Casa dos Contos Eróticos

REVELAÇÃO.2

Autor: RENATO MOTA.
Categoria: Heterossexual
Data: 14/11/2017 02:19:19
Última revisão: 14/11/2017 02:37:57
Nota 8.71
Ler comentários (12) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

-Perdão, mas não to intendendo... Você é quem mesmo? -Irmão do Luis? (Disse Pedro um tanto confuso).

Lucas rindo disse: -É assim mesmo todos se confundem; mas sou Lucas, prazer... (Disse estendendo as mão ainda de cima do cavalo para o rapaz desconhecido na bicicleta.

-Prazer me chamo Pedro. Respondeu Pedro cumprimentando com a mão Lucas ainda meio desconfiado.

-E você vai pra onde com essa sacola ai dependurada?

-Há! -É que vim fazer uma entrega na fazenda do seu avô. Eu sou filho do farmáceutico da cidade.

-Então você esta indo na fazenda Santa Cecília?

-Isso mesmo. Tenho que entregar esses remédios pra ele.

-Pois bem, então me segue, vamos prosiando pelo caminho, já estamos perto.

Eles foram conversando e Lucas estava sentindo uma coisa que não sabia dizer o que era, mas era um sentimento bom por Pedro. Olhava e admirava a beleza do jovem rapaz de olhos azuis e cabelos loiros que com o reflexo do sol, pareciam ficar dourados. Tudo isso ia enfeitiçando ele, que vontade estranha é essa de querer ficar pra sempre ao lado de Pedro?

Ao chegarem a fazenda, Lucas amarrou o cavalo na estrebaria, levando Pedro pra conhecer um pouco mais da fazenda, e depois foi entrando com ele na casa grande, cumprimentando seu avô, de longe numa ante sala sentado em uma mesa comendo um doce de abóbora com cocô, estava Luis tranquilamente até ouvir a voz dos meninos. Ele se levantou e entrou na outra sala dando de cara com o Pedro, que ficou visívelmente assustado olhando pra Luis a sua frente e para Lucas ao seu lado; como eles eram igual... (Pensou ele).

O rapaz voltando a si com o velho lhe chamando e perguntando quanto era. Ele pegou a notinha, o velho viu e foi buscar o dinheiro e Lucas quebrou o silêncio:

-Então vocês dois já se conhecem?

-Sim, nos conhecemos hoje irmão. Quando fui com papai na cidade e ele pediu pra ir na farmácia comprar os remédios.

-E você nem me chamou pra ir com vocês né Luis.

-Desculpe maninho, eu até falei com nosso pai que ia te chamar rapidinho, mas ele disse que estava com pressa, mandou que eu entrasse no carro e já foi saindo. Você não sabe como papai anda sempre com pressa.

-Tudo bem meu irmão, eu sei que por sua vontade você me levaria... Virando se pra Pedro, Lucas disse:

-E você quando quiser pode vir aqui nos ver, venha sempre, que quiser.

-Poxa obrigado! -Obrigado mesmo;mas nem sei se devo.

-Pois fazemos questão que venha, não é Luis.

-É sim irmão. (Disse Luis fingindo algum interesse).

-Então, venha conversar conosco um pouco numa tarde dessas...

-Agradecido... Disse Pedro feliz e solícito.

O velho voltou com o dinheiro na mão e entregou o garoto. Que partiu na sua bicicleta se despedindo dos meninos, pra chegar a cidade antes que escurecesse.

Na casa grande Lucas foi pro seu quarto, (Os meninos tinham na casa grande seus próprios quartos) pois uma música linda, antiga e romântica pra tocar num CD. A musica era : "Tudo que se quer".

Ele deitou-se na cama e fechou os olhos morenos lembrando da imagem loira de Pedro caminhando e conversando com ele pela estrada enquanto ouvia a música que começar a tocar:

"Olha nos meus olhos

Esquece o que passou

Aqui neste momento

Silêncio e sentimento

Sou o teu poeta

Eu sou o teu cantor

Teu rei e teu escravo

Teu rio e tua estrada..."

