Casa dos Contos Eróticos

MINHA ESPOSA É TARADA... MAS... MINHA SOGRA É MAIS! Parte 1 (Conto do TETE)

Autor: TETE
Categoria: Grupal
Data: 18/07/2017 08:43:54
Última revisão: 03/09/2017 08:09:48
Nota 10.00
Ler comentários (8) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Eu, minha irmã e meu pai somos sócios em uma revenda de veículos usados em uma cidade de médio porte.

A parte administrativa da empresa é gerida pela minha irmã formada em economia, meu pai é a pessoa que gerencia tudo e eu cuido da parte de vendas e atendimento aos clientes.

E foi por estar sempre atendendo e conversando com os clientes em nossa loja é que acabei conhecendo Renata.

Ela é uma tremenda gata de 1.70m, pele bem clarinha, cabelos negros compridos quase sempre presos em um rabo de cavalo, seios grandes, coxas torneadas e um bundão empinado com uma calcinha fio dental sempre socado no rego até o talo.

Faltava um mês pra que Renata completasse 18 anos quando ela parou pela primeira vez em frente a nossa loja e ficou admirando os carros expostos e ao notar naquela gata toda gostosa com roupa de academia parecendo que tinha sido embalada a vácuo fui até ela e começamos a bater papo.

Renata comentou que seu pai no comecinho do ano havia lhe prometido que quando completasse 18 anos e conseguisse boas notas nos estudos iria lhe dar um carro de presente e como ela morava perto da nossa garagem e quase toda tarde ia até uma academia perto dali de vez em quando parava e ficava namorando os carros de nossa loja e então brinquei dizendo:

-Opa... que bom... então que tal começarmos a escolher o seu presente... acho que uma BMW ficaria perfeita para uma gata como você... temos carros maravilhosos... é só mandar papai pagar e levar na hora!

Renata caiu em risos dizendo:

-Até parece... meu pai é um tremendo mão de vaca... ele vai me dar um carro popular e tenho que me contentar com um usado... já falou que não vai comprar um zero km... alias é por esse motivo dele ser muito pão duro é que mamãe se divorciou dele... as brigas eram constantes... mas isso não importa... eu quero um carrinho bonito, confortável e econômico pra pode ir e voltar da faculdade toda noite.

-Ah sim... o importante é poder se locomover sem depender de ninguém... pode deixar que assim que você quiser consigo um ótimo carro, pouco rodado e em perfeitas condições pra não dar nenhum problema.

Renata então comentou sobre alguns carros que gostava e comentei que posssuia alguns deles em estoque e assim que resolvesse era só trazer seu pai pra negociar e deixar tudo certinho e isso aconteceu apos alguns dias... ela já sabia dirigir e já tinha deixado tudo encaminhado na auto-escola pra se habilitar o mais rapido possível assim que fizesse 18 anos.

Quase todo dia Renata passava em frente à loja depois da academia e passamos a bater papo e trocar confidencias e um dia ela contou que fazia dois meses que estava namorando um carinha de 19 anos que estudava junto com ela e quando perguntei se era seu primeiro namorado ela deu um sorriso sacana e confessou que já tinha namorado vários rapazes e esse era um dos motivos pelo qual seu pai quando era casado com sua mãe pegava no seu pé por viver trocando constantemente de namorados e foi então que ela fez a mesma pergunta sobre namoradas e também fui sincero dizendo que até aquela data não tive nenhuma namorada firme, só ficantes, mas todo safado comentei que estava esperando aparecer uma super gata do tipo Renata pra quem sabe me apaixonar de vez.

Com seu sorrisinho sacana Renata disse que apesar de eu parecer ser “gente boa” também tinha cara de muito safado do tipo que “comia” as garotas que davam mole e depois de se aproveitar delas abandonava as “coitadinhas”.

