Casa dos Contos Eróticos

biakel 3

Um conto erótico de Atena
Categoria: Homossexual
Data: 27/10/2017 00:07:02
Última revisão: 27/10/2017 23:33:38
Nota 10.00

Me desculpem meninas pela demora mas eu estava doente estava internada e so sair segunda do hospita.

Continuação

Rakel

Havia se passado 2 meses desde o meu primeiro dia de aula, Beatriz não perturbava mais minhas aulas mas também não participava de nada, com o passar do tempo conseguir conquistar meu lugar na escola, era a professora preferida dos alunos me dava super bem com todos eles e tinha um bom relacionamento com os professores e direção, com isso adquirir duas matérias a mais para esta a frente sendo elas de Redação e English e pra varia Beatriz ia mal em todas correndo assim o risco de repetir de ano, achei que a ficha dela iria cair ao ver as notas do primeiro bimestre mas nada adiantou então resolvi chamar o Daniel para ter uma conversa e ele me disse que ela estava ciente da sua situação e que iria tentar melhorar em matemática e entregar algumas redações, fiquei feliz em saber que ela entregaria ao menos as redações. Bom como ele havia dito ela começou a entregar as redações eu as levava pra casa e lia não só uma vez mas sim varias e varias vezes para ser exatas lia 23 vezes por dia, ficava mais entusiasmada a cada redação pois ali eu via traços da menina inteligente e encantadora que havia conhecido no primeiro dia.

Meu marido havia ganhado a promoção que tanto desejava em compensação ele não parava mais em casa vivia viajando para reuniões em outras cidades, fazendo que eu ficasse sozinha vários fins de semanas, em uns desses fins de semana resolvi deixar todo o material escolar de lado e me dedicar exclusivamente a minha filha Gabriella, brincamos muito assistimos muito desenhos e comemos muita besteira rsrs.

Beatriz

Os meses se passaram e eu ainda não havia conseguido tirar Rakel de meus pensamentos, a ignorava durante no período de escola mas assim que sair do colégio meus pensamentos eram somente dela, Daniel já deve ter enjoado de tanto me ouvir fala o nome dela nas festa que vamos anoites na tentativa inútil de achar alguém que me chame atenção, alias tudo aquilo de beber sair ficar ate de madru tentando ocupar a mente parecia em vão pois se eu bebia eu me lembrava dela se eu dançava me fazia imaginar esta dançando pra ela ou virse versa , outra boca so me fazia pensar em que gosto a boca dela deve ter. tudo se resumia nela...

Em um sábado comecei a beber bem cedo sozinha em casa e escultando algumas musicas fiquei o dia todo assim, anoite resolvi sair pra mais uma dessas festa fui sozinha pois Daniel estava cansado da noitada anterior, cheguei na boate e parecia esta muito animada ou talvez deve ser por eu ja esta bêbada, entrei na boate sentei em uma cadeira do bar e fiquei bebendo um pouco ali pensando nela.

moça - Ta com problemas?

olhei pra ver quem era, era uma menina que nunca havia visto

Eu- É um problema lindo

moça - então a moça esta apaixonada ( disse fumando alguma coisa que concerteza não era cigarro )

Eu- é oque dizem ( disse e dei um gole na garrava de cerveja)

moça - sei como é ja passei por isso, vai por mim cerveja não vai tirar essa dor só vai fazer ela ser lembrada mais e mais

eu- então oque eu faço

moça - isso aqui é a unica coisa que me faz esquece da dor ( disse me oferecendo o cigarro)

eu- desculpa mas eu não..

fui interupida

moça- Gata relaxa é so pra voce dar uma brisa e lembrar como voce era antes de se apaixonar. Não é porque voce usou uma vez que voce vai usar pra sempre eu uso por que eu gosto uso quando quero...ou voce é uma mente fraca que deixa uma droga te controlar ?

Não me sentir desafiada, sabia que aquilo poderia ser meu fim mas a proposta de me fazer esquece-la por alguns momentos e poder curti como antes foi oque mais me deixou tentada, pensei um pouco mas acabei sedendo a tentação

peguei a maconha da mão dela olhei meio que desconfiada e dei uma respirada funda, estava preste a experimentar quando ela diz

moça - olha de primeira voce não vai sentir nada . voce tem que inalar a fumaça pra ter efeito depois de uns dois minutos voce vai sentir o efeito da brisa

eu- esta bem

respirei fundo e dei a primeira tragada, tentei inalar mais não conseguir acabei engasgando com a fumaça, tentei outra vez e desta havia conseguido inalar não havia sentido nada então dei outra tragada

moça- ei vai com calma okay vou ali,pode ficar com voce( disse e saiu)

passaram se dois minutos e então comecei a sentir o efeito, uma felicidade tão grande uma sensação de paz tranquilidade a musica parecia esta mais lenta .. fiquei ali sentada nessa brisa por umas 3 horas ( oque na verdade foram apenas 20 minutos ) resolvi me levantar e sair pra fora, a saída parecia esta tão longe, as coisas estavam tudo embasada, quando finalmente sair do lado de fora ( ja estava a atravesar a rua na verdade ) vejo uma luz branca bem proximo de mim

