Casa dos Contos Eróticos

COMO TUDO COMEÇOU CAP. 08- O PRECONCEITO A TRAIÇÃO

Autor: Lanzinho
Categoria: Homossexual
Data: 13/03/2018 13:55:14
Nota 10.00
Ler comentários (2) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Depois que meu primo voltou a morar perto da gente as coisas entre mim e o Alexandre estava meio que indo por água abaixo, eu acreditava que era coisa da minha cabeça tudo que tínhamos vividos não podia ter sido esquecido por ele não é que ele não me dava atenção é que as vezes ele dava atenção demais para meu primo e aquele estava me deixando louco, talvez pudesse ser um ciúmes sem razão mas seja lá o que fosse eu iria descobrir.

Meus tios deixaram os meninos sem estudar e isso fazia com o que o David estivesse sempre na casa do Ale, tinha vezes que quando o ônibus da escola chegava ele já estava la(nessa época já tínhamos condução para irmos para o escola), como eu tinha que ir para casa eu ia bufando, meus pais era muito críticos com relação a ficar na casa dos vizinhos segundo eles iria incomodar. Os dias foram passando e cada dia sentia ele mais distante de mim, não sei se era pelos hormônios da adolescência que estavam me pegando eu já estava com treze anos e aquilo doía muito pois eu amava demais aquele menino, resolvi falar com ele.

- Ale eu tenho percebido você e o David tão grudados ultimamente que até parece que vocês são namorados e não nos dois. estávamos na minha casa em uma das inúmeras vezes que ficávamos sozinhos devido as saídas dos meus pais. Estávamos deitado na rede na varanda ele se levantou e me disse:

- olha Alan eu tenho feito de tudo para ficarmos juntos mas acontece que seus pais não te deixam quase sair mais de casa, antes podíamos fazer tantas coisas e de uns tempos para cá eles tem te tratado como se você fosse uma mocinha. Eu fiquei sem ter o que falar, afinal era verdade mas eu não podia fazer nada mas onde ele queria chegar com esse papo, ele estaria então satisfeito em me trocar pelo David seria isso que ele diria em seguida.

-Eu e ele sempre fomos amigos e agora estamos mais amigos ainda os pais dele são de boa, se ele quiser ele pode ate dormir la em casa que eles deixa. Nossa essa ultima frase foi a gota d'água eu desci da rede como um meteoro como assim dormi la em casa??? Nem pensei direito no que eu falei eu apenas soltei, não estava conseguindo digerir aquela conversa.

- Quer dizer então que com ele tudo é mais fácil, você então cansou das dificuldades de namorar comigo, eu sei que antes tudo era mais fácil mas eu não sei porque meus pais estão me tratando assim eu só queria que você fosse mais paciente e não que me trocasse. Nessa o rosto dele começou a ficar vermelho ele percebeu que estava falando merda eu acho porque começou a dizer amenidades tentando desconversar.

- Não meu bem não é um troca eu não trocaria você por ninguém eu só quero você, ele é só um amigo.

-Amigo que você já tentou comer. Eu disse isso segurando para não chorar, parecia uma coisa as lagrimas nunca me obedeciam sempre que eu não queria ou não podia la estava elas teimando em aparecer.

- eu não quero ele, eu amo só você meu gordinho. ele disse isso me puxando novamente para deitar na rede com ele. me aninhou em seu peito e ficamos assim até meus pais quase voltarem, achei melhor deixar esse papo para outra hora e aproveitar meu namorado, mas eu ainda iria investigar se tinha alguma coisa entre os dois.

O tempo foi passando e cada dia eu achava a aproximação deles mais estranhas, um belo dia minha tia chega a noite la na minha casa e o David não estava, ouvindo a conversa dela com minha mãe fico sabendo que ele tinha ido dormir na casa do Alexandre.

- Se é doida Vina de deixar vai que eles resolvem fazer algumas coisas erradas durante a noite. minha mãe tinha muito medo dos filhos serem abusados, sempre foi assim e eu achava que o cuidado era esse, mas naquela noite eu descobri que ela tinha o preconceito dentro dela.

-Que isso Sandra os dois são homens isso não vai acontecer. Minha tia achava que o filho dela por ser 'macho" podia tudo mal sabia ela que ele adora mamar uma rola e até dar.

-É mas Aquele Alexandre não é flor que se cheire, ele é meio viado eu não gosto de deixar o Alan sozinho muito tempo com ele não.

- Deixa de ser besta Alan já é bem grandinho ninguém vai fazer nada que ele não queira Sandra. minha tia era a chamada vida louca não estava nem ai para nada.

- Deus me livre, vai que acontece alguma coisa e o menino vira viado além de ser pecado é uma vergonha, imagina ter um filho viado misericórdia. A essa altura o David esta dando para o Alexandre nem me importava mais, as palavras da minha me atingiram de cheio, nunca senti uma dor tão grande, o que minha mãe faria se soubesse me bateria? me mataria?

- Ate parece né Sandra o menino pode ser o que for vai continuar sendo seu filho. minha tia sempre tão descolada, porque minha mãe não era desse jeito.

