Casa dos Contos Eróticos

Corno do futebol: Meu amigo fez gol na minha esposa.

Autor: CornodaLil
Categoria: Heterossexual
Data: 27/09/2017 17:07:57
Última revisão: 03/10/2017 09:38:20
Nota 10.00
Ler comentários (16) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Baseados nas minhas transas com minha esposa.

Olá, eu sou o Mauro, e vou contar (verídico) pra vocês como meu amigo fez um golaço na minha esposa, preparem as mãos e vamos lá. Se gostar do conto dá uma curtida, os comentários me animam a escrever mais.

Era quarta-feira, semifinal da libertadores dois times paulistas estavam disputando duas vagas na final, um desses jogos estava passando na TV aberta o outro estava passando na TV paga.

Nesse dia eu chamei meu amigo Ney para assistir ao jogo comigo e minha esposa Lilian (quem já leu meu outro conto sabe que minha esposa é uma delícia, a mulher mais gostosa que já comi), ela preparou alguns petiscos e ficamos assistindo, quando o Ney chegou o jogo já tinha começado, pra ajudar ele trouxe uma caixinha de cerveja, levei ele pra sala pra assistir ao jogo e logo que ele chegou lá não deixou de analisar minha esposa da cabeça aos pés, ela tava com uma blusinha branca que deixava sua barriga de fora, um shortinho rosa de poliester bem fino que deixava aparecer um pedacinho da alça de sua calcinha vermelha, ela tava sem sutien e por isso dava pra ver o contorno do bico dos peitos dela. Fui deixar a cerveja na geladeira e percebi que os dois foram se cumprimentar com um beijinho no rosto, do nada meu pau ficou duro.

Logo que voltei para sala começamos a beber e assistir ao jogo, o primeiro tempo terminou 0x0, apesar do jogo não estar bom nossa conversa ia se animando cada vez mais, ele tava contando que sua esposa tava muito chata que não gostava de fazer nada, nem mesmo de sair pra dar um rolê.

-Esses dias chamei ela para ir no sertanejo e ela nem se manifestou. Ele disse.

-Não se preocupe, deve ser alguma fase dela, acontece. Minha esposa respondeu.

Quando o jogo reiniciou nós já estávamos sabendo muita coisa da vida deles, inclusive que a esposa dele tava querendo se separar, sei que ele gosta muito dela e não quer isso, mas ele disse que estava foda a convivência dele e que nem sexo eles estavam fazendo mais.

A gente deixou esse papo um pouco de lado e continuamos a assistir o jogo, teve uma hora que a alça da blusinha da minha esposa escorregou e revelou um pouco dos seus seios eu pensei em avisar pra ela, mas fingi que não reparei, meus pensamentos voavam para o momento que vi ela e meu amigo se cumprimentando, eu tava com tesão e pelo jeito meu amigo também estava, ele se sentava no sofá ao lado do nosso de onde dava pra nos ver quase de frente e eu percebia que ele não tirava os olhos dos peitos da minha esposa, olhando pra suas calças dava pra perceber o volume da sua pica já estava bem aparente.

Os dois jogos continuavam empatados e a gente sempre a zoar, não torcíamos para nenhum dos times, mas como todo brasileiro nós adoramos um bom futebol. Me levantei e fui buscar mais algumas cervejas, na cozinha fiquei olhando para sala e vi que ele nem disfarçava mais o olhar, minha esposa que também já tinha percebido aproveitou e deixou a alcinha da blusa descer mais um pouquinho, safada fez de propósito, pensei. Nessa hora ele se remexeu no sofá e deu uma ajeitada na sua pica, minha esposa não perdeu nenhum movimento e fez questão de demonstrar que estava olhando.

Voltei para sala e continuamos a beber e assistir, antes dos jogos acabarem, minha esposa que não é tão fã assim de futebol disse que iria tomar banho, eu me levantei e falei

-Deixa eu ir no banheiro primeiro.

Fomos até o banheiro ela me esperou na porta enquanto eu usava, quando eu sai dei uma risada safada pra ela, ela correspondeu e nos beijamos ali na porta do banheiro, eu estava cheio de tesão e enfiei minha mão por baixo dos seus shorts, percebi que a bucetinha dela estava toda molhadinha.

- Safada né, tá com a buceta toda molhada

- Lógico você não viu como o Ney estava me comendo com os olhos?

- Eu já tinha percebido os olhares que o Ney dava pra você, eu também vi a hora que vocÊ ficou olhando pra rola dele.

Fiquei pensando por alguns segundos e perguntei para ela.

- Você tá com muito tesão?

- Você não viu como minha buceta tá molhadinha?

- Beleza então. Toma banho, sobe pro quarto e põe aquela camisola rosinha de alcinha.

