Casa dos Contos Eróticos

O Garoto de Programa (Parte - 15)

Categoria: Homossexual
Data: 11/12/2017 21:23:16
Última revisão: 11/12/2017 21:44:28
Nota 10.00
Ler comentários (9) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Olá gente? Desculpem a demora! Quem me pediu a primeira parte do conto por email e por aqui, eu enviei visitem seus emails. Quem quiser é só pedir aqui ou no email tá certo?

Nosso email: lisas2s2@hotmail.com

Vamos ao conto.

______________________________

Eu: Como assim?

Álvaro: Ou você continua com o que nós temos, ou eu conto para o Dimitry.

Eu: Você teria coragem de contar para o seu filho que procura garotos de programa?

Álvaro: Duvida?

Olhei para baixo, eu tinha medo de perder Dimitry, logo agora que ele falou que me ama e que estamos juntos...

Álvaro: E então?

Falei que sim com a cabeça.

Ele se aproximou, me agarrou e eu deixei, não fiz nada, fechei os olhos e fiquei pensando em Dimitry, ele começou a me beijar e tirar minha roupa e eu não fazia nada, eu não queria.

Me deitei na cama e deixei ele fazer o que quisesse mesmo sem querer.

Foi assim por muito tempo, meses se passaram, eu estava junto com Dimitry, estávamos bem, eu tinha voltado a estudar, mas Álvaro não me deixava em paz e continuei com ele sob ameaças, Yago havia sumido, mas as vezes eu passava pela rua e o via fazendo programas normalmente, não vou mentir que sentia certa pena.

Eu pensava diferente de quando estava nessa vida, agora de fora posso entender o Dimitry, antes eu estava dentro daquela vida, meu tio me fez acreditar que eu só podia viver daquilo, eu não tinha sonho nem perspectivas, hoje sinto pena dos meninos que são como eu era, como o Yago por exemplo, Dimitry me ajudou, no início sentia raiva da pena dele, me sentia ofendido, agora eu sinto a mesma pena por meninos que são o que eu era.

Certo dia eu estava andando um pouco e acabei topando com ele.

Ele estava lanchando.

Eu entrei na lanchonete e sentei na mesa.

Ele: O que você quer?

Yago estava com machucados pelo rosto.

Eu: Nunca mais te ví. Como você está?

Ele: O que te importa?

Eu: Yago quem fez isso a você? Foi o Álvaro?

Ele: Para quê você quer saber?

Eu: Você pode não acreditar, mas eu sei bem do que ele é capaz.

Ele não me respondeu.

Eu: Yago você pode se livrar dele, siga sua vida, siga em frente.

Ele me olhou e não respondeu nada.

Eu: Olha ele faz o mesmo comigo, eu quero me livrar dele, mas não posso.

Ele: Como assim?

Eu: Estou com o Dimitry e ele me ameaça.

Ele: De contar tudo?

Eu: Sim.

Yago: Você ama mesmo o Dimitry não é?

Eu: Sim.

Yago: Eu também amo o Álvaro, não posso abrir mão dele, não consigo.

Eu: Mas esse amor é doentio, ele te bate.

Yago: Mas no coração não se manda.

Eu: Eu voltei a estudar, procura um rumo para sua vida também Yago, siga em frente!

Ele ficou triste.

Yago: Olha Caleb eu percebo que você é uma boa pessoa na verdade, me desculpe por todas as coisas que fiz.

Yago se levantou e saiu.

Estava com pena dele, na verdade o Yago é uma boa pessoa, só é apaixonado por um cara como o Álvaro, tenho certeza que tudo que ele fez antes foi por ciúmes.

Não esperava jamais o que me aconteceria aquele mesmo dia...

O tempo passou e eu já estava em casa.

Estava na cozinha, conversando com Lúcia, quando tocam na porta.

Eu: Lúcia não se preocupe, vou atender!

Fui até a porta e abri e de repente vejo meu tio alí.

Eu: Tio? - Quase desmaiei!

Ele pegou no meu braço e saiu me arrastando, me levou para um local mais afastado no jardim da mansão.

Eu: Para onde você está me levando? Me solta!

Ele: Você achava o quê? Que iria fugir e eu nunca iria te encontrar?

