Casa dos Contos Eróticos

Garras de Dragão Cap.12 (season finale)

Autor: Zack
Categoria: Homossexual
Data: 19/01/2018 12:22:09
Nota 10.00
Ler comentários (4) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

O poder liberado por nos dois começou a fazer grandes ondas de vento e as pedras levitarem, ainda não sabia como usar o poder do equilíbrio mas iria fazer o possível para vencer o Zack e trazer ele devolta.

Zero: LIBERTAÇÃO, FORMA DIVINA - duas grandes asas de energia aparecem em suas costas eo escondem e no momento que se abrem, Zero estava com uma aura Verde e a pele branca, as asas se desfazem e se tornar um circulo dourado com um simbolo que flutuava em suas costas.

Eu: TRANSFORMAÇÃO EQUILÍBRIO - sinto um intenso poder crescer dentro de mim, e assim como aconteceu com Zero asas de energia aparecem em minhas costas uma negra e outra branca, após me esconderem meu corpo começa a queimar e varios selo diferentes aparecem em meu corpo, assim como as asas do zero que logo após se abrierem se tornaram um circulo, as minhas tambem so que se tornaram um circulo com detalhes negros e branco e um simbolo diferente no centro que ficou flutuando em minhas costas.

Lilith (morte): este é o poder de Deuses, acho que nunca poderia vencer algo assim - ele olhava para nós surpresa.

Zero: então vamos começar - ele materializa duas laminas negrascom detalhes verdes em suas mãos e parte para cima de mim, involuntariamente eu materializo duas espadas uma negra e outra Branca e me defendo de seu ataque. Assim que nossas laminas se tocaram pela primeira vez uma enorme onda de vento destruiu o templo e jogou todos para longe.

Eu: vou fazer você voltar a ser meu Zack - assim que termino de falar, ele me da um chute no estomago que me joga longe me fazendo bater contra uma montanha a destruindo no processo.

Zero: não, deveria falar durante uma luta - ele aparece em minha frente e sorrindo e começa a me atacar com eu ainda caido

Eu: tente se lembrar de mim - desvio dos ataques de sua lamina rodando para o lado e me levanto rapidamente, transformo as laminas em duas manoplas e parto para cima dele.

Zero: pare com isso Ismael, pense oque estamos apostando aqui, eu não sou esse zack - seguro suas laminas com as mãos e olho para ele fixamente

Eu: não sou a deusa Ismael, meu nome é Átila e sou seu namorado - quebro suas laminas e dou uma seria de socos e chutes nele, no último soco o jogo para cima com muita força, em um piscar de olhos apareço acima dele e com a magia da destruição crio uma esfera negra meio avermelhada em minha mão, assim que a esfera toca seu corpo o empurra novamente para baixo crescendo cada vez mais e no momento que ele toca no chão uma enorme explosão acontece destroindo o vale todo em poucos segundos.

Fico flutuando olhando para baixo esperando alguma reação do Zero, após alguns momentos uma adaga negra com detalhes verdes vem em minha direção, consigo desviar dela facilmente e logo após eu desviar dela vem outras duas logo atrás.

Eu: acha que vai conseguir me vencer com isso ? - assim que termino de falar milhares de espadas, laminas, adagas e lanças vem em minha direção.

Zero: MAGIA DIVINA, TEMPESTADE CORTANTE ! - ele sorria enquando milhares de armas eram materializadas uma atrás da outra.

Desvio da maioria mas sou cortado e atingido por algumas, após ele parar de invocar as laminas eu vou rapidamente em direção a ele até que sinto algo cortar minha perna, no momento que olho para trás vejo as laminas voltando com uma velocidade muito maior, sem pensar duas vezes crio um escudo com a energia do caos e sou jogado no chão com força.

Zero: vamos lá... qual o seu nome mesmo... Ati-la é Átila não é mesmo ? Você esta lutando como se não quisesse ganhar - ele sorri de uma maneira que Zack nunca sorrio e isso me deixa com raiva.

Me levanto e quando olho para ele, entendo que aquele não era mais a pessoa que eu amava, que ele não era o Zack e sim uma pessoa diferente.

Eu: MAGIA DE CRIAÇÃO, ESPADA DO DEUS DO EQUILÍBRIO - um enorme circulo magico se abre em minha frente e dele uma espada com varios detalhes belos e com a lamima de uma lado negro e outro branco sai.

