Familia de putas e putos 29

Um conto erótico de gost46
Categoria: Homossexual
Data: 06/04/2018 09:39:41
Nota 10.00

Chupei por uns minutos e tirando sua roupa, fomos para a cama, onde depois de me despir, sentei vagarosamente naquela maravilha de rola. Gozei umas duas vezes, ele ate se assustou em me ver gozar no cu. Foi ótimo para matar a fome, mas não para esquecer meu Guima.

Voltei para o Brasil:

DANDO CONTINUIDADE:

Ao voltar para o Brasil, tive que ficar mais dois dias em São Paulo, para umas reuniões de trabalho, no que teria que ficar até quinta feira.

Na quarta feira, fui a um clube de massagem e depilação, que alem de muito bom, é uma sauna bem frequentada.

Fui recebido pelo recepcionista e já fui para o vestiário, onde me despi e ficando só de toalha e sandália, tomei um excelente banho de chuveiro e depois fui para uma banheira de águas mornas e com sais e perfumes florais.

Depois de um relaxamento por completo, fui para a sala de massagens e como tinha pedido, a quatro mãos, onde os dois massagistas alem da massagem, fariam a depilação.

Uma massagem forte e ao mesmo tempo suave, onde depois de massagearem todo o corpo, sem, no entanto, dedicar muita atenção aos locais conhecidos sexuais, como bunda e rola.

Os dois pegaram ceras e outros produtos para depilar as pernas, a região da bunda, na parte escrotal e pelve, axilas e rego da bunda.

Primeiras axilas, depois as pernas, a pelve e região escrotal e por fim, a bunda e rego.

Ao chegar ao rego e cu, eles viram o tamanho da capacidade de absorção do retentor, pois era visível a largura dele e a falta por completo de pelos ao redor. Quem da o cu ou come, sabe que ao redor, não tem pelos, pois a fricção da rola no local não deixa crescer, mas isso acontece somente quem tem atividade intensa de rola, que era o meu caso (alem do calibre).

O massagista chefe, falou:

M – hummm, vamos depilar somente a parte das extremidades, já que nesse cuzinho (carinhoso), não há necessidade. Rsrsrs...

Eu – ok! Trate-o bem, pois ele esta saudoso!...

M – é mesmo? Não parece...ele esta bem usado...rsrsrs

Nesse momento, eles passaram a cera e depilaram, deixando toda região lisinha.

É feito a prevenção contra infecção, com produtos bacterianos e depois passa bem produto hidratante, para aliviar a região que fica irritada.

Fiquei até excitado, mesmo com o ardor que da a depilação, pois eles manipularam bastante o local e eu estou realmente sensível.

No dia seguinte voltei para Fortaleza e estavam no aeroporto a mulher e as crianças.

Ficamos em casa numa animação enorme, com as lembranças que trouxe para eles e também para matar a saudade.

Já era madrugada, quando foram deitar e eu e Neuma, fomos para a varanda do quarto, tomar uns drinks, pois tive que me contentar em ficamos só nos beijos e abraços, porque infelizmente, coincidiu com ela menstruada, e era o primeiro dia, onde o fluxo e as dores são intensas.

Não falamos nada que pudesse direcionar a sexo, para justamente não ficarmos excitados.

No sábado, Marcelo e Sandra vieram passar o fim de semana conosco, onde arrumamos tudo na casa e fomos para a área da piscina. A mulher estava de shortinho, em função do seu estado bucetal, mas em compensação, Sandra estava com um maiô tão cavado, que se transformou em fio dental e na frente, mostrava a linda buceta. Fiquei ate de pau duro só em ver e logicamente, com saudades.

Meu sogro e minha sogra estavam numa conversa animada com minha mãe, pois meu pai não pode vir, já que estava viajando. Em determinado momento em que eu e Marcelo ficamos sós, mostrei a ele, alguns filminhos feito por mim e Guima, onde mostrava algumas de nossas trepadas, em que eu colocava o mastro na porta do cu e enterrava vagarosamente e Guima filmando e inúmeras metidas, gozadas e filmagem da porra saíndo do cu aberto. Marcelo estava maravilhado, querendo experimentar uma rola daquele calibre e etc.

