Casa dos Contos Eróticos

Ficamos bêbados e comi o cu da namorada do meu pai

Autor: Pedro24cm
Categoria: Heterossexual
Data: 20/10/2017 00:49:56
Nota 9.77
Ler comentários (15) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

E aí gente, tudo bom?

Esse é meu primeiro conto, então já peço desculpas por algum erro. Hesitei muito em começar a escrever contos pois são reais e até recentes. Antes de começar deixa eu me apresentar a vocês, sou branco com cabelos pretos e olhos castanhos e um corpo definido graças a academia mas a qualidade que mais gosto em mim é meu pau, tenho um dote de 24 cm, não chega a ser um cavalo mas dá pra agradar e muito as mulheres. Como já falei meus contos são reais então vou adotar o nome de “Pedro. Nesse conto eu vou começar a falar sobre minhas aventuras sexuais com a namorada do meu pai (se o conto for bem recebido passarei a relatar também minhas transas com a filha dela). Sem enrolar mais, vamos ao conto. Espero que gostem.

Não vou ficar focado na parte histórica, mas só pra vocês entenderem meus pais se divorciaram em 2015 quando eu tinha 18 anos. Apesar de já ser me maior eu fiquei bem puto com essa situação porque meu pai tava tendo um caso com outra mulher. Brigamos muito feio e cortamos relações, passei a morar com minha mãe no bairro de Apipucos em Recife num prédio confortável e meu pai foi morar no bairro da Macaxeira na esquina com a Av. Norte, se alguém de Recife está lendo sabe que os bairros são muito próximos um do outro, eu gasto 10 min pra ir da casa da minha mãe pra casa do meu pai. Mesmo assim eu passei muito tempo sem visitá-lo e nem sequer falar com ele. Agora em Maio desse ano minha mãe chegou em casa com uma conversa sobre ele:

- Filho eu encontrei seu pai na saída do trabalho, ele sabe que seu aniversário tá chegando (Faço dia 20 de maio) e me pediu pra falar com você pra que vocês façam as pazes

- Pai que se foda mãe, cagando um balde pra ele

- Filho se eu perdoei seu pai você também pode, isso já passou meu amor, seu pai seguiu a vida dele e eu a minha, aliás eu vou até sair hoje com um cara do trabalho

- Só se me matar…. - Sempre fui muito ciumento com minha mãe, ela é linda, tem os cabelos pretos e os olhos são Azuis, e um corpo espetacular pra alguém com 45 anos.

- Então eu não vou, mas só se você for passar seu aniversário na casa do seu pai

- Porra mãe sério isso?

- Diga outro palavrão na minha frente e perde os dentes.

- Tá, eu vou, mas só pra você ficar em casa.

A gente conversou isso no dia 18, no dia 20 de manhã cedo eu peguei minha mochila com umas coisas que eu tinha colocado (Roupas, sapato documentos e camisinha, porque eu pretendia sair pra curtir). E fui pra sala, minha mãe já tava pronta, calça jeans apertada, uma blusa super decotada e um salto agulha. (Se fuder minha mãe é perfeita velho kkkkk)

- Mãe, pra onde você vai assim?

- Eu perdoei seu pai, não quer dizer que eu não possa esfregar na cara dele o que ele perdeu.

- Eu te amo mulher…

Agarrei minha mãe por trás e fomos conversando até o estacionamento, entramos no carro e saímos. 3 min de carro já távamos no apartamento dele, o filho da puta teve a cara de pau de me esperar lá com a puta dele. Eu quase mandei minha mãe dar a volta, mas minha mãe tava linda e eu sabia que ela queria se exibir. Eu saí do carro primeiro e fui na direção da portaria, ele riu pra mim e estendeu a mão, apertei, a vagabunda da namorada dele também estendeu e fingi que não vi. Minha mãe saiu do carro e veio na minha direção, o zelador e o porteiro fizeram fiu-fiu e eu fiquei um pouco puto mas gostei porque o palhaço do meu pai ficou babando. Minha mãe apertou a mão do meu pai e riu pra namorada dele

