Casa dos Contos Eróticos

Traição na Balada

Um conto erótico de Gustavo e Bianca
Categoria: Heterossexual
Data: 19/07/2017 12:53:05
Última revisão: 19/07/2017 12:57:07
Nota 9.33

Para quem ainda não nos conhece, nos chamamos Gustavo e Bianca. Bianca tem 24 anos, aproximadamente 1, 63 de altura, 55 kg, pele clara, cabelos castanhos, seios durinhos e grandes, biquinhos bem rosadinhos e bem empinados e uma bunda que me deixa louco! Grande, redondinha, perfeita! Buceta sempre depilada, cheirosa e gostosa!

Bianca já estava mais adaptada aos meus desejos, porém, ainda com bastante receio social e com um certo medo, eu pelo contrário, cada vez querendo mais.

Certo dia, viajamos até a capital do nosso estado a passeio e resolvemos ir até uma famosa boate. Ela vestiu um vestido preto, coladinho, bem curto e bastante decotado, realçando demais seus seios e bunda!

Chegando lá, optei por não ficar muito colado nela. Estávamos sozinhos, pegamos um bistrô e um baldinho de cerveja. A medida que a noite foi passando e eu indo no banheiro, sempre demorava um pouco mais e observava se alguém ia falar com ela.

Num certo momento, em uma dessas tantas idas ao banheiro, um rapaz, que depois descobrir ser um dos cantores da noite, rs, chegou perto dela, puxando assunto, mas logo saiu com medo que eu chegasse. Ela me contou quando eu voltei. Fiquei todo empolgado e sugeri que ela fosse ao banheiro. Ao ir o rapaz a abordou e se beijaram, trocaram telefone e ela voltou toda sorridente até mim. Fiquei alucinado com a situação, querendo mais.. mas ela me freiou e disse que naquela noite seria só isso.

Fomos para hotel onde estávamos hospedados e fizemos sexo de forma bastante intensa. Chupando e metendo na bucetinha dela sem parar.. ela perguntando se eu queria mesmo que ela ficasse com o cara da boate, eu dizendo que sim e cada vez com mais vontade de ser corno novamente, e cada vez que ele me chamava de corno ou me fazia imaginar alguma situação dela com outro homem, meu gozo ia ficando cada vez mais eminente (difícil descrever, só quem é corno e gosta para entender).

No outro dia cedo, ainda enquanto estávamos deitados na cama do hotel, o rapaz da boate mandou msg para ela.. Enquanto eles iam conversando, desci até a bucetinha dela e chupei com vontade, incentivando ela a conversar. Propus que ela fosse ao shop e de lá, fossem até o estacionamento e dessem uns pegas rápidos no carro, só assim eu poderia finalmente ver algo. Ela relutou bastante, mas acabou cedendo e aceitando.

Ela colocou um vestidinho soltinho, curto e uma linda calcinha fio dental preta. Chegando lá, me despedi dela e desejei boa sorte. Fui acompanhando de longe, até avistar ela encontrando o rapaz, chamava Marcos, alto, relativamente forte e bonito.

Se cumprimentaram e ficaram conversando amenidades. Ela avisou que eu estava lá, então eles não tinham muito tempo.. ele logo chamou ela para o carro e eu fui acompanhando. Ao chegar, ele a agarrou e beijou de forma intensa sua boca, apertando ela contra o corpo dele ( ela disse que o pau dele já estava duro e deu para perceber ser bem grande, maior do que os outros que já havia sentido, inclusive o meu, rs ). Entraram no banco de trás do carro, ela não perdeu tempo, abriu a calça dele e colocou um pau de uns 21 cm para fora, bem duro e cabeçudo.. ela sem cerimônia, abocanhou o cacete dele, chupando, babando, lambendo.. como não tinha muito tempo, ele levantou o vestido dela, mordeu a bunda dela, elogiando, falando do tamanho da bunda dela, como era linda.. baixou a calcinha dela e de 4 começou a pincelar o pau na entrada da bucetinha dela.. aos poucos foi metendo.. ela gemendo baixinho e pedindo para ele comer ela com aquele pau gostoso!

A medida que ia se acostumando com o pau na buceta, ela rebolava, gemia e pedia mais pau ainda! Ele sempre apertando a bunda dela, dando tapas..

Ela mandou ele sentar no banco e sentou em cima, começou a cavalgar deliciosamente ( nesse momento percebi o carro balançando e imaginei o que estaria acontecendo, meu pau super duro, vontade incontrolável de bater uma punheta alí mesmo).

Quando ele foi se apoximando do gozo, ela ficou de 4 novamente e pediu para ele comer ela com bastante força e na hora de gozar, despejasse tudo no rabo dela..

Ficou bem empinada, e Marcos a comeu com muita força, muita violência, arromabando bem a bucetinha gostosa dela.. no último segundo, parou e gozou bastante em cima da bunda dela, espalhando a porra nela!

Ela sorriu, se limpou e se despediu dizendo que já tinha demorado demais!

Correu para mim com um sorriso no rosto e disse para eu procurar o motel mais próximo. Chegando lá, mandou eu chupar e passou a narrar o acontecido, gozei junto com ela, eu na mão e ela na minha lingua!

A abracei e agradeci por mais um chifre enfeitando minha cabeça!

Te amo, Bianca e obrigado por ser essa putinha deliciosa e safada!

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
11/01/2018 20:38:06
Cara, muito excitante este relato. A tua Bianca conseguiu deixar meu ¨secretario¨ duro como pedra. Narrativa direta e sem frescuras, de quem sabe o que quer. Parabéns ao casal. Com sua permissão, Gus, para ela um beijão!
09/01/2018 13:47:54
Estivemos no Rio ano passado, é de qual local?Anal ainda não fez.
08/01/2018 10:37:32
Ela já fez anal?
08/01/2018 10:37:03
Nossa! Gostaria de comer esta putinha. Se vierem ao rio...
19/07/2017 19:21:52
Belo conto... Já que virão ao rio, gostaria muito de conhecer vocês e aumentar seu enfeite. Caso tenha interesse, thomasmaiato@yahoo.com.br. abraços
19/07/2017 14:29:27
Estaremos indo ao rio em breve.
19/07/2017 14:28:55
jhonnhy.. tem e-mail para contato?
19/07/2017 14:17:05
Belissimo conto camarada ! Se estiver afim de me ceder sua linda esposa sou do Rj
19/07/2017 13:21:11
Belo conto Gustavo, bem objetivo e direto. Passe para ler os meus também. Abraço. Dr. Ménage.