MALDIÇÃO DO PRAZER 3 ( O REENCONTRO COM KAIANE )

Um conto erótico de Aline dadinha
Categoria: Heterossexual
Data: 14/03/2018 12:45:12
Nota 10.00

A MALDIÇÃO DO PRAZER 3

O REENCONTRO COM kAIANE

Oi gente sou eu novamente e estou trazendo mais um episódio da saga a maldição do prazer, bem, pra quem ainda não conhece essa história eu sugiro que leiam as narrações anteriores, pra isso vou deixar aqui o link, é só clicar e se deliciar com as histórias dessa saga de prezeres, com muito sexo, prazer e luxúria. LINK ( https://www.casadoscontos.com.br/ )

CHEGA então o dia marcado para o encontro entre kaiane e Allan, eles haviam combinado de se encontrarem na praia próximo a plataforma de pesca, Allan foi se aproximando com seu Corolla preto com vidros escuros e observou de longe a bela kaiane sentada próximo a entrada da plataforma, deu sinal de luz ao avista-la e ela caminhou em direção ao carro que o aguardava perto da calçada, a garota entrou e Allan chegou suspirar ao sentir o perfume da moça, e ficou encantado e o vê-la trajando um minúsculo shortinho jeans e uma mini regata branca sem soutien que fazia aumentar a saliência de seus peitões firmes e durinhos devido a juventude da garota, os biquinhos de seus seios apontavam fazendo saliência na camiseta fina da garota, Allan ficou com seu olhar fixo por alguns segundos até kaiane puxar ele pela nuca e beijá-lo na boca fazendo-o voltar a si, Allan retribuiu o beijo e suas línguas pareciam duelar em suas bocas, kaiane parecia querer devorar Allan pela voracidade do beijo.

Allan arrancou o carro e sem dizer uma só palavra até então, kaiane com o carro já em movimento leva sua mão a procura do membro de seu amante que neste momento já está duro feito ferro, olha nos olhos dele e ainda sem dizer nada somente sorri, abre seu zíper e com um pouquinho de dificuldade faz com que o falo salte pra fora da calça, a garota começa punheta-lo e sem avisar baixa seu corpo levando a boquinha no cassete que a essa altura já está pingando de tezão, abocanha o falo e começa uma deliciosa xupetinha enquanto Allan guia seu carro em direção ao motel, kaiane suga e fode o pau do amante com a boca de uma forma tão forte e gostosa que o homem precisa pedir pra ela parar pra que ele não goze ali mesmo ao volante, dirigindo,

_ CALMA KAIANE, PARA UM POUCO, NÃO QUERO GOZAR AQUI, NÃO ASSIM, AÍ CARAMBA PARA VAI...

O silêncio é quebrado...

_ HUMMM sluup sluupt, aí Allan tava tão gostoso...

Há deixa vai?

_ CALMA GATINHA, JÁ ESTAMOS PERTO DO MOTEL, E LÁ TU VAIS TER O QUE QUERES, E QUE TRAJES SÃO ESTES? ISSO DEVERIA SER SÓ PRA MIM É NÃO PRA TODOS TE COMEREM COM OS OLHOS...

_ Kkkk, bobinho, deixa eles comerem com os olhos, mas só que vai comer de verdade é tu, e hoje vou ser mulher de verdade nas tuas mãos...

_ TU É MALUCA GAROTA, ACHO QUE ESTOU FICANDO LOUCO, COMO PODE UMA MENINA LINDA COMO TU DAR BOLA PRA UM CARA QUE TEM IDADE PRA SER TEU PAI?

_ É mesmo gato? Tu acha que tá ficando louco?

_ Pois é vou te dizer uma coisa, e justamente o fato de tu ter idade pra ser meu pai que me deixa com tezão, essa tua pegada, essa tua experiência, isso esses carinhas que tem por aí nunca vão poder me dar.

_ Quero teu pau, quero na boca, na buceta, no cu, te quero todo pra mim...

_ GAROTA TU TÁ ME FAZENDO IR LONGE DE MAIS, NUNCA HAVIA TRAÍDO MINHA MULHER ASSIM E AGORA JÁ SÃO DUAS...

Kaiane num sobressalto exclama...

_ Como assim duas?

_ Como assim Allan?

_ CALMA LINDA EU DISSE QUE JÁ É A SEGUNDA VEZ ENTÃO SÃO DUAS VEZES QUE SAIMOS

_ HÁ BOM, PENSEI QUE TU TAVA ME TRAINDO!

