Casa dos Contos Eróticos

O DELEGADO e O PRISIONEIRO (cap 33)

Autor: Kaius Cruz
Categoria: Homossexual
Data: 14/11/2017 19:33:50
Última revisão: 14/11/2017 19:41:48
Nota 10.00
Ler comentários (7) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

O DELEGADO E O PRISIONEIRO

CAP.: 34 - DORES, PAIXÕES E UM SONHO REVELADOR

de KaiusCruz

Esse capítulo é dedicado vocês.

MEUS AMORES, MUITO OBRIGADO POR TODO ESSE CARINHO, QUE SÓ VCS SABEM ME DA KKKKK. É MUITO GRATIFICANTE LER SEUS COMENTÁRIOS, A SATISFAÇÃO EM SABER QUE VOCÊS GOSTARAM DO CAPÍTULO POSTADO É INSPIRADORA. MUITO MUITO OBRIGADO VALTERSÓ SEUS COMENTÁRIOS SEMPRE ME DÃO CLAREZA, PEDROLFM SUA ANCIEDADE É O QUE ME INCENTIVA A CONCLUIR CADA CAPÍTULO, MEU MENINO DO RIO OBRIGADO POR TANTA SERENIDADE, CHRIA SEMPRE ATENTO AOS ACONTECIMENTOS, PELUDO DF SEMPRE EUFÓRICO E ESSA EUFORIA QUE ME MOTIVA A DA O MELHOR A CADA CAPÍTULO E POR FAVOR SEM MACUMBA , SOU MUITO LINDO PRA SER VÍTIMA DE MACUMBA KKKKK. RBH MUITO OBRIGADO POR TODA COMPREENSÃO, QUE BOM TER VC AQUI, ABRAÇOS PRA VC, ALEXSANDRE QUE BOM TE-LO DE VOLTA NOS COMENTÁRIOS, MUITO OBRIGADO GATÃO. PESSOAL TENHO UMA NOTÍCIA TRISTE, INFELIZMENTE A NOSSA HISTÓRIA DE AMOR ESTÁ CAMINHADO PARA A RETA FINAL.... MUITAS SUPRESAS, REVELAÇÕES, VIRÃO ATONA, DORES DO PASSADO, DESCOBERTA, ENCONTROS E MÁSCARAS VÃO CAÍ. ENTÃO FIQUEM LIGADOS NOS ÚLTIMOS CAPÍTULOSAbraços e Beijos na bunda kkkk Ah já ía me esquecendo A36, SENTIDO SUA FALTA....

"Dizem que as maiores certezas de nossas vidas estão presentes nas surpresas indecifráveis das nossas mazelas e tristezas, que nosso presente é marcado pelas ironias do nosso destino e pelos desencontros de nossas certezas e dúvidas... Os contos e reencontros dessas vidas são como linhas de trens, que cedo ou tarde acabam se cruzando e sabem o que é mais surpreendente, a vida sempre dar um jeito de armar esses contos e encontros..."

(JOÃO CARLOS - JOJÔ)

*Por Guilherme

Quando o motoqueiro parou, de repetente, do outro lado da rua... meu coração parecia que ia parar, pois aquela arma estava apontada para mim, aquele tiro era para mim...

De repente, eles começam a atirar mas para minha sorte, eu fui mais rápido, peguei uma de minhas pistolas e comecei a atirar acertando o cara da garupa, que cai na hora. O que estava pilotando sai em disparada fugindo, ainda atiro mais não consigo acerta-lo...

Os seguranças correm para imobilizar o bandido, que ainda estava no chão... olho para trás, quando ouço Lucas gritando:

- Ajuda aqui Guilherme! Alguém... liguem para uma ambulância! Ele foi ferido! Ele tá ferido‼!

Corro para onde Lucas estava e, olhando para o chão, e vejo Rafael ferido no chão, me aproximo rapidamente e grito:

- Por favor... afastem-se! Deem um pouco de espaço!

Me abaixo e percebo, que Rafael me empurrou na hora que o bandido começou a atirar o que fez ele levar o tiro no meu lugar... nossa, eu não podia acreditar, que depois de tudo que já falei para ele, depois de todas as nossas brigas, discussões e até pegas... que ele pudesse levar um tiro por mim...

Olho firme para ele e pergunto:

- Onde foi o tiro soldado?! Você sente dor aonde?!

Ele me olha firme e com muito sangue escorrendo por minha roupa e pala roupa de Lucas, ele fala ofegante:

- No braço... acho que fui atingido no braço... mas acho que levei outro tiro na barriga...

Levanto sua camisa e percebo, que de fato ele havia sido ferido na região do abdômen... Lucas entra em desespero, junto com toda a minha família e amigos ali presente...

Eu procurava me manter calmo, pois nós não podíamos fazer nada que viessem a piorar ainda mais a situação de Rafael...

Foram minutos angustiantes, mas a ambulância chegou e logo começaram os primeiros socorros no local, os paramédicos examinaram Rafael e constataram que o mesmo havia levado três tiros, um de raspão na região do braço, outro na região do abdômen, cuja bala ainda estava alojada, o terceiro tiro atingiu a região das costelas também de raspão.

Ele foi colocado dentro da ambulância e Lucas rapidamente entrou, o paramédico perguntou se ele tinha algum parente para avisar, e eu falei:

- Nós somos a única família dele no momento, pois sua única parente viva é sua filha de cinco anos de idade... eu sou delegado federal, posso acompanha-lo!

A moça olha para Lucas e pergunta:

- E você? O que é dele?!

- Sou um amigo! E nem venha me dizer que eu não posso ir junto, que daqui ninguém me tira!

A moça olhou para ele séria, mas não fala nada, quem fala mesmo é Jojô, muito nervoso e já entrando na ambulância:

- Vamos lá meu povo, toca pro hospital que o homem da minha vida tá morrendo‼! O paramédico olha para Jojô e pergunta:

- Você é namorado dele?!

Rafael, que ainda estava meio acordado, grita:

- AIIIII‼! Deixa ele... tá doendo muito!

- Mas ele é seu namorado?! Pergunta o paramédico para Rafael.

- É‼‼! Ele é sim‼ Agora vamos pra esse maldito hospital! Ele grita gemendo de dor.