Justifiquei-me dizendo que ela estava fazendo mau juízo de mim e comentei que meus relacionamentos não duravam muito tempo é que apos começar a sair com as garotas praticamente todas elas queriam me botar cabresto e como eu além de não ser ciumento também não era de ficar pegando no pé delas também não gostava de ficassem pegando no meu... ou confia ou não confia... ficar dando satisfação sobre tudo... nada a ver.

Renata sorrindo disse que ela também não gostava que ficassem pegando no pé dela, tanto por comportamento quanto pelas roupas coladissimas que adorava usar... a safadinha confessou que gostava mesmo de exibir seu belo corpo com tudo em cima... adorava sentir os olhares tanto dos homens quanto das mulheres.

Meu nome é Marcos, 27 anos, 1.78m, moreno, corpo legal e desde a adolescência mesmo não sendo o mais bonito entre os amigos sempre fui o mais “fodedor” principalmente porque a genética tinha sido bem generosa comigo por ter me dado uma rola bem grande, principalmente na circunferência, grossona e cabeçuda, do tipo que as putas dizem que entra rasgando e essa virtude acabou me proporcionando muitas mulheres desde bem jovem... aprendi como proporcionar prazer a uma puta com Ivone... uma amiga tarada da minha mãe que freqüentava nossa casa... ela era casada e a safada além de usar uns vestidos curtos se sentava nas cadeiras e no sofá de pernas abertas... gostava de se mostrar... eu ficava de pau duro no ato e ela acabou percebendo pelas barracas armadas nas minhas bermudas o tamanho da minha rola e um dia na cara dura ela disse pra visitá-la na parte da tarde... o marido tinha ido viajar e fui até lá... a puta já foi tirando minha roupa e logo estavamos na cama da tarada e soquei a rola na vadia... gozei rapidinho, mas logo minha pica ficou dura de novo e fodi a buceta da puta até deixá-la bem inchada... ela gozava gritando de prazer... após a primeira vez sempre que o marido da Ivone viajava eu fodia a puta... vicei em buceta pra sempre.

Que Renata era uma garota bastante exibicionista já tinha notado desde a primeira vez que a vi, mas naquele fim de tarde, quase na hora de fechar a revenda, quando notei a gostosa voltando da academia rebolando deliciosamente pela calçada da nossa loja fui até seu encontro... a safadinha estava de matar naquele shortinho de lycra tão apertado que parecia que ser de um tamanho bem menor do que ela usava... o que mais chamava a atenção era a sua buceta cheinha completamente rachada ao meio... sua bunda então com o short socadissimo no rego... até parecia que a safada não estava usando calcinha... seus belos seios pareciam querer saltar pelo decote extremamente generoso... os bicos duros pareciam querer furar o tecido da camisetinha que mais mostrava do que escondia... não consegui me conter e depois de cumprimentá-la com beijinhos no rosto todo safado disse:

-Renata minha querida... você desfilando esse teu corpo maravilhoso pela rua vai acabar provocando vários acidentes... estava reparando em você desde a quadra anterior e quase todos os motoristas dos carros que passavam por ti davam uma diminuída na velocidade e alguns chegavam a brecar pra olhar melhor a gata super gostosa nessa roupinha de deixar qualquer macho completamente tarado... sua safadinha exibicionista!

Ela deu uma risadinha sacana com minha observação e disse:

-Bem... já te falei que gosto mesmo de me mostrar... claro que não vou entrar no carro de nenhum desses tarados que nunca vi na vida... mas... adoro que mexam comigo... é mais forte que eu... quando vou escolher roupa pra vestir sempre pego a mais sexy possível... por isso que meus namoros também não duram muito tempo... eles gostam de ver as namorados dos outras com esse tipo de roupa... mas quando estão namorando a gente querem que usemos roupas que tampam tudo... nem pensar querido!

