Provando a Traição - Parte III

Um conto erótico de Flavio
Categoria: Grupal
Contém 2648 palavras
Data: 26/10/2017 17:01:27
Última revisão: 29/10/2017 15:59:18

Olá pessoal, continuando essa história verídica, com a Amélia, uma nissei de 28 aninhos, 1,72 de altura, com um corpo descomunal, cintura, seios e seus cabelos compridos, onde que se destacava aquele bumbum maravilhoso, empinado e delicioso, onde conheci a sua irmã Carol, 24 aninhos, maravilhosa igual a sua irmã, onde passamos um final de semana maravilhoso (Leiam a Parte I e II), mas hoje vou relatar a minha história verídica com a Carol para não ficar muito extenso. No domingo à noite a Amélia me ligou para dizer que estava com saudades, e que o seu namorado iria chegar de viagem na segunda-feira pela manhã, e poderia dificultar a nossa ida e vinda durante a semana, respondi que daríamos um jeito, aproveitei e falei que tinha ligado para o meu amigo Sergio e falei de você, ela falou não acredito, o que ele falou, respondi que ele quer marcar para o próximo final de semana, isso vai depender só de você, (eu já tinha enviado várias fotos dela na piscina de fio dental para o Sergio), ela me respondeu, o meu namorado vai chegar amanhã, mas pode ser que ele faça alguma viagem para a filial da empresa, respondi, vamos conversando durante a semana. Passou alguns minutos a Carol a irmã me ligou, falando que estava ansiosa, e queria marcar para quarta-feira, sem a Amélia ficar sabendo, é logico, pois a sua irmã não iria aceitar, respondi que sim, mas teria que passar a noite inteira, e perguntei se ela gostou da pegada na cama, respondeu que era algo muito diferente da sua realidade, fiquei louca de tesão, sentia ele bater lá no fundo, onde que o meu namorado nunca chegou, senti dor, mas o tesão era muito maior, com o meu namorado sempre foi o básico na cama, nunca chegou a ter aquela safadeza na cama, onde que gozei várias vezes muito gostoso, nunca imaginei sentir um pau enorme, grosso igual ao seu, o pau do meu namorado é muito pequeno, respondi que era só o começo, e quando acontecer o nosso encontro, o quarto do motel vai pegar fogo, ela respondeu que estava toda molhadinha só de pensar, mas estava com medo fazer anal, pois nunca tinha feito e seu pau é muito grande e grosso, acho que não vou aguentar, respondi que iria ser muito cuidadoso, passaria lubrificante Gel para não machucar, respondeu quero muito sair com você, inclusive conversei com a minha irmã e perguntei como era o sexo com você, ela me respondeu que nunca tinha gozado tanto na sua vida e falou outras coisas mais picantes que vocês fizeram até hoje, respondi que iria ter muitas aventuras, e percebi que a voz dela estava ofegante de tesão, onde que ela perguntou, agora você me deixou curiosa com essas aventuras, respondi que as coisas iriam acontecer tudo no seu tempo. A Carol me ligava constantemente, durante os três dias, nossa ela não conseguia se conter com a ansiedade, e finalmente chegou na quarta-feira no dia que combinamos às 20hs, antes disso ficamos quase 2hs conversando no telefone, falando muitas putarias onde que ela ficava cada vez mais excitada, e falei que iriamos passar a noite inteira, ela respondeu não vou aguentar, você vai acabar comigo, e amanhã tenho que trabalhar, respondi dá um jeito, quero você até 12hs de quinta feira, ela me respondeu, nossa não vou conseguir andar desse jeito, nunca fiquei 12hs transando, com meu namorado, ficamos no máximo 1 hora, respondi pode se preparar que iremos curtir a noite toda, e futuramente vamos ter muito mais surpresas com muito sexo, ela respondeu estou curiosa do jeito que você fala, perguntei você tem suas fantasias, podemos realizar todas elas, só você deixar acontecer, ela me respondeu, nossa acho que as minhas