- É, vamos logo minha filha ou vocês vão ficar ai fazendo a egípcia, enquanto o pai de meus filhos morre?!

A ambulância é ligada, o motorista fecha a porta, mas antes eu vejo o bandido ferido sendo socorrido e preso, já que o tiro fora pego só de raspão... fiquei mais aliviado, pois eu descobriria quem era aquele maldito e quem estava por trás daquela tentativa de assassinato!

Pedir para que a ambulância levasse Rafael para o hospital onde eu e Lucas já havíamos sido internados. Chegamos lá e ele foi logo atendido na emergência e levado para a sala de cirurgia... Algum tempo depois, toda minha família aparece, minha mãe, meu irmão, Amanda, Camille, Tio Pierre e Carolzinha, todos bastante preocupados, pois de uma certa forma ele salvou a todos ali presentes de levar um tiro...

Estava tão distraído, quando meu celular começa a tocar, olho no visor e vejo que era meu pai... atendo e no fundo eu ouço Gaby chorando e desesperada, meu pai fala:

- Meu filho eu não sei o que fazer aqui, nem eu e nem Lucena conseguimos fazer ela para de chorar e chamar pelo pai dela! Ela acordou agora pouco gritando e dizendo que e o pai dela tava morrendo!

Eu tomo um susto com aquela revelação de meu pai e peço que ele se acalme:

- Calma pai... eu preciso que você fique calmo! Ok?!

- O que tá acontecendo Guilherme, e não me peça para ter calma, pois eu já estou é muito nervoso! Aconteceu alguma coisa? Porque se sim, fale logo‼‼ Foi mesmo que nada, pedir para ele ficar calmo, pois ele já estava muito nervoso...

- Olha pai, nós já estávamos indo para casa, na porta da boate, quando somos abordados por dois bandidos de moto, que começam a atirar... os tiros eram para ser para mim... mas Rafael percebeu a movimentação dos bandidos antes e... e... me empurrou! Ele levou os tiros que eram para ser para mim pai... Falo chorando, Lucas me abraça e minha mãe se aproxima...

- Meu Deus! Meu filho... mas vocês conseguiram pegar quem fez isso?!

- Não pai! Só consegui atingir o cara da garupa da moto, mas o outro conseguiu fugir... acho que foi encaminhado para a delegacia da Thaynara... mas agora eu estou preocupado é com ele... pai... ele não tem ninguém, só a filha! Se ele morrer por minha causa... eu não sei o que vou fazer!

- Calma filho... nós já estamos indo para ai! Dentro de minutos estamos chegando!

- Traga a menina pai... eu sei que ela é só uma criança, mas tenho medo, que o pai dela morra e ela nem o veja!

- Tudo bem meu filho! Estaremos ai dentro de instantes...

Passei o endereço do hospital, que ele já conhecia, e desliguei a ligação...

Nós fomos levados para uma sala de espera... todos estavam em pânico, só meu irmão parecia mais calmo... Amanda estava de cabeça baixa, Camille e Pierre também, minha mãe falava ao celular com alguém, que acho ser amigos ou vizinhos de Rafael...

Mas os mais nervosos mesmo, eram Jojô e Lucas... eles estavam nervosos, agitados, chorando muito e andando de um lado para outro da sala... Jojô se tremia todo, nunca o vi chorando, pois ele tá sempre feliz e sorridente... mas daquela vez, ele parecia destruído, acabado, como se a irmã ou a mãe tivessem levado o tiro...

Passou-se algum tempo, e de longe vejo meu pai e Dona Lucenna correndo pelo corredor... meu pai trazia a filhinha de Rafael nos braços, a garotinha estava em pânico, seus olhos estavam vermelhos e inchados, pois ela tinha chorado muito... ela desce dos braços de meu pai e corre chorando para os braços de Lucas, ela só chorava e falava:

- Salva meu pai anjo! Salva meu paizinho! Você é um anjo, já salvou a minha vida... agora salva a dele! Eu só tenho meu paizinho anjo... eu não tenho mais ninguém...

Lucas entra em um desespero maior, pois ele sabia, que daquela vez ele não poderia fazer nada para salvar Rafael, que estava nas mãos dos médicos e de Deus... eu tento acalmá-lo, ele me abraça forte e chora copiosamente... Jojô segura Gabyzinha nos braços e chora com a garotinha no colo...

Já eram seis da manhã, quando um casal aparece e se apresentam como vizinhos e amigos de Rafael, a mulher ao lado do homem parecia muito nervosa e chorava muito... Gaby os reconhece e corre para abraçar a mulher, que ela chama de Paula. Paula abraça a garotinha, e vem em nossa direção, ela parecia de alguma forma conhecer Lucas, não sei se da televisão ou revistas, ou se Rafael já havia falado dele para ela alguma vez... Eles nos cumprimenta e contamos toda a história e como ele levou os tiros salvando as nossas vidas... Paula senta ao lado de dona Ligia, da minha mãe e de dona Lucena e começam uma espécie de corrente de oração... minha mãe e meu pai já estavam muito preocupados, pois querendo ou não, os tiros que Rafa levou, era pra eu ter levado...

Meu pai cuidou de toda a parte burocrática do hospital, que era particular... e Jojô, que havia falado, ser namorado de Rafael, teve que assinar a autorização para a cirurgia, como todos tínhamos bebido, nenhum de nós pode doar sangue, apenas meu pai e o marido de Paula puderam...

Com o passar do tempo, meu tio, Camille, Amanda, Gustavo e Carolzinha foram embora para a mansão, pois estavam muito cansados e não podia ficar muita gente ali...

O esposo de Paula também teve que voltar para casa, pois eles haviam deixado os filhos deles na casa de uma vizinha... Gaby ficou tão nervosa, que acabou sendo internada, pois ela estava fazendo um tratamento muito forte contra o câncer que ela enfrentava... ela foi colocada em um quarto ao lado do que já havia sido reservado para seu pai, caso ele saísse vivo da cirurgia...