Já era tarde e minha mãe e meu sogro e sogra, já tinham entrado para o almoço com as crianças e a mulher, ficando somente eu e meus cunhados. Fomos para a piscina, onde já bem alegres, ficamos nos pegando na água. Sandra encostou-se à minha frente e afastando o maiô, pegou na minha mão e colocou na sua buceta, no que afastei minha sunguinha e enterrei minha rola dentro. Marcelo ficou de lado olhando a enterrada de minha rola na sua mulher e já veio com sua mão, enterrar dentro de minha sunga e enfiar três dedos no meu cu. Ficamos assim por alguns instantes, nesse amasso doido. Uma delícia! Depois de um tempo, Sandra saiu para ajudar com as crianças e eu e Marcelo, fomos ao banheiro, onde fechamos a porta e fizemos um 69 no chão do banheiro. Não podíamos demorar muito, mas foi o suficiente, para logo em seguida, eu sentar na cadeira e ele, sentar na minha rola. Fudemos por uns cinco minutos, tempo suficiente, só para matarmos um pouco a saudade. Antes de sairmos, Marcelo pediu para enterrar no meu cu, só para sentir como ele estava aberto. Ele sentou na cadeira e eu sentei na rola de uma vez, entrando sem dificuldade ate o talo. Ele adorou.

Saímos e as duas estavam na área e deram aquele sorrisinho maroto.

N – hummmm...pelo visto já andaram matando a saudade...rsrsrs

S – E pelo visto, estão felizes, só pode ter sido bom....rsrsrs e olha mana, que tem buceta pra eles. Rsrsrs...

N – hoje a minha esta prejudicada, mas tem a sua mana...rsrsrs~

S – mana...tem o cuzinho né...da ele...esses putos adoram cu...rsrsrs

N- gostam de comer e dar também...que o diga, meu maridinho que se fartou com o motorista arrombador. Mana...só você vendo o tamanho da coisa...rsrsrs

S – Ah! Quero ver...você tem que me mostrar viu?

E assim foi o dia inteiro. Não podemos fazer nada, pois minha mãe e meus sogros resolveram dormir em casa também. Ai já ciu...nada!

Assim que a mulher encerrou a menstruação, fomos para a cama, onde pude verificar que ela também não estava sem rola por esse tempo que passei fora. Não reclamei, afinal, não tenho como fazer isso apaixonado por Guima e de ter ficado quase um ano, sendo sua mulher.

Em função de minha condição dentro da empresa, assumi no Brasil o cargo de diretor regional Norte e Nordeste e da parte internacional da America do sul ( Guianas ) e Central ( Caribe).

Passei a viajar com mais frequência, passando geralmente 15 dias fora.

Com essas viagens, minhas frequências de sexo também aumentaram, com serviçais do hotel, boys massagistas que vinham no hotel e saia à noite para cinemas, saunas, clubes, praias de entendidos e também algumas orgias, onde o prato principal era eu. Estava uma verdadeira maquina de gozar, pois praticamente todos os dias, eu gozava uma ou mais vezes.

Às vezes para não sair, usava um consolo ( 28x6cm) que comprei com ventosa e vibro, que socava com ele vibrando ate gozar, uma, duas ou, até não aguentar mais.

Eu e minha mulher fomos distanciando mais ainda e quando retornava às vezes, nem fazíamos sexo, sabendo que ela se completava com o personal, muitas vezes, eu fazia sexo com Sandra, quando coincidia com Marcelo viajando. Também eu e Marcelo, passamos a nos encontrar mais vezes e fazíamos sexo sempre.

Um dia em que a mulher tinha saído com as crianças para o shopping e eu cheguei sem avisar de viagem, me deu vontade de ir a uma sauna em Fortaleza, que aos sábados, faz festa de troca-troca e muitas coisas para movimentar, como também, bingo onde o premio é um boy massagista, roda a roleta onde é sorteado um boy ou um frequentador para sexo no palco e até um concurso de quem tem a rola maior e se o ganhador quiser, pode escolher ou sortear e etc. Geralmente quem ganha esse concurso da rolona, são os boys, mas tem esses avantajados que vão também no intuito de comer um belo cuzinho.