Rakel

Com o chegar da noite coloquei Gabriella pra dormir e fui assistir alguma coisa na tv , la pela 23hrs me lembro que tinha que compra fraldas e leite para Gabriella, então vou ate a um supermercado que ficava aberto ate 00:00 fui de carro pra chega a tempo ja que era um pouco longe, na volta pra casa ao passar por enfrente a uma boate aparece do nada alguem atravessando a rua piso no freio rapidamente e o carro sai em zig zag mas para antes de bater na pessoa que com o susto acaba caindo desço do carro pra ver quem era o otario abestardo que atravesou a rua desta forma , mas quando vejo quem era meu coração vai a mil um desespero toma conta de mim, rapidamente me aproximo dela e ao me aproxima sinto o cheiro de alcool e maconha, eu conhecia muito bem aquele cheiro tinha perdido a minha irmã mais nova pras drogas ah dois anos.

Minha vontade era de da um sermão daqueles nela mais claramente ela não esta sã pra acatar oque eu dizer. ela estava deitada no chão rindo de algo da imaginação dela.

Eu - vem Bia voce tem que sair dae ( disse enquanto a levantava)

Bia- não quero fica deitada quetinha na minha

Eu- não bia voce não quer isso eu tenho certeza

arrastei ela ate o carro com muito custo , coloquei o sinto e entrei no carro, fiquei ali parada sem ligar o carro apenas a observando, ela estava com um sorriso no rosto, que a muito tempo eu nao via e preferia não ver se fosse nessa situação..

Eu- Bia voce sabe quem eu sou?

Bia - acho que não , eu deveria saber ? onde vamos?

eu- pra minha casa vou cuidar de voce

ela não respondeu apenas voltou a sorrir pra tudo, liguei o carro e fui pra casa cheguei guardei o carro e ajudei Bia a sair do carro, e ah levei ate a ducha ela claramente precisava de um banho

Eu- olha voce vai ter que banhar então peço que me ajude a te ajudar

Bia-am?( disse e foi tombando pra frente na minha direção)

a segurei em meus braços, nossos corpos estavam tão próximos novamente, mesmo com o cheiro do alcool e maconha dava pra sentir o perfume doce que ela tinha , ela deu uma fungada em meu pescosto que me fez arrepiar.

Bia- prof Rakel??

eu- siim Bia , vou cuidar de voce

ela me olhava com aqueles olhos verdes que me deixava presa a eles de uma forma que não consigo explicar, ficamos assim nos olhando por uns 40 segundos ate ela começar a rir de tudo novamente e a falar meu nome repetivamente

Bia- RakelRakel .... Rakel.... Rakel

as vezes ela falava com entusiamos e as vezes com a voz triste numa outra vez com admiração depois com surpresa

eu- Bia se aquiete voce tem que banhar

Bia- e voce vai me banhar é ( disse me olhando com uma cara bem safada e mordendo os labios )

sentir minha pernas bambearem, mas logo achei que era uma brincadeira, então resolvir brincar com ela também no intuito de deixa-la sem graça

eu- sim Bia por que voce tem algum problema em ser tocada por alguem mais velha ( disse com um sorriso de lado)

ela se aproximou de mim

Bia - desde que seja por voce

Novamente sentir minhas pernas bambear...ela começou a tirar a blusa mostrando aquela bariga lisinha que ela tinha em seguida delicadamente ela tirou a calça mostrando aquelas pernas fortes e bronzeadas o corpo dela era perfeito, ela estava usando uma calcinha de renda vermelha realçando a cor de pele dela e o shutian da mesma cor os seios dela era de tamanho medios mais era bem atraente ela tinha uma cintura que mds ,ela deu uma voltinha me permetindo ver aquela bunda grande e empinada sentir algo diferente ao ver ela dessa forma sentir minha calcinha ficar umida, eu estou sentido atração por ela ?? uma mulher uma aluna ??para Rakel se concentra isso não pode acontecer

