Outra experiência com minha boneca

Um conto erótico de Juarez
Categoria: Grupal
Data: 16/03/2018 16:18:58
Nota 10.00
Assuntos: Grupal

Como vcs puderam conferir nos meus relatos anteriores, tive algumas experiências com uma trans chamada Tânia, posso confessar pra vcs que fiquei viciado em comer aquele cuzinho, e sempre que posso dou um jeito de encontrar ela.

Numa tarde de sábado eu estava num churrasco com uns amigos, quando toca meu telefone, quando vi que era Tânia, saí de perto do pessoal e fui atender correndo, pois podia acontecer mais um encontro, e foi exatamente o que aconteceu. Tânia me disse que estava meio triste e sozinha em seu apartamento e disse que precisava de um ombro amigo, pediu minha companhia e foi logo me avisando que desta vez não teria sexo, apenas um desabafo de uma amiga.

Fiquei meio chateado pq não iria meter naquele cuzinho novamente, mas como bom amigo fui, afinal de contas quando eu estava meio pra baixo ela definitivamente fez com que eu me sentisse melhor.

Quando cheguei lá, ela estava meio tristonha, com a cabeça baixa, meio com cara de quem queria chorar, fui logo dizendo pra ela ficar tranquila que as coisas iriam melhorar e que ela podia contar comigo. Foi quando ela me disse que havia sido ofendida por um colega de trabalho por ser trans, e que não aguentava mais as pessoas olhando torto só pensando que elas seriam todas depravadas e que faziam programa. Ela me disse que havia respondido o colega de trabalho, dizendo pra ele que ela trabalhava muito pra não ser tratada assim. Falei pra ela que não ligasse pra este tipo de situação, pq existe muita gente que não presta no mundo, e que esse tipo de gente só enxerga as pessoas por fora (Se bem que eu acho Tânia linda por fora e por dentro), ela foi se acalmando e me contou que ele tinha chamado ela pra sair uma vez e ela recusou, depois desse dia ele começou a tratar ela e uma outra trans que trabalha na mesma empresa com diferença. Falei que ele devia ser enrustido e que tava procurando outra coisa, por isso a decepção dele. Tânia foi se acalmando, ela foi até a cozinha levar o copo de água que tinha nas mãos e me perguntou se eu queria alguma coisa, na hora respondi que eu queria somente ajudar, pois a gente é amigo, e amigo é pra essas horas, foi quando ela me disse que os amigos dela só pensavam em comê-la, e veio perguntando: Vc só pensa em me comer tbém? Eu respondi na hora, que só comer não mas que sempre que pintasse a oportunidade gostaria muito. Logo a carinha dela de choro se transformou em um sorriso, ela me chamou de safado e disse que hj não teria diversão.

A gente estava conversando mais ou menos uma hora e meia, quando o telefone dela toca e ela atende e pede pra subir no apartamento dela uma amiga. Quando toca a campainha, ela abre e aparece a Amanda (A outra trans que trabalha com ela), Tânia nos apresentou e ficamos ali conversando, Amanda dizia que passou lá pra ver Tânia pq sabia do que tinha acontecido na empresa e queria ver como estava a amiga. O tempo foi passando e a gente ali conversando e ela disse que ia fazer um café, quando ela foi pra cozinha eu e Amanda ficamos conversando sobre o ocorrido e nos conhecendo melhor, ela estava no outro sofá, estava com um shorts jeans bem curtinho e uma camisetinha bem leve com um decote generoso, Amanda era uma morena gostosa, se passava por mulher fácil assim como Tânia, foi quando ela mudou de lugar e perguntou pra Tânia se eu era o amigo dela do dia com a mulher da portaria e do zelador, ela na hora respondeu que sim.

Ela deu uma risadinha, mordeu o lábio inferior, me olhou com uma carinha de tarada e disse: "Então é vc que é o amigo de foda da Tânia?", fiquei todo sem jeito e disse que a gente já avisa transado algumas vezes, e ela me disse pra que eu não me referisse a transado, e sim a metido ou fodido. Quando ela falou dessa forma meu pau começou a endurecer, aquela trans começou a me comer com os olhos, colocou a mão na minha perna e foi subindo lentamente, eu coloquei a mão na cintura, já meio que levantando a camisetinha dela e chegando perto dos peitinhos ela fala em voz alta: "Ei pera um pouco, eu estava só te testando seu safado, vc é da minha amiga, pensa que vai comer todo mundo? Tá pensando que eu sou o que?". Nesta hora Tânia entra na sala, e me pergunta se eu gostaria de experimentar as duas, eu topei na hora.

