Casa dos Contos Eróticos

Garras de Dragão

Autor: Zack
Categoria: Homossexual
Data: 02/11/2017 17:33:21
Nota 10.00
Ler comentários (6) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Finalmente uma vida nova, meu nome é Zack e sou um dos poucos sobreviventes do clã Nefilim ou talvez o único, afinal nunca vi nenhum outro membro do clã. Ainda pequeno fui encontrado pelo rei do clã dos Dragões e fui criado por ele até os dias de hoje.

Após viver anos com o clã dos Dragões, eu finalmente pude sair e viver uma vida de aventuras, meu pai ficou meio receoso de eu sair de casa e querer me aventurar pelo mundo mais fazer o que os pássaros tem que voar. Desde pequeno ele me contou sobre uma guilda chamada (Garras de dragão), ele me falava que quando era jovem se aventurava com seus companheiros em missões e aventuras incríveis e que sempre amou está guilda. E é para lá que eu vou, fiquei três a quatro dias viajando para chegar a está guilda e finalmente estou bem perto.

Eu: finalmente a cidade de Elia, lar dos grande aventureiros e mestres de magia e ainda por cima a cidade onde se encontra a guilda Garras de Dragão - saia do trem

Andei por umas 3 horas perguntando para as pessoas onde era a guilda e depois de tanto andar finalmente a encontrei e no momento que entrei estava havendo uma briga entre os membros e várias cadeiras e copos voavam

???: Parem agora !!! - uma mulher velha grita e todos ficam quietos

Garota: mestra não tive culpa, foi o Lucas que começou a brigar com o Átila e eu entrei na dança - uma garota tentava se explicar

Mestra: não importa temos visita e uma bem importante e é assim que que se comportam - todos olham para mim e eu fico sem graça

Coral: me desculpe - todos da guilda pediram desculpas menos um garoto com os cabelos vermelho escarlate que se virou e saiu

Mestra: venha comigo jovem, estava a sua espera

Sem pensar duas vezes eu a segui até sua sala, onde ela se sentou na cadeira e serviu chá para nós.

Eu: como sabia que eu ia vir ?

Mestra: seu pai me avisou, ele disse que sabia que você viria para cá pois ama essa guilda - ela sorriu

Eu: sim, cresci ouvindo as aventuras do meu pai nesta guilda e eu também quero aventuras como meu pai teve

Mestra: pois bem, onde deseja sua tatuagem - ela pega uma espécie de carimbo

Eu: quero no ombro

Mestra: então tire a camisa, farei sua tatuagem da guilda - ela se levanta e eu tiro a camisa

Após a tatuagem feita a mestra fala sobre as regras e regulamento da guilda e me diz sobre o sistema de Rank e depois de muita conversa eu entendo tudo nos mínimos detalhes, assim que terminamos de conversar a mestra me apresenta para guilda que faz um enorme festa.

Conversei com algumas pessoas mas logo me retiro, fui em busca de uma casa para morar porque a pensão da guilda estava lotada, e depois de muito andar e perguntar finalmente achei a casa perfeita e ainda a mais próxima da guilda.

Comprei a casa com ouro de dragão e sai pra comprar alguns móveis.

Átila: então você é o príncipe Zack nefilim - ele aparece atrás de mim do nada

Eu: senti você me seguindo desde que sai da guilda, o que você quer ?

Átila: só estou te observando afinal eu só ouvia falar de você pela mestra

Eu: e porque ela falaria de mim pra você?

Átila: porque meu nome é Átila Nefilim, assim como você sou do clã Nefilim e não se preocupe não sou seu irmão e nada do tipo - ele falou sério

Eu: então oque quer de mim garoto ? - o encarei e cruzei os braços

Átila: bom se sabe que estava te seguindo, sabe que sei onde mora e o tamanho da sua casa - ele sorriu

Eu: e isso deveria significar oque ?

Átila: vou começar a morar com você, afinal acho que é o único membro do clã dos nefilim que vou conhecer

Eu: você vai oque ? Guri nem te conheço e não vou colocar você em casa - ele falar que vai morar comigo de forma tão calma que me irritou

Átila: pequeno príncipe, uma guilda é formada por vários membros e esses membros criam grupos para missões e se quer aventura serei de grande ajuda já que sou Rank S - ele sorri

Eu: não sei não

Átila: não é que eu queira morar com você pequeno príncipe, mas acho que juntos poderia desvendar mais sobre o passado e descobrir o porque de nosso clã ter sumido do mapa - ele fala sério

Pensei um pouco sobre o que ele disse e realmente também queria saber mais sobre meu clã, meu pai nunca falou sobre minha história e de meu clã.

