Casa dos Contos Eróticos

NA PAZ DO SEU SORRISO 16

No começo de 1984, eu tinha comprado outro carro, já era tempo de trocar o antigo carro da década de 70 por um mais novo e assim comprei uma Fiat Oggi preta, moderna na época já com o sistema cut off (comum atualmente em injeção eletrônica). Tinha um moderno toca fitas e pra estrear nosso carro, resolvemos ir à praia, Danilo já tinha carteira de motorista nessa época, ele dirigia bem, muito bem, além disso, estava preste a concluir seu segundo grau de mecânica. Ele entendia muito de carro e adorava esse universo automobilístico. Minha intenção era até o fim do ano comprar um carro menor pra mim, mas para trabalhar, um usado mesmo, algo como um Fusca ou uma Fiat 147. E deixaria a Fiat Oggi para o Danilo de presente. Assim ele teria o seu primeiro carro. E vamos combinar que era um carro bem maneiro pra época. A Fiat Oggi era charmosa, com sua aparência de Sedam, era elegante, moderna e fazia um estilo jovem. Combinava com Danilo e por falar nisso meu moreno ficava bem dentro daquele carro, como ele era lindo dirigindo com toda sua masculinidade aquele carro novo.

E então fomos com Danilo dirigindo, Flávio e Marcelo, dois amigos de Danilo muito legais e dos quais eu gostava muito, eles viviam lá por nossa casa, nos fins de semana, sempre batendo um papo, outras vezes chamando Danilo pro futebol. Marcelo então era uma figura, tinha um jeito malandro e sedutor, estava sempre de paquera nova. Além de que ele era muito divertido, vivia fazendo a gente rir com as histórias dele.

Chegamos em Copacabana, ainda nesse tempo o sonho de muita gente morar lá inclusive o meu e do Danilo, e estávamos prestes a realizar esse sonho, na verdade já disponibilizava de um bom dinheiro no banco, só estava mesmo esperando Danilo se formar no segundo grau e então trataríamos de procurar algum apartamento por Copa.

Na praia estávamos nos divertindo, Flávio trouxe seu rádio toca fitas e algumas fitas cassetes com músicas de sucesso da época pra escutarmos aquele som maneiro.

Marcelo já olha pra bunda das meninas que desfilavam em seus maios e "biquínis Asa Deltas" ou nos seus "biquínis Fio Dental" que nessa época eram também chamados em forma de zoação de "barbante cheiroso ou Cordão Cheiroso".

No meio da praia muitas pessoas velejando em seus Windsurf. Para quem não sabe o Windsurf foi uma febre nessa época, e se tornou mais popular ainda quando no começo da década de 80 ia ao ar a novela "Água Viva", onde mostrava na sua abertura as pessoas velejando em Windsurf. (Os leitores que não souberem o que é o Windsurf deixo aqui como sugestão que procurem no youtub "abertura da novela Água Viva" e vocês vão ver e entender sobre o que falo aqui na história.)

Nesse tempo não existia Jet Ski e a visão que se tinha do mar era de moças e rapazes deslizando de um lado para o outro em seus Windsurf...