- Hmmmm, gostei. Ela disse.

Voltei para sala e meu amigo já foi logo falando

- Demora da porra hein, tava dando uma foi?

Respondi que não e brinquei com ele.

- Tava não pô, mas bem que poderia né kkkkkk.

De repente GOL era do time de fora, 1x0 continuando assim o time paulista seria eliminado e faltava apenas alguns

minutos para o termino, a outra partida continuava 0x0 o que levaria o outro time paulista para os pênaltis, minha esposa deu um grito do banheiro e falou que havia se esquecido da toalha.

- Amor daqui a pouco você trás uma toalha pra mim?

- Ok amor, eu levo. Respondi.

Os minutos se passando e nada do time empatar, quando fui buscar mais duas cervejas minha esposa gritou.

- Cadê a tolha?

Eu tinha me esquecido, como meu amigo estava mais próximo eu pedi pra ele ir lá levar, ele foi e eu voltei com a cerveja pra sala, eu não vi nada, mas depois minha esposa falou que pensava que era eu que estava levando a toalha e abriu a porta de uma vez e meu amigo viu ela peladinha, mas logo fechou a porta e pediu desculpa, foi por isso que quando meu amigo voltou pra sala ele não conseguiu nem esconder o volume nas calças que estava maior ainda. Cinco minutos depois acabou o jogo, o time paulista foi eliminado, o outro jogo iria pros pênaltis, então falei pro meu amigo.

- Vamos assistir os pênaltis lá no quarto, essa TV não tem tem SKY.

- Beleza, vou aqui no banheiro primeiro, já subo.

Já subi as escadas esfregando meu pau que já estava super duro, no quarto minha esposa já estava com a camisola que falei, a camisola é bem fininha e cobre só até a metade da bunda dela, agarrei ela e dei alguns beijos enquanto esfregava sua bucetinha, ela estava de calcinha preta com uma florzinha na alça, a calcinha era bem pequena e só cobria mesmo a buceta, a calcinha era um verdadeiro fio que ficava socado no cuzinho dela. Me sentei bem no canto da cama que era encostada na parede e pedi para minha esposa fazer um boquete em mim, eu posicionei minha esposa para que o rabo dela ficasse virado para a porta, quando meu amigo entrasse iria ver aquele rabão apontado para ele, e foi justamente o que aconteceu, quando ele entrou e viu aquilo não se segurou e já exclamou segurando sua rola por sobre as calças?

- Caralho, que que isso?

- Continuação do jogo. Respondi rindo.

Minha esposa levantou a cabeça, olhou para trás fixou seu olhar na direção da rola dele e mordeu seus lábios, o Ney logo entendeu o recado e se aproximou.

- Ela estava louca para pegar na sua rola lá na sala. Eu disse

- Tava mesmo. A Liliam respondeu e já foi abrindo o zíper da calça dele que ainda estava meio incrédulo com a situação, tratei de acalmar ele.

- Aproveita mano, vamos brincar um pouco com ela, não tem problemas.

Ele então relaxou um pouco e deixou minha esposa acariciar o pau dele, enquanto isso eu ficava alisando a buceta da minha esposa que ficava cada vez mais molhada. A pica do Ney que era um pouco maior do que a minha ficou dura e minha esposa caiu de boca, ela primeiro começou com a cabecinha, lambia, colocava na boca, passava a língua e deixava toda babada, depois enviou a rola dele na boca pra ver até onde caberia, ele não consegui enfiar tudo de primeira, mas ela foi se acostumando até poder sentir as bolas dele no queixo dela, ele pegou pelos cabelos dela e enfiava a rola com vontade, as vezes ela dava uma engasgada e ele soltava, eu estava me deliciando com aquela cena, estava louco pra meter na bucetinha dela enquanto ele enfiava na boca dela, mas eu não queria enfiar por que eu queria que ele fizesse as honras.

- Deixa eu ver essa bucetinha agora. Ele disse.

Minha esposa que estava de quatro na cama só se virou e deixou o rabo novamente em sua direção, ele puxou a calcinha dela de lado e começou a enfiar o dedo, minha esposa que agora estava de frente pra mim começou a chupar minha rola enquanto gemia baixinho. O Ney começou a lamber o cuzinho dela enquanto continuava com o dedo na buceta, ela começou a gemer mais ainda, do cuzinho dela ele passou pra buceta, ele enfiava a língua todinha na buceta dela, lambia todo o néctar que escorria pelas pernas dela, minha esposa agarra com força meu pau e enfiava na boca dela, se continuasse assim ela já iria gozar...

- Mete na minha buceta Ney, mete. Lilian disse.