****

*Por Lucas

Eu estava em pânico, pois o homem que salvou minha vida a um mês atrás, estava agora ferido, mas dessa vez por ter salvo a minha vida e a vida de meu noivo... justo ele que me amava muito... pois é... de uma certa forma eu sabia que Rafael era de fato apaixonado por mim, isso sempre incomodou muito meu noivo... não vou mentir e dizer que ele não é bonito e que lá no fundo não me chama a atenção, porque isso com certeza seria uma mentira, mas eu amo demais Guilherme... talvez, se eu o tivesse conhecido primeiro, talvez hoje nós estaríamos juntos com toda a certeza do mundo, pois Rafael é bonito, me lembra muito meu noivo, nesse quesito, é bom, é voluntarioso, honesto e acima de tudo tem um coração do tamanho do mundo... sempre pensado na filha, nos outros...

Eu não aguentava mais esperar o resultado daquela bendita cirurgia... tava demorando demais! Eu e meu amigo Jojô andávamos de um lado para o outro... ele de vez enquanto ia no quarto de Gaby, fazia carinho na cabeça da menina, beija sua testa e falava que o pai dela iria sair daquela sala de cirurgia bem!

Eu nunca em toda minha vida, vi meu amigo transtornado daquele jeito, nem quando ele recebeu a notícia de que sua mãe desaparecida, havia sido encontrada morta numa cidade do interior Rio de Janeiro... ele tava entregue ao mais completo desespero...

Quando Jojô se senta, completamente afastado de nós... eu me aproximo lentamente, sento ao seu lado, o abraço e falo:

- Ei meu amigo... não fica assim não! Ele vai ficar bem! Eu tenho certeza, pode confiar em mim... ele vai sair de lá... completamente recuperado!

Ele me olha e chorando, fala:

- Você acha mesmo que ele vai ficar bem?! Que ele vai viver Lucas?!

Eu dou um sorriso forçado e falo:

- Mais é claro! Você vai ver.... Mas Jojô... me diz uma coisa... por que você ficou assim tão nervoso por causa de Rafael?! Você nunca foi de ficar assim por ninguém... nem por mim, que somo quase irmãos...

Ele me olha nos olhos, depois abaixa a cabeça e fala baixinho:

- Você jura que não vai rir de mim, que não vai me zoar?!

- Não João Carlos... eu juro!

Ele me encara e fala de uma vez, típico dele:

- Eu me apaixonei por Rafael Lucas! Eu sou completamente apaixonado por aquele guarda dos olhos verdes, que é completamente apaixonado por você... tá eu sei... nunca terei chances com ele, pois ele só tem olhos para você... eu sou mesmo um idiota, me apaixonando por um cara que é gamadão no meu melhor amigo, que é noivo de outro bonitão!

Eu olho para Jojô meio surpreso, pois nunca vi Jojô dizendo que tinha se apaixonado por alguém, inclusive, sou o único que sei que ele ainda é completamente virgem, embora aparente para todo mundo, que é o cara mais experiente em sexo que conheço... eu abraço meu amigo e falo:

- Não é bem assim meu amigo... mas Rafael no fundo sabe, que meu coração é de Guilherme... E quanto a essa paixão que você está sentindo... vai em frente! Laça o coração do bonitão, porque senão a Amanda vai levar a maior!

- Como é que é?! Quer dizer que vacamodel tá dando em cima de meu homem! Mas gente... como a bicha é piranha!

- Calma Jojô, que acho que ela já desencanou dele...

- Como assim?! Ele pergunta curioso.

- Vamos dizer que ela descobriu a conta bancaria dele e não ficou nada animada com o resultado! Sorri, ele sorriu também e falou:

- Mas que vaca interesseira!

- Pois é meu amigo... mas essa concorrente eu sei que você vence numa boa!

Ele abaixa a cabeça mais uma vez e triste fala:

- Mas e você... eu nunca vou tirar você do coração dele, Lucas! O que ele sente por você é o mesmo que Guilherme sente... ele te ama... e por mim... ele nem olha para mim...

- Olha meu amigo... quando ele sair daquela sala de cirurgia... eu falarei com ele... Rafael é um cara legal, ele vai falar com você... ai é só você saber colocar as mãos nele no lugar certo! E eu sei que nisso você é muito bom nisso....

Jojô sorri e responde:

- Você não faz nem ideia de quanto sou bom com as mãos!

- Pois então... agora se anime, que seu futuro marido vai precisar de um companheiro forte, para lhe dar sopinha na boa, só que um marido forte, e não um bebê chorão!

Jojô sorri e fala:

- Você tá certa amiga! Deixa eu ir no banheiro retocar a maquiagem... afinal meu bofe pode aparecer a qualquer momento... e eu não posso ser vista, com essa cara de Nazaré Tedesco, que caiu da escada...

Eu sorri e ele partiu para o banheiro, Guilherme se aproxima de mim, senta ao meu lado e fala:

- É sério mesmo, essa história do Jojô e do Rafael?

- Você tava ouvindo nossa conversa meu amor?!

Ele me olha desconfiado e fala:

- Gosto de ficar informado sobre as coisas... principalmente as que envolvem meu noivo!

- Sabe... Guilherme, acho que finalmente o meu amigo criou juízo e resolveu se apaixonar... e dessa vez acho que é pra valer!

- É! Eu ouvi... parece que Rafael, vai ter um Jojô bem animado na cola dele! Fala meu noivo sorrindo, eu bato no ombro dele e falo:

- Olha só... meu amigo é uma ótima pessoa, tem um coração de anjo e é muito divertido... além do mais, não sei se você parou para reparar... ele é bem bonito também!

Jojô volta do banheiro parecendo bem melhor, seus cabelos estavam alinhados e seu rosto mais calmo... Guilherme olha para ele, dar uma boa olhada e fala:

- Agora que você falou... e que eu dei uma boa olhada... é verdade! Você já viu aquela bunda dele?! Como é grande e redondinha!

Eu olho para meu noivo, dou um tapa na nunca dele e falo presta atenção delegado, ele reclama:

- Ai! Dou sabia?!

- E vai doer mais seu safado! Se você continuar olhando para a bunda de meu melhor amigo, tá entendendo!?

- Ué! Mas não foi você mesmo que pediu para mim olhar direito?!

- E você olha logo para a bunda né? Seu cretino!