fantasias vai ser difícil acontecer, tenho vontade, mas não tenho coragem, é muito vulgar, acho que seria só em filmes pornô, e/ou em casa de swing, respondi você tem fantasia com 2 homens, ela respondeu que sim, mas não conseguiria aguentaria, só você vai ser difícil, imagina com mais um, é muita loucura, respondi que não. (Carol nem imaginava que já tinha um esquema com a sua irmã). Finalmente sai do trabalho uma hora antes do meu horário, avisei o meu diretor que iria chegar mais tarde no dia seguinte, dei uma desculpas que estava com uns problemas para resolver, fui para minha casa tomar um banho e peguei o meu “Kit Sexo” e um vinho e duas tacas, e depois fui encontrar com a Carol na casa da sua amiga, onde iria deixar o seu carro, para não dar bandeira com sua família, e o seu namorado mora perto de sua casa, ela estava linda com um vestidinho, onde destacava aquele corpo delicioso, seu cabelo cumprido preto muito lindo, o seu bumbum nossa demais, com um fio dental, sem sutiã, nem precisava, os seios dela são médios, durinhos com um biquinho empinados que delícia. Ela entrou no carro, (meu carro é lacrado no insulfilm) me deu um beijo, ela gemia baixinho de tanto tesão, o seu vestidinho subiu e mostrava aquelas pernas torneadas, nossa que delica, eu corria com a minha mão nas pernas dela, até chegar na sua bucetinha quente e toda molhada, ela pedia vamos logo para o motel, não estou aguentando de tanto tesão, saímos e quando chegamos no motel, entramos no quarto o meu pau já estava quase estourando a minha calça, comecei a tirar a camisa e a calça, fiquei só de cueca Box, ela só olhando para o meu pau, mas ela não se conteve, veio na minha direção e tirou a minha cueca e comentou como ele é grande e grosso, ele é muito gostoso, e perguntou quanto mede o seu pau, respondi quase 23cm, ela respondeu nossa, do meu namorado não chega 15cm, peguei o vinho e começamos a tomar, mas não deu nem tempo para o segundo gole, estávamos sentado na cama, não demorou muito para ela começar a chupar o meu pau como se fosse um sorvete, ficou uns 15 minuto se deixando ele todo babado, pedi para ela ficar de pé, ficamos de frente para o espelho do tamanho da parede e começamos a nos beijar e comecei a tirar o seu vestido, e aquela delicia com um minúsculo fio dental, onde destacava naquele bumbum maravilhoso, redondinho e empinado, que delicia de garota, onde destacava a marquinha do biquíni fio dental, que tesão, virei ela de frente ao espelho, e o meu pau roçando naquela bunda gostosa e colocava no meio das suas coxas, pegando ela pelos cabelos e falava quero foder você, como uma puta, uma vadia no cio, nossa ela ficou louca, e pedia para colocar o meu pauzão devagar, joguei ela na cama, comecei a chupar aquela bucetinha totalmente lisinha e aquele cuzinho lindo, bem apertadinho, e não demorou para ela gozar na minha boca, e ela tentava fugir, mas não teve jeito, essa garota gemia, berrava e pedia para parar, eu muito FDP, não parava de chupar e deixando ela completamente louca de tesão. Pedi para ela ficar de quatro na beira da cama, comecei a chupar aquele cuzinho apertadíssimo, ela gemia muito e pedia para colocar o meu pau na sua bucetinha, quando encostei a cabeça do meu pau naquela bucetinha, essa garota gemia e pedia por favor, devagar e aos poucos o meu pau já estava quase todo e comecei a bomba naquela bucetinha, essa garota gemia, gritava e me xingava de FDP, e pedia para não colocar tudo, mas não teve jeito, ela começou a gozar como uma louca e o meu pau batia lá no fundo daquela bucetinha, e ela tinha aquele orgasmo múltiplos e tentava fugir do meu pau, mas não tinha jeito, puxava ela pela cintura e abria aquela bunda gostosa e socava forte até ela ter outro gozo intenso e fodia aquela bucetinha