Eu: certo vou deixar você morar comigo, mais com uma condição - sorri

Átila: fale qual ?

Eu: vai me levar junto pra qualquer missão que você for, independente do Rank ou se não for relacionado ao passado

Átila: isso não é algo difícil de se cumprir, aceito sua condição - ele estende a mão

Eu: perfeito - no momento que aperto sua mão sinto um choque percorrer meu corpo todo e me deixando arrepiado

Atila: que merda foi essa ? - ele se afastou

Eu: como eu vou saber, apenas não me toque de novo okey - me afasto também

Átila : vou pegar minhas coisas pequeno príncipe, te encontro em casa de noite - ele sai andando

Após eu ficar o dia todo comprando os móveis finalmente volto pra casa de noite e no momento que entro fico abismado, havia Átila e mais duas pessoas na casa.

Os três estavam arrumando e limpando a casa, o Átila era o minimo que podia fazer mas não entendi o porque dos outros dois estarem ali.

Átila: olha quem chegou - ele para de limpar e os outros dois também é me olham

Eu: quem são esses dois guri ? - perguntei colocando algumas sacolas no canto

Átila: são Lucas e Íris, membros da guilda

Íris: obrigado por nos deixar morar aqui com você Zack - ela veio e me abraçou

Lucas: alteza é uma honra dividir a mesma casa que o senhor - ele se curva

Eu: vocês vão morar aqui ? - eu olhei com raiva para o Átila

Lucas: sim Átila disse que estava se mudando e como fazemos parte do grupo dele viemos também - ele sorriu

Íris: ai perguntamos pra ele se podíamos morar aqui e ele falou que tudo bem - ela deu um saco fraquinho em meu ombro e sorriu

Eu: a ele falou - olhei com tanta raiva para o Átila que poderia matar ele ali mesmo

Atila: bom não podia negar um pedido para um membro do clã dos Dragões, o Lucas queria muito morar com o príncipe dele e conhecer um dos candidatos a futuro rei melhor - ele sorriu

Lucas: como disse antes senhor é uma honra ficar perto de você

Átila: e a Íris é uma menina que passou por poucas e boas e não queria deixar ela sozinha lá na pensão e ainda por cima ela é namorada do Lucas

Eu: ai pela deusa - coloco a mão na cabeça

Íris: se formos um problema podemos ir embora - ela disse de forma calma

Eu: vocês podem ficar desde que não transformem está casa em uma bagunça - olhei para os três

Após muito trabalho e de preparar a janta me sentei na varando e Lucas veio atrás de mim para conversar

Lucas: posso te fazer um pergunta ?

Eu: faça - disse olhando para ele

Lucas: é verdade que você é um nefilim assim como o Átila ?

Eu: eu sou um nefilim mas não como o atila, sinto que somos diferentes de alguma forma - voltei a olhar a paisagem

Lucas: achei que todos os nefilim tinham cabelo escarlate e olhos amarelos, mas aí aparece você com cabelos brancos e olhos lilas - ele me olhou

Eu: não sei nada do meu clã biológico, apenas sei que eles foram massacrados e que apenas alguns sobreviveram e até hoje pensava que apenas eu tinha sobrevivido.

Lucas: quando o rei te adotou, o nosso clã ficou muito impressionado e feliz por ter um nefilim conosco

O Átila do nada parece e corta o assunto.

Átila: fiquei curioso ouvindo a conversa de vocês, qual são seus atributos e especialidades Zack ?

Lucas: verdade agora fiquei curioso também - ele me olhou

Eu: posso materializar armas - materializo uma adaga que flutua sobre a palma da minha mão

Lucas: legal

Eu: manípulo luz e trevas e sei um pouco da magia dos Dragões - crio pequenas esfera de luz e trevas que giravam em torno da adaga

Atila: isso é um dos motivos de sermos diferentes - ele olhou pra mim

Eu: oque quer dizer com isso - fecho minha mão e a adaga e as esferas somem

Atila: nefilins da classe Serafim possuem habilidades de controle de luz e trevas e materialização de arsenal celeste e você é da classe Serafim - ele explicou

Lucas: é qual classe você seria Átila - ele pergunta todo curioso

Atila: sou da classe Asmodeus, especializado em magia negra bruta e manipulação da luz corrompida e da energia do caos - ele estica as mãos e cria um círculo mágico em uma mão e na outra duas esferas uma com pura energia do caos e a outra com a luz corrompida

Eu: como sabe de tudo isso ?