A tentação era grande e decidi tentar a sorte dizendo:

-Renata... eu to indo visitar um amigo que sofreu um acidente... ele caiu de moto... ele me pediu pra pegar a namorada dele que mora aqui perto e levá-la até seu apartamento... ela vai cuidar do maluco durante alguns dias... quer dar um passeio comigo... eu adoraria ter você do meu lado... garanto que meu banco de passageiro nunca viu uma gata tão gostosa como você sentadinha nele... depois disse... se você quiser a gente pode ir até o shopping comer um lanche ou qualquer outra coisa... vamos?

Ela deu uma coçadinha na cabeça e sorrindo disse:

-Acho que vou aceitar o teu convite... mas... será que não seria melhor eu ir até minha casa tomar um banho e trocar de roupa... ainda to toda suada da academia... malhei bastante hoje!

-Claro que não Renata... toda vez que a gente se encontra e trocamos beijinhos no rosto você sempre está cheirosa... você tá perfeita como sempre!

-Tá bom... conheço essa conversinha mole de homem safado quando quer colocar uma garota no carro... mas... tudo bem... vou arriscar dessa vez!

Rapidamente peguei meu carro e Renata se sentou do meu lado e quando ela se acomodou no banco não tinha como não notar que sua buceta estava ainda mais rachada pela costura do tecido... em minha cabeça passava mil safadezas, mas logo estava passando na casa da namorada do meu amigo acidentado... ela já estava me esperando e como quase toda mulher quando entrou no carro toda curiosa já perguntou se Renata era minha namorada e rapidinho respondi que sim... e como não fui desmentido... fiquei de boa... elas logo começaram a bater papo e depois de uns 20 minutos chegamos ao predio onde meu amigo morava e depois de estacionar o carro na garagem subimos até o apartamento que ficava no terceiro andar.

A visita durou cerca de trinta minutos e quando decidi ir embora descemos de elevador Renata ficou na minha frente e fiquei secando aquele rabo maravilhoso bem pertinho dos meus olhos e meu pau começou a endurecer e quando entramos no carro pra sair resolvi ser bem safado dizendo:

-Renata... to numa duvida danada... e só você vai poder me responder o que adoraria ficar sabendo... fala pra mim... você ta sem calcinha por baixo desse shortinho incrivelmente sexy?

Ela deu um risinho bem sacana e disse:

-Bem... já que você parece estar louquinho pra saber desse detalhe... vou te responder seu safado... eu to de calcinha sim... mas... é daquelas que só tem um fiozinho atrás... e na frente é bem pequenina... eu já tinha colocado algumas desse tipo pra sair... mas hoje coloquei pra ir à academia e acho que ela não serve pra fazer exercícios... ela entrou inteirinha na minha xoxota... ela já é grande por natureza... ficou ainda maior... eu percebi os olhares safados dos carinhas na academia... mas... eu não to nem ai... pode olhar a vontade... mas acho que na academia não vou mais poder usá-las!

-Renata... você é linda por inteira... mas... esse bucetão que você tem é de deixar qualquer um louco... seria um crime você deixar de mostrar essa delicia para todos os machos tarados!

Meu pau estava duro como uma rocha... meu carro estava estacionado ao lado de uma van e como a garagem era bem escura fui pra cima daquela putinha gostosa agarrando a safada colando meus labios nos dela... Renata correspondeu plenamente e o beijo ficou quente rapidinho... minha mão já deslizou pela sua barriga e em seguida pousou em cima daquele bucetão tesudo e alisei forte... ela deu um gemido se entregando de vez... em segundos enfiei a mão por dentro do short e meus dedos espertos mergulharam na buceta toda úmida da safadinha que gemeu mais forte e senti a mão dela pegando no meu pau com vontade... e ela então sussurrou toda putinha:

-Aiiii Marcos... seu safado... nossa... você tem uma piroca enorme... como é grossa... eu tenho xoxotão... mas é grande só por fora... acho que essa pirocona não vai entrar na minha xoxotinha... os namorados que me comeram sempre dizem que sou muito apertadinha... que até pareço ser virgem!