Em um dado momento, Flávio e Marcelo foram à água, tomar um banho eu e Danilo ficamos conversando e fazendo planos para o futuro. Sobre morarmos ali em Copacabana, e coisas do tipo. Logo Flávio voltava para ficar com a gente e Marcelo já estava de papo com uma loirinha bonita, que trajava um maior Asa Delta de cor rosa choque com um verde florescente. Como os anos 80 era de cores berrantes, o maior da menina não seria diferente, a sunga mesmo de Danilo era de Azul turquesa com as laterais de um amarelo ovo, bem forte. Eu nãos gostava de usar sunga e trajava um calção de banho, que hoje seria basicamente um shortinho curto bem extravagante, lembro que era vermelho com desenhos de palmeiras. Amados leitores não se assustem, mas a década de 80 era de cores exóticas e modas bizarras como as roupas com ombreiras. Não sei quem inventou aquilo, sei que usei muito, e Danilo também, tinha até uma jaqueta de jeans todo manchado e com ombreiras, me lembro que quando vestia ela, mas parecia um jogador de futebol americano. Ficava com os ombros quadrados. Meu Deus pensando nisso hoje é que vejo como aquilo era esquisito. E a bizarrice seguia forte na moda, me digam, por exemplo, o que era aquelas roupas de manga morcego. O blazer era usado tanto para homens como para mulheres. As cores gritavam na rua de formas mais berrantes possíveis, era comum você ver um rapaz de camisa amarela, com uma calça vermelha e um tênis de metade verde com a outra metade roxo. E não pense que ele era um palhaço ao contrário. Ele estava super elegante e na moda. As estampas de zebra e onça e também as formas geométricas estavam nos corpos de todas as mulheres pelas ruas, que usavam brincos gigantes de cores escandalosas e de formas geométricas, como em formato de triangulo por exemplo. Alguém la pelos meados dos anos 80 inventou uma sainha curtinha e plissada que ficou conhecida como "Mata o Velho". é mole isso leitores. kkkkk

Era cada bizarrice pior que a outra. Tínhamos as calças de cintura alta, que engolia nossos estômagos praticamente e usar sandalhinhas de plásticos e botinhas de plásticos de tons extremamente coloridos e berrantes era o grito da moda. Todas as mulheres dessa época devem ter usado uma melissinha em especial a melissinha Coca Cola que foi febre e tinha esse nome só porque a sua cor lembrava a cor da Coca Cola. E as crianças não ficavam de fora. Todas as meninas da época queriam as sandalhinhas da Xuxa ou a botinha da Xuxa.

Para os rapazes o legal era usar camisas de time de basquete americano e coletes coloridos era o top da moda para os meninos. Assim como os Suspensório era usado entre os homens e as mulheres. Que coisa grotesca é usar um suspensório, mas eu usei muito nessa época. Outro escândalo eram as roupas monocromáticas, um exemplo era o casaco vermelho que Michael Jackson usava no clip dele da musica Thriller, aquele que tinha os zumbis dançando. Eu Danilo teve um casaco daquele estilo de um azul forte, que até hoje não sei classificar a cor daquele azul berrante, parecia algo acetinado e brilhoso.

Enfim... Deixando a aulinha básica de moda anos 80, (até porque ainda teria mais umas mil bizarrices pra contar pra vocês), e voltando a história:

Esse dia na praia tinha sido muito bom, voltamos para casa e o mais feliz de nós era o Marcelo, tinha pego o endereço da garota que estava na praia, e tinha marcado um encontro com ela. Pelo o que ele me disse a menina morava em Quintino, um bairro quase que ao lado do nosso, era um bairro bem próximo mesmo.

Um tempo depois ele começou a namorar com essa menina mesmo, não me recordo bem o nome dela, mas era algo como Jane ou Janete. Ele chegou a levar a moça um dia em nossa casa, ela parecia uma boa moça e tranqüila. Ia ter uma festa na casa dela. A irmã ia fazer uma festa americana (Festa americana era febre nos anos 80. Os rapazes levavam refrigerantes e bebidas, cervejas, vodkas, etc... E as meninas as comidas, como pizza, salgadinhos, pasteis, e coisas do tipo).

Ela juntamente com Marcelo nos convidou. No dia exato, Marcelo apareceu lá em casa chamando a gente, com outros rapazes e Danilo queria que eu fosse, mas eu não quis ir dei até desculpa que estava com dor de cabeça, mas a verdade é que por mais que ainda parecesse jovem, eu já não era tão jovem assim e sabia que lá iria estar moças e rapazes da idade de Danilo entre 18 a 20 anos até uns 22 anos por ai. Eu que já estava na casa dos 30 e poucos. Já não me sentiria bem, porém se soubesse o que estava para acontecer teria ido assim mesmo.