Atila: você foi criado pelo Rei dos Dragões e eu fui criado pela mestra - ele entrou

Eu: a mestra sabe mais sobre os nefilim ? - fui atrás dele

Atila: apenas algumas coisas, nosso clã era muito reservado e por esse motivo não tem muitas informações sobre ele - ele entra no quarto dele e se tranca

Lucas: deixe ele sozinho por hora, ele fica meio estranho quando começa a falar do clã dele

Eu: entendi ? - vou para onde deveria ser a sala e me sento no chão

Lucas: já que não perguntou eu falo alteza, minha especialidade é em magia de vento e magia de suporte - ele sorriu todo feliz enquanto fazia um pequeno tornado em sua mão

Eu: e a Íris é especializada em que ?

Lucas: magia de transformação e invocação - ele sorri

Eu: falando nela onde ela se meteu ? - olho ao redor

Lucas: ela deve estar dormindo, afinal ela é uma preguiçosa de carterinha - ele gargalhou

Conversei um tempo com o Lucas e depois fui logo dormir, arrumei meu saco de dormir e cai no sono rapidamente

(Dia seguinte)

Acordo de manhã primeiro que todo mundo de tomo um banho quente e relaxante, me visto e vou até o espelho arrumar meu cabelo.

Eu sou bem bonito, tenho 1,70 de altura, sou magro mais com o corpo definido e uma tatuagem nas costas que foi feita ainda quando eu era criança pelo meu clã biológico os nefilim, meu cabelo é branco e bagunçado e meus olhos são lilas.

Após sair do meu quarto dou de cara com o Átila que estava só de samba canção, ele tem um corpo bem modelado e forte, seus cabelos são vermelhos como sangue com detalhes pretos por ele, seus olhos amarelos como ouro e ele possuía uma tatuagem parecida com a minha nas costas tambem, ele parecia ter 1,82 por aí de altura e seu sorriso é lindo.

Átila: achei que o pequeno príncipe iria dormir até tarde - ele me encarou

Fiquei parado sem reação olhando o corpo dele dos pés a cabeça, até que ele coloca a mão em minha testa e eu sinto o choque percorrer meu corpo e volto a mim.

Eu: por que me tocou - olhei sério para ele e me afastei

Atila: você não respondeu achei que estava doente ou algo parecido - ele suspirou

Eu: até saber o porque destes choques, não encoste em mim okey - fui andando devagar até a porta até que ele segura na minha camisa e eu olho para trás

Átila: ei acho que a mestra pode saber oque é esses choques que sentimos - ele sorriu e foi ao banheiro

Fui até a porta e no momento que abro ela dou de cara com meu irmão mais velho e a surpresa foi tão grande que caio no chão.

Eu: o-oque faz aqui Alex ?

Alex: vim participar das aventuras com você maninho - ele sorri

Eu: o pai te mandou aqui não foi ? - me levantei e cruzei os braços

Alex: não vou mentir, ele pediu pra mim ficar perto de você e te proteger - ele coloca a mão na minha cabeça e bagunça meu cabelo

Eu: não preciso de proteção pode voltar - passei por ele e fui andando para a padaria mais próxima e ele me seguiu

Alex: não vou não maninho, o pai também não deixa eu sair, e você sabe que essa é minha oportunidade de conhecer o mundo e vários lugares - ele coloca a mão em meu ombro

Eu: eu queria sair do palácio para não ter pessoas cuidando de mim como se eu fosse frágil - me virei e olhei ele

Alex: lembra que quando éramos crianças sonhávamos em se aventurar pois, essa é nossa chance maninho - ele sorri

Eu: você tem razão crescemos ouvindo as histórias do pai né, e de como ele era grandioso em suas aventuras - sorri

Alex: e não se preocupe não serei sua babá, mais sim um membro do grupo - ele me abraça