Completamente tarado por aquela putinha bucetuda abri o zíper da minha calça tirando minha rola grossa pra fora e fiz Renata continuar pegando nela e bem sacana disse:

-Renata... pode ter certeza que vou meter minha rola nesse bucetão delicioso e você vai adorar sentir ela inteirinha dentro de você... vamos para o motel sua putinha safada... eu to louco pra te foder todinha e tenho certeza que você também tá querendo... mostra a putinha que você é pra mim... vai chupando minha pica sua tarada linda... gostosa... tesão... ahhh!

Enquanto eu manobrava o carro pra sair do estacionamento Renata mostrava que era uma putinha bem mandada porque já estava com a boca mamando gostoso na minha pica e a safada lambia a cabeçona com uma vontade incrivel... fui para o motel mais próximo e em segundos estávamos nus na cama e todo tarado dei um trato caprichado de língua naquele bucetão que também tinha outra virtude que era um grelo enorme e teso que adorava ser sugado com força... a putinha gostosa rebolava como uma louca na minha língua e gozou se contorcendo por inteira... o tesão já tinha tomado conta de nossos corpos e quando mandei Renata ficar de quatro naquela cama a safadinha empinou aquele rabo maravilhoso e em segundos encaixei a cabeçona da minha rola grossa na entrada daquele bucetão e finquei forte... a cabeçona pulou pra dentro... Renato toda putinha deu um gritinho dizendo que tava doendo... que era muito grossa... mas eu a segurei firme pelos quadris e fui penetrando firme até aquela buceta tesuda apertadinha engolir tudo até o talo... e todo macho disse:

-Pronto sua putinha safada... tá todinho dentro desse bucetão gostoso... rebola sua cachorra... dá essa buceta pro teu macho... vou deixar essa buceta do tamanho da minha rola... sua vadiazinho gostosa... ahhhh... toma... toma... toma... rebola na minha rola sua cachorra... ahhhh!

Não demorou quase nada pra que Renata atendesse os meus pedidos e a putinha também não demorou a gemer alto de prazer gozando na minha rola e toda putinha se entregou sussurrando:

-Aiiiii... como é grossa essa piroca... ahhh... delicia... nossa... me fode... ta doendo um pouquinho... mas tá gostoso... ahhh... fode sua cachorra seu tarado safado... ahhh... me come gostoso... que to adorando esse pirocão fodendo minha xoxota... aiiii... to gozandoooooo... aiiii... deliciaaaaa!

Renata jogava aquele bundão pra trás engolindo minha rola inteirinha... não demorou pra pedir pra fodê-la com força... satisfiz o pedido da vadiazinha tarada... não consegui segurar e gozei junto com a putinha safada enchendo aquele bucetão de porra fervente... ficamos engatados até meu pau dar uma amolecida escapando de dentro daquele bucetão tão quente que parecia um vulcão.

Um banho rápido renovou nossas energias e voltamos a nos pegar com vontade... fiz Renata sentar no meu colo de frente e minha rola grossa foi engolida inteirinha por aquele bucetão tesudo... a safadinha toda putinha reclamava dengosa que sua xoxota já tava toda inchada, mas a vadiazinha rebolava que nem louca e tinha um gozo atrás do outro... seus seios enormes eram sugados pelos meus lábios sedentos... depois de ter gozado a primeira vez eu só iria gozar de novo quando quisesse e logo coloquei a taradinha de 4 e passei a foder a gostosa do jeito que eu gostava... socando até o talo... o barulho do meu corpo batendo no dela me deixava doidão... todo safado aproveitava pra enquanto fodia a bucetona da vadia enfiava o dedão bem fundo no cuzinho da tarada pra testar sua resistência e todo macho disse:

-Rebola sua cachorra... putinha gostosa... da gostoso pro teu macho... sua vadiazinha... goza na minha rola... quero ouvir teus gritinhos de prazer... vou fazer voce viciar na minha pica grossa sua cachorra safada... vou de deixar molinha em cima dessa cama sua putinha gostosa!

