Casa dos Contos Eróticos

Uma Viagem Inesquecível

Autor: Sergio
Categoria: Heterossexual
Data: 12/01/2018 17:40:12
Nota 10.00
Ler comentários (0) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Peguei o avião em Fortaleza com destino a Natal/RN, e ao chegar na minha poltrona me deparei com duas belas mulheres de loiras e brancas. Pedi licença para sentar porque por coincidência minha poltrona era a do meio, e teria que ficar entre as duas beldades. Fui recebido com um sorriso de boas vindas, e assim que a aeronave decolou começamos a bater um papo descontraído, elas me perguntaram se estava de passagem por Fortaleza, mas eu falei que sou e resido em Fortaleza e que estava indo a Natal para passar oito dias de férias, pois gosto muito daquela cidade. Elas se apresentaram como Sandra e Meire, ambas gaúchas pela primeira vez no Nordeste e o destino escolhido,até uma dica da agência de viagens tinha sido Natal. Me perguntaram se já conhecia, eu falei que sim, que sempre que podia ia até lá por gostar muito da cidade e das praias. Meire já me olhava com mais interesse e disse que adorava a minha cor morena, e eu falei que também adorava a cor delas, e foi assim a viagem inteira aliás uma viagem de curta duração, algo em torno de 50 minutos.Quando descemos em Natal fomos nos despedir e elas me perguntaram meu hotel, falei o nome e por coincidência era o mesmo delas na praia de ponta negra. Ofereci carona no táxi mas elas preferiram esperar a Van da empresa de viagens para não haver contratempos. Cheguei ao hotel, fiz check in tomei um banho pus um short e quando desci para dar uma volta nas redondezas elas estavam na recepção para fazer seu check in. Falei que iria dar uma volta e tomar uma caipirinha, e elas se despediram dizendo que nos veríamos no dia seguinte. Retornei ao hotel por volta de 22:00 horas e por coincidência as duas vinham descendo a escada do restaurante. Estavam animadas e Sandra falou que tinham tomado uma garrafa de vinho no jantar.Ia seguindo para meu apartamento quando Meire me perguntou qual o meu andar, eu falei que era o sexto, e ela disse que o delas era no segundo andar. Eu disse meu apartamento é 604, se precisarem de algo é só falarem, e fui para o elevador. Cheguei no quarto liguei a TV e como não queria ver nada entrei na internet, e comecei a ver filmes eróticos e de repente o telefone toca e quando atendo pensando ser alguém da recepção, era Meire me perguntando se estava acordado e riu porque lógico que estava e perguntou o que eu estava fazendo. eu disse que estava de bobeira vendo filmes pornô, e ela disse posso ir no teu quarto Sandra já dormiu com o efeito do vinho. Eu falei que sim e ela subiu, quando chegou no quarto me deu um beijinho no rosto, e começamos a conversar, eu tinha fechado o not, e ela perguntou o que eu estava vendo, e me pediu para ver comigo. Coloquei novamente e o filme que era muito sensual foi nos deixando com tesão, ao ponto de nos beijarmos sem falarmos nada um ao outro, e após nos beijarmos por um tempo e eu passar as mãos nas coxas da Meire que usava apenas um short branco folgadinho, fez com que ela se abaixasse no sofá e tirasse meu pau para fora do short e começasse um boquete devagar e delicioso. Eu segurava sua cabeça devagarinho alisando seus cabelos e gemendo baixinho daquela língua me lambendo e me chupando, ora de leve ora engolindo meu pau quase todo. Em dado momento ela o tirou da boca e me perguntou quanto tinha de tamanho e diâmetro eu falei que ele era um legitimo 20 x 08 cm, demos risadas os dois juntos com ela dizendo, por isso não consigo é o primeiro que não consigo por todo na boca kkkkkkkk. E daí foi minha vez de descer para o chão, afastar as pernas dela e começar a lamber sua buceta por cima do short, sentindo o cheiro e a umidade daquele sexo louco por gozo. Desci devagarinho seu short, tirei sua calcinha branca minúscula cheirei um cheiro gostoso de buceta deliciosa, e passei a língua bem de leve naqueles pelinhos ralos, fazendo com que ela gemesse de tesão e já segurasse minha cabeça pedindo que a chupasse com força. Não me fiz de rogado e comecei movimentos fortes metia a língua até o fundo e voltava lambendo seu grelo grande e duro. Ela tinha um grelo gostoso que dava para mamar parecia um pequeno pau, e ela se contorcia toda com isso e em pouco tempo começou a gozar e a gemer bem forte até que desfaleceu num tesão gostoso. Então fiquei de pé e coloquei meu pau dentro da sua boca, ela abocanhou com força, e eu soltei gemidos roucos de tesão, aquela mulher chupava muito gostoso. Dei mais um tempo e carinhosamente a coloquei de quatro, então fui metendo naquela buceta toda melada e profunda que acolheu meu pau com muito carinho. Fui enterrando e tirando até que apressei os movimentos e gozamos juntos. Então ficamos um pouco abraçados e depois fomos para o banho. Deitamos na cama e adormecemos, e quando acordei foi sentindo uma coisa gostosa era Meire me chupando novamente, olhei para o relógio era quatro da manhã, e começamos outra sessão de brincadeiras, a chupei novamente e vieram mais gozos até que ela disse me faz um favor. Eu me prontifiquei a fazer rapidamente sem saber o que era, e ela disse, passa óleo no pau e no meu cuzinho e tenta meter de ladinho. Nossa, eu peguei o óleo na cabeceira da cama, sempre tenho óleo ou vaselina comigo, e passei em todo o meu pau e no seu cuzinho enquanto fui enfiando o dedo nele e ela gemendo. Então de ladinho eu meti no cuzinho dela que foi regulando e mexendo gostoso até gozarmos, eu com o dedo no grelo grande dela e meu pau todo dentro do cuzinho, enchendo de leite. Fomos ao banheiro nos lavarmos. deitamos novamente e acordamos pelo barulho do interfone, e dessa vez era Sandra perguntando por onde andava sua amiga, e eu falei que estava comigo que não se preocupasse que ela já desceria para encontra-la. Nos despedimos e combinamos de nos encontrarmos a noite os três para uns drinks. Contarei a segunda parte em outra oportunidade.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.