O Loiro e o moreno.

Um conto erótico de Mrpr2
Categoria: Homossexual
Contém 1243 palavras
Data: 22/08/2017 00:18:35

O Loiro e o moreno.

Era sexta feira a noite a academia praticamente vazia. Eu estava treinando, fazia calor os ventiladores mais sopravam ar quente que refrescavam o local o que nos fazia suar ainda mais que o normal e também dar mais sede.

Enquanto eu puxava ferro para definir meus bíceps notei que um carinha novato na academia sempre que estava descansando ficava me secando pelo espelho. As vezes disfarçava, mas seus olhares sempre paravam no papai aqui loiro dos olhos azuis com um corpão que modéstia parte trato muito bem com muitos exercícios e alimentação acompanhada por nutricionistas.

O carinha era bonito moreno magro, mas com um corpo de quem ja havia frequentado academia, cabelos curtos castanho escuro assim como seus olhos.

Depois de terminar minha serie dei uma alongada em frente ao espelho terminando com uma boa pegada em meu pau que não passou despercebida por aqueles olhos castanhos dei um sorrisinho safado e fui ao bebedouro encher minha garrafa e logo percebo sua presença se aproximando um pouco ofegante com sua garrafa na mão.

_ E ai beleza?

O cumprimentei esticando a mão.

_ Beleza!

Respondeu meio tímido o rapaz.

_ Você é novo aqui não é?

_ Me matriculei semana passada.

_ Esta gostando?

_ Sim a academia é bem montada, perto do meu apartamento...

_ Só um pouco quente né? Kkkk

_ Um ar condicionado seria bom né? Mas de boa!

_ Se precisar de uma ajuda ai é só chamar, me chamo Lucio.

_ Jean.

Nos demos as mãos novamente e fui para meu aparelho deixando Jean enchendo sua garrafa d’agua. Ao passar pro trás do rapaz deixei meu braço “sem querer” roçar em sua bunda empinada fingi não perceber, mas reparei que ele deu uma olhada para trás. Continuei andando como se nada tivesse acontecido apenas o observando pelo espelho.

Fazia minhas series e ao descansar me esticava, limpava meu suor, enrijecia os músculos sempre sob a mira dos olhos de Jean, quando passava por ele em uma troca de aparelhos fazia questão de roçar minha mão, braço ou qualquer parte do meu corpo nele principalmente em sua bunda e perna ele olhava dava um sorrisinho e eu correspondia com um sorrisinho safado e uma pegada generosa em meu saco.

Essa brincadeira perdurou ate que percebi que ele ia embora já tinha dado também minha hora e eu já tinha terminado meus exercícios, porem tinha ficado para aborda lo na saída e foi o que eu fiz.

_ E ai indo já?

_ Já por hoje chega!

_ Sexta feira... vai sair para algum lugar?

_ Na verdade estava pensando em ir para casa comer algo e dar uma relaxada.

_ Legal, quer uma carona?

_ Não valeu, moro aqui perto.

_ Que tal sairmos para tomar alguma coisa, relaxamos um pouco conversamos e ai depois te deixo em casa o que acha? Topa?

_ Não bebo cara, mas de boa.

_ Nem leite?

Perguntei dando um sorrisinho safado e uma pegada em meu pau que a essa altura já formava uma barraca com meu calção.

_ Pensando bem... porque não?!

Disse o safado dando uma pegada em meu cacete por cima do calção. Como já estávamos do lado do meu carro desliguei o alarme e destravei as portas entramos e ele Jean já me puxou para um beijo que correspondi, mas rápido e disse que seria melhor em um lugar mais reservado, questionei se ele tinha alguma preferencia de algum barzinho por ali perto ele então disse para irmos direto para seu ap.

Ao chegarmos no apartamento de Jean ele logo me diz para ficar a vontade me oferece agua o que aceito e assim que bebo ele já me agarra em um delicioso beijo tirando minha regata. Pergunto se ele prefere tomar um banho antes o que me responde que me quer daquele jeito com cheiro de macho e já começa a beijar e lamber meu peito que tem alguns pelos loiros lisos e meu suvaco que ele cheirava e lambia.

O tímido tinha se transformado em um puto e descia pelo meu abdômen beijando e lambendo descendo meu calção. Me fez sentar em uma poltrona e abrir as pernas para ele ficar cheirando e lambendo meu cacete por cima da cueca e minha virilha.

Eu estava no maior tezão sentindo aquela boca quente que ficou ainda mais gostosa quando me livrei da cueca e ela passou a ter contato direto com meu cacete branco cheio de veias. Aquela língua avida lambendo meus ovos procurando por meu cu desci mais para a beira da poltrona e dei aquele puto safado o que ele queria meu buraco para ele lamber. Nussa que tesão aquela língua molhada entrando em meu cuzinho, eu piscava para dar uma prendidinha e soltava. Nova que delicia sentir meu pau entrando e saindo na boca de Jean melhor ainda sentir meu cacete chegar ate sua garganta quando ele engasgava eu tirava deixando aquela babinha grossa fazer fio e socava novamente.

Jean ficou de quatro mamando meu cacete eu logo soquei a mão dentro de seu calção e me pus a dedilhar aquele cuzão quente que mais parecia uma fornalha. O moreno rebolava e piscava o cu em meus dedos.

_ Isso putinho rebola e chupa meu caralho!

Jean ria e gemia de prazer.

_ Quer dar esse rabão pra mim quer?

_ Quero!

Dizia ele tirando o pau da minha boca enquanto eu o fazia repetir o trazia beijava sua boca e a voltava para meu cacete.

Fomos para o quarto de Jean que tinha uma cama de casal ficamos totalmente nus e deitamos no meio da cama invertidos para fazermos um delicioso 69. Delicia de cheio e gosto de macho suado minha língua adentrava aquele cu com alguns pelinhos minha mão abria o máximo que conseguia para minha língua entrar cada vez mais fundo enquanto o moreno me chupava o cu e o cacete, também passei a revezar entre seu cu e seu pau moreno um pouco menor que o meu que provavelmente deveria ter uns treze centímetros enquanto eu tenho 16.

Coloquei o puto de frango assado encapei meu cacete e cravei minha vara em seu cu. Lindo aquele rosto gemendo de prazer tendo minha rola entrando e saindo de sua caverna traseira. Ver suas caras e bocas seu corpo se contorcendo enquanto eu o empalava com meu cacete era muito bom ainda mais ouvindo seus gemidos e sentindo aquele odor de macho que exalava de nossos corpos. Me virei de lado o coloquei o encaixado em meu peito era gostoso sentir seu calor perto de mim e meu cacete entrando e saindo de seu cu as vezes ele o apertava contraindo e soltando seu anel me dando ainda mais prazer em come lo.

Algum tempo depois eu já queria gozar então o coloquei de quatro e mandei ver metendo bem rápido naquele rabão moreno gostoso que tinha uma marca de sunga maravilhosa que deixava meu pau ainda mais duro de tesão. Eu metia sem do fazendo barulho naquele rabo enquanto Jean gemia logo meu corpo estremeceu e meu gozo saiu farto o abracei forte me jogando por cima dele ficamos um tempo assim um deitado por cima do outro recuperando as forças.

Depois tomamos um banho juntos com muitos beijos e caricias conversamos um pouco e acho que esse foi so o começo de uma boa e gostosa amizade com direito a muito sexo.

Autor: Mrpr2

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive mrpr a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Comentários