Festa á fantasia 2

Um conto erótico de Paulinho
Categoria: Homossexual
Contém 999 palavras
Data: 04/09/2017 01:13:31

Continuando o conto anterior....

Fiquei muito desconfortável, todos chegaram olhando para mim, pude ate reparar o volume na calça de alguns, inclusive , Daniel e Jorge que estavam fantasiados de nadadores.

O clima estava um pouco pesado, alguns garotos vieram falar comigo para me sacanear. Tive que explicar que estava pagando uma aposta que perdi para Sofia, sempre mantendo as aparencias que não estava gostando, mas a realidade é que estava adorando aquilo tudo, Pablo estava sem camisa apertando meu bumbum, Daniel estava dançando em cima de mim, quase com seu penis na minha cara. Fui para o banheiro para poder me recompor e tentar resistir aquelas brincadeiras, Sofia percebeu e me seguiu até la.

No banheiro ela me disse " Eu quero ver você soltinha, rebolando e brincando com todos os homens dessa festa". Nao tive escolha, tinha que obedecer ou ela iria vazar meu vídeo. Já ia saindo pelo banheiro, quando ela diz pra eu voltar, tirou um batom de bolso e passou de novo na minha boca, retocou minha maquiagem e me ajudou a praticar algumas danças com aquele salto maravilhoso. Voltei para sala nervoso, comecei a beber porque achei que era a melhor forma de superar aquela situação. Fui ficando altinha, comecei a rebolar e dançar ate o chão,ja agia completamente como uma garota, ate minha ja tinha afinado.

Em uma das musicas percebi Rafael me enrabando por trás. Era meio gordinho, estava fantasiado de surfista, com uma blusa de botão havaina e um short de surf. Começou a me encochar e me segurar pela cintura. Ele ja estava altinho, olhava pra mim como uma cara de cachorro olhando o bife. Percebi a situaaco e passei a rebolar mais em sua pica, ja nao tinha controle sobre meu corpo, comecei a sentir um volume em seu short. Sofia me chamou no canto e disse " Vai pro meu quarto agora e espere ele lá, pra ninguem desconfiar vou leva-lo pra la daqui ha 5 minutos". Não pensei duas vezes, fui desfilando naquela roupa sexy para o quarto, estava tão nervosa que mal conseguia andar naquele salto.

Cheguei no quarto e fui no banheiro retocar a maquiagem, passei mais uma vez aquele batom vermelho, colocando o brilho por cima. Ajeitei a roupa, e sentei na cama esperando ele entrar. Quando chegou no quarto Rafael disse " Nunca senti um tesão tao grande por alguem igual estou sentindo agora" Mal acabou sua frase e ja me puxou pela cintura e me deu um beijo. Era uma sensação diferente, estava sendo dominada por alguem, aquela pegada maravilhosa, com aquela barba roçando na minha pele. Estava amando aquilo, seu pau estava fazendo muito volume no short, ate que ele tomou a atitude e abaixou seu short, comecei a punhetar aquele pau grosso, não era muito grande, mas era muito grande e veiudo. Aquela sensação estava muito boa, não me segurei e ajoelhei como uma boa piranha, comecei a mamar aquele pau, estava adorando ver aquele pau clarinho com o batom marcando, o cheiro de pica estava me deixando louca, ja sentia minha calcinha toda molhada. Rafael ja estava prestes a gozar, segurou minha cabeça forte e gozou tudo na minha boca e disse " Engole tudo sua piranha safada, seu macho ta mandando!" e me deu um tapa na cara, obedeci como uma boa puta e estava me sentindo dominada. Rafael guardou sua rola no short e voltou para a festa, ainda estava ajoelhada no chão, não sabia como reagir até que Sofia entra no quarto e começa a tirar fotos com seu telefone de mim naquela situação; estava ajoelhado, com gozo na cara, maquiagem borrada e calcinha rosa aparecendo. Levantei e quase implorando pedi pra ela parar. Ela parou e disse:" Relaxa gata, são para seu book de putinha ". Quando terminou de falar, pegou seu telefone e me mostrou fotos minhas, mamando Rafael, eram várias. Estava nervosa, não sabia o que iria acontecer com a minha vida e comecei a chorar. Sofia sentindo pena de mim sentou na cama comigo e disse "Fique tranquila amiga, portanto que você siga minhas regras, mais ninguém vai ficar sabendo dessas fotos e além disso vamos ser piriguetes juntas, a partir de agora voce pode se abrir sempre comigo" Apos suas palavras tive ate um alívio, fiquei feliz na verdade, finalmente tinha percebido que teria alguem secreto para poder mostrar meu lado feminino.

Sofia começou a perguntar se eu havia gostado, disse para ela que tinha adorado, estava apaixonada por aquele cheiro de rola, o gosto de porra na minha bocam tudo aquilo tinha sido fantástico. Nos levantamos, Sofia retocou minha maquiagem, me ajudou a limpar os respingos de gozo que tinham caído na saia. Passou novamente o batom em minha boca, e começou a me beijar, mas rapidamente parou, fiz uma cara de quem não entendia nada,e ela disse " Me borra com seu batom, se alguem perguntar o que você estava fazendo, diga que estavamos transando aqui no quarto." E perguntei " Mas o que fazemos a respeito do Rafael ", Sofia mandou eu ficar relaxada, quando ele estava saindo do quarto, ela mostrou as fotos pra ele, e disse se ele falasse pra alguem, falaria pra todos que ele tinha pego um viadinho. Naquele momento estava muito feliz, dei ate um beijo em sua boca para poder borrar mais um pouco a maquiagem, estava começando a perceber que podia confiar em Sofia, que poderíamos sim agir como duas amigas piranhas que meu segredo estava seguro.

Fomos andando para sala, já estava acostumado com o salto, o barulho era maravilhoso, estava desfilando com ele, rebolando minha bunda o maximo possivel, estava agindo como uma verdadeira cachorra,e o melhor de tudo é que ninguem parecia desconfiar. Cheguei na sala e de mãos dadas com Sofia e começaram as brincadeiras: " Voce ta de mulher hoje, nao pode ficar comendo ela" "Ate de mulher, voce consegue ser hetero" etc. Eu e Sofia voltamos a beber, estava solta novamente rebolando e dançando ate o chão como uma verdadeira putinha...

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 9 estrelas.
Incentive Paulinho19 a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Comentários

Foto de perfil genérica

"comecei a punhetar aquele pau grosso, não era muito grande, mas era muito grande e veiudo." cuida a concordância.... Ta muito bom o conto!!

0 0
Foto de perfil genérica

Adorei,espero que realmente se torne amiga da Sofia e se torne menina.

0 0