Seu peito queimava de amor por Pedro embora ele ali ainda não sabia ainda definir o sentimento que sentia. Sentia uma vontade louca de beijar aqueles lábios rosados, de tocar aquele pele branca. Ele suspirava ouvindo os acordes melodiosos daquela música que mais parecia um poema cantado. Como tudo aquilo era bom, aquele sentimento quase infantil, inexplicável que ele sentia. Era o seu primeiro amor que chegava assim, devagarzinho, sem que ele percebesse.

Na varanda da casa Luis matutava vendo o modo estranho e tão interessado naquele garoto bostinha da cidade.

Ele pensava: -Nunca vi meu irmão desse jeito, que estranho. O que será que ta acontecendo, que vantagem eu poderia tirar disso?

Ele se levantou e foi até o irmão; quando chegou na porta viu seu irmão deitado na cama de olhos fechados ouvindo aquela musica que pra ele era brega e escrota. Muito melosinha. Então subtamente ele intendeu. E saiu da porta do quarto sem ser notado por Lucas que estava viajando em seus pensamentos.

Caminhando até a sala, largou-se estirado no sofá e pensou: "Então é isso! O safado, é viadinho, ta gostando do bostinha da farmácia.

Até que ele não é ruinzinho, eu comeria o cu branquelo dele. Deve ser melhor do que meter nas cabras e vacas dos pastos." Pensava Luis com malicia, já imaginando torando o cu do Pedro. Seu pau crescia na bermuda. Ele olhou pra um lado e olhou pro outro, como não tinha ninguém a vista pôs a cabeça da pica pelo lado direito da bermuda pra fora e ficou alisando e pensando na putaria que poderia fazer no rabinho de Pedro. Ficou com medo de que alguém aparecesse por ali e pegasse ele no flagrante.

Levantou-se e foi pro banheiro, debaixo do chuveiro sentindo à água cair por sobre seu corpo moreno, meteu a mão na sua gostosa piroca e tocou uma furiosa; logo estava espirrando jatos de porra quente pelo azulejo do banheiro. Depois de relaxar e se secar, sorriu maliciosamente olhando pro seu pau agora já flácido enquanto mijava no chão do box e dizia pra si mesmo: "Enquanto o otário do viadinho do meu irmão sonha com o principezinho encantado dele, sou eu quem vai faturar ele. Quero ver a cara de triste e bocó do meu irmão quando ver que o idiotinha loiro está louquinho por mim. Além disso ele é filho do farmaceutico, o pai tem dinheiro, posso arrancar alguma graninha, quando o palhaço ficar caidinho aqui por mim." Luis pensava e falava baixo pra ele mesmo, rindo sozinho e baixinho. No rosto uma expressão de safado e vulgar que passava de canalha a crápula em segundos.

No dia seguinte quando os dois iam saindo da escola pública onde estudavam, Luis viu Pedro vindo em sua direção com alguns colegas, estavam com um uniforme verde e branco, que era de um dos melhores colégio da região, o"Liceu de Abrantes". Ele mais que depressa pegou Lucas seu irmão e se meteu na primeira lojinha que viu a frente. Lá dentro sem intender Lucas perguntou:

-O que foi irmão?

-Nada demais, só queria ver umas coisas aqui e te chamei pra ver. (Ele respondia a Lucas e olhava pra rua pra ver se Pedro já tinha passado. Na verdade Luis não queria ser visto por Pedro em um uniforme de colégio público; já que ele disse pra Pedro que era neto do seu Neiras. Como ele iria explicar o neto do homem podre de rico estudando em colégio público. Depois que ele viu Pedro ir, eles saíram da loja. E Luis voltou a caminhar na calsada como se nada tivesse acontecido. No caminho ele foi pensando em uma possibilidade de ficar a sós com Pedro e partir com tudo pra cima.

Em casa ele viu que a melhor idéia seria ligar da casa do velho para a farmácia, procurou pelo cartão que vinha junto e achou preso por um imã na geladeira. E assim ele fez:

-Alô!

-Alô! Em que posso ajudar?

-Aqui é um amigo do Pedro, eu precisava falar com ele, teria como?

-Um momento, ele está aqui ao meu lado.

-Alô!

-Oi... É o Pedro, que esta falando?

-Sim sou eu; mas quem é você?

-É o Luis cara.

Pedro se assanhando todo respondeu satisfeito: Oi Luis... Tudo bem?