Enquanto estava em casa; os meninos chegavam à festa, que estava muito animada, Legião Urbana tocando, o povo curtindo e namorando, muitos jovens com estilos da época, desfilavam sua juventude e alegria pela casa. Marcelo foi com Danilo procurar a sua namorada e encontrou ela na cozinha com a irmã e outras meninas. Preparando uns canapés pra servir ao povo. Eles foram para fora da casa e enquanto conversavam no quintal a namorada de Marcelo chegou ele foi falar com ela, e sem saber da situação do Danilo comigo, pediu a namorada pra apresentar algumas amigas para ele, para Danilo ficar com alguma menina. A menina sorriu e um tempo depois voltou com duas outras meninas e veio apresentar a Danilo:

- Essa aqui é Verônica minha amiga e essa aqui é minha prima Sônia.

Quando Danilo viu Sônia depois de tanto tempo na frente dele, mudou de cor e de moreno ficou branco feito papel. "-Que infeliz coincidência era aquela. A garota que Marcelo conheceu na praia é prima da Sônia. Isso só podia ser uma brincadeira do destino. (Danilo pensava nisso, enquanto olhava para Sônia incrédulo.)"

Ela estendeu a mão sinicamente e disse:

- Oi Danilo há quanto tempo...

Danilo não respondeu, apenas virou as costas e saiu, Marcelo foi atrás sem entender, e a prima de Sônia também olhava para Sônia como se esperasse alguma explicação para o rapaz sair dali tão rápido.

Marcelo parou Danilo em um canto da casa e perguntou:

- O que foi meu amigo? O quê que ta pegando?

- Essa garota, ela fez um inferno na minha vida. Por causa dela perdi a menina que tanto amei. Bom eu não faço idéia do que você ta falando, mas se me contasse seria legal.

- Cara você é novo na vizinhança e não sabe do que aconteceu. A dois anos atrás, lembra da copa de 82?

- Sim claro! A copa que ficou conhecida como a "Tragédia do Sarriá". (A copa de 82 ficou conhecida por esse nome devido o jogo Brasil x Itália ter sido no estádio de Sarriá na Espanha).

- Pois pra mim foi uma tragédia ainda maior e tudo começou bem antes disso quando fui estudar no mesmo colégio que essa garota e ai... (Danilo começou a desabafar e contar toda a história para Marcelo).

Paralelo a isso Sônia dentro de casa no quarto com a prima, começou a contar a história para prima, mas ardilosamente da maneira dela:

- E foi isso prima eu e Danilo éramos felizes, mas essa menina a tal de Fátima destruiu nosso relacionamento e virou a cabeça do Danilo contra mim, agora que ela ta morta, tenho certeza que se eu tivesse uma chance com ele, tudo ia voltar como era antes, o Danilo me amava prima.

A prima dela ouvia tudo atenta e acreditando na história mentirosa da Sônia, afinal elas eram primas e ela pensava que a história em que Sônia fosse mesmo verdadeira. E então disse:

- Poxa prima! - Se tivesse uma maneira de te ajudar?

- Ha nem sei prima, talvez se pudéssemos fazer ele apagar, sei lá da uma bebida ou alguma droga, só pra ele dormir. Ai logo todos iriam embora e pela manhã quando ele acordasse aqui com a gente, você e eu poderia conversar com ele. A mais nem sei se isso é uma boa idéia...

- Ué prima... Minha mãe tem uns tranqüilizantes que ela usa pra dormir bem forte, se misturássemos numa bebida e déssemos a ele? Eu só tenho medo de matar o garoto. Pelo amor de Deus, meus pais estão viajando e se eles descobrem que eu e minha irmã estamos dando essa festa eles nos mata, pior ainda se ficam sabendo que morreu um rapaz aqui dentro da casa deles. Nem quero pensar.

- Calma prima! - Só vamos dar uma dose, pra ele dormir um pouco durante a festa, não vamos exagerar.

- Ta bom então. Vou pegar os remédios, pera ai.