fortemente, ela pedia por favor, não estou aguentando o seu pau, mas mesmo assim, não parava de bomba bem gostoso, um pouco mais devagar depois de várias gozada. Ela completamente estarrecida e falava você vai acabar comigo, bem que minha irmã falou, que você não deixa respirar, e o meu pau estava muito duro, deitei na cama pedi para cavalgar, ela ainda completamente frágil, sentou no meu pau onde ela falava que pau é esse, ele é muito grande e grosso, começou a cavalgar com aquela voz toda delica falava você vai me deixar mal acostumada com esse pauzão, nunca gozei tanto assim, perco a noção, e gemia gostoso, e cavalgava cada vez mais forte, não demorou muito para ela gozar novamente, e eu muito FDP não parava de socava a minha rola até o fundo daquela bucetinha, onde que ela implorava para parar, mas eu continuava a socar bem forte, até que ela anunciava com aquela voz, vou gozar de novo e aos berros gozava forte, nossa que delica de garota, o meu pau já estava começando a ficar todo esfolado, ela perguntou você não vai gozar, falei quero gozar no cuzinho, ela falou hoje não....por favor, nunca fiz anal, e o seu pau é muito grande, respondi eu vou passar lubrificante e prometo que vou colocar devagarinho, ela implorava para não colocar no cuzinho, tirei o meu pau daquela bucetinha gostosa, peguei lubrificante e passei na cabeça do meu pau e pedi para ela ficar de quatro e comecei a chupar aquele cuzinho, nossa ela gemia e pedia para não machucar, eu com os meus dedos todo lambuzados com lubrificante comecei a colocar um dedo e depois coloquei dois dedos, ela gemia e pedia para tirar os dedos do seu cuzinho, nessa que tirei comecei a colocar a cabeça do meu pau, nossa foi deslizando gostoso naquele cuzinho, ela gritava que não estava aguentando e tentava me empurrar, mas não tinha como, e fui colocando cada vez mais até a metade e aos poucos fui mexendo bem devagarinho com meu pau e ela chorando pedindo para não colocar mais, o seu pau muito grande e grosso, mas não me contive fui socando cada vez mais forte e o meu pau já estava quase todo naquele cuzinho apertadinho e aquele bumbum lindo e delicioso de quatro, comecei a bombar naquele cuzinho muito gostoso naquele cuzinho, e pedi para ela tocar na sua bucetinha com a mão, ela começou a falar que iria gozar, eu socava cada vez mais forte, até que ela gozou muito gostoso e me xingava de FDP, seu pau está muito duro, fui bombando e olhando aquele cuzinho completamente arrombado e ela tentava me segurar para não ir até o fundo, não resisti e gozei muito gostoso. Comecei a tirar o meu pau todo sujo com um pouco de sangue, chamei ela para tomar um banho, e ela correu para o vaso sanitário, e começou a reclamar, estou com muita dor, você colocou tudo isso no meu cuzinho, respondi faltou um pouquinho, mas você gozou gostoso, ela respondeu, nunca imaginei gozar fazendo anal, a minha irmã comentou que você não perdoa, você realiza o sonho de qualquer mulher na cama, respondi, quero foder você muitas vezes, ela entrou no chuveiro comigo, fiz uma limpeza no cuzinho tela, pois ela não sabia que tinha que fazer, reclamou muito, mas deixei daquele jeito para a próxima pegada, liguei a hidro e ficamos nas brincadeiras, nessa começou a rolar uns beijos e o meu pau já começou a ficar animado novamente, também com uma garota deliciosa, com um corpo perfeito e muito gostosa, ela pegava no meu pau e falava vou dar um banho nesse pauzão delicioso, não demorou ela começou a chupar bem gostoso, o meu pau já estava duro e latejando, ela comentou como você consegue ficar assim tão rápido, respondi, você que me deixa assim, pedi para ela ficar de costa com o pé no degrau da banheira, comecei a colocar o meu pau naquela bucetinha deliciosa, ela pedia para colocar devagar, pois