Zero: é isso que estou falando, você invocou a lendaria espada do equilíbrio de Ismael - ele sorri

Eu: vou derrotar você com esta espada - aponto a espada para ele

Zero: ARSENAL DIVINO, ESPADA DO DEUS DA CORRUPÇÃO - uma enorme quantidade de magia se acumula em sua frente e uma espada negra meio acabada com as laminas verde musgo se materializa em sua frente.

Eu corro na direção dele e ele pega sua espada e vem na minha, a cada toque de nossas laminas crateras eram criadas e montanhas eram destruidas. Nosso luta estava acabando com o lindo vale dos picos gêmeos e fazendo a terra tremer, sem pensar muito começo a acumular o poder divino do equilíbrio na espada e a lamina dela começa a brilhar.

Eu: vamos acabar logo com isso - eu me afasto rapidamente dele e ergo a espada, e uma enorme luz sobe aos céus.

Zero: se quer assim, que seja - ele transforma sua espada em um arco e em sua mão direta começa a acumular todo seu poder divino, criando uma flecha de pura corrupção.

Eu: MAGIA DIVINA FINAL, APOCALIPSE! - aponto minha espada para ele e uma enorme rajada de puro poder vai em sua direção.

Zero: MAGIA DIVINA FINAL, DISPARO RAGNAROK - ele dispara uma flecha que começa a distorcer o espaço minha direção.

No momento que nossos ataques se chocam, o espaço ao redor começa a se distorcer com força, criando assim um pequeno buraco negro que começa a sugar toda a materia próxima.

Enfio a espada no chão para não ser sugado e fico olhando o Zero que materializou diverdas correntes no chão para também nao ser absorvido pelo pequeno buraco, após o buraco negro absorver um pouco de materia ele explode destruindo tudo e todos em uma raio de 1000 km, a explosão foi tão forte que criou um enorme cocumelo nos céu e a onda de energia liberada por ela me causou varios ferimentos.

Quando a fumaça e a poeira começa a se dissipar me vejo muito machucado me apoiando na espada para ficar de pé, ao olhar para Zero ele tambem mal se parava em pé.

Eu: você ainda não caiu ? - a espada se desfaz e eu faço força para ficar em pé

Zero: vou derrotar você, mesmo que tenha que usar a pouca magia que me resta - ele sorri

Corremos um na direção do outro e começamos uma luta de corpo a corpo, sem magia ou armas. A cada soco dele eu caia e a cada soco meu ele caia

Eu: quero meu zack de volta - soco seu rosto

Zero: cala a boca - ele me chuta me fazendo cair no chão

Eu: porque ? Porque você não lembra ? - me levanto e soco seu estomago o deixando sem ar

Zero: pare de falar besteiras, não tenho oque lembrar - ele me da um soco com força no rosto e eu pendo para o lado

Eu: lembre dos nossos momentos juntos, do nosso amor - soco seu rosto e ele da passos para trás

Zero: cala boca - ele soca meu estomago

Eu: vou fazer você lembrar - chuto ele na costela fazendo ele cair

Ficamos assim por horas, e nenhum de nós iria desistir, quando uma pequena fração da minha magia é recuperada eu decido acabar com aquilo de uma vez por todas.

Eu: este ataque agora vai conter minha própria essencia Zero, vou fazer você voltar a ser o Zack de qualquer forma - começo a acumular em minha mão a luz corrompida e a energia do caos em uma só, criando uma esfera roxa.

Zero: você é irritante demais - ele começa a acumular em sua mão a luz e trevas fundidas em um só, criando uma especie de esfera negra com o centro cinza que parecia estar instável.

Corremos um em direção ao ao outro.

Eu: magia Nefilim, RACHIM !!!

ZERO: magia Nefilim, LUNARES !!!

assim que nossos ataques se tocam o chão começa a tremer e o vento rodar em nosso redor, uma esfera é criada a partir dos nossos ataques engolindo eu e o Zack, e mesmo que por alguns minutos eu e ele estavamos conectados e nossas memórias começaram a ser conpartilhadas.

(Dentro da esfera)

Zero: entendo - ele me olha com os olhos serio

Eu: ter se tornado o deus da Corrupção fez com que você se perde-se

Zero: mesmo que tenha visto as lembranças do meu passado, eu não vou conseguir voltar a ser quem eu era - ele me olha de forma calma

Em meio a esfera a deusa Ismael a nossa rapida a deusa ismael aparece do meu lado e do lado do zero um homem belo e palido aparece.