Passado um tempo elas já tinham socado dois comprimidos e misturados num copo de cerveja. E claro que a namorada de Marcelo foi quem ficou encarregada de levar as bebidas.

- Trouxe cervejas pra vocês. Ela disse entregando um copo para Marcelo e o outro batizado para Danilo. E foi falando:

- Olha Danilo você é meu convidado especial aqui. Eu te peço desculpas pelo ocorrido, não sabia que você conhecia minha prima, e muito menos que vocês tinham desafetos. Mas relaxa que já conversei com ela e ela, vai ficar lá dentro de casa.

- Obrigado eu te agradeço! - Mais já vou indo já.

- Que isso tão cedo? - Olha bebe sua cerveja, e relaxa, vai, mas tarde um pouco, é bom que você fica fazendo companhia a esse malandrinho do meu namorado e fica de olho nele pra mim, enquanto sirvo os convidados. (Danilo e Marcelo riram, a menina riu também e depois pediu licença e saiu para servir os convidados)

Danilo foi bebendo sua cerveja aos poucos e aos poucos também o remédio misturado com a cerveja foi fazendo efeito, a cabeça de Danilo começou a girar, ele se sentindo mal e viu tudo escurecer.

Logo já tinham levado ele pra deitar no quarto da prima de Sônia. Sônia disse que ficaria no quarto cuidando dele. E a prima com medo que pudesse acontecer alguma coisa concordou com ela.

O fato era que Sônia andava de caso com um garoto do colégio onde ela fazia seu segundo grau. Era um moleque boa pinta, bonitão, seu nome era Carlos, mas ele era totalmente irresponsável, usava droga e adorava usar um "Brizola". (Nesse tempo entre os maconheiros era comum na década de 80 dizer que ia apertar um Brizola. Brizola nada mais era do que um cigarro grande de maconha. tinha esse nome, por causa do Governador "Leonel Brizola" que governou o RJ entre 1982 a 1986. Ele era a favor das favelas e dizia-se que era envolvido com trafico e jogo de bicho, foi ele que construiu os famosos Brizolões, que no princípio era até uma excelente escola, onde os alunos entravam as 7hs da manhã e saiam as 5hs da tarde já de banho tomados e jantados.)

Voltando a história, Sônia começou a passar mal e logo descobriu com um teste de farmácia que estava grávida, e foi ao ginecologista sem que ninguém soubesse para confirmar, uma vez que os testes dessa época não eram tão eficazes como os de hoje em dia. Muitas vezes eles falhavam. Porém no médico ela teve a confirmação, estava já com duas semanas de gravidez. Ninguém sabia disso, ela foi até Carlos contar a ele. O cara simplesmente disse que ela se virasse que o filho não era dele. E que ela era uma vagabunda. Enfim... Por mais que Sônia fosse um demônio, o que o cara fez também não foi legal, e de la pra cá as coisas não mudaram muito, os caras querem comer as meninas, mas na hora que elas aparecem grávidas, vem a mesma velha história que o filho não é deles, e que a menina é vagabunda. É o velho machismo de sempre.

Mas ali estava a salvação dela. Deitado naquela cama estava o cara mais fofo e bom coração que ela conhecia, e ela sabia que ele seria um excelente pai para seu filho ou filha. Ela ficou parada dentro daquele quarto olhando ele por muito tempo e pensando e ate repensando no que ela podia fazer. Por fim foi tirando a roupa dele bem lentamente. Tirou sapatos e meias puxou a calça com cuidado e desabotôo a blusa "xadrez de gola padre que ele usava". (blusa de gola padre e em especial as de xadrez eram o grito da moda masculina, e foi muito difundido por Renato Russo, basta ver vídeos dessa época que meus leitores iram perceber Renato e outros integrantes do grupo Legião Urbana com blusas de gola padre, todos os jovens dessa época eram fã de Legião Urbana, e um detalhe a parte é que meus pais também era, logo me chamo Renato por causa de Renato Russo e assim muitos outros meninos dessa época nasceram Renatos).

