novas descobertas- Parte 6

Um conto erótico de Alisson
Categoria: Homossexual
Data: 16/03/2018 00:08:30
Nota 10.00

depois daquela noite eu e Samuel nos vimos 3 vezes na semana e na sexta a noite fomos jantar, nós não conversávamos sempre pra não ficar chato , só quando ficávamos livres pra bater papo , não estávamos oficialmente namorando até porque fazia apenas alguns dias que começamos a conversar, e não queria apressar as coisas com ele, na sexta-feira nós fomos a uma lancheria e minha mãe ligou eu até estranhei mas atendi

eu : alô

mãe : esqueceu que tem mãe ?

eu : você mandou eu esquecer

mãe : mas eu quero meu filho delegado de volta eu sinto saudade

eu : serio ? eu também sinto saudade da minha família

mãe : quero que você venha amanha jantar conosco

eu : ta bom eu vou

mãe : estaremos te esperando

desligou

Samuel : quem era ?

eu : a mãe

Samuel : hum

eu : que foi Samuel ?

Samuel : eu sei Alisson que você não vai gostar de ouvir mas eu não confio na sua mãe e não gosto dela

eu : Samuel, você tem medo dela ?

Samuel : não , mas eu sei que você tem

eu : mas ela é minha mãe, eu não posso jogar isso pela janela

Samuel : eu sei, mas você também não precisa ter medo nem ser pau mandando

eu : eu sei

Samuel : ela ta armando alguma

eu : como sabe ?

Samuel : intuição , e é muito suspeito isso

eu : eu que sou delegado kkk não se preocupa eu sei que é suspeito e vou tomar cuidado kkk

Samuel : tákkk

nós seguimos comendo e mudamos de assunto mas eu percebi que Samuel ficou realmente incomodado com aquela ligação mas eu não quis falar nada , no outro dia fui trabalhar e passei dia todo concentrado pensando nesse jantar , tivemos 3 prisões de garotos assaltando pessoas nas praças , na noite eu sai do trabalho e fui direto pra casa da minha mãe , quando cheguei lá eles me trataram normal, mas deu pra ver que estavam armando algo , assim que a comida ficou pronta nos sentamos pra comer

mãe : não comam ainda temos que espera alguém, ela chegou

eu : quem ?

mãe : sua noiva amor

eu olhei para trás e Jéssica se agarrou em mim tentando me beijar , eu dei um empurrão nela

eu : que merda que ta acontecendo ?

mãe : Alisson cala boca e senta para comer

eu : você armou pra mim me encontrar com a Jéssica

mãe : eu convenci ela a voltar com você

Jéssica : agora amor vamos marcar a data do nosso casamento

eu : eu to fora

mãe : oque ?!!

eu : não acredito que tu armou isso mãe

Jéssica : mas eu te amo Alisson isso não vela nada ?

eu : você não vale nada

mãe : volta aqui e pede desculpas para sua noiva

eu : ela não é minha noiva

eu : a senhora não tem respeito, nível baixo

mãe : oque ?

eu : para com isso sua nível baixo todos dessa família sabe que tu só casou com papai pelo dinheiro dele

a mãe tentou me dar uma bofetada mas eu segurei o braço dela

eu : nunca mais pensa em fazer isso

mãe : se não oque ?

eu : eu prendo você

eu disse isso e fui embora mas dessa vez aliviado , minha mãe me ligou montes de vezes e a Jéssica também, eu não atendi nenhuma delas , quando cheguei em casa conversei com Samuel e contei a ele tudo que aconteceu , ele não ficou surpreso e eu já estava bravo com minha mãe discuti com ele , e ele me bloqueou e depois disso eu me arrependi e chorei , por 2 dias eu tentava falar com ele e nada , no terceiro dia era aniversário dele, eu estava saindo da delegacia porque tinha acabado o plantão, quando estava cruzando uma praça vi uns policiais que pararam uns garotos , vi que um deles era o Samuel , eu parei o carro e fui correndo ver oque tinha acontecido

eu : e ai senhores oque aconteceu ?

policial : senhor prendemos esses indivíduos totalmente alcoolizados eles estão em 3 e estão muito bêbados e são menores

eu : eles tem autorização dos pais ?

policial : sim

eu : e as identidades ?

policial : aqui senhor

eu : conheço eles

eu conversei com o policial e colocamos os dois em táxis o Samuel eu botei no meu carro

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
16/03/2018 00:32:05
NÃO ENTENDI A RAZÃO DA DISCUSSÃO COM SAMUEL. SUA MÃE E A JÉSSICA NÃO PRESTAREM É UMA COISA, MAS DESCONTAR NO SAMUEL NÃO ENTENDO. DE FATO VC É O MAIOR BABACA QUE CONHEÇO. NÃO PRESTA PRA DELEGADO DE JEITO NENHUM. TOMARA QUE SAMUEL TE DÊUM PÉ NA BUNDA.