Ismael: devolva as memórias dele Mira

Mira: um preço deve ser pago pelo poder de um deus - ele olha para Ismael serio

Ismael: Ambos são as estrelas gêmeas, o preço que eles vão pagar vira no futuro - ela olha para ele serio

Mira: posso devolver parte de suas memorias Ismael, mas pegarei parte das memorias deste garoto também.

Ismael: tenho mais um pedido para você Mira, quero que divida seu poder em dois e de metade ao Átila.

Mira: porque isso ?

Ismael: mesmo separados o elo das estrelas gêmeas ainda existe, eles juntos poderão cumprir seu objetivo - ela olha para mim e para o Zero

Mira: me de um bom motivo para fazer isso - ele olha para ela

Ismael: assim como você, quero vencer aquele que esta movendo as cordas e quebrou o equilíbrio deste universo

Mira: se ambos prometerem cumprirem o objetivo, eu faço oque esta pedindo - ele da um sorriso sarcástico

Ismael: pois bem, oque acha disso Átila?

Eu: antes de qualquer coisa vocês estão aqui mesmo ? - olha para ela que sorri de forma delicada e me deixa sem graça.

Mira: somos meros resquícios de consciência dentro de vocês pivete - ele me olha serio

Eu: aceito ismael, eu quero meu amor devolta - sorrio para o Zero

Mira: e você zero, vai continuar com seu antigo plano de destruir aquele que move as cordas ?

(Narrado por Zero)

Assim que vejo o Átila sorrir sinto meu coração se aquecer e acho isso estranho.

Eu: sim, eu vou fazer aquele que acha que pode brincar com o destino dos outros pagar - olho para ele sério.

Mira: pois bem Ismael, eu vou fazer oque me pediu - ele se devide em dois, e dois garotinho com um ar superior ficam ao meu lado, ismael faz o mesmo e duas garotinhas uma com o cabelo branco e outra com o cabelo negro ficam ao lado de Átila.

Um dos garotinho corre em direção ao Átila e entra dentro do seu corpo e a garotinha de cabelo branco vem em minha direção e entra em meu corpo.

Mira: esta feito Ismael, mas zero tem o poder do deus da Guerra selado dentro do seu corpo e o selo não vai aguentar muito - a voz dele havia mudado e virado voz de criança

Ismael: ele ja encontrou o hospedeiro perfeito para este poder, só ainda não sabe - ela sorri e sua voz estava muito fofa

Assim que ela termina de falar o elo que havia sido criado pelo impacto de nossos ataques se desfaz e eu sou jogado com força contra uma pedra me fazendo cuslir sangue, Átila assim como eu é jogado para longe e bate em uma arvore que havia sobrevivido a batalha e logo cai com o impacto.

Olhos para os lado e vejo que tudo estava destroido e do nada minha cabeça começa a doer e varias lembranças começam a passar rapidamente em minha cabeça.

Eu: HAAAAAAAAAA.

As lembranças eram desdo dia que cheguei na cidade de Elia ate o dias de hoje.

Após a dor passar, respiro fundo e aos poucos a minha pele vai voltando a ficar corada, quando olho para meu braço direto vejo que ele estava muito avaria e negro de tanto sangue acululado ali, tento mover ele mas era em vão.

Caim: mestre - Lilith, nico, Hela e caim aparecem do nada e ficam supresos com meu estado

Eu: Caim !? - desmaio

(1 dia depois)

Acordo em um quarto ao lado do Atila que estava dormindo também, olho ao redor e vejo que não tinha ninguém ali.

Eu: onde eu estou - coloco a mão esquerda em minha cabeça e respiro fundo.

Átila: então você acordou ? - ele fala meio sonolento

Eu: me responda, onde estamos ?

Átila: sua nova amiga Hela, criou uma casa com a magia de elemento madeira - ele falava enquanto olhava para o teto

Tento me levantar mas era em vão, sinto varios corte pelo meu corpo ?

Átila: não se mova, perdemos muito sangue e nossas feridas ainda não estão totalmente curadas.

Eu: oque é isso no meu braço - olho para meu braço direito e depois para o braço esquerdo dele.

Átila: é faixas de movimento, nosso ultimo ataque destroiu a movimentação de nossos braços - ele me olha

Eu: tenho que me levantar - faço força e consigo me sentar na cama, quando vou me levantar Átila segura meu braço e uma nova aura meio verde e dourada nos cobre.