Neste momento Amanda disse que não era bem assim que as coisas funcionavam, e que nunca tinha feito este tipo de coisa, Tânia foi logo levantando a camiseta de Amanda, revelando os peitinhos de tamanho médio ainda com sutiã. Amanda colocou a mão pra trás e tirou o sutiã, deixando ele cair e perguntou se eu queria experimentar, balancei a cabeça dizendo que sim, meu pau já tinha virado uma pedra, estava louco de tesão, quando coloquei a mão nos peitinhos de Amanda, senti uma leve encoxada de Tânia que veio tirando minha camisa, senti os peitos dela encostando nas minhas costas, ela começou a se esfregar em mim, Amanda abaixou minhas calças e depois minha cueca, Tânia começou a roçar o pau dela na minha bunda, a safada estava pelada atrás de mim e de pau duro ainda. Ela me perguntou se eu queria ter ela dentro de mim, respondi que não era gay e não tinha vontade de experimentar, nesse momento Amanda tira o shorts e revela o seu pau, pequeno como o de Tânia, talvez um pouquinho maior, uns 15cm e o de Tânia uns 13, Amanda começou a se punhetar na minha frente e se ajoelhou lambendo a ponta do meu pau enquanto Tânia me punhetava. Amanda mamava como uma profissional, a boca ia até o final do meu pau e ela conseguia passar a língua nas minhas bolas, fui ficando cada vez com mais tesão, e Tânia quando percebeu isso tentou colocar o dedo na entrada do meu cuzinho, dei um pulo pra frente e disse que não queria. Amanda disse pra gente ir pro quarto, eu topei na hora, quando chegamos no quarto Amanda pediu que me sentasse na cama e começou a chupar meu pau, Tânia veio em pé com seu pau próximo da minha cara pedindo pra que eu chupasse, peguei aquele pau com a mão e comecei a punhetar, e o pior é que eu estava com vontade de experimentar, não resisti e coloquei o pau dela timidamente em minha boca e comecei a chupar, ela pediu pra eu chupar direito, com vontade igual Amanda estava fazendo em mim, não sei como fiz aquilo, mas na hora achei que era a coisa certa, mamei aquela rola com vontade, Tânia gemia de tesão, achei que ela ia gozar na minha boca.

Tânia tirou o pau da minha boca e ficou de 4 na cama, pediu pra que chupasse seu cuzinho, quando abri a bundinha dela, seu cuzinho piscava muito, comecei o banho de língua naquele cuzinho, Amanda se colocou de 4 do lado dela e pediu lambidas no cuzinho tbém, comecei a revezar, as duas de 4 se punhetando e eu lambendo os cuzinhos, num determinado momento não resisti e peguei o pau de Amanda, puxando pra trás e colocando na minha boca, comecei a chupar aquela rola retribuindo o que ela tinha feito, Tânia se virou de frente, colocou as pernas pra cima e pediu rola desse jeito: "Agora vem cá meu puto, fode esta cuceta que tá esperando seu caralho.", não pensei duas vezes e enfiei o pau de uma vez só, Amanda ficou em pé e colocou o pau na minha boca, como se estivesse fodendo, ela ia estocando o pau cada vez mais forte em minha boca e eu no cuzinho de Tânia, Tânia começou a gemer muito alto e gozou sobre sua barriga, não me aguentei e comecei a socar mais forte ainda, Amanda acompanhou o ritmo e encheu minha boca de porra, nessa hora não aguentei e gozei dentro de Tânia, deixei o mau pau lá dentro descansando um pouco, quando tirei o pau, Tânia veio limpar ele com a boca e Amanda veio me beijar pedindo um pouco da porra que tinha me dado. Foi uma experiência diferente e muito prazerosa. Tânia como sempre me dava uma surpresa diferente.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
16/03/2018 22:17:49
Ótimo conto, parabéns!
16/03/2018 17:55:58
Muito boa experiencia e isso não faz de vc um gay, nem diminue sua masculinidade.