Allan por um instante quase deixa escapar que havia tranzado com outra garota além de kaiane, eles chegam no motel e Allan pede o melhor quarto, eles dessa vez entram normalmente e deixam pra começar a sacanagem dentro do quarto ao invés de se pegarem do lado de fora como fez com Adrielly.

Kaiane para ao lado da imensa cama redonda e Allan a abraça por trás, beija seu pescoço e começa a tirar-lhe as roupas deixando a garota somente de calcinha, kaiane trajava uma linda tanguinha fio-dental tão minúscula que estava toda atoladinha na sua bunda deliciosa, macia e firme, na parte da frente não cobria sequer o grelha da garota pois estava entrando em sua bucetinha rosadinha e depiladinha, Allan pediu que ela ficasse deitada e colocou a banheira pra encher, voltou para a cama e começou a beijar os pés de kaiane, foi subindo por suas pernas beijando e dando leves mordidas nas gostosas coxas dela até chegar na bucetinha cheirosa da garota que a essa altura já estava ensopada de tanto tezão , Allan levou seu dedo e puxou a tanguinha para o lado e começou beijar aquela buceta juvenil, meteu sua língua e a jovem levantou e arregaçou as pernas pra salientar sua buceta deixando-a mais exposta para se macho poder xupa-lá melhor, Allan colocava o grelinho inteiro na boca e sugava com força que ao soltá-lo fazia estalos, metia a língua lá dentro e mexia no cuzinho da garota com o dedo indicador, kaiane então pedia...

_ aí delicia vai, vai Allan assim, xupa a bucetinha da tua gatinha xupa, enfia esse dedo todo dentro do meu cu, hoje quero ser tua mulher, tua fêmea, hunnch hoooo, aiiii....

A linda garota já estava tendo espasmos anunciando seu primeiro gozo, e gritava pra que seu macho lhe enfia se mais dois dedos no seu rabinho, e pra deleite e até espanto de Allan a linda kaiane gozou jatos de porra branquinha feminina que encharcou o rosto e o pescoço de Allan, ela mesma confessou nunca ter gostado dessa forma e que nem sabia que era capaz dessa proeza, tão forte foi seu orgasmo que a garota ficou toda molinha depois da tremenda gozada

Allan pegou uma toalha para se limpar e pegando-a pela mão a puxou pra a banheira que a essa altura quase transbordava, kaiane ao se levantar chegou a se assustar com a quantidade de líquido que escorreu por entre suas pernas, era o restante da porra de seu imenso gozo, chegou a molhar a cama e o chão por onde ela caminhava, nunca havia tido um orgasmo tão grande e forte.

Entraram na banheira e antes que Allan sentasse ela agarrou seu membro e começou uma chupeta deliciosa colocando quase todo seu pau dentro da boquinha aveludada fazendo encostar a glande cabeçuda e vermelha no fundo da garganta, Allan segurando a cabeça da garota começou um vai e vem fodendo a boquinha da sua jovem amante enquanto a jovem o segurava pela cintura dando o melhor de si naquela xupeta fenomenal.

Kaiane foi aumentando a velocidade do sexo oral, as vezes xupando, as vezes punhetando até que Allan pra não gozar precocemente tira seu pau da boca da garota e senta-se na banheira aos beijos com a amante novinha, os dois se banham, se ensaboam, então um ajuda o outro a se secar e voltam pra cama, Allan da mais uma xupadinha na xoxotinha virgem da garota deixando-a meladinha novamente, e se posicionando em frente a ela vai direcionando seu grande e grosso cassete na entrada da grutinha prestes a perder o selinho de pureza, Allan vai introduzindo seu pau e forçando a entrada lentamente dando a garota tempo pra se deliciar de prazer sem sentir muita dor.

Kaiane arfando em tezão começa jogar seu corpo contra o membro do amante e com convulsões de prazer e anuncia um novo orgasmo, dessa vez sem inundar a cama de líquido mas não menos intenso, e é nessa hora que Allan aproveita para forçar seu caralho pra dentro da grutinha virgem da garota que urra de prazer e agarrando-se com força crava-lhe as unhas em sua costas, Allan soca seu pau com força na xoxotinha da jovem que chega chorar de tanto prazer e grita pedindo pra que ele não pare, começando a ter vários orgasmos um atrás do outro levando a jovem garota ao delírio.