Átila: mesmo que eu tenha pagado com minhas lembranças de antes de te conhecer, fico feliz por voltar a ter uma ligação com você - ele sorri

Eu: eu matei a karen e o Lucas, não sei se quero ter uma ligação com alguém novamente - olho para ele

Átila: você não era você mesmo, você era uma pessoa totalmente diferente - ele consegue se levantar normalmente.

Eu: mas agora não sei se sou o Zack de antes ou o Zero - sou duas personalidades em uma Átila

Átila: você é aquele que eu amo, e independente do seu nome ou sua forma vou te amar - ele sorri e coloca a mão em meu rosto

Eu: parece que a aura esta mais forte -nossas feridas comecam a se curar rapidamente

Átila: senti falta desta sensação - ele fica vermelho

Eu: que sensação ?

Átila: a sensação de se sentir completo - ele beija minha testa

Fico sem reação, e no mesmo momento a porta se abre e o Alex aparece.

Alex: você deve estar melhor - ele sorri e corre para me abraçar

Eu: sinto muito Alex, sinto muito - o abraço

Alex: eu que sinto por fazer isso - ele coloca a mao em meu peito e seus olhos começa a brilhar.

Eu: oque esta fazendo ?

Alex: Magia do dragão real, REQUIEM ABSOLUTO - uma forte luz toma o quarto e quando se dissipa sinto meu corpi leve e sem magoas.

Eu: IDIOTAAA !!!, você prometeu que não usaria essa magia mais - olho para ele com os olhos cheios d'agua

Alex abre seus olhos e metade de cada Íris estava negra, e assim que ouvou meu chingamento começou a chorar.

Alex: por favor, não faz eu ficar preocupado assim denovo, eu te amo irmão e não quero que algo assim aconteça com você novamente - eu o abraço

Assim que saio do abraço dele Mika aparece na porta do quarto com cara de poucos amigos.

Mika: como devemos te chamar agora assassino, de Zack ou de Zero - ele estava com fortes olheiras

Eu: pode me chamar de Zero a partir de agora - olho serio para eke

Por algum motivo eu estava insensível, acho que parte da escuridão do Zero era realmente minha.

Átila: como esta o funeral ?

Mika: fizemos ele sem vocês, afinal não queria que o assassino do karen parecesse.

Alex: pare de falar assim mika, ele disse que podia trazer ela de volta - alex olha para ele serio

Eu: vou trazer eles devolta, mas primeiro temos que conversar com todoa daqui - olho para o Alex.

Lilith: todos ja estão esperando você mestre Zero - ela aparece ao lado do mika

Me levanto com a ajuda do Alex e vou até a sala onde estava todo mundo, assim que eu apareço todos parecem supresos e tristes ao mesmo tempo.

Eu: oque eu quero falar pra vocês é algo de extrema importância - olho serios para eles

Tales: estamos a ouvidos abertos - ele tenta animar o pessoal

Eu: tudo que aconteceu até agora não foi culpa minha ou de Henir, fomos meros peões em um jogo muito maior - olho para eles

Rafael: quer dizer que tem alguem por cima de tudo ?

Eu: extamente rafael, a um ser que esta movendo as cordas deste mundo e brincando com nossas vidas - na hora que eu falo isso mika começa a ouvir atentamente

Lilith: chamamos este ser de o Supremo - ela olha para todos

Eu: o supremo esta jogando um jogo conosco que ninguém sabe exatamente qual vai ser o fim, e meu trabalho é destruir ele antes que ele destrua tudo e todos.

Mika: este ser supremo foi o responsável pela morte da Karen e do Lucas ?

Eu: sim e não - olho para ele

Átila: este ser supremo que ele esta falando mika, foi quem fez o deus da guerra enlouquecer e criar todos estes eventos a partir dali - Átila aparece ainda fraco.

Tales: e como derrotamos ele ?

Eu: devemos nos tornar os proximos 12 deus, e abrir o portal para onde ele esta - olho para eles sério

Rafael: quer que nos 10 tirando você eo Atila que ja são deuses, nos tornemos deuses também ?

Eu: exatamente, vocês são de 10 clãs diferentes e cada clã possui um deus guardião.

