas, quando depois do almoço, seguia para a sauna onde dava expediente a tarde.

Ele chegava por volta das 7 horas e algumas vezes, ele me encontrava só de cueca ou calcinha tomando café, e como pegava a copia das chaves na portaria, entrava livremente.

Comprei uma maquina de sexo machine completa com adaptador e um consolo 24x6cm e que, alem de sua textura ser o mais realístico possível, tem uma cavidade interna onde você introduz lubrificante intimo ou hidratante intimo, e na medida em que ele entra e sai da buceta ou cu, vai soltando o liquido e lubrificando ao mesmo tempo (Importado da Alemanha).

Um dia de sábado, eu acordei às 4 horas da manhã excitadíssimo e para acalmar meu fogo, preparei a maquina e o consolo para me satisfazer.

Coloquei a maquina numa cadeira de braços e ajustei em direção da cama, onde deitei, colocando um travesseiro embaixo da bunda e as pernas apoiadas nos braços da cadeira, fiquei na posição de frango assado. Introduzi o consolo todo e liguei a maquina que iniciou o vai e vem em ritmo bem lento. À medida que a excitação ia aumentando eu fui elevando também a aceleração da maquina, ate que o primeiro gozo se apresentou. O gozo foi forte e na medida em que eu gozava, eu aumentava a velocidade da maquina ao máximo, onde meu corpo deu uma explosão de tremores e choques intermináveis. Não parava de gozar e já estava quase sem sentidos e o gozo vinha ininterrupto e nesse momento, deixei o controle remoto cair no tapete.

Foi ai, mais uma surpresa, nesse instante o Airton (auxiliar) chegou para fazer a limpeza do AP e ouvindo meus gemidos e o barulho da maquina a toda velocidade, foi ate o quarto e viu meu estado de transe, totalmente descontrolado com os olhos revirados e aquele consolo entrando e saindo freneticamente do meu cu, completamente lambuzado de lubrificante e do meu liquido.

Ele parou um pouco observando meu estado de transe, eu sem forças para desligar a maquina ou de me desacoplar. Ele pegou o controle e foi diminuindo a velocidade ate desligar.

Ele afastou a cadeira e o consolo saiu do meu ardido e excitadíssimo cu, onde foi ate o banheiro e pegando lenços que uso para enxugar o rosto, veio me limpar, pois eu fiquei completamente sem ação. Acho que se ele não tivesse entrado e desligado a maquina eu ia gozar ate desmaiar, comprovando o que o medico tinha alertado para tomar cuidado,

Eu estava mole e completamente descontraído e sonolento, ai ele me ajeitou na cama e colocando os travesseiros de volta na minha cabeça, limpar primeiro a meladeira que ficou, tanto no consolo na maquina, como na cama e no chão.

Peguei no sono e ao acordar, vi que eu estava com minhas partes intimas limpas e estava vestindo, uma calcinha branca. Também vi que a maquina estava na estante do quarto e que estava sem o consolo acoplado, onde depois, vi que ele tinha feito à limpeza e tinha guardado na caixa apropriada, junto com outros consolos de vários tamanhos.

Levantei-me ainda com as pernas bambas e fui tomar banho, onde logo em seguida, Airton entra no banheiro e perguntou como eu estava:

- “oi seu Fabio, esta tudo bem?”

- tudo bem...ainda bem que você desligou a maquina, se não....estaria lá ate agora morrendo...rsrsrs

- “ rsrsrs...eu vi seu estado...ate me assustou um pouco.”

- pois é...eu acordei com muito tesão, e fui me acalmar.

- “ nossaaaa....você goza muito naquela maquina, mas também, ela não para,,,rsrsrs... e eu desliguei e limpei tudo. Olha...é uma baita rola de borracha, ficou bem vermelho e aberto...nossa!!!”

- rsrsrs...aproveitou, hemmm!!! aposto que olhou bastante e ate enfiou um dedo...hemmmm!!! hummm...rsrsrs

-“ rsrsrs....foi mesmo e olha que só em encostar no cuzinho, você dava uns tremelico...rsrsrs, vou continuar a limpeza e só falta esse quarto, posso?”

- claro!!!

Fiz a limpeza retal com a ducha apropriada, lavando bem o canal e fui para o banho. Ao terminar, Airton estava dobrando os lençóis e eu pedi para ele passar o creme hidratante nas minhas costas.

Estendi uma toalha na cama e deitei, para não sujar a cama e ele pegando o creme, derramou nas minhas costas e começou a passar. Ao chegar à bunda falou:

-“ aqui não tem mais segredo, pois já mexi nesse cuzinho.”

Ao passar o creme no rego da bunda e com a passagem dos dedos na porta do cu, me deu um choque de excitação enorme e eu tremi nas bases.

-uiiiii....chuuuuiiiii ... me deu um choque, ele ainda esta sensível.

-“ pelo visto ele ainda esta ligado e querendo mais....nosssaaa!!!”

À medida que ele espalhou o hidratante, voltou para o rego da bunda e com mais hidratante, enfiou dois dedos dentro.

-“ hummmm...não esta dolorido?”

- um pouquinho, mas a excitação é maior.

Dizendo isso, eu me virei pra ele e ficando de frente, o puxei pra cima de mim e abraçando, dei-lhe um longo beijo, no que senti imediatamente, que ele estava com sua rola duríssima.

Ele trabalha em casa de calção bem justo, o mesmo que ele trabalha na sauna. Virei na cama e o despi, onde ficou aquela rola dura e veiada já babando muito, mostrando que ele estava excitado há bastante tempo. Passando a perna por cima dele, coloquei a rola na porta do cu e sentei, entrando facilmente ate o talo. Não demorou nem 5 minutos e já veio o primeiro gozo, forte e intermitente. Só sabe o quanto é bom uma rola ao natural, quem pode experimentar essa variação. Ela é quentinha, pulsante, escorregadia e acima de tudo, tem vida. Ele me comeu em varias posições e eu já estava na quarta gozada, quando ele me coloca de frango assado e colocando minhas pernas em seus ombros, me escancarando ao Maximo, mandou ver com força. Amigos...foi ai que me deu um choque violento e eu comecei a gozar sem parar e ele me vendo acabando em baixo, aumentou mais ainda as estocadas, ate que já em transe, senti as primeiras jorradas de porra. Sua rola à medida que descarregava porra escorregava mais ainda e misturada com o liquido abundante que saia dos meus gozos, o barulho de rola sendo endolida por um cu faminto, ficou bem alto.

Shislep,shislep, shislep.... uma frequência que foi diminuindo, diminuindo, ate parar de vez, toda enterrada ate o fundo. Fomos diminuindo a respiração e fui voltando do transe, com ele deitado por cima de mim e abraçados, nos beijamos. Nem fui para a sauna nesse dia, pois ele saiu mais cedo do trabalho e veio passar a noite comigo, trepando.

Minha vida com Neuma estava estável e nós sempre que podíamos, saiamos e fazíamos sexo o tempo todo. Ate que teve um dia que ela sugeriu, irmos a um encontro de swing num sitio e que convidaria o Marcelo e a irmã para ir junto, no que concordei,

Ai eu conto na próxima.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
06/04/2018 23:35:19
QUERO UM RAPAZ PRA FAZER LIMPEZA AQUI NO MEU AP.