Sempre quis você

Um conto erótico de Contador
Categoria: Heterossexual
Data: 23/03/2018 21:29:42
Nota 10.00
Assuntos: Sexo, Heterossexual

Não havia ninguém em casa apenas eu e minha prima Paula, ela estava no banheiro, eu entro pelado mesmo e tranco a porta ela estava no box eu entro nele e agarro ela por trás ela resiste e me empurrar em como mais forte seguro ela e beijo ela, ela me arranhavam as costas eu apertava sua bunda com a mão e passava a mão em sua buceta ela mandava eu parar mas eu não parei e continuei abusando dela, do nada ela parou de resistir e começou a me beijar também eu passava com delicadeza minhas mãos sobre o seu corpo eu não sei o que teu em mim eu apenas queria sentir seus corpo e tudo que nela tinha, eu fiquei aproveitando aquele momento com ela, nessa altura eu já estava excitado meu pénis roçava em baixo de sua vagina, ela se mexia para sentir ele entre suas pernas, eu paro de beijá-la e desço beijando seu corpo enquanto ela segurava meu cabelo e me guiava até seus peitos duros e marrões, eu sentia seus mamilos duros em minha boca eu os rodeava com minha língua, alternava entre um e outro chupava um enquanto apertava o outro, paro e vou descendo ate sua vagina.

Paula era uma menina pequena que tinha uma bunda grande seus peitos eram de médios sua boca linda, uma linda menina pequena, baixinha, e gostosa.

ela me guiava ate sua vagina, eu lambi suas coxas lambi sua virilhas e cheirei seus pelos pentelhos, abri sua vagina e comecei a lamber de leve eu procurava meu prazer e o prazer dela, seus clitóris eram saboroso um sabor no qual eu não posso distinguir, mas que era maravilhoso, eu abusava dela como eu queria metia dedos em sua vagina e continuava a chupar, seus líquidos vaginais sua bunda eu metia um dedo e quanto metia ela apertava se contraia e gemia gostoso gemidos enlouquecedor, me levanto e beijo ela de novo e a levo para meu quarto, o nosso diálogo foi apenas na hora do sexo, coloco ela na cama e chupo ela novamente, chupava e apertava seus peitos ela gemia gostoso e prazeroso.

Me chamo Alan e moro com minhas irmãs, tenho 18 a mesma idade de Paula, sou moreno, musculoso e bem dotado.

Abro minha gaveta e tiro uma camisinha e peço para ela colocar, eu queria ver como ela fazia, ela coloca normal e dar umas chupada nele já protegido, coloco ela de quatro e começo a penetrar sua vagina, com cuidado fui enfiando nela.

O bom de fazer sexo com uma baixinha e que o pénis parece maior.

Ela era virgem ainda e eu também mas eu sabia o que fazer eu coloquei devagar nela, ela urrava quando eu mais ia penetrando, ela abaixava seu torso e erguia sua cintura o que facilitava e me tava uma visão de sua bunda, seus ânus piscava cada vez que penetrava ela, quando eu a enfio tudo vejo o sangue escorrer pela sua vagina que escorria para meu pau que melava meu saco, fiquei esperando sua vagina acostumar com meu pau e comecei a penetrar ela, não demorou para que eu e ela já estivéssemos gemendo de prazer, ela falava para eu não parar eu lógico não parei só fui aumentando a penetração, ela apertava a colcha de cama e gemia alto eu tava leves tapas em sua bunda o que dava prazer para nos dois, depois de algum tempo Paula já dava sinais que estava prester a ter um orgasmos eu também já não aguentava também, ela goza e eu também gozamos juntos ela se joga na cama e fax com que meu pénis sai de dentro dela, meu gozo encheu a camisinha, ela deita na cama e eu também nenhum dos dois fala nada eu apenas olho para ela e a beijo ela retribui e fala.

- Eu gosto de você mas você sabe se alguém souber vai dar merda

- Ninguém vai saber disso

E eu a beijo e nos fomos tomar banho

Altor: contadore-mail casadoscontos137@gmail.com

Fim da parte 1

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
24/03/2018 01:03:12
Muito bom