- Prazer, Cláudia (Vou usar esse nome pra minha mãe)

- Prazer, Jéssica (Vou usar esse pra namorada do meu pai)

- Filho, fica bem, a mãe te ama – Ela me deu um beijo na bochecha e voltou pro carro, rebolando um pouco mais do que eu gostaria kkkkk

Subimos pro apartamento do meu pai sem falar muito, meu pai só falou que tava com saudades e que tinha aprontado um quarto pra mim. Só acenei com a cabeça e disse “Ok”. Olhando de perto a Jéssica era até bonita, loira, com um pele bem branquinha e olhos verdes os seios eram normais mas a bunda era enorme e bem empinada, ela tava com um short curto e aparentava ter uns 30 a 35 anos. O apartamento do meu pai era até espaçoso, porém menor que o meu e da mãe. Ele me levou até onde seria meu quarto e começo a puxar conversa

-Filho eu senti a sua falta, apesar de eu sua mãe nos separarmos eu nunca quis…

- Cala a boca pai, você não se separou da minha mãe, você fodeu com outra mulher, eu só tô aqui porque ela pediu, nada mais, de noite eu vou sair com uns amigos e amanhã de manhã eu volto pra minha casa, valeu?

- Escuta, eu dormi sim com outra mulher e me arrependo disso, não de ter dormido mas de não ter me separado da sua mãe antes, você já tem 20 anos tá na hora de agir como um adolescente, sua mãe é maravilhosa mas mima você demais, tá na hora de acordar pra vida moleque

- Vai se fuder velho

Nessa hora eu me virei e meu pai me segurou pela camisa, íamos começar a brigar quando a Jéssica entrou no quarto e se colocou no meio da gente, empurrou meu pai porta afora e levou ele pra sala, depois, veio pro meu quarto e parou na porta

- Posso entrar?

-Pode, mas não tô afim de ouvir

- Tudo bem

Ela entrou e sentou na minha cama, não disse nada por um tempo, olhei rápido pra ela e depois voltei a olhar, a buceta dela tava completamente dividida pelo shortinho jeans. Tava toda cavadinha e pelo que dava pra ver, era uma buceta bem carnuda, evitava olhar muito mas aquela xota tava chamando atenção. Depois de uns 5 minutos ela começou

-Eu quero te pedir desculpas

-Porque?

-Por tudo, olha, eu sei que o que fizemos foi errado mas eu amo seu pai. Nos conhecemos, nos demos bem e estamos indo até hoje, começamos de uma forma errada, mas tudo que eu quero é fazer seu pai feliz

- Eu não tô muito afim de falar disso, principalmente com você

- Tudo bem, mas fica o final de semana todo? Me dá uma chance pra pelos se acostumar comigo?

- Eu vou ver o que rola, beleza?

- Pra mim tá ótimo

Ela se levantou e me deu um beijo na bochecha depois saiu, eu não sei bem porque mas até que eu fui com a cara dela naquela hora, e durante a tarde quando fui ver TV ela tava assistindo um programa que eu adoro que é o “A culpa é do Cabral” do canal Comedy Central. Sentei pra ver com ela mas ainda sem dizer nada, apenas rindo das piadas e ela também, teve um hora que ela levantou uma das pernas e colocou no sofá, aí que a buceta marcou mesmo, meu pau começou a dar sinal de vida e eu fiquei bem na merda naquela hora, peguei uma almofada e coloquei na frente e continuei assintindo, agora, mais a buceta dela que a televisão. Perto de acabar já ela puxou assunto

- Seu pai foi comprar umas coisas pra fazer o jantar come com a gente?

- Eu já prometi sair com uns amigos, foi mal

- Ah fica pfv, se ficar a gente pode jogar um play3 até tarde (Playstation 3)

- Vc curte games?