Quando Danilo estava só de cueca, ela deu um sorriso e foi tirando lentamente a cueca dele e com um sorriso de malicia ela viu aquele pau moreno grande e grosso, pela primeira vez, mesmo estando mole, ela se deliciou com a visão que teve. Ali diante dela estava completamente nu o objeto de desejo dela por anos e anos afio.

Sônia tirou sua roupa também, deixando ela espalhada ao chão e deitou-se nua ao lado dele na estreita cama de casal depois de ligar o ventilador e apagar a luz. Ainda no escuro ela chegou próximo ao ouvido do então Danilo apagado e disse:

- Boa noite meu querido amanhã você irá acordar pai do meu filho.

As horas passaram Danilo não voltou para casa, e Marcos estava em desespero sem saber o que fazer, não tinha dormido a noite toda.

Na casa da prima de Sônia Danilo ia despertando, e quando se viu espremido na pequena cama de solteiro foi que se deu conta que tinha alguém ao seu lado. E quando viu quem era deu um pulo da cama horrorizado e ai se viu completamente nu, com toda essa agitação Sônia acordou na cama e disse:

- Bom dia amor.

- Bom dia o cacete. O que foi isso aqui?

- Ué amor você não se lembra, tu me deu uma noite maravilhosa.

- Que noite maravilhosa nada garota. Você ta louca.

- Há eu to louca! - Você me come garoto e depois vem com essa historinha ai que eu to louca. Nós transamos e se você perdeu a sua memória, eu sei que eu não perdi a minha. Ou você acha que nós acordamos pelados por quê?

Danilo estava entrando em estado de desespero ele não se lembrava de nada, mas as evidências a sua frente mostravam que algo tinha acontecido, as roupas dele e dela espalhadas pelo chão. Ele e ela nus naquele quarto. "- Meu Deus será que estou enlouquecendo? - Que horas devem ser? e Marcos, porra... Marcos, ele deve ta preocupado enquanto passei a noite trepando com essa garota. Isso não pode ta acontecendo, eu to num pesadelo, só pode, é isso, um pesadelo, meu Deus me ajuda". Danilo pensava isso tudo dentro da sua cabeça atônito sem saber o que fazer. Ele catou as roupas e vestiu, enquanto Sônia olhava pra ele, com cara de felicidade, ela sabia dentro dela que tinha conseguido, que de certa forma ela tinha conseguido. Danilo depois de vestido saiu em disparada, Marcelo estava sentado na sala já com a namorada, ele também passou a noite com ela. E ao ver o amigo sair feito louco foi atrás. Quando Danilo pegou o carro Marcelo também entrou e disse:

- O que foi meu amigo?

- O que foi? - Foi que eu me deitei com aquela garota.

- Ué e isso não é bom? - Apesar que não estou entendendo nada, depois de tudo que você me contou ontem, ai você passa a noite trepando com essa menina.

- Cala a boca Marcelo, eu to confuso, to com dor de cabeça.

- Ta bom cara, me deixaeu assumir a direção então, você não ta legal.

- Tá cara, vem cá, da à volta ai, num to legal mesmo.

Marcelo trouxe Danilo pra casa e até entrou com o carro e estacionou o carro na garagem, dai explicou a Marcos que estava mais do que aflito e preocupado. Contou a ele que Danilo tinha passado mal e que dormiu por lá e ele também passou a noite na casa da namorada, para pela manhã trazer o amigo de volta.

Marcos agradeceu a Marcelo, e se despediu dele, depois foi fazer um café forte para Danilo, enquanto Danilo estava debaixo do chuveiro tomando banho e chorando muito. Ele estava desesperado sem saber como contar para Marcos o que aconteceu.

Assim que saiu Marcos estava tomando café e esperando ele na mesa da cozinha. Ele sentou e Marcos serviu-lhe o café. E disse:

- Depois do café vai descansar e dormir, tome uma aspirina para melhorar essa dor de cabeça.