Ele se levantou deixou suas calças descerem mais um pouco e chegou por trás dela, segurou na sua pica o começou a pincelar a buceta dela, esfregava toda a extensão da buceta, colocava só a cabecinha e tirava, ela já não estava mais se aguentando de tanto tesão e pediu pra ele enfiar logo, pedido feito, pedido atendido, ele enfiou de uma vez só, deu pra escutar aquele barulho “splash” ao bater na bunda da minha esposa. Por vários minutos ele ficou assim, segurava minha esposa pela cintura e puxava ela com tudo até a pica dele entrar todinha na buceta dela, minha esposa com minha rola na boca só gemia – hmmmmm, õhhhhh, hummm, ãhnnnn, hmmmm.. Ele parou de meter nela e pediu pra ela chupar o pau dele de novo.

Ele se deitou na cama e ela foi por cima chupar a rola dele, achei estranho mas a rola dele tinha amolecido um pouco, enquanto ela chupava ele, eu comecei a comer a bucetinha dela, agora eu podia, ele já tinha feito as honras, teve um hora que ele cochichou algo no ouvido dela, eu não escutei, mas depois minha esposa me disse, ele chamou ela pra ir pra sala porque ele tava um pouco inibido comigo lá, ela perguntou se podia.. claro com certeza..

Eles desceram e eu fiquei no quarto me masturbando, eu apaguei as luzes e fui devagarinho para escada, lá eu fiquei olhando para a sala, ele estava dentado no sofá com as pernas abertas e minha esposa estava ajoelhada no chão segurando seu pau enquanto esfrega em sua cara e lambia, ela segurou seu pau para cima e começou a lamber suas bolas, ela sugava forte e ele se contorcia de tanto prazer, eu estava quase gozando de prazer só em ficar vendo minha esposa nas mãos do Ney.

Depois ela se levando e ele pediu pra ela sentar na rola dele, ela se sentou de costas para ele e começou a rebolar na rola dele, rebolava e gemia gostoso, ela se virou e me viu escondido nas escadas, então começou a gemer mais ainda, ele colocou o dedo na boca, lambeu e depois foi descendo por seu corpo até chegar na bucetinha onde ela ficou se masturbando enquanto o Ney comia ela. Ele a segurou pela cintura e começou a levantar e descer ela na rola dele, descia igual a uma manteiga de tão meladinha que tava, o pau dele já estava bem duro de novo.

Eu voltei pro quarto, ascendi as luzes novamente depois desci pra sala, eles me viram porém continuaram a transar, eu me ajoelhei na frente da minha esposa e comecei a chupar os peitinhos dela, minha esposa falou no meu ouvido

- Deixa a gente aqui só, se não ele não consegue.

- Ta bom vou deixar, respondi no ouvido dela. Me levantei e falei

- Vocês não querem ir lá pro quarto, é mais confortável. Vão lá que fico aqui.

Minha esposa saiu de cima da rola dele e foi se dirigindo para as escadas e subiu, ele foi logo atrás, antes de chegar nas escadas, eu o seguirei e falei

- Deixa a bucetinha dela cheia, beleza?

- Pode deixar. Ele respondeu.

Depois disso eu não consegui ver mais quase nada, eu só escutava o gemido dos dois transando em nossa cama, eu até subi as escadas mas a porta do quarto estava fechada e eu não quis abrir, olhei pelo buraco da fechadura e ele tava por cima dela, enquanto enviava na buceta ele dava aquele beijo de língua gostoso na minha esposa, eu tentava ver tudo, mas o buraca da fechadura era muito pequeno, me sentei no chão e fiquei me masturbando, quando tentei olhar de novo ele estava em pé de costas pra porta, minha esposa estava de quatro na beirada da cama, ele enfiava com força nela, de repente o celular dele toca, ele estava num vai vem frenético trimmmmm, trimmmmm, trimmm, o celular tocava cada vez mais alto e ele lá enfiando cada vez mais rápido e forte na minha esposa, o celular parou de tocar, repente um urro ARRRRRHRHRHR, ele tava gozando, puxou ela com tudo e enfiou a rola dele o máximo que podia, depois ele se curvou sobre a minha esposa como se tivesse perdido todas as forças, ele caiu de lado e sentou na cama, seu pau estava todo lambuzado, minha esposa desceu da cama e foi limpar o pau dele com a língua, o celular toca de novo, era a esposa dele, pude escutar ele respondendo.

- Já estou chegando já, daqui alguns minutos estou ai.

Ele se contorcia todo enquanto a minha esposa limpava, quando ele desligou ele avisou.

- Preciso ir, minha mulher tá enchendo o saco já.

Minha esposa se deitou na cama enquanto olhava ele se vestindo, ela ainda foi lá e deu uma alisada no pau dele, quando ele já tinha se vestido eu desci as escadas correndo e voltei pra sala, sentei no sofá e fingi que estava assistindo.