Alex é meu irmão mais velho, ele tem 25 anos e o herdeiro do trono já que é o primogênito, ele tem mais o menos a mesma altura que Átila, um corpo dos deuses afinal treinou a arte da espada desde seus 6 anos, ele possui cabelos pretos como a noite e olhos vermelhos com as pupilas iguais a de uma lagarto. Alex era muito bonito e ainda fazia sucesso com as meninas

Eu: só pra avisar não estou morando sozinho viu - sai do seu abraço e voltei a caminhar e ele me seguiu

Alex: está morando com quem ? - ele perguntou preocupado

Eu: com uns membros da guilda, são meu grupo para as expedições

Alex: você já se inscreveu na guilda ?

Eu: sim assim que cheguei ontem, e por sinal ela é linda - meu entusiasmo vai as alturas

Converso com Alex o caminho todo de ida e volta da padaria e digo sobre tudo que aconteceu na minha viagem até a cidade de Elia, ela conta também como foi a viagem dele e ficamos conversando até chegarmos em casa.

Assim que chegamos em casa, Íris é Lucas estavam acordados e sentado na varando conversando e Átila estava deitado no chão da sala.

Eu: pessoal trouxe o café da manhã e esse é meu irmão que vai morar aqui também - disse colocando as sacolas no chão

Íris é Lucas entram e no momento que Lucas vê ele fica todo eufórico e se curva perante ao Alex.

lucas: alteza fico feliz de morar na mesma casa que o senhor

Íris: prazer sou Íris - ela estende a mão para meu irmão que aperta

Eu: então mano esse é Átila Nefilim, Lucas Dragon Wild e Íris Lumos - ele olha todos e da um sorriso

Alex: fico feliz em morar com vocês também

Eu: Lucas não precisa ser tão formal, como estamos fora de nossa vila não queremos usar títulos - me sento e eles também

Atila: você vai entrar pra guilda também Alex ?

Alex: sim, cresci assim com Zack ouvindo histórias do meu pai na guilda de vocês

Atila: e qual suas habilidades - ele pega o pão e começa a comer

Eu: meu irmão é um mestre da espada e da magia elemental - dou uma mordida no pão

Íris: parece que temos o grupo perfeito não é mesmo Átila

Atila: sim todos aqui são de clãs poderosos e isso é ótimo, só temos que ver como vamos sair em grupo

Lucas: bom assim que terminarmos o café da manhã vamos pegar uma missão então - ele enfia o pão todo na boca

Após tomarmos café da manhã Íris e Lucas se arrumam e vamos todos para a guilda juntos, no caminho o Lucas não parava de falar e fazer graças. E assim que chegamos meu irmão foi falar com a mestra e quando voltou tinha a marca da guilda no pescoço.

Após ela atender meu irmão eu e o Átila vamos falar com ela sobre o estranho choque que acontecia quando nos tocávamos.

Mestra: toda vez que se tocam isso acontece ? - ela pegou um livro

Átila: sim

Eu: e é muito estranho, tipo já toquei várias pessoas e nunca senti nenhum choque percorrer meu corpo - assim que terminei de falar o Átila me olhou estranho

Átila: então você já tocou muitas pessoas - ele sussurra e da uma risada safada

Eu: você me entendeu guri - olho sério para ele

Mestra: quero que tirem suas camisas - ela fala após ter encontrado o algo no livro

Tiramos as camisas e ela se levanta e começa a estudar nossas marcas passando a mão.

Atila: se quisesse me alisar mestra era só pedir - assim que ele termina de falar ela bate na cabeça dele

Mestra: quero que os dois fiquem de mãos dadas e mesmo que sintam o choque não soltem as mãos - ela fica atrás de nós observando

Assim que segurei a mão do Átila o choque percorreu meu corpo e sem largar a mão dele, sentia a corrente ficar estável e uma grande energia crescer dentro de mim, até que uma aura meio vermelha e dourada começou a cobrir nos dois.

Mestra: podem soltar suas mãos - ela volta a se sentar

Eu: então oque é isso ?