- As vezes fico entediada, sei jogar alguma coisa, não sou idosa tenho 34 anos

-Ah, pode ser

Caramba como eu tava confuso, ela era simpática e a gente curtia algumas coisas em comum, sempre imaginei ela como uma vagabunda, mas na verdade, ela até me lembrava minha mãe um pouco. Conversamos até a hora que meu pai chegou as pressas, colocou as compras no balcão e chegou na sala pra falar com a gente, mas quando viu a gente conversando ele deu uma parada e ficou nos olhando como quem não tava entendendo.

- Que bom, estão se dando bem?

- Ele é suportável Ela disse olhando pra mim e eu ri

-Olha me desculpa mas aconteceu uma emergência no hospital e estão precisando de mim parece que houve complicação numa cirurgia e eu preciso ir, filho, desculpas

-Tranquilo, pode ir – Falei sem olhar pra ele

- Pode ir amor, salve vidas, eu vou ficar com o Pedro – Ela se levantou e deu um beijo nele, depois ele saiu correndo

- Pizza e maratona Senhor dos Anéis? - Ela disse rindo?

-Porra, curti.

Fiquei surpreso o quanto ela era legal pra uma coroa, pedimos duas pizzas e eu fui comprar cervejas, quando voltei ela já tinha colocado o filme em pausa na Tv e não tava pela casa, fui procurar no quarto do meu pai e entrei sem bater, ela tava nua olhando a gaveta de calcinhas e quando se virou pra me olhar ficou toda vermelha, eu fiquei paralisado, a buceta dela era realmente bem gordinha e era linda, toda lisinha, os peitos firmes, porra que gostosa do caralho, eu fiquei sem reação, depois de um tempo a gente se olhando meu pau duro feito pedra eu fechei a porta e voltei pra sala, depois de uns 20 minutos ela chegou, uma camisa grande do meu pai e um short leguing marcando a calcinha.

-Olha me desculpa

- Tudo bem, eu não avisei que ia tomar banho, só não vamos mais falar sobre isso ok?

-Por mim tá joia

Pegamos a pizza, as cervejas e começamos a assistir quando a primeira pizza acabou, eu já tinha tomado duas latinhas e ela três, a cena dela nua não saia da minha cabeça e meu pau não baixava de jeito nenhum, e o álcool nessas horas não estava ajudando. Pausei o filme e ela olhou pra mim

-Desculpa, não consigo deixar pra lá

-Relaxa, nunca viu uma mulher nua? - Ela riu de lado

- Claro mas, nunca…. Er….. você…. Caramba você é linda, pronto.

- Ah valeu, você também e eu percebi seu… menino… parece ser bem grande, deve fazer as menininhas bem felizes né?

- Nunca reclamaram…

-Estamos mesmo falando sobre sexo? - Rimos muito e continuamos a conversar, paramos o filme e só bebíamos. A conversa foi ficando mais quente falamos sobre posições preferidas, casos de transas passadas e etc. Quando contei sobre uma vez em que tava chupando uma mina ela me olhou de um jeito diferente.

- Que foi?

- Ah nada, relaxa

-Ah, fala caramba

-É que.. sempre quis ser chupada,nunca tive a sensação de ter uma boca lá…

-Sério? Mas você é linda e desculpa falar mas tem uma buceta linda também

Rimos muito alto e ela me contou que nunca tinha sido chupada antes, e meu pai nunca tinha tomado a iniciativa. Comecei a imaginar minha boca lá, minha língua sugando aquele bucetão enorme, chupando aquele grelo bem gostoso, meu pau marcava totalmente a bermuda e a cabeça começou a sair pra fora, quando ela viu ficou um pouco corada e ficou rindo, quando vi me levantei e fui ajeitar, minha cabeça rodou e eu cai, o botão da bermuda abriu fiquei só de cueca com o pau metade pra dentro e metade pra fora. Ela olhou pra mim de boca aberta, me levantei ainda tonto e sentei no sofá do lado dela, sem perceber que só tava de cueca, naquela noite tinha exagerado na cerveja. Ela ficava olhando fixamente pro meu pau e quando percebi me cobri com as duas mãos.