Quando ele desceu eu olhei pra ele e falei.

- Já vai?

- Já sim a Lucia (esposa dele) já tá enchendo meu saco, me ligando.

Me levantei, cumprimentei ele e falei.

- Blz, qualquer dia aparece aí de novo, vamos “assistir” outro jogo.

- Blz valew.

Assim que ele saiu e fechou a porta eu subi correndo as escadas, quando entrei no quarto a Lilian tava me esperando com as pernas abertas, ela disse

- Vem, chupa!!

Obedeci prontamente, cai de boca na bucetinha dela que estava cheinha de porra do meu amigo, lambuzei toda minha cara, enfiava a língua o máximo que podia, lambia, chupava o grelinho dela com todo o prazer, tava tão gostoso que minha esposa não se aguentou e o começou a gemer e a se contorcer, ele gozou na minha boca, continuei a enfiar o máximo a minha língua pra poder aproveitar todo melzinho dela, minha rola estava tão dura que eu sentia ela bem sensível, me levantei e me sentei na cama, minha esposa me empurrou pra trás

-Deita ai!

Depois subiu por cima de mim e começou a cavalgar na minha rola, essa é minha posição favorita, ela sabe que fazendo assim eu gozo fácil, enquanto cavalgava ele me beijava e lambia meu rosto sentido o gostinho de porra do meu amigo na minha boca, não demorou muito e gozei tudo que eu tinha na buceta dela. Quando ela se levantou meu gozo escorreu pela perna dela, ela se deitou do meu lado e assim ficamos até a manhã seguinte, não tomamos banho, o cheiro de sexo estava tão gostoso que queríamos que permanecesse por mais algum tempo, assim adormecemos, durante a noite ainda me levantei e dei mais uma chupada na buceta dela.

De manhã ambos fomos trabalhar com sono, porém a gente estava muito feliz rsrsrs.. Valeu a pena.

maumio2@gmail.com

Fotinhas: https://photos.app.goo.gl/ZAQA7j12Gi01NuGB2

Comentários

05/11/2017 14:06:54
Delicia
11/10/2017 05:14:30
Só uma sugestão para comedores de plantão: Deixem seu estado e região com o email ou cel. Eu e minha querida estamos SEMPRE procurando.
11/10/2017 00:04:27
procuramos homem pauzudo para iniciar minha esposa rabuda contato joaosantoshp@gmail.com urgente
07/10/2017 08:20:02
parabens.. bela esposa...podemos nos conhecer? abraço marcos.andre-39@hotmail.com
02/10/2017 10:54:11
Querido, primeiramente meu agradecimento por sua visita e comentário em meu conto, adorei. Sobre o seu conto: DE LI CIA! Acho que começo a entender por que os homens gostam tanto de levar amigos pra assistir futebol em casa rsrs... amei a safadeza entre você, Lilian e o amigo (Já, Lúcia, a esposa do amigo, detestei. Ô mulher chata, né?). Olha, me deliciei lendo, esse tipo de sacanagem me excita muito. AMEI E A NOTA É DEZ, QUERIDO. Beijos da Carla pra vocês.
02/10/2017 00:53:28
Loiro, 47 anos, solteiro, cabelos grisalhos,olhos verdes, 1,79m, 75kg, sem barba ou bigode, quase sem pêlos, bem-dotado (20x7cm,depilado). Saio com casais há uns 15 anos e adoro ser um amigo especial de um casal. Neste tempo, já iniciei muitos casais assim como também já fui fixo de casais e adoro estar com um casal nos finais de semana. Meu skype marcorealcrs@uol.com.br. Vamos conversar?
01/10/2017 19:32:54
Que casal perfeito!!! Adorei a cumplicidade de vcs!
01/10/2017 01:21:48
Muito bom!
30/09/2017 13:14:18
silvaantony792@gmail.com, Ótimo conto
28/09/2017 23:09:25
Conto delicioso, fiquei de Pau duro lendo querendo ser seu amigo pra chupar e comer sua mulher. Dez. fredcomedorr@gmail.com
28/09/2017 16:05:03
Má tú é um corno mesmo. O cara que a lascasse. Eu ia é participar. Muito bom
28/09/2017 07:35:01
Não canso de repetir aqui: Não há nada mais gostoso que cair de boca numa bucetinha amada toda gozada pelo outro macho! Nada!
28/09/2017 06:20:35
adorei kero
28/09/2017 06:20:07
adorei kero tbm..marcos.andre_39@hotmail.com
27/09/2017 23:16:45
bem legal e com escrita direta. Narrativa boa e situação verossímel.
27/09/2017 19:16:21
muito bom quando os dois combinam

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.