Ele se faz de desentendido, me abraça e fala:

- Ah amor... não fica assim não! Você sabe que a única bundinha que eu gosto de olhar e admirar é sua, não sabe?! Fala ele sem jeito e dando uma batida de olho na bunda de Jojô. Eu lhe dou outro tapa na nuca e falo:

- E você ainda continua olhando!

- Desculpa ai amor! Desculpa!

- Tá bom... vai ficar sem sexo por três dias, só pra largar a mão de ser saliente!

Sou ligeiramente interrompido, quando um médico aparece e chama:

- O senhor João Carlos Ferreira por favor!

Jojô se aproxima do médico cirurgião e fala:

- Sou eu!

- Você é o namorado do paciente?!

- Sim! Ele responde. Todos se olham entre si, sorrimos, mas não dizemos nada, Jojô olha para o médico e pergunta:

- E então doutor o senhor vai nos dizer alguma coisa, ou vai ficar só ai em pé fazendo a egípcia?!

- João Carlos‼ Repreende a minha mãe. O médico olha sério para meu amigo e depois sorri:

- A cirurgia foi um sucesso e o paciente já foi removido para o quarto, os dois tiros de raspão já foram tratados, a transfusão repôs o sangue perdido... Com relação a bala que o atingiu na barriga, graças a Deus não atingiu nenhum órgão vital, só o intestino delgado, mas isso já foi reparado durante a cirurgia! O médico explica tudo e todos caímos em alivio, depois daquela notícia.

Jojô abraçou o médico e depois falou chorando:

- Obrigado doutor! Muito obrigado!

- Nós podemos ver ele?! Eu pergunto, o médico me olha e fala:

- Hoje não! O paciente vai ficar dormindo o dia todo e provavelmente a amanhã também, então minha sugestão é que vocês vão para casa e descanse, pois como a cirurgia foi simples, ele só precisará ficar aqui durante dez dias no máximo, depois ele pode ir para casa para se recuperar, ok?!

Todos assentimos em afirmação e fomo para a mansão. Todos estávamos cansados, desolados e apreensivos com os fatos ocorridos naquela madrugada, cada um foi para seus respectivos quartos e eu fui ficar com meu melhor amigo, pois sabia que ele ainda precisava de um pouco de atenção, falei com Guilherme, que entendeu tudo e foi falar com a mesma delegada que havia cuidado do meu caso a alguns meses atrás, para saber o que havia acontecido e o que descobria acerca do atentado.

Eu entrei no quarto onde Jojô estava com a irmã, ele estava todo encolhido na cama, Carolzinha o abraçava e fazia carinho na cabeça do irmão gêmeo, este por sua vez apenas chorava baixinho. Eu estava ficando preocupado e pelo visto ela também, pois nem ela e nem eu, nunca vimos Jojô naquele estado.

Eu peço para Carolzinha me dar um pouco de espaço, me deito junto com meu amigo, coloco ele sobre meu peito e ele chora mais ainda, naquele momento eu confirmei, meu melhor amigo estava apaixonado pelo homem que salvou minha vida dentro daquela casa de detenção juvenil e uma preocupação maior se abateu sobre meu peito, pois o que ele me falau lá no hospital era verdade, de fato Rafael sentia algo por mim e não sabia se de fato ele era apaixonado por mim ou se era apenas atração, sei lá, mas o fato é que meu amigo, meu irmão, estava completamente apaixonado por ele... Como eu nunca tinha percebido isso antes?! – Pensei comigo – Jojô nunca deu a entender nada, sempre via ele cercando Rafael, durante esses dias que ele esteve por aqui, junto com Gaby, mas pensava que era mais uma de suas brincadeiras, pois ele se joga em cima de tudo quanto é homem bonito e se for fardado então, nem se fala. Mas agora a coisa tava mais complexa, pois meu amigo estava na onda do guarda e pelo visto não era brincadeira, a coisa era mesmo séria.

Saiu de meus pensamentos, quando ele me chama e pergunta:

- Você acha que ele vai gostar de mim um dia Lucas?! Assim como ele gosta de você?

Carolzinha me olha com um olhar de surpresa, mas não fala nada. Eu a olho e faço ela entender, que depois falaria com ela... Ela assentiu com a cabeça e se deita na cama dela, fica apenas nos observando, levanto o rosto de meu amigo, olho dentro de seus olhos verdes, acaricio seus cabelos e falo:

- Olha Jojô... eu não vou afirmar nada, mas eu te digo uma coisa, se você estar mesmo apaixonado por Rafael, lute por ele, lute pelo amor dele... por que se ele realmente chegar a gostar de você de verdade, ele vai olhar para você e ver essa pessoa maravilhosa que você é!

- Você acha isso mesmo?! Mas como eu faço para ele olhar para mim... me ajuda?!

- Olha Jojô... como você deve ter observado bem o jeitão dele... você deve ter visto, que o cara é bem macho, então...

- Então Lucas?! Fala logo!

Olho no fundo de seus olhos e disparo:

- Você quer que eu seja realmente sincero? Eu vou ser...

- Não Lucas! deixa que eu falo com ele! Quem me interrompe é Carolzinha, sua irmã, Jojô arregala os olhos para a irmã e fala:

- O que você sabe mana... o que você sabe, que pode me ajudar a conquistar Rafael? Pergunta um tanto angustiado, Carol se senta na cama, segura as duas mãos do irmão e olhando em seus olhos, começa:

- Olha meu irmãozinho... eu já entendi o motivo desse teu sofrimento todo, e ouvindo essa conversa de vocês dois, já saquei tudo... e se você me permite ser sincera... Do jeito que você é, você nunca vai consegui conquistar Rafael!

- Carol‼‼ Tento repreende-la, mas Jojô interrompe:

- Deixa ela terminar Lucas! Eu quero ouvi-la!

Ela segura firme em suas mãos e fala:

- Jojô você é meu irmão e eu te amo muito, mesmo você sendo essa biba despudorada, que não pode ver um homem! Mas eu tenho que ser realista! Jojô... Rafael gosta de Lucas, por que ele é o oposto de você... ele é educado, ponderado, comedido e não anda por ai com um par de salto alto na mochila, só no ponto de arrumar um barraco! Meu irmão você é muito esquentado e adora um barraco, as pessoas riem, acham engraçado, mas as vezes, as pessoas querem seriedade... e Rafael é pai daquela garotinha linda... Pensa comigo, ele tá atrás de alguém que possa ajudá-lo a cuidar da filhinha com câncer, ajudar ele a educa-la, a dar segurança para ele... e você, do jeito que você é, infelizmente não é a pessoa certa para isso.