- Tudo bem, eu quero ver

- Sério?

- Nunca tinha visto um tão grande e também é bem grosso

Ela estendeu a mão pra pegar no meu pau e ficou alisando ele por cima da cueca quando baixei a cueca toda ela arregalou os olhos.

-Minha nossa é enorme, eu, posso chupar?

- Não desculpa, hoje é seu dia…

Tomado pelo álcool e pela aquela história que ela nunca tinha sido chupada, deitei sobre ela e começamos a nos beijar, porra que delícia, desde o beijo, acho que é ela experiência ou sei lá, abri a blusa dela botão por botão, e ela tava sem sutiã, caí de boca naqueles peitos, chupando, mordendo, lambendo e mamando os bicos, ela gemia embaixo de mim. Desci a boca por sua barriga, e quando cheguei no short, estava ensopado, tirei ele e vi a coisa mais linda da minha vida, aquela buceta tava quase engolindo uma calcinha minúscula rosa, caralho eu quase gozei só vendo aquilo, ela tava muito molhada, eu mordi ela por cima da calcinha e ela soltou um gemido abafado, fui decendo a calcinha dela com meus dentes até tirar, depois subi lambendo entre as pernas dela, comecei a chupar os lábios daquela xota suculenta e doce, lambi, mordi e enfiei minha língua, encontrei o clítoris dela e castiguei ele com meus dentes, mordia bastante depois passava a língua, ela gritava de tesão, tirei o filme do pause e aumentei o volume, ela quase arrancava meus cabelos de tano puxar e eu me lambuzava com vontade naquela buceta. Chupei ela por uns 20 min até ela anunciar que ia gozar e então enfiei dois dedos e comecei a masturbar ela e chupar o grelo ao mesmo tempo, ela urrava de prazer e eu me senti o macho alpha naquele momento. Foi aí que percebi que o álcool tinha ido embora já, e nós dois estávamos muito suados.

Fiquei de pé e ela se ajoelhou na minha frente, pedindo pra me chupar, mas não queria que ela me chupasse era meu dia de dar prazer a ela, queria sentir ela no meu pau, levantei ela e coloquei ela de joelhos no sofá, apoiada nas costas do mesmo e de costas pra mim, quando ela empinou a bunda eu comecei a passar o pau na entrada na buceta dela, pra ele ficar bem melado e deu certo, comecei a enfiar devagar e ela gemia de dor e prazer:

-aaaaahhhhh caralho como é grande, vai me arrombar toda

Comecei a entrar e sair, metendo cada vez mais forte e rápido até ela acostumar, e sempre ia pedindo mais, meu pai podia entrar pela porta a qualquer segundo e aquilo só me deixava com mais tesão, a adrenalina de ser pego. Metia com vontade, arrancando cada gemido que conseguia dela, meu suor pingava, ela já tinha gozado na minha pica duas vezes quando ela falou a melhor frase que um homem pode escutar:

-Mete no meu cuzinho?

Eu mal conseguia acreditar que ia comer aquela bunda gigantesca e deliciosa, quando ela levantou pra pegar o gel eu fiz que não, fomos pro quarto dela e do papai com eu agarrado nas costas dela beijando mordendo e chupando seu pescoço. Empurrei ela de quatro na cama e enfiei minha língua naquela raba enorme. O cu rosadinho parecia já ser experiente, lambi, chupei, enfiei um dedo, depois dois e por fim três. Não queria alargar muito pra sentir o aperto no meu pau, babei e cuspi muito naquele cu rosado, posicionei a cabeça na pica na portinha do cu dela e enfiei de uma vez, tapei a boca dela pra ela não gritar, cravei todo o pau na bunda dela e deixei dentro pra ela acostumar, comecei a me movimentar devagarzinho e ela acostumou no cu rapidinho como na buceta, já pedia pra enfiar tudo e com força e eu como um bom rapaz atendia, metia com vontade, minhas bolas castigavam a xota dela com o vai e vem, coloquei ela de frango assado e metia naquele cu com as pernas dela bem abertas, enfiei dois dedos na buceta dela e masturbava enquanto fodia seu rabo, quando ela gozou de novo, tirei meus dedos e enfiei na boca dela, ela chupou com vontade, não me aguentei e gozei quatro jatos grossos dentro do cu dela.

