Razão por razão© Capítulo 2

Um conto erótico de André
Categoria: Homossexual
Data: 18/03/2018 15:24:52
Nota 9.25

Opa,sou André, tenho 20 anos,cabelos pretos,social, tenho 1,80 . Sou um cara malhado, bem...Bastante malhado.

Comecei a malhar depois que fui pra Grécia,há 3 anos atrás, sinceramente eu gostava da Grécia... Aquelas belezas esculturais em formas de ser humano, sim, sou bissexual. Na Grécia ficava com homens e mulheres, porém não amei nenhum por motivos pessoais, que não irei revelar para ninguém. Estou voltando ao Brasil, por saudades da minha família, principalmente do meu irmão Júlio, ele me ajudava e aconselhava bastante quando morava lá no Brasil, conversavamos bastante pelo skype,ele disse que quando chegasse ao Brasil gostaria de conversar comigo sobre uma coisa que esta intrigando ele. Não sei o que é. Em meu ultimo dia na Grécia, meu amigo Carlos André, brasileiro, moreno, 1,77, coxas grossas,bunda arrebitada, cara de macho , gostoso- Porém não sinto nada por ele, ate chegamos a namorar por 1 ano -

Carlos :Dé? Que cara ingrato, ia embora e não ia me avisar?

Eu: Claro que não, amigão. Ia te ligar agora há pouco, meu vôo parte em 2 horas.

Carlos : 2 horas é ? Hmmmmmmmm. Dá tempo então de fazermos uma coisa.

Derrepente Carlos André chega perto de mim tira minha camisa e me joga na cama.

Carlos: Seu safado hoje vou ser seu.

Ele lambe meus mamilos eu sinto um tesão incontrolável, levanto ele da cama impresso ele na parede e falo :

- Se quer isso tem que ser rápido e do meu jeito, seu safado. Ele soltou um risinho e concordou -Tô de pau duro aqui na cueca. Vá para o quarto seu safado.

Quando abrir a porta do quarto, Carlos estava lá completamente pelado e de quatro em cima da cama, com rabo pra cima.

_ Ai que tesão, seu rabudo safado .

Fui me aproximando em frente ao lindo rabo moreno e liso do meu amigo .

Ao primeiro tapa, seguiu o segundo e o terceiro, fazendo Carlos gemer. Na mesma hora pus a língua em toda a sua bunda que começara a ficar quente por conta dos tapas.

Outra sessão de tapas foram ouvidos, dessa vez com um certo estalo pois a bunda de Carlos estava molhada pela saliva que eu deixara.

Enquanto enfiava lingua, meu amigo dizia :

C.A : aaaaaaaowww vai seu tesudo mete essa tua lingua gostosa nesse rabo vaaai, me usaa aaaaaaaah .

Comecei entao a chupar o cu dele com mais forca, que afundou a cabeça no colhão da grande cama e começou a gemer e arfar baixo

_ Pisca pra mim esse cu gostoso, pisca safado...

E a cada piscada que ele dava, levava um tapa forte em cada nádega e em seguida tinha o cu avidamente chupado. O processo foi repetido até que me vi saciado e mandei :

-Fica de frente pra mim, cara, quero ficar vendo teu rabo enquanto você mata sua sede na minha pica. Eu sei que tu quer isso faz tempo seu safado do caralho.

Ele sorrindo respondeu :

C.A : Voce sempre sendo tesão, vai me come do jeito que tu quer seu canalha .

Cheguei perto dele e disse:

-Abre bem a boca seu puto . Hoje vou entrar de vez em você e só vou parar na garganta. Entendeu ? Porque sei que você gosta assim, não é mesmo seu puto? Dessa vez o tapa foi no rosto, deixando Carlos levemente tonto e mais excitado ainda, ele falou :

- Isso me bate.Quero sentir você o mais fundo que conseguir. Me fode a garganta, eu quero. Vem,Por favor.

- Aah seu safado... Ajoelhou tem que rezar.

Meus 20 cm entraram direto na boca quente de Carlos e só pararam quando ele teve a primeira ânsia . Os gemidos eram abafados, ele estava sofrendo e mesmo assim jamais pediria para parar, o safado gostava que eu fizesse isso .

Eu estava cheio de vontade de foder a bunda firme e morena do safado. Fui saindo devagar de dentro da boca do moreno e assim que a cabeça da pica saiu. Fui se encaixando por cima dele levantando suas pernas.

_ Abre a bunda pra mim abre... Mais um pedido atendido.

_ Vou meter em você com vontade, de dar saudade.

_ Sim, faz o que quiser... AAAAAaaaaaahhhhhhhhhhhhhhhhhhh, a frase nem foi terminada, o cu dele foi penetrado mais rápido quando ouvir ele gemer forte .

Foram mais ou menos vinte minutos intensas de estocadas firmes e consecutivas. O cu dele foi bem fodido e castigado pela minha rola, Carlin calvagava como uma puta . O cu dele alagado pela grande quantidade de porra que nele foi depositada. O meu peito e barriga estavam também com uma grande quantidade de porra branca e viscosa.

- Ah cara, que locura foi essa, essa foda foi ótima... Agora vou banhar tenho somente 45 minutos para ir para o aeroporto.

- Meu cu esta dolorido seu safado. Sabe André vou sentir falta de ti. Sabe minha namorada russa ? Ela esta gravida de mim. Também irei viajar hoje, para Moscou ver minha russinha .

- Vai ser pai, mais não renega uma rola ein .

- Não, nunca. Vou até o Brasil para te dar nas próximas férias.

- Safado. Então vamos banhar

Fomos pro banheiro, e lá rolou umas chupadas e dedadas no cu. Logo após fomos para o aeroporto. Meu vôo demoraria, uns 30 minutos há mais - É galera, não é só Brasil que tem atraso.- Carlos se foi, nos abraçamos.

- Valeu pela foda.

- Valeu você safado. Cuida bem da russa e do russinho ou russinha.

E ele se foi.

Meia hora se passou, entrei no aviao, capotei na poltrona, nem vir as horas passar... E pam , cheguei ao Brasil.

Chegando lá, meu irmão está com uma plaquinha escrito “ Bem vindo manezão,Dê💜".

Dei um abraço nele, e seguimos para casa, conversei com Júlio sobre tudo, sobre as coisas, papai e mamãe , o clube e etc .

Então perguntei sobre a namorada gostosa dele :

-E a Fernanda , Julinho ?

- Terminamos, agora sou da putaria.

- Ava cara,para .

- Sim, mano.

- Hmmmm, o que vc queria falar comigo daquele dia por skype ?

- Te falo a noite. Mais acho que tu vai gostar...

Continua

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
05/08/2018 00:20:47
Bom... Sou avesso ainda André me parece ser devasso. Uma história de devasso ?
19/03/2018 14:26:52
André é um tesão, acho que ser galinha é de família
18/03/2018 23:50:34
Continua
18/03/2018 16:31:45
ENGRAÇADO, O CONTO ESTÁ COMEÇANDO PELO CAPÍTULO 2. ESTRANHO ISSO.