Bia- não precisa ficar so babando vem experimentar

fiquei muito vermelha com esse comentario não consiguia responde-la e muito menos olhar pra ela

Bia-que foi deixei voce sem graça ? voce fica ainda mais linda com vergonha sabia

Eu-larga disso Bia voce ta muito engrasadinha em acho que consegue banhar sozinha ( disse entregando a buxa e o sabonete nas mão dela)

Bia- consigo

ela ligou a ducha entrou de baixou d'agua soltou um pequeno gemido que me levou as alturas , ela começou a se ensaboar e parecia fazer de tudo para me provoca e tava funcionando muito bem , que sensação louca é essa oque é isso... ah essa altura minha calcinha ja estava bem molhada meu consiente parecia esta dormindo eu não tava tendo controle dos meus pensamentos me imganiva beijando aquela boca vermelha e saboreando o gosto que eu quero muito descobrir qual é , me imaginava tocando o corpo dela ela me tocando, ja estava mordendo os labios olhando pra aquele corpo q estava me fazendo delira comecei andar na direção dela sem perceber a puxei daquela ducha fazendo nossos corpos estarem bem colados ela me olhava com um olhar de surpresa e desejo ela passou a mão em minha cintura e eu passei as minha envolta da sua cabeça trazendo ela pra mais perto de mim a boca dela era linda toda vermelhinha ela estava meia aberta se preparado para um beijo que poderia mudar nossas vidas , aproximei minha boca da dela ela fechou os olhos deu um respirada funda se entregando aquele momento , mas com essa respirada veio também o cheiro do alcool e maconha me fazendo acorda dos meus desejos, me afastei rapidamente e a disse

eu- Bia eu é me desculpa não sei oque deu em mim voce esta bebada e eu me deixei me levar me perdoe isso não ira acontecer novamente

Bia- Rakel eu queria.....

nesse momento ela vomita oque foi ate engrasado rs, ah levei ate a pia para que ela vomitasse mais, ela vomitou muito eu segurava seu cabelo em rabo de cavalo deixando sua nuca exposta me permetido ver uma tatuagem era o signo que provavelmente seria seu signo Peixes muito linda rs ela havia terminado de vomita eu a entreguei uma escova nova e pasta dente para ela escova, me ausentei por um segundo para busca umas roupas pra ela vestir olhei em meu guarda roupa e vi que havia algumas roupas de minha irmã mais nova guardadas la e que provavelmente serveria em Bia .. voltei ela ja havia escovado e estava sentada em uma cadeira parece que o efeito estava passando, ela me olhou e parecia esta confusa

Eu- voce esta em minha casa tudo bem?

Bia - oque eu estou fazendo aqui

eu- eu quase te atropelei se lembra ?

Bia- não minha cabeça esta duendo , eu não estava numa boate ?

Eu- siim mais voce usou umas coisas ilegais saiu pra fora e eu quase te atropelei e então te trouxe pra ca

Bia- voce me banhou?

eu- não voce estava muito " animadinha" então resumir que daria conta de banhar só, agora veste essas roupas aqui

Ela me deu aquela famosa olhada de "tanto faz" que me matava por dentro, ela pegou as roupas da minha mão e disse

Bia- essas calcinhas são novas né

Eu- sim tecnicamente sim, era da minha irmã mas ela não chegou a usar

Bia- okay

então ela começou a se enxugar com a toalha e logo em seguida retirou seu shutian me fazendo ter plena visão daqueles seios lindos empinados e bicudos, então ela colocou a blusa que serviu perfeitamente nela e logo em seguida ela desceu sua calcinha me permetindo ver a menina dela era braquinha e toda depilada e um pouco gordinha não muito mais no ponto certo me deu agua na boca ela lotou meus olhos sobre ela e então ela se virou, só não sei ce foi uma reprovação ou uma provocação pois a bunda dela tinha ainda mais minha atenção tão redondinha vontade de encosta nela pra ver se é tão durinha como parece, ela empinava a bunda e parecia vestir a calcinha de forma bem mais provocadora do que o normal ela rebolava passava a mão nela deu uma viradinha pra mim percebir que o bico dos seus seios estavam duros ela veio andando ate mim parou de frente pra me, minha pernas estavam bambas minha menina ja estava latejando so de ver ela assim, ela deu um sorriso de lado e pegou o short que havia deixado do meu lado em cima da cadeira, me sentir tão idiota sendo seduzida por uma garota que tinha idade pra ser quem sabe ate minha filha, a deixei sozinha e fui ate o quarto de gabriella para confirma se ela estava dormindo mesmo, depois fui ao meu quarto e fiquei imaginando se não seria melhor eu dormir no sofa ? mas o sofa estava em pessimas condiçoes o novo ainda não havia chegado então teriamos que dormir na mesma cama, arrumei a cama coloquei mais um traveseiro e depois coloquei uma camisola sim minha intençao era provocar mesmo sabendo que nada poderia acontecer coloquei uma camisola linda bem curtia preta soltei o cabelo e fui chama-la para irmos deitar