- Marcos; preciso lhe contar uma coisa. Danilo disse com voz embargada... Marcos notou e estranhou e então disse:

- O que você quer falar comigo Danilo? - Fala logo, já esta me deixando aflito.

- Então... Eu passei a noite com Sônia, eu transei com ela.

- Como, que história é essa? Disse Marcos franzindo a testa.

Danilo começou a chorar e dizer foi isso mesmo Marcos.

Marcos já visivelmente nervoso disse: - Fala logo Danilo, fala logo...

E então Danilo contou tudo para Marcos. Marcos tentou manter a calma e respondeu a Danilo respirando fundo:

- Calma isso pode ter sido um truque dessa garota, esqueça isso. É provável que ela possa ter tirado sua roupa enquanto você dormia. Se isso que você falou pra mim é verdade, então isso ta mais para uma armação dela.

- É mesmo, pode ser, mas você me perdoa amor, eu só quero esquecer isso, e continuar sendo feliz com você.

- Se foi assim que aconteceu eu não tenho o que te perdoar, você não me traiu e nem tinha consciência do que ela fez. Mas por favor, Danilo seja sincero, e me diga essa história é realmente verdadeira não é? Se não for e se você tiver realmente transado com ela sóbrio, sabendo o que estava fazendo, então a hora de me dizer a verdade é agora. Eu vou sofrer e ficar triste por sua traição, mas vou te perdoar, por que o amor que tenho por você é mais forte.

- É verdade, tudo o que te disse só me lembro de apagar e depois de acordar ao lado dela nu.

- O que vou acreditar em você, mas se descubro que você mentiu para mim, nunca mais eu te perdoou.

Danilo suspirou forte e abraçou Marcos, os dois se beijaram na boca, um beijo sofrido, mas carregado de muito amor.

Bem agora era só Sônia esperar um tempinho e aparecer com a novidade de que estava grávida de Danilo. E foi o que ela fez. Duas semanas depois do ocorrido ela já estava com um mês de gravidez, mas ainda não se tinha nada de barriga ainda e assim era um fim de tarde por volta das 18hs ela bateu na casa de Danilo. Marcos a atendeu na varanda mesmo muito contrariado e secamente disse:

- O que você quer aqui na minha porta?

- Preciso falar com Danilo.

- Ele não está ainda não chegou da escola e acredito que vai demorar, pois ainda vai passar na oficina aqui próximo onde ele fica até mais tarde aprendendo o ofício de mecânica. E mesmo se ele estivesse em casa não chamaria ele para te atender, acredito que você não tenha nada importante para falar com ele, e se é pra ficar importunando ele acho melhor você dar meia volta e esquecer o ruma da nossa casa.

- Calma professor calma.

- Desculpe, mas não sou seu professor há muito tempo, graças a Deus.

- Ta bem, eu vim aqui em paz, já que Danilo não está eu queria deixar isso aqui para ele. E abrindo a bolsa, ela tirou o papel do exame e entregou a Marcos. Claro que ela não era besta e fez um novo exame, pois não daria aquele antigo, com uma data antiga e antes da data da tal festa. Marcos pegou o papel e disse:

- O que é isso?

- Um teste de gravidez, como o senhor pode ver, eu estou grávida do Danilo.

- Grávida! - Sei! - E você acha que vou cair nessa, pelo que me consta você aproveitou-se dele enquanto ele dormia após passar mal. Conheço muitos casos de moças que tiram a roupa do rapaz e vem com a velha historinha de que se deitou com ele. Olhe pra mim, sou bem mais velho que você, a mim você não me engana. Danilo mesmo, me contou que não fez nada com você, que estava apagado, dormindo.

- E foi isso que ele lhe disse... Que interessante... E por que ele mentiu para o senhor? - Porque ele mentiria para o senhor? - Acho isso estranho, muito estranho. Eu não sei que mentiras ele lhe disse, mas a verdade, é que ele realmente caiu na cama apagado, mas pela madrugada, ele acordou me abraçando e me apertando, querendo sexo, e não vou negar que eu queria muito com ele também e me deixei ser levado por seus beijos e abraços. E então nos amamos conscientes, estávamos muito conscientes.