Ela continua e ele escuta tudo atentamente:

- Jojô, você tem dezenove anos, e logo, logo terá vinte ... mas você parece um adolescente de quatorze anos, as vezes, seu comportamento as vezes é infantil e até insuportável! Você tem um coração de ouro meu irmão, eu sei disso porque sou sua irmã e te amo muito, mas você precisa crescer primeiro... parar de dar piti por ai e acima de tudo, se valorizar mais... seja mais homem, mais adulto, que eu posso te garantir uma coisa, Rafael vai olhar para você... ele vai ver que a pessoa maravilhosa que você realmente é! Der apoio a ele nesse momento difícil, cuide dele, pois ele tem ninguém, ajude-o com a filha, seja mais responsável.... Ah! Ia esquecendo, e ver se para de usar maquiagem, você parece com essas paredes, de tanto que se reboca... Você é lindo meu irmão, não precisa dessas coisas para chamar a atenção de um homem...

- Nossa Carol... eu sou isso tudo!? É verdade Lucas... você também pensa que nem ela?! Ela olha para mim, então resolvo ser sincero.

- Olha Jojô... de certa forma... ela está certa! Muda um pouquinho e você vai ver o loirão dos olhos verdes vai cair ligeirinho nas tuas graças...

- Será?! Ele pergunta ansioso. Passo as mãos em seus cabelos e falo:

- É só fazer o que sua irmã falou e dar tempo ao tempo, pois como diz vovó: "nada melhor que um dia após o outro, com uma noite bem no meio!"

Fico fazendo carinho nos cabelos de meu amigo, até que ele cai finalmente no sono, sorridente e feliz, com a simples possibilidade de conquistar Rafael e fazer o guarda se apaixonar por ele...

Eu só espero que tudo dê certo para meu amigo, pois se não der, ele vai ficar arrasado... eu tenho certeza disso.

Converso um pouco com Carolzinha e bolamos um plano para ajudar Jojô em seu intento, pois no fundo já sabíamos que seria difícil para ele todas essas mudanças, a gente arma todas as estratégias e vou para meu quarto, para onde meu noivo já me esperava. Entro, dou-lhe um beijo e sigo para o banheiro, tomo um banho quente e dou uma relaxada, saiu do banho, visto uma calça de moletom e me deito sobre o peito quentinho de meu amado, ele faz carinho nos meus cabelos e conversamos sobre tudo que ocorreu naquela noite, desde a nossa briga até o atentado.

- Sabe o que eu descobri com Thaynara... que os caras que tentaram atirar em nós, são lá do seu morro, o nome do que atirou é Ferrolho e que tava pilotando era Juçara... Thaynara me falou que uma chefia nova que tá surgindo no morro, queria me eliminar, por causa de umas investigações que nos da PF estamos fazendo naquela região... de alguma forma essa nova chefia já está desconfiada de nossas investigações. Mas tem uma coisa que não bate... como eles sabiam onde me encontrar, pois não vi ninguém me seguindo, mas Thaynara deu uma prensa no vagabundo e ele revelou, que tem gente sempre de perto, de olho nos meus passos... mas o que me preocupou mesmo foi sua segurança e da minha família, pois eles falaram no seu nome... Lucas esses caras sabem coisas de mais sobre nós!

- Nossa Gui, mas como pode isso?! Essa sua investigação não é sigilosa?

- Sim... mas tem sempre alguma coisa que vaza... mas a questão é que a ordem, era para eu ser eliminado... quem deu a ordem queria você bem vivo, pois Thaynara me explicou que você não era o alvo, e que eles não podiam tocar num fio de cabelo seu... isso é estranho! Você por acaso conhece algum desses caras Lucas?! pergunta olhando para mim.

- Não... eu conheço muita gente lá no morro, mas nenhum Ferrolho ou Juçara!

- Entendo!

- Sabe... depois que essa questão de Rafael estiver resolvida e os traficantes pensarem que sai da linha de investigação... eu vou até o morro pessoalmente investigar.... E você vai comigo... Tudo bem?!

- Mas porque eu?! Pergunto.

- Por que você conhece o morro, as pessoas de confiança e o principal, você conhece o tal do Fernandão... você o conhece, né?!

- Claro que eu conheço Fernandão, eu o conheço desde que me entendo por gente, ele vivia brincando comigo quando eu era criança, meus avós nunca gostaram muito dessa aproximação dele comigo, pois achavam que ele era perigoso e podia me levar para o mal caminho... Sabe, ele nunca foi mal comigo, vivia me dando sorvete e quando meus avós estavam fora trabalhando, que eu ficava sozinho pela rua ele sempre vinha me buscar, me colocava nas costas e passava a tarde me ensinando a jogar bola, ele disse que se eu continuasse treinando com ele, eu seria um grande jogador de futebol um dia... ele sempre foi um cara bacana com todo mundo...

- Mas ele não é traficante?! Quer dizer, ele não mexe com drogas?! Talvez por isso seus avós não gostassem dele... por causa das drogas!

Eu dou uma gargalhada e falo:

- Meu amor Fernandão vive botando avião, traficante e ladrão pra correr do morro... ele odeia mala e os mala odeia ele... as trocas de tiro que as vezes ocorre lá no morro, é só quando um traficante novo tenta invadir a área dele, para instalar bocas de fumo... mas até hoje ele conseguiu nos defender bem desses bandidos! Todos lá no morro têm uma verdadeira adoração pelo cara, ele faz o trabalho que a polícia não consegue fazer Guilherme! Ele mantém o nosso morro limpo, com creches, escolas e postos de saúde funcionando... ele só não deixa a polícia entrar, por que de acordo com ele, vocês são tudo um bando de safado bandido, só que usam uniforme!

- Mas Lucas, como assim... não tô entendendo nada! Você é a segunda pessoa que fala essa mesma coisa... se não é ele que tá traficando, então quem é?!

