Casa dos Contos Eróticos

REVELAÇÃO.18

Na delegacia Pedro foi preso. Pelo menos temporariamente até que se pudesse provar sua inocência. Como ele tinha direito a um telefonema, ele pediu um advogado da família pra que cuidasse do caso dele e que entrasse em contato com Lucas, e assim foi feito.

Por ser réu primário o seu advogado conseguiu solta-lo para que pudesse responder em liberdade. Mas ainda assim Pedro passou a noite em uma cela. E isso foi muito constrangedor. Ele lembrou-se do seu caso com Binho e arrependeu-se. Sabia que Lucas estava voltando. O próprio advogado lhe contou que Lucas ficou surpreso e desesperado e largou tudo embarcando no primeiro voou que conseguiu, ou seja, ele já estava pra chegar agora pela manhã. E Pedro o esperava ansioso.

Enfim Lucas chegou Pedro quando viu da varanda, saiu ao seu encontro e agarrou Lucas quando este saltou do carro, com tanta força e tanto desespero. E chorou, chorou muito nos braços de Lucas.

Lucas apertava seu amor contra o peito. E acariciava seus cabelos dizendo:

- Calma amor... Calma. Já passou, eu estou aqui pra cuidar de você. Fica calmo.

- Foi horrível, foi horrível. (Dizia Pedro soluçando ainda). Eu o vi morto, e eles me prenderam, mas não fui eu que o matei. Não fui eu...

- Calma amor. Eu sei você precisa se acalmar, já disse... Já passou. Eu to aqui.

Os dias foram passando. Antes do enterro a pericia foi feita no corpo, descobriram que ele tinha sido entorpecido antes de receber os tiros e que possivelmente foi morto ainda desacordado. Não encontraram nenhuma digital de Pedro e muito menos de ninguém. Então quem o matou, estava usando luvas todo o tempo.

O enterro foi de muita comoção no cemitério de uma cidadezinha próxima. Os familiares de Fabio vieram do Rio de Janeiro, alguns revoltados exigiram de Lucas justiça.

Lucas prometeu a Pedro que apressaria as obras da igreja e assim eles casariam o mais breve possível e iriam passar um tempo fora. Provavelmente para Portugal mesmo, ele nunca tinha viajado para fora dos pais, e Portugal foi o primeiro pais que ele visitou, e adorou. Mas como estava em congresso, não deu pra aproveitar muito, agora sua vontade era de voltar lá com Pedro para passear e conhecer os lugares. Seria uma ótima lua de mel pra eles dois.

Um mês e meio depois Lucas tinha acordado e pela manhã resolveu ir à cidade para comprar umas coisas, seu pai foi com ele, eram pequenas coisas pra fazenda. Quando eles resolveram tudo e voltaram para o carro, Lucas viu uma rosa presa no vidro da frente, ele a pegou com cuidado e viu uma tirinha de papel enrolada no seu cabo. Ele desenrolou a tira e leu: "CORNO". Só tinha isso escrito no papel, seu pai perguntou o que era e ele desconfiou. Quando chegou a fazenda, ele procurou Pedro e assim que encontraram-no, mandaram ir até a casa grande, pois Lucas tinha chegado e estava a sua procura.

Pedro que estava no pequeno escritório da parte da granja, resolvendo algumas notas de vendas e entregas dos frangos, saiu e foi ter com Lucas.

Quando chegou viu Lucas em pé impaciente andando de um lado ao outro pela varanda, assim que avistou Pedro chegando ele já foi logo dizendo:

- Até que enfim...

- Calma o que houve?

- Você que tem que me dizer, olha só o que achei no vidro do meu carro. (Pedro pegou a rosa e o papelzinho e leu)

- Amor estão fazendo alguma coisa pra nos prejudicar, só não sei quem. Você não me contou que naquele dia do testamento deixaram outra rosa falando que você era usurpador. E você é um usurpador de verdade?

- Claro que não né!

- E nem tão pouco eu estou te traindo pra você ser corno.

- Verdade amor! - Quem será que esta fazendo essa gracinha? (Disse Lucas já se acalmando)

- Eu não sei, e se puder me da licença preciso voltar ao meu trabalho.

- Poxa amor você vai ficar assim, chateado comigo?

- O que você acha? - Você me tira do meu trabalho, pra me chamar aqui e vem cheio de decisão pra cima de mim, porque esta desconfiando que esteja te traindo, só porque algum maluco ta fazendo graça com sua cara. - Há-me da licença...

