O Caçula - Parte V

Um conto erótico de Myneirinha Devassa
Categoria: Heterossexual
Data: 31/03/2018 04:06:54
Nota 10.00

Olá, amores! Tenho adorado os comentários de vocês. Aqui estou novamente para dar continuidade à aventura.

Esse relato que passo a contar aconteceu no final de Maio de 2013. Para quem está chegando agora, sugiro que leia a sequência desde o começo.

Fui para nosso quarto perto das 22h. Um detalhe que esqueci de contar é que, quando me separei, minha mãe veio morar comigo, e com isso, passei a dividir o quarto com meu caçula.

O pequeno estava no banheiro, hoje está uma noite chuvosa e fria, então coloquei uma camisa de mangas compridas com botões na frente e deixei toda aberta.

Entrei no banheiro assim que ele saiu, tirei a calcinha, encostei-me no azulejo e comecei a esfregar os dedos na minha buceta, pensando em acender ainda mais a chama de meu menino. Gozei deliciosamente pensando nele e lambuzei minhas tetas com o meu mel que escorria abundantemente.

Imaginava meu filhote sentindo meu cheiro de tesão...imaginei-o perturbado tentando entender se o cheiro vinha mesmo das minhas tetas ou se era da minha buceta... imaginei a linguinha dele tocando meus bicos e eu fingindo dormir.... Sentia tanto tesão em imaginar meu filhote se aproveitando de mim enquanto eu 'durmo'... meu tesão aumentava na medida em que eu ia fantasiando as lambidas dele até pude senti-lo sugando meus peitos...ahhhhhhhhhh gozei ... lambuzei meus dedos que a esta altura estavam enterrados bem fundos e temperei minhas tetas... o cheiro era de alucinar e lambi os dedos ... e fui pra cama sem lavar...

Confesso que fui pra cama meio incomodada, pois sabia que ele ia sentir um cheiro , no mínimo, estranho e na minha confusão, torci pra que ele já estivesse dormindo...

Não estava... estava deitado na minha cama e virado pro canto... Deitei e ele virou e me abraçou de frente, meu coração disparou... quanto mais perto ele chegava, mais incomodada eu ficava...não era tesão...era um desconforto mesmo, medo que ele não gostasse do cheiro de mulher, porque até o momento, eu só esfregava meu mel no nariz e na boquinha dele quando ele estava dormindo... ele não demonstrava nem tesão, nem repulsa...apenas foi se aconchegando no meu peito, eu deixei a camisa toda aberta, então o corpinho dele ficou todo encostado no meu, mas ele estava de pijama, então não sentiu minha pele... só o rostinho dele que ficou no meu peito...aos poucos fui relaxando e curtindo o momento, eu comecei a fazer carinho no cabelo dele e gelei quando ele falou:

- Mãe, adoro abraçar a senhora.

Nessa hora eu senti um tesão louco... Achei lindo o que ele falou pra mim, mas ele não se mexeu... e eu fiz carinho nele até ele dormir... não tive coragem de levantar em seguida, então fiquei um pouquinho mais abraçada com ele. Como ele começou a roncar... tirei a teta pra fora e me virei um pouco até roçar a boquinha dele... encostei de leve e quase morri... ele se mexeu e eu levei um susto... fiquei mais um pouquinho abraçada com ele...e me levantei...melada, suada, com o coração disparado... Caramba, como que um 'serzinho' pode me deixar descontrolada assim???

Tive que gozar de novo e tomar água antes de voltar a dormir....

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
02/04/2018 09:51:19
Delicia de conto
31/03/2018 11:16:37
adorei muito bom continua publicando linda
31/03/2018 08:46:37
Hmmmm, morrendo de vontade de gozar tb....