Átila: e cada um de vocês recebera o poder do Deus guardião de seu clã

Mika: entendo

Nico: estou dentro tio

Hela: pode contar comigo Zero

Caim: desde que traga minha familia de dos meus amigos de volta, eu topo

Lilith: pelo bem do meu amado Henir, vou me vingar do supremo - ela fecha os punhos

Átila: se você não quiserem participar eu entendo, pois vai ser perigoso - ele olha para a turma da guilda

Mika: e vocês sabem onde o primeiro deus esta ?

Eu: na dimensão divina se encontra 4 dos deuses, se aceitarem sairemos em 3 dias - olho para ele e logo depois para os outros

Tales: fazer amizade com vocês foi a pior coisa que já fiz, mas agora não posso voltar a trás... eu vou - ele sorri

Rafael: se ele vai, eu também vou - ele sorri para o tales que fica corado

Alex: vou me vingar daquele que fez todos nós sofreram, eu estou dentro

Mika: você pode mesmo trazer a karen devolta ? - ele me olha serio

Eu: sim nos podemos - sorrio

Mika: então vou pela karen

Átila: otimo, temos 3 dias para sairmos.

Nico: tio como vamos para dimensão divina - ele me olha curioso

Eu: apenas deuses conseguem abrir o portal para a dimensão divina e eu e o Átila somos deuses - olho para ele

Átila: oque fazemos com Henir ?

Eu: vamos precisar dele na dimensão divina, pois lá é um labirinto sem fim - olho para o Átila que sorri

Átila: é tão bom ver esse seus cabelos brancos e olhos lilas novamente - fico corado

Eu: a corrupção agora esta dentro de nós dois Átila, se afasta de mim um pouco até sabermos como ela vai interferir em nossas magias e memorias.

(3 dias depois)

Nestes 3 dias usei a magia de criação novamente em meu corpo para me curar, Átila e o resto do pessoal ficaram os três dias se preparando para a viagem.

Eu: vamos abrir o portal agora - olho para o atila.

Átila: okey

Eu: raven e pessoal se afastem um pouco - eu e atila seguramos um a mão do outre e assumimos nossa forma divina.

Eu e Atila: SOMOS A CHAVE PARA O PORTAL, SOMOS AQUELES DIGNOS DE ANDAR SOBRE OS CÉUS, ABRA FENDA DIMENSIONAL E MOSTRE A NOS A MORADA DOS DEUS - uma fenda se abre no espaço.

Eu: Esta aberto vamos - subo rm cima do ravem que havia voltado a ficar branco so que ainda possuia algumas marcas de corrupção

Tales: uma nova jornada começa - ele sorri

Nico: por um futuro com papai e mamãe - ele pega sua arma

Mika: para destruir aquele que move as cordas - ele começa a manipular a eletricidade

Lilith: vamos enfrentar até os deuses - a pegua sua foice e aponta lara o portal

Átila: e não vamos perder - ele estrala os punhos

Quando começamos a entrar eu vi um garoto que queria muito viver uma vida de aventuras, que queria lutar ao lado dos seus amigos. Mas em sua jornada ele aprendeu que a tristeza e tragédia viviam ao lado de tudo que sonhou, aquele garoto se apaixonou, sofreu, lutou e amou. E no final mesmos ele estando despedaçado, vai lutar para destruir o verdadeiro vilão da história.

Eu: o fraco Zack sumiu assim como seu nome, meu nome é Zero e eu vou derrotar o SER SUPREMO - entro no portal e uma enorme luz ofusca mehs olhos.

Fim da primeira temporada...

Estou no capitulo 5 de um conto alternatico chamado "Yggdrasil", ele sera bem parecido com "OVERLORD"... e após o fim de "Yggdrasil" retornarei com o Garras de dragão...

Beijam e até a próxima temporada...

Comentários

28/02/2018 08:09:27
Muito bom, li a temporada inteira em um dia kkkk, como acesso essas outras historias? Rs
19/01/2018 22:20:31
mt bom
19/01/2018 17:34:46
Acho fantástico esse conto estar aqui. E definitivamente esse momento não é um final. Diria um interstício. Fiquei encantado/surpreso com o desenrolar aqui. Me vi nos filmes chineses que tem um "anti-final". Acompanhar o desenrolar com certeza. Contos fantásticos como esse "bugam" nossa cabeça acostumada com o "soap-ópera" enlatado ou o romantismo latino. Curti muito acompanhar até aqui e continuarei no decorrer.
19/01/2018 15:47:47
Sempre top vc escreve muito bem nao vejo a hora da 2° temporada

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.