Pedro se virou e foi saindo, mas Lucas o agarrou por trás, puxando ele pelo braço e beijou com força. Pedro não correspondeu, apenas olhou ele sério e saiu... Enquanto caminhava até a granja ele ficou pensando sobre essas rosas, lembrou de quando achou à rosa na cela do cavalo, enquanto estava na putaria com Binho, lembrou de ver outra rosa na árvore enquanto era preso. Mas ele tinha que ficar calado, ele não podia dizer isso pra Lucas, como ele iria explicar que tinha visto uma rosa na cela do cavalo, enquanto estava com Binho no rio, aquilo iria levantar desconfianças na hora de Lucas. De certo Lucas iria querer saber o que ele e Binho estavam fazendo lá sozinhos. Enfim... Deveria esperar pra ver até onde aquilo daria, no momento o mais certo era ele ficar calado, mas essa situação já estava incomodando ele e deixando ele apreensivo. Ele ficou mais assustado ainda quando entrando pela granja ele dirigiu-se até o pequeno escritório e assim que entrou viu sobre a mesa uma rosa, ele foi até a mesa e levou a mão na boca como se quisesse conter um grito. Seu coração bateu disparado, sobre a mesa estava à rosa e embaixo da rosa uma foto de Pedro com o cu pro alto e Binho com sua piroca enterrada nele, fazendo uma cara de feliz às margens do rio. Ele pegou a rosa e jogou no lixo com muita violência e ódio. Pegou a foto e ficou observando espantado, suas mãos tremiam tanto que a foto saiu de sua mão e caiu sobre a mesa ao contrário, foi ai que ele viu que na parte de trás tinha algo escrito. Ele tornou a pegar e leu essa mensagem “O MORTO NÃO FALA, MAS PEDE JUSTIÇA A PUTINHA DELE". Pedro começou a chorar em desespero, ele não sabia o que iria fazer. Duas rosas no mesmo dia, uma para Lucas e agora outra para ele. O cerco estava se fechando. Mas ele não podia fazer nada. E nem tinha o que fazer. Só esperar e pedir a Deus que o ajudasse. Ele saiu do escritório, mas antes deixou a foto guardada dentro da gaveta e foi pedir a um funcionário, um fósforo ou um isqueiro. Ele conseguiu com um rapazinho da granja um isqueiro e trancou-se em sua sala. Ele pegou a foto e com o isqueiro pôs fogo. Assim que ela queimou quase toda, ele a jogou no cesto de lixo. Ainda pegou em alguns papeis que estava dentro, porém como o cesto era de aço, os papéis juntamente com as fotos ficaram queimando lá dentro até o fogo se apagar por completo e só ter cinzas de tudo. Ele ficou observando o fogo na lixeira e pensando se contava ou não pra Lucas até que decidiu ir falar com Lucas toda a verdade, a noite ele iria tomar coragem e ia contar tudo.

O dia passou e a noite chegou, Pedro se encheu de coragem e pediu a Lucas que fosse até a varanda com ele tomarem um ar e conversarem. Pra sua surpresa, Lucas também disse que precisava falar com ele.

- Então, o que você quer falar comigo? - Me diga, porque preciso conversar com você também. (Disse Pedro pra Lucas).

-Preciso lhe contar uma coisa...

-O que é Lucas?

-Vai ser difícil, mas preciso te fazer uma REVELAÇÃO...

🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆

Pedro ira até o final e contará tudo pra Lucas?

E Lucas, o que terá pra revelar a Pedro?

Na reta final dessa história, não percam as fortes emoções de REVELAÇÃO. O seu conto diário.

🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎆

Pode o amor ultrapassar o tempo?

Pode o amor vencer as barreiras?

Pode o amor resistir até mesmo à morte?

Em breve "NA PAZ DO SEU SORRISO". O Seu novo conto diário. Aqui na CDC...

🍥🍥🍥🍥🍥🍥🍥🍥🍥🍥🍥🍥🍥🍥🍥🍥🍥🍥🍥🍥

Comentários

10/12/2017 00:58:35
vit96: Você não sabe de nada. Aguarde o próximo capitulo estarei escrevendo ele hoje durante o dia. pois estou numa dor de cabeça de amargar. vou me deitar agora. bjs amigo...
10/12/2017 00:57:03
VALTERSÓ : Que bom que essa história te pegou, tenho esse estilo de escrever assim mesmo, começo as histórias sem muitas pretenções, mais tranquilas, numa boa e de repente começa pegar fogo, e vai prendendo mais e mais a atenção e quando você menos espera, já está totalmente ligado na história. Eu agradeço imençamente o carinho que você tem por mim amigo. sempre aqui presente nos meus contos. Meu muito obrigado.... de coração....
09/12/2017 15:58:12
agora sim o tempo vai fechar , mal posso esperar kkkk , está cada vez mais viciante esse conto
09/12/2017 15:10:16
ESTÁ CADA VEZ MELHOR. E OLHA QUE NO COMEÇO NEM ME INTERESSEI MUITO PELO CONTO.
09/12/2017 13:33:32
Sharon Martins: e vai se surpreender mais.eu TE passei o email errado o certo é. renatodavidson2018@bol.com.br Me escreva
09/12/2017 13:29:20
Gabilobs: pra ter esse amor eles precisam se perdoarem. E jogarem limpo um com o outro.
09/12/2017 07:44:04
OMAha to aqui ruendo as unhas! Tá muito bom!
09/12/2017 03:08:40
Só me surpreendo a cada capítulo.
09/12/2017 02:32:31
gente ainda acho q quem esta vivo com o pedro e o luis e o lucas que sumiu da vida deles se tornou mais amargo e agora volta em busca de vingança... mas seriamente nai sei onde essa historia vai dar... espero que em justiça... e que o amor(se ele realmente esiste) fique em primeiro lugar...

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.