Marcos parecia não acreditar no que estava ouvindo, será que Danilo mentiu para ele. Enfim... Ele despediu Sônia e guardou o papel para mostrar a Danilo.

Bem mas tarde Danilo chegou em casa, ainda num macacão de mecânico, a mochila da escola, cheia com seus cadernos e uma bolsa de papel que tinha seus uniforme de escola dentro. Ele mal entrou e Marcos já veio para cima:

- Quero falar com você. Lembra o que te disse sobre você não mentir para mim. Quando falou da história de você ter se deitado com ela?

- Lembro! - E não menti.

- Há não! - Então me explica isso...

@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@

E AGORA?

SERÁ QUE MARCOS VAI DESCOBRIR QUE DANILO FALAVA A VERDADE?

E DANILO; COMO VAI REAGIR COM A NOTÍCIA DE QUE A SÔNIA ESTA GRÁVIDA?

(HOJE SAI AINDA NOVO CAPÍTULO DE RAPHAELO, NÃO PERCAM)

Comentários

21/03/2018 02:23:54
Danizinho eles vao se livrar dela sim...
20/03/2018 17:52:37
Sabia que a Xuxa seria mencionada em um desses contos! kkkkkk claro que não acreditei que Danilo seria fã dela mas é impossível passar pelos anos 80 e não recordar dela , da Angélica do Bozo, do Legião Urbana, dos Paralamas do Sucesso, kkkkkkk eu estava esperando que vc contasse como foi a primeira transa do casal após a chegada do vírus HIV se rolou algum medo, também esperava que vc falasse sobre a inflação que o país passava nos anos 80, nessa época as roupas eram bregas mesmo (fico surpreso como tem gente doida que queria voltar pra essa década) mas se eu te dissesse que eu morro de vontade de usar suspensório vc acreditaria? kkk sério, acho lindo só não uso porquê hoje é brega demais, outra coisa que acho linda são aqueles casacos ao estilo jogador de futebol americano deixa qualquer homem (principalmente os fortões) sexys demais kkkk agora falando do conto parece que os protagonistas nunca vão se livrar dessa Sônia né? oh carma meu Deus! e ela ainda por cima é prima da namorada que o amigo do Danilo começou á pegar agora, credo! parece castigo kkkk
28/02/2018 11:45:14
Ok desculpa!
28/02/2018 11:30:33
THIrjthiago nao tem arranja. Vc tinha se excluiu problema é seu. To ocupado escrevendo o capitulo desse conto. Me deixa trabalhar por favor. Aqui é lugar para comentar sobre o conto e não para se falar do pessoal. Da teu jeito. Não tenho culpa se vc fica putinha e sai metendo os pés pelas mãos e apagando telefone dos outros. Não me incomode por hora. Estou produzindo para meus leitores. Um forte abraço.
28/02/2018 11:23:46
Não tenho seu número! Já expliquei no e-mail que te respondi!
28/02/2018 11:21:13
THIrjthiago chama vc. To ocupado escrevendo aqui. Manda um oi la
28/02/2018 11:15:48
Renato me chama no Whatsapp!
28/02/2018 11:12:29
VALTERSÓ : O teste de DNA só foi criado emano depois meu amigo. E no Brasil só se chega em 1988.
27/02/2018 21:38:10
Suara:amada amanha estarei publicando novo capitulo. E vou esplicar a vcs minha ausencia. Estaremos juntos amanha de novo. Bjs e obrigado pelo seu carinho e sua preocupação
27/02/2018 21:08:35
Qrdo, o q aconteceu contigo? Estou preocupada, pq vc era um dos autores q mais publicava, e não deixava seus leitores na mão. Apesar de não comentar muito nos seus contos, eu adoro as suas histórias. Por favor nos comunique o q aconteceu...Ansiosa por notícias suas.
13/02/2018 02:33:40