-Eu não quero que Deus me dê um castigo desse, um filho viado. Nessa hora eu sai de onde estava não podia continuar escutando aquilo tudo, porque minha mãe não sabia mas eu sim e eu sabia com todas as minhas forças que era viado, virei a noite acordado chorando, como eu iria viver sabendo que minha mãe odiaria se soubesse eu teria que fazer alguma coisa.

Passei uns dias sem ver o Alexandre sem transar com ele e naturalmente não falei com ninguém sobre a conversa que ouvi da minha mãe, numa sexta feira qualquer o Alexandre não foi para a escola e nesse dia as aulas acabaram mais cedo, cheguei em casa meus pais não estavam era época de colheita então a maioria das pessoas estavam na roça. cheguei em casa troquei de roupa e fui para casa do Alexandre, quando eu cheguei a casa estava com a porta da cozinha apenas encostada e eu entrei quando me aproximei do quarto dele ouvi vozes mas não consegui distinguir, me aproximei mais e nessa hora eu andava feito um gato tão silencioso que eu mal podia ouvir meus passos eu agora iria descobrir toda a verdade. Quanto mais perto eu chegava as vozes iam se formando em meus tímpanos, sim era eles agora eu ja conseguia ouvir melhor. Meu estômago revirava parecia que eu iria vomitar a qualquer momento.

- É só você relaxar que fica mais gostoso. O Alexandre falava com uma voz em um tom que eu não conhecia ele não era carinhoso ele falava como um robô afoito pelo que estava fazendo.

- Não é no seu, isso doí, mas eu quero vai me come. dizia ele dando risada praticamente.

- Olha você não pode contar isso para ninguém. Dizia ele todo mandão.

-Nem para o Alan, antes a gente fazia isso agora ele não quer mais, vai que se eu falar que você fez comigo ele não volta.

-Principalmente para ele, ele é fofoqueiro, vai que conta para todos. Nessa hora meu jundo desabou eu não consegui escutar mais nada, não podia nem andar mais, não queria ver a cena dos dois na cama, na cama dele onde a gente já transou tantas outras vezes, onde ele me jurou amor, como ele foi tão baixo a ponto de fazer isso comigo. Não conseguir mais segurar e soltei vomitei não sei nem o que vomitei mas acho que foi toda angústia que estava em meu peito meu estômago em todo meu ser,não se onde eu tirei forças mas eu entrei naquele quarto e peguei os dois em um colchão no chão, o Alexandre estava dentro dele metendo como se fosse um animal, quando eles me viram ficaram assustado e desgrudaram.

- O que você esta fazendo aqui?

- O que eu estou fazendo aqui, eu vi ver meu namorado e quando chego aqui vejo você comendo esse safado. Nessa hora eu já estava chorando.

- Vocês são namorados credo. isso ta errado homem namora mulher e não homem, vocês são viados?- Meu primo falava isso como se estivesse fora da situação.

- Cala sua boca você também é ou não é você que esta de 4 dando para o Alexandre.

O Alexandre não falava nada nessa hora já estava vestido e só observava de canto de olho, eu estava parecendo uma fera enjaulada, nossa que sensação estranha, que sentimento que era aquele.

- Calma meu bem vamos conversar?David é melhor você ir embora.Ele nada disse apenas foi embora.

Ele veio para meu lado tentando me abraçar eu me afastei mais ainda dele.

- Você não sabe como eu estava esses dias com essa sua distância, você acha que é fácil para mim isso, Eu te amo, te amo demais mas as vezes as emoções falam mais que a razão, eu sei que eu errei mas eu te amo. nunca tinha visto ele tão abalado.

- Que desgraça de amor é esse? nunca fui muito de falar palavrões mas eu precisava.

- Eu não quero um amor assim, eu não te quero mais não quero que nunca mais apareça na minha casa, suma da minha vida.

Sai porta a fora e nem olhei para trás, como tivera pedido ele não me procurou e meus dias foram horríveis não tinha mais vontade de fazer nada, apenas ficava em meu quarto fazia o que me era solicitado pelos meus pais eu entrei em um estado de vegetação total, eu sabia que não podia mas eu sentia tanta falta daquele menino. Como uma pessoa poderia mexer tanto assim mas isso iria mudar ou pelo menos eu achava...

🎶🎶🎶🎶🎶🎶🎶🎶🎶

Bem galera depois de um longo período estou de volta espero as críticas de vcs... Como a gente muda nessa idade eu era apenas sentimento mas vamos ver o que vai dar isso.

Comentários

17/03/2018 23:22:50
que bom que voltou
14/03/2018 00:48:00
LAMENTÁVEL. ALEXANDRE É UM VERME. E DAVID É PIOR DO QUE UM VERME. OS DOIS SE MERECEM. TRAIÇÃO É ALGO QUE NÃO PERDOO NEM APÓS A MORTE. MAS ME LEMBRO QUE ALEXANDRE PROMETEU MACHUCAR MUITO VC. E CONSEGUIU. MAS ELE VAI TER O DELE. VAI ENCONTRAR ALGUÉM QUE FAÇA O MESMO COM ELE OU PIOR AINDA.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.