Eu- Bia vamos deitar ja esta tarde

ela se virou pra me , e nss como foi bom deixa-la daquele jeito a boca dela foi la embaixo sentia o olhar de desejo dela sobre mim

Eu- oque foi nunca viu uma mulher de verdade não ?( disse com uma voz bem sexy pra provocar mesmo)

Bia- ah é eu .... é q?( disse ela toda sem jeito ficando ainda mais linda )

Eu- pensei que não tinha como voce fica ainda mais linda( droga pensei alto demais)

Bia- e eu pensava que voce não poderia fica mais gostosa( disse bem baixinho mas eu conseguir esculta )

eu- então vamos dormir ta tarde

Bia- okay vamos

fomos para o quarto mostrei ela a cama ela se deitou e eu fui apaga as luzes da casa cheguei no quarto ela estava deitada virada pra pro lado oposto que eu iria me deitar, apaguei a luz do quarto, entrei me por debaixo da coberta e disse

Eu- boa noite Beatriz

Bia- Boa noite Rakel com K

dei uma pequena risada sobre o comentario e me virei pro lado da parede, tentei dormir mas não conseguia ficava pensando nela e em tudo que havia acontecido do nosso quase beijo desse sentimento novo dentro de mim foram muitas emoçoes pra uma unica noite, quando finalmente estava cochilando sinto ela se mexe aparentemente ficou d barriga pra cima

Bia- Rakel?

pensei em responder mas achei melhor não, passaram se uns 10 segundos e ela se vira pra me ficando bem proxima de mim, sentia a respiração dela em minha nuca me arrepiei no mesmo instante, ela começou a fazer movimentos aleatorios com a ponta do dedo em minha costa me arrepiei toda acho que ela percebeu mas não parou ela chegou ainda mais perto fazendo nosso corpos colarem , ela se aproximou de minha nuca retirou os meus cabelos e então sentir seus labios se enconstarem em mim soltei um gemido bem baixinho e então ela começou a dá varios beijos em minha nuca, não consegui aguentar aquilo me virei pra ela ficamos nos olhando por um bom tempo ate ela passar a mão em meu rosto e desceu ate o meu queixo segurando ele

Bia- eu tentei Deus sabe que eu tenteidisse baixinho )

a boca dela foi se aproximando da minha , eu não conseguia me mover eu não queria me mover , o labios dela se encostou no meus e foi como uma faisca que logo se transformou em um incendo impossivel de se controlar nossas bocas buscavam uma a outra desesperadamente sugava os labios dela com uma intensidade como se precisa-se deles pra viver me virei ficando por cima dela e segurando suas mãos a lingua dela penentrava minha boca com maestria explorando cada detalhe da minha boca, ela conseguiu se solta das minhas mão e me virou ficando por cima de mim ela foi descendo a boca para o meu pescoço dando varias mordidas me fazendo da varios gemidos, ela levou a mão ate minha coxa e foi subido trazendo minha camisola até a altura dos meus seios ela desceu a boca e foi beijando minha barriga parou no meu umbigo e bricou um pouco com ele fazendo com que eu inclinasse meu corpo pra frente e então ela continuou descendo e quando chegou em minha "menina" ela primeiro encostou a ponta do nariz em minha calcinha que ja estava muito umida, ela deu uma cheirada e soltou um gemido não aguentava mais queria a boca dela ali precisava disso e ela percebeu e então disse

Bia- calma prof eu tive que ter calma e controla minha vontade de te beijar esse tempo todo entt voce também consegue espera um pouquinho ( disse com uma malicia que quase tive um orgasmos)

Eu- Bia por favor aiin..( disse gemendo)

ela apenas de um sorriso de lado e começou a morde minha coxa bem perto de minha virilha, não estava aguentando aquele tortura

