Casa dos Contos Eróticos

O Príncipe do Tráfico - RD Cap 5

Categoria: Homossexual
Data: 14/11/2017 00:33:44
Última revisão: 14/11/2017 09:12:13
Nota 9.67
Ler comentários (5) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

A maior chance que um homem pode ter, é de cravar uma bala em seu peito. Ele pode ferir seu corpo, mas sua alma estará imune as feridas. A bala que dilacera sua alma, vem de quem você mais ama. Então atire...

21h... Estava deitado na cama quando recebi uma mensagem de texto.

Msg: Oi, tudo bem? Como foi seu dia? Talvez você me ache um bobão, mas não sei o que esta acontecendo. Fiquei pensando em você o dia inteiro. Desculpe por mais cedo, sei que não me deve nenhum tipo de satisfação, mas fiquei um pouco triste quando me chamou de Rodrigo. Odeio me relacionar com pessoas próximas, ou que conheça eu e o Rodrigo por esses motivos. Tive uma experiência não muito legal a algum tempo atrás.

Depois que le aquela mensagem, não sabia nem o que lhe responder. Deveria contar a verdade, ou ficar quieto? Talvez tivesse um grande arrependimento. Tinha que respondê-lo.

Msg: Oi, estou bem. Meu dia foi bem produtivo. Não se preocupe, eu entendo você claramente. Me conta como foi na praia, curtiu bastante?

Não tinha mais nada a dizer, aquilo era suficiente. Passou alguns minutos e meu celular volta a tocar. Era mais uma mensagem do Ricardo.

Msg Ricardo: Tá ocupado? Vamos dar uma volta, beber algo e ai te conto como foi meu dia. Você topa?

Msg Yuri: Hum... Pode ser então. Onde encontro você?

Msg Ricardo: Vou ai te buscar. Vou tomar um banho rapidão e desço.

Msg Yuri: Tá ok então.

Abri meu guarda-roupa e peguei uma camiseta cinza e um short jeans claro. Não estava muito afim de me arrumar. Estava pensando em uma maneira de contar pra ele sobre o que havia acontecido mais cedo. Eu estava curtindo o Ricardo, ele era um rapaz bacana. Sim, gosto do Rodrigo. Mas estaria arriscando algo com um cara que não tenho certeza se ficaria comigo, até porque ele curtia as minas do morro. Se estivesse sozinho, eu tentaria como estava. Mas naquele momento tinha a oportunidade de ter um relacionamento com Ricardo talvez.

Me arrumei e logo ouvir o Ricardo gritar.

Ricardo – YURIIII...

Eu – Tô indo...

Peguei um casaco preto e sair. Quando abrir a porta, vi aquele gato em minha frente. Gente, era a coisa mais lindo do mundo. Ele estava de camisa azul e uma bermuda jeans escura. A camisa ficava desenhando todo seu musculo. Eu tive um orgasmo...

Ricardo – Oi. (sorriu)

Eu – Oi, tá um gato! (sorri)

Ricardo – Ah assim você me deixa sem jeito. Mas fico feliz em saber que tenho chances. (Risadas)

Eu – Porque não teria? Pra onde vamos?

Ricardo – Só digo se ganhar um beijo.

Eu – Mas aqui no meio da rua? Alguém pode ver.

Ricardo – ontem a noite você não se preocupou com isso. ( Mordeu seus lábios)

Ricardo – Pensei em dar uma volta na praia, tem uns quiosques massa. Mas lembrei que amanhã eu trabalho. Então podemos assistir filme lá em casa, pode ser?

Eu – Pode sim.

Ricardo – Prometo te levar em um encontro de verdade depois. (Risadas)

Eu – Eu estou em um encontro? Como assim?

Ricardo – Você que vai dizer... Estamos?

Eu – Hum... iremos saber no fim dele. ( Sorri )

Em meio a essa conversa, me esqueci do que havia acontecido mais cedo. O pior de tudo é que não percebi que estava indo para um lugar em que tinha chance de me bater com o Rodrigo. Cara, estava indo para casa dele.

Ricardo – Bem Vindo! Fica a vontade.

Eu – com licença... Fui entrando.

Fiquei sem jeito, mas logo o Ricardo segurou minha mão e me levou para seu quarto. Era o quarto mais arrumado do mundo, parecia até que não era de um homem. Sua cama era de casal, e estava forrada com um lençol azul escuro. Tinha quatro travesseiros com fronhas da mesma cor do lençol. Um guarda-roupa grande, com um espelho que preenchia toda sua frente. O chão era forrado por um tapete bege, ao canto uma escrivania com seu notebook e alguns livros de Medicina.

Ricardo – Esse é meu quarto.

Eu – Que lindo....!

Ricardo colocou um filme para carregar, enquanto fomos até a cozinha para fazer pipoca.

Ricardo – Você se importa se eu tirar a camisa?

Eu – Não. Está em sua casa fique a vontade.

Ricardo tirou a camisa deixando amostra todo aquele abdômen de fora. Gente, aquilo me deixou louco. Começou a fazer a pipoca e logo estava todo suado. Realmente estava muito calor, mas aquilo deixava o clima mais gostoso ainda.