estava muito grande e duro, e aos poucos o meu pau já estava quase a metade comecei a bombar, ela gemia e falava nossa seu pau está muito duro, e pedia para não colocar tudo, mas percebi que ela estava preste a gozar e eu socava fortemente naquela bucetinha, até que ela começou a gozar aos berros e falava não estou aguentando, por favor, não coloca tudo, mesmo assim socava gostoso, (Acho que o Motel inteiro ouviu ela gemendo e implorando) até que ela anunciava que iria gozar novamente, tive que segurar ela para não cair com seus orgasmos múltiplos, e falava nunca gozei assim tão forte, respondi eu não gozei ainda, quero gozar no seu cuzinho novamente, ela olhou para o meu pau, não vou consegui, esta doendo muito, você judia muito com esse pauzão, respondi, pode deixar que não vou colocar tudo, você vai cavalgar gostoso com ele no seu cuzinho. Fomos para cama, passei bastante gel no meu pau e no cuzinho dela, onde ela veio por cima e começou sentar devagarinho e o meu pau invadia novamente aquele cuzinho, ela gemendo e falava não vou aguentar, é muito grosso, segurei ela pela cintura e forçava cada vez mais até que o meu pau já estava mais que a metade e pedia para ela relaxar até acostumar e aos poucos ela começo a cavalgar e aos poucos cavalgava cada vez mais forte, ela falava o que você está fazendo comigo, não estou aguentando de tesão, e no espelho em frente a cama, pude ver aquela delicia, com uma bunda maravilhosa e muito gostosa, levando no rabo quase 23cm de rola, e ela começou a tocar na sua bucetinha, teve uma hora que ela parou de tocar na sua bucetinha deliciosa e colocou as suas mãos no meu peito, percebi que estava prestes a gozar novamente com o meu pau socado no cuzinho, e aos gemidos, já anunciava que iria gozar, e quando gozava eu chupava os seus seios, ela ficava completamente louca de tesão, não aguentei gozei muito gostoso com o meu pau enterrado até o saco. Ela estava desfalecida na cama, e aos poucos falava baixinho, você está acabando comigo, não tenho forças para levantar da cama, respondi, temos uma grande noite pela frente, ela me respondeu, não vou conseguir, são quase de 3hs da manhã e você conseguiu acabar comigo, nunca fiquei assim tão mole, dolorida e sem força alguma, perdi a conta de quantas vezes gozei, foi algo que nunca senti, não conseguia parar de gozar, respondi, são orgasmos múltiplos que você teve, a mulher amolece, e a musculatura relaxa, o orgasmo parece não ter fim. Ela começou a falar que nunca chegou nesse ponto, ficar horas transando e sentir todo esse tesão, a minha primeira vez foi com o meu namorado, mas foi horrível, acho que ele não tem o dom para conduzir uma mulher, você é um homem safado, sabe dominar uma mulher e conduzir aos extremos, onde nunca imaginei chegar nos meus 24 anos, perdi a minha virgindade com 18 anos, tive sempre as minhas fantasias, hoje estou realizando o que é transar com um homem de verdade.

Bom pessoal para não ficar muito extenso o fato verídico, fomos dormir por volta das 4hs da manhã, e acordei as 9hs para pedir o café da manhã e quando chegou o café ela acordou e tomamos um café maravilhoso e para finalizar demos mais uma para fechar.

Na próxima história verídica, irei relatar como foi com a Amélia a sua irmã onde tudo começou realizando o seu fetiche, com 2 homens (eu e o meu amigo), onde curtimos demais com aquela delicia.

Espero que vocês tenham curtido, e não deixem de ler a Parte I e II para entender toda a história verídica.

Deixe o seu voto e o seu comentário, assim me isentiva a escrever toda a minha história verídica.

e-mail: flavio_sp_39@hotmail.com

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 3 estrelas.
Incentive Flavio Mendes a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Comentários