- Olha, sinceramente... eu não sei! Não vou dizer que Fernandão é um santo, mas mexer com drogas... isso é praticamente impossível! Mas se você quiser comprovar o que estou falando... pode perguntar para Carolzinha, para Jojô e até para minha vó, que não gosta muito dele, mas com certeza falara as mesmas coisas que eu...

- Tudo bem meu amor... eu vou checar essas informações... Mas mudando de assunto, e o Jojô, como ele tá?!

Conto toda a história de meu amigo está apaixonado por Rafael, explico seus medos e sofrimento e até os planos que eu e Carolina estávamos fazendo para tentar aproximar os dois, Guilherme ouve tudo com muito cuidado e atenção, então fala:

- Pode contar comigo... eu também quero ajudar Jojô a me livrar dele! Quer dizer, conquistar ele! Guilherme sorri, dou um tapa em seu peito, me viro para meu lado e apago a luz.

Guilherme me abraça e de conchinha caímos os dois num sono profundo, dominados pelo cansaço...

****

*Alguns dias depois...

Passaram-se vários dias, Rafael teve alta e Gaby estava indo muito bem em seu tratamento. Por insistência de todos, principalmente de Marrie e Dr. Marcus, Rafael se mudou para mansão, pois seu período de recuperação seria longo. E advinha quem também se mudou para a mansão... pois é Jojô veio de mala e cuia pra cá, passa o dia todo cuidando de Gaby e de Rafael, como ele não pode se mexer muito é ele que tá dando comida na boca do guarda grandão.

Na verdade, todos na mansão Leão de Albuquerque já sabia de nosso plano de unir aqueles dois... quem mais rezava para o plano dar certo era Guilherme, e eu bem sabia o porquê, com Rafael se relacionando com Jojô era menos um pra ele se preocupar dando em cima de mim...

Por falar no meu noivo ciumento, ultimamente ele anda todo estranho, acho que ele está numa nova investigação, pois o pessoal da delegacia vivi aqui em casa, até a tal da ex dele vive por aqui, a Thaynara.... Agora é assim, Thaynara isso, Thaynara aquilo... ele vive falando com essa mulher... Mas eu sei que ele me ama .

Com o passar dos dias meus trabalhos foram só aumentando, já fiz várias campanhas importantes e meu rosto já está circulando até fora do país, isso graças aos inúmeros contatos internacionais que Pierre tem... já havia feito campanhas para a Louis Vuitton, Docce e Gabanna, Colcci, Calvin Klein, entre outras...

Eu participei da semana de moda do Rio de Janeiro, desfilando para algumas marcas, e claro para a marca de minha sogra, oh mulher que gosta de dinheiro! Parece até Amanda Christina... E por falar nela, viramos uma espécie de amigos, ela ainda me dá muitos toques na hora de tirar fotos, desfilar ou mesmo me vestir... ela estar se mostrando ser uma ótima pessoa, não sai do meu lado, para onde eu vou, eventos que sou convidado, ela está lá, ao meu lado... até parecemos irmãos... graças a mim, ela mesma quem disse, ela já tinha feito e sido convidada para muitos trabalhos importantes, até abrimos um desfile juntos na cidade do Recife. Meu noivo odiou a ideia de passar dois dias sem me ver, mas expliquei a ele que era meu trabalho, ele bateu o pé, resmungou muito, fizemos um amor bem gostoso e ele acabou cedendo...

Esses meses juntinho com meu noivo já haviam me ensinado muita coisa sobre seu jeitão mandão e briguento... já tivemos algumas briguinhas depois daquela da boate, por causa dos paparazzi, ele quase bate em um, que não parava de seguir a gente na praia de Copacabana... e essa história não deu em outra, lá estava meu rosto e o dele publicado em várias revistas de fofoca, ele ficou furioso, mas seu pai conversou com ele e sua mãe também. Como ele ficou todo nervosinho por causa das fotos e veio pra cima de mim, ficou sem sexo e sem cama, botei mesmo ele para dormi no sofá, tô brincando, mas ele dormiu em outro quarto, o de hospede... mas qual a minha surpresa quando acordo pela manhã... Guilherme só de cueca, dormindo abraçado comigo e cheirando minha nuca... por isso eu tinha dormido bem a noite toda, o safado esperou eu cair no sono e veio para nossa cama, pois eu sempre dormia mal, quando a gente dormia separado, mas como ainda estava com raiva dele sai da cama e fugi das tentativas dele de me comer, ele sabia que era só me pegar de jeito, que eu já perdoava seus ataques de ciúmes.

Minha vida amorosa estava boa, minha família me aceitava, a família dele me aceitava, tudo estava tão bem que até parecia que estávamos vivendo um sonho, e por falar em sonho... em uma noite, quando estava em Recife, rezei e pedi para Isabella, a falecida esposa de Rafael me ajudar e ajudar meu amigo a conquistar o coração solitário do meu eterno guardião... e acabei adormecendo, foi ai que ela apareceu, ela era loira, assim como a Gaby... Nós estávamos em uma espécie de parque, tinha muitas flores e o céu era muito claro, cheio de nuvens e pássaros que cantavam para todos os lados, ela pega em minha mão e pede que eu a siga. Eu sigo ela, mas pergunto:

- Isabella, eu estou no céu?!

Ela sorri e responde:

- Não meu querido... ainda não...

- Onde nós estamos?!

- Nós estamos em um local onde os espíritos vão, quando querem falar com alguém especial... é para cá, que trago minha filha quase todas as noites, principalmente quando ela está triste, mas agora ela quase não está mais triste, então eu fico feliz, pois minha menina está crescendo arrodeada de pessoas boas e que ama... principalmente você e aquele rapaz, como é mesmo o nome dele... ah sim, o João Carlos... Ele está sendo muito bom para meu querido Rafael e principalmente para minha bebê... sabe Lucas, nunca vi minha Gabriela tão feliz, como ela está agora... esse rapaz está fazendo muito bem a minha filha e a meu Rafael...

- É sobre isso que eu queria falar com você Isabela, sobre o meu amigo...

Isabella olha para mim, sorri e fala:

- Eu sei o que você quer falar meu querido... eu sei que você não ama meu Rafael como homem, mas sim como um irmão mais velho, um protetor, como um pai...