NÃO ME LEMBRO BEM SE NAQUELA ÉPOCA JÁ EXISTIAM TESTES DE PATERNIDADE. MAS CREIO QUE MATEUS DEVERIA PEDIR UM DESSES PARA SONIA. E SE AMA DE FATO DANILO VAI ACREDITAR NELE, POIS JÁ CONHECEM MUITO BEM A PERSONALIDADE DE SONIA. E OUTRA COISA, AINDA TEM A PRIMA DE SONIA QUE PODE CONFIRMAR TUDO.
13/02/2018 00:51:17
Bruninhooo:muito e abeça
13/02/2018 00:50:24
Sharon Martins:calma q ainda piora amiga. Kkk
13/02/2018 00:37:19
THIrjthiago:com certeza vai aparecer
13/02/2018 00:34:40
Geomateus: coitado ele estava drogado e a Sonia aproveitou.
13/02/2018 00:28:52
guardian (Eduardo): O q dizer! Acho q vc tem a razão mas apenas escrevo um historia q nao é criação minha. Não tenho muito o q fazer, apenas reproduzir a história.
13/02/2018 00:08:46
Nossa o Marcos me parece um pouco rancoroso e radical
13/02/2018 00:02:12
Nossa a cada capítulo fico mais indignada com os fatos dessa história e em pensar que é uma estória verídica.
12/02/2018 23:00:26
Essa sonia é ardilosa! Mas a verdade vai aparecer!
12/02/2018 21:00:42
Homem tão esperto cair numa burrada dessas.
12/02/2018 20:53:55
Como eu disse no conto anterior.. minha intuição não me engana. NÃO GOSTO DESSE PROFESSOR. (opa, escrevendo em caixa alta. Isso quem faz é outro porre daqui do CDC). Pra começar ele não é professor de Biologia? Ok. Gay. Mas professor de biologia. Por qual razão tem que falar TÃO MAL da moda dos anos 80. Tá certo, nem é algo para a gente se lembrar maravilhado. Mas isso hoje. E moda sempre é assim. Ele poderia nos poupar das impressões dele. Conta e ponto. Ah, quer fazer um panorama histórico. PERFEITO. Mas, por conta disso, desce a lenha. Que pessoa antipática. Jesus na cruz. E agora essa. Esse vaticínio tenebroso. Ficou óbvio o que acontecerá, né. Ai que ódio desse professor. Juro que continuo o conto porque amo a escrita do Renato. E respeito muito meu amigo. Mas, gente. Eu quase quis voar na garganta dele quando ele disse aquilo para o Danilo. Pode isso, Braseeeel?? Vou até repetir: O que (acho que aqui deveria estar escrito ok, mas tranquilo) vou acreditar em você, mas se descubro que você mentiu para mim, nunca mais eu te perdoou. Como é que é???? Ele praticamente criou o caráter do Danilo. Fez o Danilo virar o homem integro que ele é. Inclusive será essa integridade que fará ele assumir a criança da bruaca da Sônia. E ele me diz isso. Não vou escrever aqui... Mas saibam xinguei de absolutamente todos os nomes esse "professor de Biologia que entende de moda" puff. Estragou a vida dele. Estragou a vida do Danilo e depois (porque ele que escreve o conto - é a história da vida dele) vai posar de vítima. Aliás é isso que ele é POSER. Sim... estou irritado com essa criatura. E o 10 para o conto não é para ele, o narrador.... MESMO. Bufando de ódio!
12/02/2018 20:20:37
vit.will: verdade amigo. É um inferno. Desde aquela época ja tinha uma vaca demoniaca pra fazer as pessoas infelizes.
12/02/2018 20:14:47
caranba que coisa triste , marcos não pode cair nessa não , nossa interressante como todo relacionamento , tem que ter uma vaca tentando acabar com tudo, e destruir a felicidade os outros , por ironia do destino, eu sei como danilo se sente ao ter que lidar com uma vadia dessas tentnado fazer a vida de um inferno , ja passei por isso

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.