Mestra: no momento que deram as mãos sem soltarem, as tatuagens do clã de vocês começaram a brilhar, e isso significa que vocês dois entraram em ressonância - ela se senta na cadeira

Átila: oque é isso mestra - ele pega um pedaço do bolo que estava encima da mesa e come

Mestra: a ressonância é uma característica de um casal que está predestinado a ficar juntos e destruir um grande mal - ela disse mostrando o livro e na imagem do livro estava o símbolo do equilíbrio e do lado a descrição sobre a ressonância das estrelas gêmeas

Eu: casal ? - olhei pra ele

Átila: ficar junto ? - ele olhou pra mim e falou quase engasgando

Mestra: garotos, o último casal que entraram em ressonância impediram o fim do mundo derrotando o próprio Deus da guerra, o primeiro casal era chamado de estrelas gêmeas, e seus nomes eram yin e Yang - ela se levanta e pega um livro enorme e mostra a imagem do antigo casal e por coexistência um deles tinha a mesma marca que eu só que na perna

Átila: mas eu gosto de mulheres e ate tenho uma namorada, não posso ficar com ele - ele falava calmo

Eu: não tenho namorada e nem pretendo namorar ainda, mais o Átila não é o tipo de cara que faz meu estilo, e eu conheci ele ontem - olho para ela

Mestra: e já estão morando na mesma casa, isso se chama destino - ela sorri

Eu: mais morarmos juntos não significa que vamos ficar juntos - me levanto e coloco a mão na cabeça, e penso que realmente aceitei muito fácil deixar ele morar comigo.

Mestra: garotos vocês podem lutar contra o destino e não ficarem juntos, mas ainda sim são predestinados a algo grande, bom agora vão para o mural e peguem uma missão

Atila: sim senhora - ele se levanta e eu vou atrás dele

Saímos da sala dela nos olhando e calados até que o Lucas aparece com uma missão.

Lucas: zack, Átila olhem essa missão - ele mostrou a missão para nós

________________________________________

MISSÃO RANK A

Matar golem e trolls que atacam o vilarejo de Rúben

Requisitos: nefilins e draconianos

Recompensa:em moedas de ouro

________________________________________

Átila: meio milhão, essa missão é nossa - ele sorriu de forma gananciosa

Eu: sério que ninguém percebeu os requisitos da missão

Átila: quem liga pro requisito da missão apenas olhe a recompensa pela missão cumprida - ele é o Lucas começaram a pular de alegria

Alex: eu achei estranho o requisito, mas fazer o que né é uma aventura que nos espera - meu irmão aparece e a Íris começa a pular com os dois com cara de ganância.

Após escolhermos a missão, Átila foi comprar suprimentos para a viagem e eu fui para casa com meu irmão esperar os móveis chegar, após muita demora finalmente minha casa estava mobiliada.

Fiquei conversei com o Alex sobre oque a mestra disse e ele ficou abismado, e disse que se era o desejo dos deuses eu deveria aceitar.

Alex: a mãe me contava a história das estrelas gêmeas Zack, antes dela morrer ela falava que são duas pessoas que dividem o mesmo núcleo e que uma completava a outra é e essas baboseira de romance - ele sorriu

Eu: não lembro da mãe, quando você fala dela fico triste - abaixo minha cabeça

Alex: você era pequeno demais para se lembrar dela Zack, e mesmo não sendo filho dela de sangue, ela amava você é ficaria orgulhosa vendo o gato que se tornou - ele puxa minha bochecha

Eu: a missão que o Átila pegou, me deixou com uma coisa na cabeça

Alex: acha que pode ser um tipo de armadilha não é mesmo ? O pai te deixou paranóico - ele bagunça meu cabelo é vai para ar varanda

Fiquei sentado na sala lendo um livro que eu comprei por horas até que os três chegam todos alegres, e com várias sacolas.

Observei a Íris é vi como ela era bonita, pele bronzeada e corpo de modelo, cabelos pretos longos e olhos da cor azul céu, ela aparenta ter por volta 1,64 de altura. E o Lucas era outro gato da casa tinha cabelos loiros bagunçado e olhos azuis com a pupila de largado igual a do meu irmão, era da minha altura e possuía um corpo em forma nada muito nossa que sarado.

Átila: conversei com uns informantes e descobri que perto do nosso destino tem ruínas do clã Nefilim e acho que podíamos investigar lá Zack - ele coloca as coisas no sofá ao meu lado

Eu: pode ser - não tiro os olhos do livro

Átila: sobre oque a mestra nos falou hoje quero que saiba... - interrompo ele antes de terminar

Eu: Átila não estou preocupado com isso, só não volte a tocar no assunto - me levanto e saio da sala indo em direção ao meu quarto

Ao entrar no quarto vejo Alex arrumando suas coisas e colocando na mala.