-Tudo, eu te liguei porque esta fazendo um calor danado, pensei se você não gostaria de tomar um banho de riacho comigo? Se você não tiver muito ocupado.

-Pera ai deixa ver aqui com meu pai....

-Cara ele deixou, disse que ta com pouco movimento hoje e que posso me divertir...

-Então vamos juntos, eu te encontro no meio do caminho, vai ser uma tarde inesquecível.

-Que legal... Mas e seu irmão ele vem com agente?

-Poxa! -Bem que ele queria, ainda insisti com ele, mas ele ta muito resfriado e achou melhor ficar aqui em casa; de boa...

Um pouco mais tarde eles se encontraram na estrada e partiram por um atalho que Luis conhecia e que era bem mais rápido o caminho. Logo que eles chegaram; Luis sorrindo se despiu todo, na frente de Pedro de propósito e pulando na água disse pra ele:

-Vem! -Tira sua roupa e vem... (convidava ele com um certo ar de malicia e sensualidade)

Um pouco sem graça Pedro se despiu; e de dentro da água, Luis viu pela primeira vez aquele corpo branquinho e gostoso; seu pau subiu na hora por debaixo da água enquanto via Pedro caminhando em direção à água.

Ficaram nus um de frente ao outro. E Luis muito esperto, tratou logo de arrumar uma brincadeirinha de lutinha e de pegar, que ai ele dava altas roçadas em Pedro, que a essa altura, já estava manjando tudo e tava adorando, ficando cada vez mais facinho pra Luis.

Enquanto isso na casa grande Lucas dormia apagado no quarto, ele não sabia mas na hora do almoço seu irmão inventou de eles almoçarem na varanda, e então Luis foi até a cozinha pegar os pratos de comida e entregou o do irmão com o feijão batizado, cheio de um pó de um dos comprimidos bem forte do velho avô dormir, ele esfarelou o comprimido e misturou no feijão do prato do irmão. Tão logo Lucas dormiu, ele ligou e pôs em prática seu plano de ver Pedro a sós...

Num dado momento, Luis se pôs atras de Pedro e o abraçou bem forte por trás. Seu pau extremamente duro se encaixava no meio das duas bandas da bundinha de Pedro. Que ficava imóvel e ofegante. Luis percebendo a fragilidade dele, disse ao pé do ouvido de Pedro:

-Tá tão gostoso aqui, imagina se meu pau tivesse dentro de você. Você bem que poderia deixar eu colocar ele um pouquinho dentro da sua bunda...

Pedro arrepiado, tremia de nervoso nos braços de Luis...

%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%

-Lucas, um menino apaixonado. A inocência da vida!!!!

-Luis, um menino ou um demônio?

-Pedro; descobrimentos que levam a ruína...

Não percam o próximo capítulo de REVELAÇÃO, seu novo conto diário.

Bjos de Renato Mota.

Comentários

15/11/2017 09:28:07
VALTERSÓ: a hora dele vai chegar vc vai ver.
15/11/2017 03:54:49
AMBIÇÃO EM DEMASIA NÃO LEVA A BONS CAMINHOS E COM CERTEZA LUIZ VAI ENCONTRAR O QUE É SEU. ENQUANTO ISSO POBRE LUCAS E POBRE PEDRO. LAMENTO PELOS DOIS.
15/11/2017 03:16:57
vinicius: vou ver agora, acabei de postar o terceiro capitulo.
15/11/2017 01:15:51
Amigo olha seu email la pfv
15/11/2017 01:15:36
Geomateus: espirito de demonio amigo.
15/11/2017 01:15:08
Chria: Amiga ele não presta vc nem sabe de nada.
15/11/2017 01:14:08
nayarah: se tem, e vc ainda não viu nada
14/11/2017 20:13:33
o Luis já tem esse espirito de porco.
14/11/2017 16:38:51
Esse Luis nao passa de um invejoso sacana, drogar o irmãos pra ficar com o Crush dele? Q FDP
14/11/2017 15:57:46
Mas o Luis já tem esse espirito de porco......
14/11/2017 11:08:08
vinicius: Exatamente. Ele não é um cara bom. Isso sem dúvida
14/11/2017 09:58:22
Nossa achei ease Luis um recalcado isso sim...adorei continua

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.