Tomada pelo tesão Renata olhando pra trás com seu rostinho de ninfeta tarada sussurrou:

-Aiiii... que piroca grossa gostosa... nossa... entra rasgando na minha xoxota... delicia... ahhh... to gozando que nem louca... to adorando ser comida por você... fazia tempo que eu tava querendo dar pra você... minha xoxota piscava quando chegava perto de você... eu sabia que você tinha cara de macho safado gostoso... me fode seu tarado safado... aiiiii... quero gozar mais nesse pirocão delicioso!

Quando Renata deu um gritinho mais alto gozando gostoso aproveitei seu relaxamento e todo taradão tirei a rola da buceta e encaixei na portinha do cuzinho tesudo da putinha e cravei forte... a putinha gritou de verdade indo pra frente caindo de bruços na cama... mas eu a segurava com firmeza e ela não conseguiu escapar... minha pica grossa cabeçuda foi penetrada até o talo... ela tentava sair de baixo do meu corpo e gritava dizendo:

-Aiiiii seu filho da puta... tá rasgando meu cuzinho... aiiiii... tira... tira... por favor... tá doendo muito... eu só dei o cuzinho pra piroquinha pequena... aiiiiii!

Nem me passava pela cabeça deixar aquele cuzinho apertadinho escapar de ser comido e todo macho segurei a vadiazinha pelos cabelos dizendo:

-Pode gritar o tanto que quiser sua cachorra safada... pode ter certeza que vou te enrabar... tenho certeza que todos teus namorados comeram esse rabo maravilhoso... sempre fui louco por esse teu bumbum empinado... agora para de gritar... deixa de frescura e dá gostoso pro teu macho... rebola na minha rola que já já a dor vai passar e vou te fazer gozar pelo cu sua putinha safada... ahhhh!

Durante alguns segundos escutei vários gritinhos de dor da putinha tarada... mas depois de um tempinho a safada sentindo que não conseguiria escapar começou timidamente a rebolar e não demorou muito pra foda se tornar bem selvagem e passei a socar sem dó até o talo... comi gostoso aquele cu apertadinho delicioso e quando Renata gritou de prazer gozando pelo cu gozei junto com a putinha inundando aquele rabo de porra quente.

O silencio tomou conta daquele quarto de motel, ambos ofegantes em cima daquela cama e Renata fazendo carinha de brava disse:

-Seu tarado insensivel... tirou todas a preguinhas do meu cuzinho quase virgem com esse pirocão de cavalo... nunca dei pra uma piroca desse tamanho... você não teve um pingo de dó de mim... nunca mais venho ao motel de novo com você... seu taradão safado!

Todo sacana abracei a safadinha segurando-a com firmeza e colei minha boca na dela em um beijo cheio de volúpia, ela fingiu tentar escapar, mas rapidinho se entregou enroscando sua língua na minha e depois daquele beijo todo safado disse:

-Renata sua putinha safada... deixa de querer fazer tipo comigo... tenho 27 anos e desde os 16 já comia putas... conheço vadias de todos os tipos... você gozou que nem uma cadelina no cio na minha pica grossa tanto pela buceta quanto pelo cuzinho... quando sentir minha pica grossa te fodendo de novo vai gozar mais gostoso ainda sua putinha tarada... agora deixa de frescura e vamos pro chuveiro... vou dar um banho gostoso na minha putinha deliciosa!

-Nossa Marcos... você me chama de putinha na cara dura... sou uma mocinha que acabou de completar 18 aninhos... to aprendendo ainda!