- Pois é... eu gosto muito dele... ele salvou a minha vida e a vida de meu noivo... nós temos uma dívida eterna com ele... Mas então... Isabella... eu queria pedir um favor, não sei se você pode dar uma força... mas eu queria muito pedi para você dar uma força, um empurrãozinho no coração de Rafael, para que ele possa ver o quanto meu amigo o ama...

- Eu sei que seu amigo é apaixonado por meu querido Rafael, Lucas... inclusive eu estou sempre por perto, tentando protege-lo e esses últimos dias eu vi, que se depender de João Carlos, meu Rafael e minha pequena Gaby, vão estar sempre seguros e protegidos...

- Pois então... dê uma força, faça ele esquecer esse sentimento que ele diz ter por mim...

Ela me olha, sorri, segura na minha mão, e como num piscar de olhos, nós somos transportados para meu quarto, onde eu vejo meu Guilherme dormindo abraçado no meu travesseiro e cheirando uma camisa velha minha... achei aquilo muito fofo, pois significa que ele não consegue dormi sem sentir o meu cheiro...

Isabela olha para mim, sorri e pergunta:

- Ele te ama muito não é?

- Sim! E sabe Isabella, eu também o amo muito... ele tudo para mim...

- Nossa... eu também já amei alguém assim... e ele está num quarto aqui do lado!

- Me ajuda... Isabella, ajuda meu amigo conquistar o coração de Rafael... eu posso te garanti, ele fará ele e a Gaby muito feliz!

Isabella olha no fundo de meus olhos, e novamente sou transportado, só que dessa vez para o quarto onde Rafael e Gaby dormiam, quando abro os olhos vejo Gaby dormindo ao lado do pai na mesma cama, e meu amigo Jojô dormindo numa cadeira, ao lado da cama de Rafael, com a cabeça apoiada na beirada da cama e segurando firme a mão de Rafael... completamente entregue ao sono e ao cansaço de cuidar da filha e do homem que ele tanto amava. Olho para Isabella, que só olha aquela cena, então falo:

- Você tá vendo... meu amigo aqui ama ele, ama ele como homem... Sabe Isabella, pode até parecer mentira, mas meu amigo até hoje se guarda para o homem certo! E acho que finalmente ele encontrou esse homem... e olha que estamos falando de Jojô, você sabe o quanto deve ter sido difícil ele permanecer assim... ainda mais se tratando dele, que não pode ver homem bonito, que já fica todo animadinho!

Isabella sorri, olha para Jojô, olha para a filha e depois para Rafael, que dormia de forma serena... ela se aproxima do rosto do esposo, sussurra algo no ouvido do marido, toca em seu peito, bem em cima do coração... depois faz o mesmo com a filha...

Ela vem para meu lado e fala:

- Pronto... minha parte eu já fiz... agora só depende de seu amigo!

- Ah, Isabella não se preocupe com isso não... meu amigo vai saber direitinho o que fazer... e como te falei... ele ainda fará Rafael muito feliz...

Ficamos ali, olhando eles três dormindo, quando de repente Rafael se mexe um pouco e acorda... ele olha para frente, onde eu e Isabella estávamos e sorri, então pergunto:

- Ele está nos vendo?!

- Não, mas está sentindo...

Olhamos para Rafael, ele sorri... olha para o lado, ver a filha e dar um beijo em sua cabeça ainda raspada por causa do câncer, que já estava bem melhor, por causa do novo tratamento...

Rafael olha para o outro lado e ver meu amigo deitado na beira e segurando a sua mão, ele sorri e de repente dar um beijo um cheiro na cabeça de meu amigo e fala:

- Muito obrigado por cuidar de nós Jojô... você é maravilhoso...

Olho para o rosto do safado de meu amigo e percebo que ele está fingindo, que está dormindo... ele está com um sorriso maroto no rosto... mas outra coisa me surpreende ainda mais...

Rafael afasta uma pouco Gaby e depois se afasta um pouco, deixando um espaço ao seu lado... ele se mexe um pouco, e chama Jojô, que abre os olhos.

- Jojô! Jojô... acorda! Vem deita aqui! Deve tá desconfortável dormi nessa cadeira...

Jojô ainda fingido dormi, se deita ao lado de Rafael, põe sua cabeça sobre o peito nu do guarda e o abraça sorrindo... Rafael afaga os cabelos encaracolados e um pouco cumpridos de meu amigo e volta a dormi... Isabella olha para mim, sorri e fala:

- Ele é rápido né!

Eu sorrio para ela e falo:

- Você não faz ideia do tanto!

Nos despedimos de todos ali no quarto de Rafael e peço que Isabella me leve no quarto que minha vó e minha mãe estavam... chegamos lá, dou um beijo na testa delas, olho para Isabella e pergunto:

- Isabella, você deve conhecer meu avô... não?!

Ela sorri gentilmente e fala:

- Sim nos conhecemos a algum tempo atrás, mas ele já fez a passagem... ele me disse que o neto dele tinha encontrado alguém para cuidar dele... então a missão dele havia acabado por enquanto... que ele só voltaria novamente, quando fosse para buscar a amada... sua vó!

- Nossa! Que bom que meu avozinho encontrou a luz e a paz...

- Sim... ele foi um bom homem Lucas... então merecia um descanso justo!

Olho para Isabella e já estávamos novamente naquele mesmo campo cheio de flores e pássaros... ela sorri para mim então fala:

- Você pode perguntar qualquer coisa Lucas... tem alguma coisa incomodando você?!

- Olha Isabela... tem uma coisa que gostaria muito de te perguntar...

- Pode perguntar meu lindo... se for algo que eu saiba... eu lhe responderei com toda certeza!

- Sabe... eu conheci e reencontrei minha mãe recentemente.... Mas não cheguei e conhecer meu pai, pois de acordo com ela e minha vó, meu pai morreu a muito tempo atrás, quando eu era apenas um bebê... e minha mãe falou que ele era um homem muito bom... então, Isabella, eu gostaria de saber... se você o conhece ou se ele ainda está por aqui?! Se ele ainda não fez a passagem...

Ela sorri para mim... segura minhas mãos firme e fala:

- Não seu pai não está por aqui... nunca o vi...

- Então quer dizer que ele já fez a passagem?! Pergunto triste. Ela me olha novamente e sorri, e fala:

- Olha Lucas, seu pai nunca faria a passagem, se ele soubesse de você... e... Eu a interrompo e falo:

- Então e ele foi para o inferno!?