Eu o alhava assustado.

Estava com medo, estava com muito medo, Álvaro não me assustava, mas meu tio sim.

Ele: Você é meu, como ousou fugir desse jeito de mim?

Eu comecei a chorar.

Eu: Já estava cansado de você! - Puxei meu braço. - Dos seus abusos e das suas surras.

Ele riu. - Você me pertense, está me ouvindo?

Eu: Estou com alguém, saí dessa vida, voltei a estudar e não vou voltar com você.

Ele: A mas vai sim.

De repente Dimitry aparece. - Caleb quem é esse senhor?

Eu virei espantado. - Ninguém.

Dimitry: Caleb me fala agora.

Eu: Ele... Ele...

Meu tio: Quem esse zé ninguém pensa que é para falar assim de mim?

Eu: Não fala assim com ele!

Dimitry: FALA CALEB, QUEM É ESSE SENHOR?

Eu: O meu tio.

Dimitry cresceu os olhos. - O seu tio que te prostituía?

Meu tio o olhou sério.

Dimitry: Exijo que saia da minha casa nesse exato momento, você é um porco e não quero você aqui.

Meu tio: Caleb, isso não vai ficar assim, e você sabe!

Dimitry: Não o ameace.

Corri para o quarto chorando, eu não tinha paz na minha vida.

Dimitry veio atrás de mim - Caleb me fale a verdade, faz tempo que seu tio está atrás de você e que vocês se encontram?

Eu estava deitado na cama com a cabeça debaixo do travesseiro chorando.

Tirei o travesseiro do meu rosto. - Não. Juro que não. Essa foi a primeira vez que o ví desde que fugí!

Ele: Como ele te encontrou?

Eu: Não faço ideia, simplesmente me encontrou, mas eu não quero voltar com ele.

Dimitry me abraçou. - E não vai, eu vou te proteger!

Eu: Dimitry estou em pânico, meu maior medo era que ele me encontrasse!

E realmente estava, meu tio era capaz de tudo, tinha medo dele.

Alguns dias se passaram com meu tio ligando para a casa do Dimitry para me assustar, quando eu atendia ele falava, quando outra pessoa atendia ficava mudo.

O pior de tudo é que a mãe dele já havia voltado de viagem e para esconder as coisas dela estava difícil, principalmente o Álvaro atrás de mim o tempo todo, ele era um inconsequente, não se importava com Dimitry ou a mulher dele.

No momento eu estava na cama enquanto Dimitry se arrumava para ir ao trabalho.

Ele: Tem certeza que não quer ir para a escola hoje?

Eu: Sim Dimitry, tenho medo de encontrar meu tio.

Ele: Qualquer coisa me ligue, tá?

Eu: Sim.

Ele me deu um selinho, saiu e como sempre Álvaro veio.

Eu: Álvaro por favor eu não quero, estou muito nervoso.

Ele: Ainda é por causa do seu tio? - Eu havia contado para ele.

Eu: Sim.

Ele: Deixa de bobagem!

Eu: Não é bobagem, você não conhece o meu tio.

Ele veio até a cama, colocou a mão na minha coxa e foi subindo, desceu minha cueca, apenas a parte de trás, encaixou o pau e empurrou, começou o vai e vem.

Álvaro não me respeitava, estava assim a meses, ele simplesmente vinha e me comia, mesmo eu falando que não.

Após isso ele saiu e eu fui tomar banho, saí ao jardim, não estava com vontade de comer nada, estava com medo, a dias só pensava no meu tio.

De repente escuto sua voz.

- Caleb?

Virei.

Ele: Precisamos conversar, vi os dois saindo, pai e filho, ninguém vai se intrometer agora.

Eu: O que você quer?

Ele: Você sabe.

Eu: Me deixa em paz, eu não quero voltar para você, não quero.

Ele: Mas você vai, se não, eu conto para o seu protetor que está tendo um caso com o pai dele!

Meu mundo caiu naquele momento.

Eu: Como você sabe?

Ele: Eu sei tudo sobre você, sei mais do que você imagina!

Eu: Não. - Comecei a andar de um lado para o outro, com o Álvaro era diferente, ele eu sabia que poderia esconder enquanto transasse com ele mesmo sem querer, mas meu tio eu sei que é capaz de tudo, com certeza se eu não fosse contaria.

