Casa dos Contos Eróticos

Intimidade de gêmeos (01)

Autor: Kaz
Categoria: Heterossexual
Data: 13/11/2017 17:53:39
Nota 10.00
Ler comentários (6) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Meu nome é Tairone, tenho 18 anos, 1,85m de estatura, meio magro meio forte, cabelo curto liso e preto, pele bem clara e olhos cor de mel. Talia, minha irmã gêmea, tem 1,75, um corpão de encher os olhos (Seios grandes e firmes, barriguinha sexy, bunda grande redondinha e empinada de enlouquecer, coxas grossas e lisas e um rostinho de anjo sedutor), cabelo liso e comprido que vai um pouco abaixo da cintura, pele também clara e olhos cor de mel. Uma versão feminina de mim.

Há um ano, aconteceu algo um tanto curioso que mudou minha vida pra sempre.

Era uma bela tarde de quinta, e eu havia chegado do treino de futebol. Quando entro pela sala de minha enorme casa, me deparo com Talia sentada no sofá quase nua, se não fosse a calcinha preta que ela usava, meus pais estavam trabalhando (trabalham o dia inteiro), ela parecia estar telefonando pra uma amiga, eu agi normalmente - em minha casa, todos temos muita intimidade, e por isso nunca ligamos em andar pelados pela casa, minha mãe, eu, meu pai, Talia, sempre agindo com muita naturalidade quanto a isso - cheguei perto dela e dei um beijinho em seu rosto - irmãos gêmeos têm uma ligação mágica - e subi para o meu quarto.

Mais cedo na escola havia ficado com uma garota de minha classe, por isso estava muito excitado, e ver os seios perfeitos da minha irmã num momento como aquele me deixou mais agitado ainda, ja os vi várias vezes mas nunca parei pra reparar. Eu me controlei, e disse a mim mesmo "é só minha irmã, não tem motivo pra ficar duro". Mas para aliviar a tensão, fui pro banheiro de meu quarto e bati uma na banheira, mas tentando pensar em mil coisas excitantes que não envolvesse Talia.

Passaram-se três semanas, e eu havia esquecido totalmente sobre aquele fato. Eram 17:30 da tarde e eu fui tomar banho. Enchi a banheira, joguei um pouco de espuma e me aconcheguei na água quentinha por conta do aquecedor. Uns 2 minutos mais tarde, Talia aparece na porta do banheiro.

_Tay, vou ter que tomar banho aqui, o aquecedor do meu banheiro queimou e mamãe disse pra não usar o dela.

_Ah, por quê não usa seu chuveiro?

_A chave geral do meu banheiro estragou, nem a lâmpada liga, e você sabe que odeio tomar banhi em chuveiro. Qual o problema? A gente tomou banho juntos faz menos de um ano, deixa vai, não vou incomodar.

Quando se trata da minha maninha, não sei dizer não. Afinal, fazia um tempo que a gente não tomava banho juntos, mas era normal entre nós. Resolvi deixar.

Eu achei que ela fosse usar a ducha, mas ela tirou o top e os shorts que usava, as peças íntimas e sentou-se de frente pra mim na banheira, abriu as pernas e as pôs sobre as minhas que estavam estendidas nos cantos.

Quando senti suas pernas sobre as minhas, comecei a suar frio, mas lembrei-me da espuma que tampava a água e impedia que ela visse meu membro endurecer.

_Bom, já que tô aqui, deixa eu te ensaboar. - disse talia, com a maior naturalidade do mundo.

Eu peguei a espuma e entreguei-a, e ela não perdeu tempo e começou a ensaboar meus ombros com a outra mão apoiada no meu peito. Nesse momento, ela chegou mais perto, e eu pude sentir seus seios tocarem de leve os meus mamilos. Logo comecei a ficar duro, sentindo a respiração dela bem perto de mim. Ela chegava cada vez mais perto enquando viajava pelo meu corpo com a espuma de banho. Foi esfregando minhas costas até chegar no meu cacete. Aí a coisa ficou séria, meus 22cm ficaram duros como pedra. Ela ensaboou-o e acariciou um pouquinho com a outra mão.

_Agora é sua vez. - Ela me entregou a espuma.

Eu cheguei bem pertinho e comecei pela barriga, fazendo movimentos de cima baixo, e subi pros seios. Passei nos mamilos dela bem de vagar. Percebi que ela estava um pouco ofegante e seus biquinhos estavam maiores, então percebi que eu não era o único a sentir tesão. Desci a espuma até sua xota, e comecei a fazer movimentos circulares. Quando percebi, ela já estava gemendo bem baixinho. Soltei a espuma na água e colei meu corpo ao dela.

_Vamos brincar um pouquinho? - falei com tom de sacanagem e ela perguntou:

_ Brincar de quê?

_De papai e mamãe.

Peguei a mão dela e coloquei no meu pau e coloquei a mão na sua buceta, que estava melada, sentia mesmo embaixo da água. Ela aproximou seu rosto e começou a me beijar loucamente, enfiando a língua na minha boca, arrepiada de tesão. Desci beijando seu pescoço lentamente até os seios, chupei feito louco, passava a língua nas bordas, alternando entre um e outro, e ela se contorcia, gemia e mordia os lábios.

Eu era pegador, mas minha irmã é muito reservada, e nunca tinha feito sexo antes, era virgem. Peguei e coloquei ela deitada de barriga pra cima na banheira, só com a cabeça pra fora e fui por cima, colocando meu pau encostado na sua buceta. Comecei a esfregar meu pau com toda força, mas sem que entrasse. A cada movimento, sentia a xota dela pedir pra ser penetrada se contraindo e relaxando, mas me contive. De repente, ela gritou alto, e frchou os olhos, tremendo e contorcendo-se. Fiz minha irmã gêmea, melhor amiga e minha dupla, gozar feito louca.

Ela olhou pra mim com uma expressão safada e cômica ao mesmo tempo, e disse:

_Você é louco!

_Foi só uma brincadeira. - respondi rindo. - Deixa eu me aliviar agora?

_Deixa que eu faço pra você.

Fiquei surpreso, mais aceitei a proposta. Fomos para a parte do chuveiro, minha maninha quase inocente se ajoelhou e começou a bater uma pra mim, com o rosto bem perto do meu membro. E que mão maravilhosa! Não demorou 1 minuto e eu ja tava gozando. Quando percebi que estava chegando, enfiei sem pedir meu cacete na boca dela, e gozei feito um cavalo.

_Aaah que nojo! - falou ela - Dá vontade de cuspir isso na sus boca!

Eu ri da situação e ela também acabou rindo, então ela engoliu aquilo tudo sem deixar sobrando uma gota, e olha que era muito! Ela pegou e me deu um beijo de língua de novo, colou seu corpo ao meu. Ficamos assim por 5 minutos. Depois disso ela saiu do banheiro e foi pro seu quarto.

Depois desse dia, ao longo do tempo muitas coisas aconteceram, nó próximo conta direi sobre isso.

Deixe sua nota e comente o que achou, me ajuda aí.

Comentários

14/11/2017 15:17:10
Bom..continua a contar.
14/11/2017 10:07:03
Muito bom
14/11/2017 09:29:44
Está indo muito bem!!!!
14/11/2017 08:45:14
Belo conto, ancioso pela continuação
14/11/2017 02:47:25
Gostei bastante, não demora a colocar a continuação. Caso queira, leia meus conto =)
13/11/2017 18:07:31
Muito bom. Aguardo a continuação com curiosidade.Parabéns.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.