Isabella arregala os olhos assustada e fala:

- Não Lucas seu pai não foi para o inferno, seu pai não fez a passagem e seu pai não está aqui...

- Mas por que? Pergunto angustiado. Ela me olha séria e fala:

- Ele não está em nenhum desses lugares Lucas... porque seu pai... por que seu pai ESTÁ VIVO!

- O que? Mas como? Não pode ser‼‼

De repente eu me acordo...

Continua...

Bom pessoal, boa noite .

Bom, o pai de Lucas não está morto... e sei que muita gente aposta em um certo personagem... mas será ele?! Cuidado... leiam com cuidado... vocês podem se surpreender com quem é o pai de Lucas ou não !!!

Espero que você tenha gostado muito... então aguardo os VOTOS, OS COMENTÁRIOS E OS COMPARTILHAMENTOS DE VOCÊS... VOCÊS SÃO INCRÍVEIS...

Obs.: Pra quem tiver o interesse de me conhecer melhor, só manda me um e-mail meu endereço de email kaiuscruz21@gmail.com

E lembrem-se sempre:

"Vocês sabem que me adoram... Beijos e abraços..."

Kaius Cruz

Comentários

15/11/2017 09:00:40
Ahhhhh kaius 💓, quanta emoção junto.. o caminhar da história está ótima, parabéns mesmo pela evolução do conto... Fico mega ancioso com a espera dos próximos capítulos... Casamento, revelaçoes, Jojo e Rafael padrinhos do casamento kkk, Gaby curada, filhos do casal mais lindo do mundo... E MTAs outras... Dr Marcus não pode ser pai de Lucas pq senão teremos um incesto, e Fernandão como pai de Lucas será meio q complicado né.. e esse idiota do Carlão merece oq é dele uma morte! Kkk E outra, Lucas sabe que estava por trás do tiroteio pq ele msm falou que sabia depois de ter visto um dos bandidos.. ai que misteeeeerio pqp..
15/11/2017 01:21:54
HUMMMMMMMMMMM. QUEM SERÁ O PAI DE LUCAS? FERNANDÃO? CARLÃO? DR MARCUS? COMPLICADO ISSO. QUEM SERÁ QUE DE FATO QUER VER GUILHERME MORTO? LUIS? THAYNARA? GUSTAVO? AMANDA? CAMILLE? PIERRE? TODOS SÃO SUSPEITOS. QUE ANGÚSTIA. QUE INCERTEZA. AINDA BEM QUE GUILHERME ESTÁ MAIS CALMO COM LUCAS. TORÇO POR JOJÔ E RAFAEL. MAS CHEGUEI A IMAGINAR RAFAEL MORTO E LUCAS COM GUILHERME FICAREM COM A FILHINHA DELE. MAS VEREMOS...
A36
15/11/2017 01:06:11
Já ia me esquecendo, Hahaha, seria meio estranho o Lucas e Guilherme investigando no morro, já que agora o Lucas é conhecido mundialmente, pessoas famosas não conseguem sair "escondidas" pra alguma coisa, muito menos investigar, sendo que teve o pedido em rede nacional, onde todos os meios de fofocas e noticiários divulgaram, o famoso Angel com o filho da famosa estilista, junta -se dois mais dois e temos quatro hahaha obviamente pela matemática, sucessivamente, todo mundo já tenha conhecimento da vida do casal, sendo que todas as fofocas noticiiariam que o Guilherme é delegado, quero chegar ao fato de que, todos sabendo, como ele iria investigar no morro onde odeiam policiais? 🤔🤔🤔 Estou de olho... 🙄🤗😈
A36
15/11/2017 00:53:52
Vou mandar e-mail pra ti hahahaha. Neste conto teve muitas emoções, fortes, bombásticas e muitas ideias surgiram na minha mente, o Fernando ser pai do Lucas, eu sempre suspeitei e agora mais que nunca, pois não teria motivos fortes para os avós do Lucas não gostarem dele, sendo que ele é uma espécie de "guardião" do morro. Sobre o jojô hahahaha eu acho que mencionei em algum dos meus comentários, que ele deveria ficar com o Rafael, e não é que ele vai ficar? Uhuui rsrsrsrs. Essa tentativa de assassinato é coisa do Carlão, ele quer o Lucas só pra ele e "eliminando" o Guilherme, na cabeça doentia dele, o Lucas volta pro morro e pra ele, coisa que eu acho que nunca aconteceria, nem na vida real, as drogas na mochila do Lucas, de onde o Carlos tirou se o Fernando não permite esse tipo de coisa lá? Essa outra chefia no morro tem dedo do Carlão Hahaha mas vou parar de tentar adivinhar os próximos acontecimentos, porque se acaso eu acertar, vou ficar me achando hahahaha. Bjos gatinho, não comentei no anterior pq tive um começo de semana exaustivo, prometo não deixar de comentar hahaha. Abraço!
14/11/2017 23:26:40
Show de bola, nossaa maravilhoso a cada capitulo, nao tem como nao chorar ne vc e maravilhoso kaio, continue por favor, quando acabar esse conto poste outro ok, sua nota nao tem aqui na sala por isso so posso de daar nota dez infelizmente kkk; Bjos no seu coraçao e um super abraço e forças que Deus te abençoe e ilumine sempre ok;
14/11/2017 23:26:25
Genteeeeee peraaaa ja seiiii o pai do Lucas e o fernandao por isso que os avós de lucas nunca deixaram eles ficarem juntos. Eu acho que descobri a metade da historia kkkk
14/11/2017 21:59:39
UAL CARA..... QUE CAPITULO SHOW ESSE! PARABÉNS! CURTINDO JOJO GANHAR O RAFAEL E MAIS AINDA AS COISAS SE ACERTAREM PARA ELES. PODE FICAR TRANQUILO.... MINHA RAIVA PASSOU! MAS SE PENSA QUE VOU GASTAR GALINHA COM VC ESTÁ ENGANADO! VOU USAR CALDO MAGGI.... TEM GALINHA CONCENTRADA! KKKKKK VALEU KAIO... POR FAVOR, NAO DEMORA A POSTAR!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.