Ricardo – Nossa, que calor! Vou ter que tomar uma ducha.

Eu – pra que? Esta tão gostoso assim. ( Mordi os lábios )

Ele se aproximou me ponto contra a parede, ficando bem colado em mim. Coloquei minhas mãos em sua barriga, e ele pós as suas sobre a parede. Era a coisa mais gostosa que já havia contecido.

Ricardo – Está? E agora? ( Me beijou )

Que boca gostosa,que corpo gostoso,que sensação deliciosa... SENHOR! Não tinha como sair dali, até porque não queria. Ele me pegou no colo e me levou pra cama. Seu corpo ficou sobre o meu, e seus labios continuaram a me beijar... Minhas mãos segurava em sua nuca, e meus dedos sentiam seus cabelos curso, lisos e sedosos. Pena que acabei lembrando do Rodrigo e o empurrei.

Ricardo – O que foi? Fiz algo que não gostou? Fui rápido demais?

Eu – Não. Foi perfeito! Eu que ainda não estou preparado.

Ricardo – Não quero forçar nada. Vou tomar uma ducha, já volto.

Ricardo foi para o banheiro, e logo voltou vestindo um short preto de futebol. Colocou a pipoca em meu colo, e sentou bem perto de mim. Depois de alguns minutos de filme, Ricardo deitou entre minhas pernas e dormiu. Era a coisa mais linda! Um anjo. Como não conseguia puxá-lo, chamei para que ele deitar-se de maneira confortavel, e para minha surpresa ele me abraçou por trás, onde dormimos.

Sabe quando Você vai acordando com aquela luz forte, e vê em sua frente um anjo sem asas? Era eu naquela manhã de terça feira. Ele estava com um banquete de café da manhã... Gente, eu tinha um homem lindo e romântico.

Ricardo – Bom dia meu moreno mais lindo! Dormiu bem?

Eu – Bom dia, dormi sim. E você?

Ricardo – Dormir com um anjo, então estou ótimo! ( Piscou pra mim )

Perguntei as horas e Ricardo me informou que eram 08h. Fiquei preocupado, porque ele havia dito que iria trabalhar naquele dia.

Eu – Nossa, você deve estar atrasado para o trabalho. Não quero te atrapalhar.

Ricardo – Relaxa. Liguei pra lá informando que chegaria mais tarde, não tem problema.

Ricardo logo se arrumou.

Ricardo – Tenho que ir. Vou deixar a chave, qualquer coisa você tranca e leva que quando chegar passo por lá. É bom que te vejo.

Eu – Bom trabalho meu gato...!

Ricardo se despediu me dando um beijo.

Ricardo – Acho que o Rodrigo está ai. Cuidado em?! Não quero você perto dele, também sou mega ciumento. (RIU)

Quando fui levar o Ricardo na porta, me surpreendo com o Rodrigo na sala. E antes que Ricardo saísse ele disse:

Rodrigo – Que surpresa! Então quer dizer que vai ficar com os dois agora. Um dia você beija um, no outro vai pra cama do outro. QUE SAFADINHO VOCÊ YURI...

Ricardo – Do que você está falando?

Rodrigo – Pergunta pro seu novo namoradinho.

Fui no quarto peguei meu casaco e Quando fui sair, Rodrigo me pega pelo braço me trazendo de volta pra dentro da casa.

Eu – O QUE VOCÊ QUER? VOCÊ ENTRA NA MINHA CASA, ME BEIJA E AINDA TEM A CARA DE PAU DE FALAR ISSO?

Ricardo – O que ? Como assim, explica isso direito.

Rodrigo – Fala pra ele Yuri, que está dormindo com ele porque é louco por mim.

Eu – Você é doente... Eu nunca disse isso...

Rodrigo pega sua arma, engatilha e aponta para minha cabeça.

Rodrigo – O que você disse? Repete.

Ricardo vai pra cima dele, mais ele aponta a arma pro irmão e diz que se ele chegar perto ele não vai considerar.Voltando a apontar a arma para minha cabeça ele pergunta mais um vez.

Rodrigo – Repete pra vê se não meto uma bala na tua cabeça. Repete Yuri...

Eu – Repito sim. Você é um doente... Você não me põem medo não Rodrigo. Você é só um idiota que tenta por medo nas pessoas com esse teu jeitinho de dono do morro. Você é só um muleke que vive nesse casulo. Atira agora. Sabe porque você não vai atirar?Porque isso tudo que está fazendo, é porque senti algo por mim. Você está com ciumes poque estou me relacionando com seu irmão, que alias é muito mais macho do que você. Atira RODRIGO...

PÁH... Houve um disparo...

Continua...

Comentários

14/11/2017 13:03:14
Cara sinceramente to com raiva desse conto. O Yuri e muito idiota de se envolver com esses dois ai. O Ricardo é um frouxo e o Rodrigo ta se achando demais.
14/11/2017 02:46:05
Muito bom
14/11/2017 02:16:33
Já comecei a odiar o Rodrigo e amar o Ricardo.
14/11/2017 01:01:14
Eu disse que essa história não ia prestar
14/11/2017 00:48:39
Gente peraaaaa ai meu core posta logo plmds

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.