Eu: oque está fazendo, vai embora ?

Alex: não vou trocar de quarto com o Átila, olha está casa tem três quartos maninho, Íris é Lucas dormem juntos e não estou afim de dividir cama com você já que tem seu pretendente do destino - ele sorri e sai do quarto e leva suas coisas para o quarto do Átila

Conhecendo meu irmão sabia que não o faria mudar de idéia, apenas me deitei na cama e comecei a pensar como seria meu clã, já que não tinha nenhuma lembrança dele e como seria legal aprender as técnicas e a cultura deles.

Fiquei perdido em pensamentos por horas até que Átila aparece no quarto com suas coisas e ao me ver sorri.

Átila: você deveria dormir, amanhã a viagem vai ser pesada pra você pequeno príncipe - ele vai até o guarda roupa e arruma suas coisas e eu fico apenas observando

Após arrumar suas coisas ele toma um banho, tranca a porta do quarto e se deita do meu lado sem camisa, coisa que me irritou.

Eu: Átila veste uma camisa não quero tomar choque a noite toda - olho pra ele

Átila: tá calor não quero vestir camisa - ele me olha com aqueles olhos lindo e cativantes

Eu: não vou conseguir dormir se eu ficar tomando choques - cubro minha cabeça e me afasto dele

Atila: sei como resolver isso - ele sorri

Eu: como ?

Atila: me dê sua mão, se dormimos de mãos dadas não vamos tomar choques igual na sala da mestra - ele pega minha mão e segura

Com nossas mãos juntas, a aura cobriu nos dois e iluminava o quarto de forma delicada e linda. Segurar a mão do Átila me fez me sentir tão seguro, sua mão era forte e firme e isso passava uma segurança que em pouco tempo dormi.

(No dia seguinte)

Acordo com Átila ainda segurando minha mão, saio da cama e vou em direção ao banheiro tomar banho e me arrumar. Já de banho tomado e vestido eu abro a porta e vou a cozinha preparar meu café da manhã, não demora muito e meu irmão aparece com o cabelo molhado.

Eu: como você dormiu ? - passava a água no café

Alex: dormi bem e você ? Vi uma luz fraca vindo do seu quarto ontem - ele se senta na mesa

Eu: dormi bem, e a luz não era nada de mais - coloquei o café na jarra e me sento na mesa

Alex: entendi

Íris: oi meus príncipes, que cheiro bom de café - ela se senta a mesa e se serve

Eu: é hoje então né Íris - olho pra ela

Íris: a viagem vai ser longa, uns três dias andando - ela bebê o café

Alex: acho que se eu for na minha forma de dragão chegamos lá em 4 horas de viagem

Íris: mas você não vai aguentar as bagagens e nos quatro

Alex: porque quatro, o Lucas também é um dragão - ele olha de forma estranha

Iris: ele tem medo de voar, já perguntei porque é ele nunca me disse - ela bebê o café

Eu: um dragão ter medo de voar é a mesma coisa que um peixe ter medo de água

Íris: sim, ainda mais o Lucas que é uma dragão do vento

Alex: mas mesmo assim, sou um dragão real posso aguentar até 8 toneladas e voar por dias, vai ser fácil pra mim - ele sorri confiante

Eu: só não se esforça de mais Alex.

Alex: não se preocupe maninho, não vou me esforçar - ele sorri e bagunça meu cabelo

Após o Lucas e o Átila se levantarem e tomar café, nos arrumamos e pegamos nossas coisas para nossa primeira aventura.

Continua...

Comentários

22/11/2017 02:44:31
Olha. Esta muito bom. Muito bom mesmo. Continue, vou ler até o ultimo capitolo.
05/11/2017 17:36:21
Gostei gostei MT continua logo pf😍😍❤❤
03/11/2017 23:46:50
Achei igual fairy tail tbm, MT bom
03/11/2017 20:52:19
Kkk isso me lembra com um anime que asisti Fairy Tail ótimo vale apena assistir é um bom começo continue
03/11/2017 11:29:10
Gostei. Muito bom. Continua logo
02/11/2017 18:16:34
Gostei, achei interessante.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.