Bia - Pede prof me diz oque voce quer

Eu- voce sabe Beatriz

Bia- nao sei me diz vai

não tava mais aguentando

Eu- Me chupa Bia pelo amor de Deus me faz sua mata essa minha vontade pfv ( disse implorando)

ela me olhou como se tivesse conseguido oque queria e então rancou minha calcinha e caiu de boca na minha menina que estava toda molhada ela chupava todo o meu melado sem deixar nada aquela sensação era maravilhosa mais ficou ainda melhor quando ela me penentrou com sua lingua arquiei meu corpo pra frente coloquei minha mão em sua cabeça prensionando ela contra minha menina eu gemia de prazer nunca havia me sentido assim não demorou muito e logo gozei em sua boca e ela chupou tudo sem deixar nenhuma gotinha, minha respiração estava acelerada não conseguia fala nada... não queria pensar no quanto aquilo foi uma loucura incrivelmente deliciosa e satisfatoria nao queria pensar em nada naquele momento, apenas repousei minha cabeça sobre o traveseiro e fiquei olhando pro teto Bia também se deitou do meu lado e ficou olhando pro teto ambas sem dizer nada, eu queria dizer pra Bia que aquilo foi um erro e que não deveria acontecer novamente,mais eu não tinha força pra dizer aquilo estava muito cansada, naquele momento estava apenas me recuperando e aos pouco minha respiração volta ao normal, olhei pra bia que estava linda como sempre ela olhou pra mim ela ia dizer alguma coisa mas eu a impeço colocando meu dedo indicador em seus labia e falando

Eu- shiiu me deixa amenizar tudo isso primeiro

ela me olhou com aqueles olhos doceis e disse

Bia- esta bem

voltamos a olhar pro teto eu não queria pensar em nada mas eu tinha que ter um pocisionamento em relação a oque acabara de acontecer, eu nao sei oque sinto por ela mas concerteza não era só um sentimento de amizade entre uma aluna e professora estavamos em silencio quando o celular dela começa a tocar ela não ia atender mas disse que era melhor ela atender pois podia ser seus pais , então ela se levantou olhou e era numero desconhecido ela atendeu e se sentou do meu lado era possivel eu escultar a voz do outro lado da linha era uma menina

Bia - alo?

menina- oi meu anjo ta ocupada

Bia - ah é voce Amanda

affs era a garota burra do banheiro

Amanda- e quem mais seria a essa hora meu amor

meu amor? as duas tinham alguma coisa seria?

Bia- quem mais seria né Amanda, a unica doida pra atrapalha meu sono

Amanda - não to atrapalhando seu sono meu amor eu passei na casa e voce não tava la entt eu estou propositamente atrapalhando sua foda com essas vagabunda baratas que voce arruma por ae

é oque ela me chamou de que ? aaah que odio dessa garota.. deixei escapa um

Eu - era so oque me faltava agora

Amanda- kkk a puta escultou melhor ainda

Bia- cala a boca Amanda , me esquece affs

e desligou

Bia- me desculpa por isso

ela tentou segura minha mão mas eu não deixei apenas me virei pro lado e disse

eu- voce não tem que me explica e nem se importa com isso nos não temos nada para voce ter que me da explicação Boa noite Ana Beatriz

Bia- okay entendi boa noite ( disse com a voz bem triste )

doeu em mim ter feito ela fica assim me arrependir de ter falado daquele jeito mais foi so me lembrar da intimidade que ela tinha com aquela Amanda lembrar da cena do banheiro aquilo me subia o sangue de tal maneira que nao conseguia explica e talves seja melhor assim . oque aconteceu foi apenas um prazeroso erro que não devera acontecer novamente.

dormir na tentativa de tira ela da cabeça mas foi em vão acabei sonhando com ela..

acordei no dia seguinte com o sol em meu rosto, me espriguiçei olhei pro lado e Bia não estava mais la, me levantei me enrolei no lençol fui ate a conzinha a proucura dela e nada, havia um papel na mesa era um bilhete dela

"Como voce disse nos não temos nada sendo assim a noite de ontem não existiu..."

fim do capitulo de hoje

bom menina é isso espero que gostem e vai perdoando meu erros ortograficos. rsrs aceito sujestoes critica elogios comentem por favor rsrs

bjo da DUH

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
12/11/2017 13:54:43
Uau ! Que conto excitantemente perfeito !!! Melhoras meu anjo e continua tá
04/11/2017 23:36:29
Adorei esse.leia o meu.
28/10/2017 11:19:35
poxa, espero que esteja se recuperando bem... Adorando o conto, A cada capítulo fica melhor, amei.
27/10/2017 18:58:06
Pra mim esta perfeito seu conto!!!!! Adorando cada capitulo!!!! Espero q esteja bem e se recupere rápido!!!!