Allan. Soca seu pau com força e rapidez na bucetinha de kaiane e anuncia seu gozo enchendo a buceta suculenta e deliciosa da garota de porra caindo os dois exaustos de tanto sexo.

Enquanto descansam fazendo carinho um no outro eles contemplam as cenas eróticas na TV do motel, onde assistem uma cena de fisting quando uma loira gostosa tem seu cuzinho preenchido por nada menos que quase um braço inteiro de sua amiga, a cena deixa kaiane eufórica que diz pro seu amante...

_ Nossa Allan que loucurada é essa? Será que eu consigo?

_ SEI NÃO SUA MALUQUINHA, VAI QUERER QUE EU TE META A MAO DENTRO DO TEU CU?

A curiosidade é a vontade de explorar novas formas de prazer da garota eram grandes e ela estava disposta a tentar esse tipo de sexo mesmo que isso lhe custasse algumas pregas do cuzinho, então ela insistiu que queria e que primeiro faria um anal bem gostoso com se amante, a jovens se posicionou de 4 na imensa cama redonda e enxendo a mão de saliva passou no cu e pediu....

_ Vem Allan, mete esse pau gostoso no meu rabinho guloso, me fode vai, soca tudo no meu cu.

Allan pegou a garota pelo quadris e foi empurrando lentamente seu caralho por entre a bunda gostosa da garota que rebolava e pedia pra socar com tudo, Allan começou acelerar e socar cada vez com mais força até que kaiane pediu pra ele para e disse que já estava pronta pra experimentar o desafio, pegou um frasco de lubrificante do motel e entregou a Allan, se curvou o máximo que pode e com as duas mãos arregaçou sua bunda fazendo seu cu abrir, Allan derramou o lubrificante no cu da jovem e nas suas mãos e foi colocando dois dedos no cuzinho que piscava, kaiane então pediu que colocasse quatro dedos e foi prontamente atendida, depois Allan colocou o quinto dedo e começou forçar sua mão pra dentro do cuzinho guloso de sua jovem amante que rebolava e pedia que mates se mais.

Allan dava beijos e leves mordidas na bunda tezuda da garotinha linda que urra a de prazer e empurrava seu rabo pra trás pedindo mais.

Allan já estava com a mão e o punho dentro do rabo da garota que pedia para que ele não parasse e rebolava cheia de tezão, Allan lubrifica ainda mais sua mão e antebraço e foi forçando cada vez mais até que já estava com a metade de seu antebraço enfiado no cu de kaiane que rebolava e pedia que agora socasse fodendo seu cu daquela forma.

Com seu cu totalmente preenchido por um braço, kaiane começou a dedilhar seu grelinho jogando seu corpo pra trás e para frente fazendo questão de sentir seu cu ser arrombado pelo braço de seu macho, derrepente ela entra em espasmos convulcionando um orgasmo tão forte que encharcou a cama por baixo dela e gritava feito louca pedindo pra arrebentar seu cu.

Allan foi tirando devagar o seu braço do cuzinho da garota que foi transparecendo um enorme buraco insaciável, kaiane então pediu que ele fotografasse seu cu aberto pra que ela pudesse ver melhor e foi colocando sua própria mão no buraco que entrava toda com facilidade.

Kaiane sorridente e feliz diz ao seu amante...

_ Nossa Allan, sempre tive vontade de fazer como as atrizes pornô, e agora acho que consegui, me superei e ainda senti um prazer indescritível, da próxima vez quero fazer uma dupla penetração anal, é melhor já ir bolando algo, eu vou querer mesmo ein!

Allan a abraça e diz que jamais imaginaria uma garota linda e novinha fazendo um sexo tão Hard quanto esse e vai pensar em uma forma de satisfazer seu desejo, eles se banham se veste e vão pra casa felizes e satisfeitos, mas tem mais ein gente, tem muito meias.

BEIJOS! NÃO ESQUEÇAM DE COMENTAR, É MUITO IMPORTANTE.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
27/04/2018 09:39:48
Putz!... viajei no tesão com essa ¨maldição¨. RsrSrs... Adoro homens mais velhos e foi muito...muito gostoso ganhar um pouco da excitação contagiante que a história proporcionou. Você merece ó ó...dez! Tenho contos aqui e se você comentar, eu vou ficar bem feliz. Bjs=-)