Já estava no salão só de toalha e já tendo feito uma boa sauna, quando começam as brincadeiras.

Já tinham acontecido três sorteios e umas quatro apresentações de boys, quando vem à roleta de rolas. É uma roleta, onde ao invés de somente números, tem o números de boys que você ganhou, sendo que na roleta com 20 prêmios, tem 4 prêmios de dois boys e 1 com três boys e cinco de 1, o resto é zero. São 5 rodadas somente e em caso de ganhar, o ganhador tem que usar o premio na cama grande do dark rom

Já na quarta rodada, um rapaz de seus 18 aninhos e de muitas rolas no cu, tirou dois boys.

Ele foi para a cama grande e redonda, onde ficamos todos em volta e ficamos assistindo a perfornace dele no trato das duas rolas, rolas essas, bem potentes. Ele chupava e sentava nelas com maestria, ate quando sugeriram uma dupla penetração. Ele no inicio não quis aceitar, mas terminou deixando.

Um boy deitou de rola em riste e ele sentou e acomodou toda no cu, deitando pra frente, o outro veio por trás e iniciou a acomodação. No inicio ele não quis continuar, pois ele achou dolorido, mas aos poucos, com ajuda de alguns assistentes e muito KY, terminou, por entrar as duas.

Vendo aquele rapaz novinho, lindo, magrinho, com dois potentes homens, com suas rolas dentro de seu cu, deu uma excitação enorme.

Depois eles mudaram de posição, com o garoto sentando de costas para o que estava deitado e deitando e abrindo ao Maximo as pernas, o segundo agora de frente pra ele, enterrou novamente a rola, no esfolado cu. Nessa posição, a visão era o Maximo, ate que um desses caras de rolonas avantajadas, pediu para enterrar a dele no lugar de um dos boys. Tentou, mas ele não aguentou e desistiu.

Foi aplaudido por todos os presentes e o animador, perguntou se tinha alguém na sauna, que teria coragem de tomar o lugar do novinho e receber as duas rolonas da sauna. Como ninguém se apresentou eles já iam saindo, quando falei que tentaria. Todos aplaudiram e eu tirando a toalha, me posicionei com o boy da maior rola sentei, entrando ate o talo. Curvei-me pra frente e veio o cara da potente rola, que o garoto não aguentou.

Passaram bem KY e ele posicionou a rola na porta e começou a entrar. Amigos foi difícil, mas para quem estava acostumado com o consolo que tenho e depois do Guima, não era tanto sacrifício assim. Entrou tudo e eu aproveitei para relaxar e dar em todas as posições. Tinha uma plateia admirada com meu desempenho e já entrava e saia na maior facilidade, me mostrando bem escancarado com os machos em volta olhando com atenção e alguns, se masturbando.

Ao final de uns 20 minutos encerramos, no que fui bem aplaudido e ao mesmo tempo, o roludo me convidou para irmos a uma cabine e terminarmos a foda, no que aceitei de pronto, pois estava excitadíssimo e queria gozar.

Na cabine trepamos de todas as formas e eu gozei duas vezes, no que deixou ele, admirado e entusiasmado. Gozou abundantemente em cima de mim, no meu peito e rosto.

Sai para os chuveiros e ao passar pelo pessoal que estavam ainda nas brincadeiras, alguns fizeram sinal de positivo e de aprovação, pela exibição. Todos viram que eu estava esporrado.

Sai bem satisfeito, mas eu estava me transformando num viciado em gozar. Ate andando nas minhas caminhadas matinais ou mesmo na bicicleta ergométrica, eu ficava excitado e muitas vezes gozava só em esfregar minha rola no short ou esfregar a base do cu. Coisa de louco.

Cheguei em casa tarde e a mulher já estava com as crianças, todos já dormiam.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
06/04/2018 23:24:28
REALMENTE ISSO É GOSTAR DE DAR.