Me desesperei e saí correndo para dentro, eu tinha pânico só em imaginar uma vida com ele novamente.

Enquanto eu corria ele gritou - Caleb, você escolheu, se prepare!

Entrei em casa chorando.

Lúcia: Caleb o que aconteceu? Você está bem?

Não respondi.

Subí para o quarto, fiquei andando de um lado para o outro, como ele descobriu tudo sobre minha vida? Quem poderia ter contado?

Estava morrendo de medo.

A noite Álvaro apareceu antes do Dimitry e subiu ao quarto.

Eu: Não Álvaro agora não.

Ele: Você está em pânico o que houve?

Eu: Meu tio sabe de nós dois. - Olhei sério para ele. - Você contou?

Ele: Mais é claro que não. Para ele te levar embora?

Suspirei e sentei na cama.

Eu: Quem pode ter contado?

Ele: Não sei, mas eu não fui.

Saiu.

Álvaro não estava nem aí, parece que para ele se o Dimitry descobrir hoje está tudo bem.

Dimitry chegou.

Foi até o quarto, entrou e começou a tirar a roupa para ir tomar um banho como sempre.

Ele: O que foi? Você está estranho, aconteceu algo?

Eu: Não, só estou com medo do meu tio.

Ele: Já falei para não se preocupar!

Foi até o banheiro.

Eu suspirei fundo, não queria perder o Dimitry, não queria mesmo!

Deitei na cama e fiquei olhando o teto, ele terminou o banho, veio até a cama e me beijou ficando entre as minhas pernas.

Eu: Eu te amo tanto! - Falei olhando para ele.

Ele tirou meu cabelo dos olhos e fiquei olhando para aquela perfeição de homem.

Eu: Dimitry, o que você viu em mim para me aceitar na sua vida?

Ele: Você é tão inocente, indefeso, lindo e eu senti uma vontade louca de te proteger, de te ter comigo e depois descobri que era amor!

Eu sorri triste. - Eu não sou tão inocente assim.

Ele: Pode não ser no sexo, mas no jeitinho, na sinceridade das palavras, na forma de agir e na verdade no sexo você é assim por causa do seu tio.

Me sentia um lixo por enganar o Dimitry com o pai dele, mas eu não tinha escolha!

Eu: Se importa se hoje só dormirmos? Eu não quero transar, só dormir no seu peito.

Ele: Claro que não.

Peguei meu urso, pois me acalmava, sentia minha mãe mais perto de mim e deitei no peito dele, ele passou a mão no meu cabelo e eu dormi nos seus braços.

No dia seguinte...

Como sempre ele saiu para trabalhar e uns 10 minutos depois o Álvaro apareceu no quanto querendo transar, veio até mim, abriu minhas pernas e ficou entre elas...

Entretando dessa vez não foi como das outras vezes, esse foi na verdade um dos piores dias da minha vida.

______________________________

Gente vai vim bomba 💣💣💣 preparem-se que agora o Caleb vai sofrer!

Comentários

08/01/2018 20:38:25
continua
08/01/2018 08:43:44
Meu e-mail é andrehchagas16@gmail.com
08/01/2018 08:42:33
Bella parabéns pela escrita! Sou realmente fã dos seus contos e dos do Alex.Se puder me enviar a primeira parte do conto ficarei agradecido!!!Mais uma vez PARABENS!
03/01/2018 02:20:42
Olá, eu gostaria de ler a primeira parte do conto, email: Lucas.scxrt@gmail.com
21/12/2017 22:35:03
Queria muito ler a primeira parte desse conto o meu email é: daniel.viny45@gmail.com
21/12/2017 12:15:50
Esse é o meu primeiro comentário aqui no site, se eu disser q adoro seus contos eu vou estar mentindo eu não adoro eu AMO todos eles e espero o próximo capítulo!!! Bjos.
14/12/2017 15:45:59
Gostaria muito de ler a primeira parte do conto, ficarei grato se poderia me enviar. jefersonfelipe20@gmail.com
12/12/2017 20:44:39
continue
12/12/2017 00:12:16
Novo site galera! Visitem! contos e muita putaria https://kxcontos.blogspot.com.br/

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.