Mais tarde meu pai ligou e disse que só chegaria de manhã precisava cumprir o plantão de um cirurgião que não foi trabalhar, e claro eu a Jéssica aproveitamos pra foder muito, hoje somos amantes e já fizemos muita putaria, até mesmo fisting anal. Sexo em público e com outra mulher, estamos avançando e indo pra putarias cada vez mais pesadas juntos. Claro que depois disso perdoei meu pai, e hoje nos damos bem. Mas enfim, esse foi o conto de hoje, espero que gostem e deixem seus votos e comentários pra eu saber onde posso melhorar tá? Não esqueçam de comentar! Abraços!

Comentários

17/11/2017 09:53:41
Muito bom conto, quando existe uma boa maldade no olhar, ou mesmo vontade, conseguimos perceber, tanto a mulher percebe quanto o homem, por isso eu gosto mesmo de provocar, fazer a mulher querer sentir tesão, gozar com vontade e confesso independente se tem compromisso ou não, se é tímida, religiosa, mulher de família ou simplesmente curiosa, se tem desejo e vontade eu provoco mesmo, quem sabe não se solta e aprende a sentir prazer e a viver um desses contos maravilhosos que vemos aqui, se quiser me chama whts ((um, Nove) nove, dois, três, três-vinte e sete, nove oito) vou adorar te ajudar!!!
14/11/2017 13:53:53
Q safado. Precisava comer o cuzinho dela? Shemalecarol@outlook.com
05/11/2017 14:06:11
adorei. Embora eu venha de uma família católica conservadora onde o sexo anal é abominável dentre outras práticas aqui descritas. aninha.casada29@outlook.com
26/10/2017 17:57:41
Eu quero comer gordinha diria casada. Solteira e viúva eum cupons bem
26/10/2017 17:56:01
Eu quero vidio de gordinha
26/10/2017 17:54:41
Delicia silvageronimo285@gmail.com
26/10/2017 14:45:42
Delícia!!
uem
26/10/2017 01:49:16
muito bom seu conto e que cachorro gostosa seu pai tem
23/10/2017 09:52:25
Muito bom mesmo!!!
21/10/2017 12:51:59
SE EU TIVESSE UMA MADASTRAASSIM QUE AODRA DAR O CÚ EU TBM SE MEU PAI TIVESSE TROCADO MINHA MÃE POR ELA PERDOAVA ELE. E COM CERTEZA METERIA MUITO NA BOCETA E NO CÚ DELA E DEPOIS ENCHERIA SUA BOCA COM MINHA PORRA.
20/10/2017 19:52:03
Ótimo conto cara, poste o próximo o mais rápido possível.
20/10/2017 13:09:34
Excelente. Aguardo ansiosamente as continuações e espero que tenha um conto especial para sua mãe.
20/10/2017 04:47:12
Concordo com a meiga. Vai acabar toda familia unidana cama. Siga escrevendo e contando o qie aconteceu e anda acontecendo......
20/10/2017 01:32:33
Bom conto! Trairagens à parte, a foda foi boa. Do jeito que a coisa vai, acho que tu vai acabar na cama com ela, teu pai, e tua mãe, num swing em família!
20/10/2017 01:14:31
delicioso. susy.msa@hotmail.com

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.