Casa dos Contos Eróticos

Garota Atrevida pt 11

Um conto erótico de Raquel
Categoria: Homossexual
Data: 04/01/2018 00:31:49
Nota 10.00

Oi galera eu sou a Raquel. Depois de muita insistência da Isa e dela fazer algumas coisa bem indecentes para me convencer decidi escrever um capítulo do meu ponto de vista. Vamos pro conto:

Eu li os contos anteriores e vi que a Isa não se descreveu então eu vou começar falando como ela é.

A Isabella tem cabelos castanhos e lisos, olhos azuis, 1,75 de altura, peitos médios durinhos, a barriga sarada é uma bunda redondinha e empinada.

Voltando ao conto:

Eu acordo com os lindos olhos azuis da Isa me observando. Fico vermelha e envergonhada com a atenção.

Eu - Oi amor o que você tá fazendo?

Isa - Te observando. Você dorme feito anjo, nem parece aquela menina pervertida que tenta me dominar na cama.

Ela sorri maliciosamente enquanto diz isso.

Eu - Que história é essa de tentar dominar. Achava que tinha deixado bem claro que quem manda sou eu.

Digo sentando em cima dela e beijando sua boca, mordendo seu lábio até sentir o gosto do sangue.

Isa - Ficou louca foi.

Diz ela levando a mão a boca e vendo que tá sangrando.

Eu volto a beijar a boca dela com mais intensidade. Sei que deve está doendo, mas foi ela que provocou. Paro de beija-la só o tempo de deixa ela nua e vou direto chupar sua buceta. Começo dando atenção a seu clitóris e depois envio minha língua nela, depois mordo seus lábios vaginais e sua coxa.

Eu - Diz agora que manda?

Ela rebola na minha boca sem falar nada. Eu envio minha unha em suas costas arranhando até sua bunda marcando território e paro de chupa-la.

Eu - Diz ou eu vou parar!

Ordeno olhando em seus olhos.

Isa - É você caralho. Você manda agora só me fode por favor minha dona.

Isso era tudo que eu queria ouvir eu meto dois dedos nela e começo um movimento frenético, continuo aumentando a velocidade e a intensidade, desço minha boca até seu clitóris e a chupo como se estivesse com fome por anos e ela fosse a minha comida favorita. Quando vejo que ela está quase gozando tiro meus dedos de sua buceta e meto um dedo no cuzinho dela. Ela goza apertando meu rosto contra sua buceta e eu bebo seu néctar e lambo até ver que ela está limpinha.

Eu - Entendeu quem manda agora?

Ela acena com a cabeça positivamente.

Isa - Me deixa louca quando você fica assim selvagem.

Diz me beijando.

Eu - Sua vez de me chupar amor.

Digo isso e ela vai direto pra minha buceta me chupando até eu gozar.

Tomamos banho e ela me chama pra fazer um passeio pelo Rio( cidade onde o padrinho dela e advogado mora).

Eu - Pra onde nós vamos?

Pergunto ansiosa.

Isa - Pra minha antiga escola. Quero te apresentar aos meus amigos.

Diz dando um tapinha na minha bunda ainda nua apontando o closet.

Isa - Pode vestir qualquer coisa.

Eu - De quem são essas roupas?

Isa - Minhas. Quando me mudei para São Paulo decidi deixar algumas roupas aqui na casa da minha madrinha amor.

Termino de me vesti e quando me viro em direção a Isabella ela está me comendo com os olhos.

Eu - Para de me olhar assim ou não vamos sair desse quarto.

Ela sorri e me puxa pelo braço. Vamos caminhando e a Isa me mostra a casa onde morava antes de se mudar. É uma verdadeira mansão.

Chegamos na escola na hora da saída dos alunos e todos param para cumprimentar a minha garota, fico besta como ela é popular.

Quando olho pra frente vejo uma menina correndo em nossa direção. Ela pula em cima da minha Isa e elas quase caem.

Garota - Mozão que saudades que eu tava de você.

Como assim ela chamou a Isabella de Mozão que porra é essa.

A Isa olha pra mim é ver minha cara de poucos amigos. Poxa eu quase fui parar no hospital quando meu pai descobriu que eu estou apaixonada por uma garota e agora tenho que ouvir outra chamando a Minha Garota de Mozão. Que raiva.

Isa - Ei sua louca me solta e deixa eu te apresentar uma pessoa.

A garota que estava agarrada na Isabella solta ela e me olha de cima a baixo.

Ela é bem bonita. Ruiva natural, com algumas sardas no rosto, olhos castanhos, uns cinco centímetros menor que eu com peitos pequenos, mas uma bunda enorme.

Isa - Camila essa é a Raquel. Raquel essa é a Camila.

Camila - Prazer eu sou a melhor amiga dela desde a infância.

Diz se achando.

Eu - Prazer eu sou o amor da vida dela.

A garota começa a rir da minha resposta. Viro pra Isa e falo bem alto para a amiguinha dela escutar.

Eu - Isa eu quero ir embora.

Isa - Calma espera só mais um pouco pra você conhecer o...

Ela não termina de falar por que um garoto loiro de mais ou menos 1,80 de altura rouba um selinho dela. E eu já a ponto de matar um. Quem diabos esse garoto é?

Isa - o Rick.

Ela conclui o que está falando.

Rick - Uau. Você deve ser a Raquel né. Que vadia sortuda você Isa. Sua namorada é muito gata.

Me acalmo ao perceber que o garoto é gay e porque ele disse que sou a namorada dela.

Camila - Bicha eu tava pensando a mesma coisa. Vai ser gostosa assim lá em casa.

Diz a melhor amiga da Isa e eu percebo que ela é uma garota legal.(só porque ela não tem interesses romântico com a Isa)

Isa - Pode tirar os seus olhinhos. Que essa já tem dona.

Diz e me beija na frente de todos na frente da escola.

Vamos com os amigos dela tomar sorvete, conversamos sobre coisas casuais, eles me contam das coisas que aprontaram com a Isa, passamos a tarde toda conversando.

Depois voltamos pra casa da madrinha da Isa para esperar o padrinho dela chegar com as notícias sobre a conversa com meu pai.

Continua...

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
07/01/2018 14:56:46
Muito bom
04/01/2018 19:48:46
ah como elas são lindas juntas kkkk. Continua
04/01/2018 02:48:59
Ta muito bom,estou adorando por favor não demore a posta e sempre bom ver pelos dois lados bjs