-Ah tá... Renata deixa te falar uma coisa... não me interessa se você já deu a buceta e esse rabo delicioso pra 1 ou 30 machos... você não precisa querer parecer santinha porque você nunca deve ter sido... a putinha leva jeito que desde adolescente você fazia a alegria dos rapazes do colegio... fazendo boquetes ou dando o cuzinho pra eles... você não é apenas exibicionista Renata... você é uma safada tarada... mas isso não importa... desde que te vi pela primeira vez também fiquei louco pra te comer inteirinha... e depois do que rolou aqui nesse quarto tive a certeza que você é tudo de bom... você é a putinha mais linda e mais gostosa que comi em toda minha vida... e vou adorar te foder todinha novamente!

Renata com um risinho safado se levantou da cama e foi para o banheiro rebolando aquele bundão empinado... fui atrás da safadinha e após um banho demorado saimos do motel e fomos para o shopping jantar... a fome de comida era grande.

Durante nosso jantar Renata acabou abrindo o jogo e confessou que era safadinha desde a adolescência e quando fui levá-la pra casa a putinha tirou minha pica pra fora da bermuda e foi mamando nela até chegar em sua casa e nos despedimos com um beijo cheio de tesão.

No outro dia a tardezinha quase na hora de fechar a loja vi Renata chegando e a safadinha estava com um short praticamente idêntico ao do dia anterior... seu bucetão delicioso se mostrava imponente... uma camisetinha curta deixava inteirinha a mostra aquele volume maravilhoso e ela me cumprimentando com beijinhos no rosto sussurrou toda safada:

-Já que voce gostou tanto do meu short enfiado na minha xoxota... vim com esse que é mais escandaloso ainda... e nem coloquei calcinha... e já que você falou que gosta de putas... resolvi assumir que sou mesmo... quero dar pra você outra vez... minha xoxota ainda ta ardidiinha... mas quando lembro de ontem você me fodendo inteirinha com sua piroca grossa... minha xoxota fica molhadinha... já me masturbei duas vezes hoje, mas isso não me acalmou... me deixou mais acesa... minha xoxota tá pegando fogo... vim atras do meu macho tarado pra me foder todinha... vai encarar safadão?

Nenhuma puta tinha me desafiado daquela maneira tão ousada e rapidamente estávamos no motel e o bicho pegou... dei uma surra de pica grossa e de língua naquela vadia tarada deliciosa... comi todos os buraquinhos da putinha sem um pingo de dó... ela também mostrava que era uma cadela no cio gozando copiosamente gemendo e soltando gritinhos de prazer... se na noite anterior a vadiazinha reclamou várias vezes que estava doendo... na segunda vez a tarada implorava pra socar com força e pedia mais e mais.

Aquela putinha maravilhosa de 18 aninhos com aquele rostinho de ninfeta rebolando na minha pica grossa era uma loucura incrivelmente deliciosa e depois da batalha sexual fomos jantar no shopping e durante nossa conversa perguntei sobre o namoradinho do colégio e ela sorrindo safada disse:

-Vixi... nem me lembrei mais dele... hoje à noite antes de dormir vou ligar pra ele e terminar... apesar de que ainda não sei se meu macho pirocudo vai querer continuar me comendo gostoso!

-Renata minha gata linda... tenha certeza que se você continuar sendo essa putinha ousada e deliciosa só sendo maluco pra não te querer mais!

Meu relacionamento com aquela putinha linda começou quente e continuou pegando fogo, Renata era completamente tarada e demonstrava topar qualquer loucura pelo prazer... toda vez que a safadinha entrava no meu carro... não importava a hora... ela tirava minha pica pra fora e caia de boca chupando gostoso... calcinha a vadiazinha quando saia comigo nem usava mais... seu bucetão tesudo sempre livre pra ser acariciado e saboreado.

O que era pra ter sido apenas uma ou duas trepadas com aquela putinha novinha se tornou bem mais serio rapidamente... Renata era a puta que eu sempre quis pra mim... linda... inteligente... gostosa... não ficava fazendo perguntas idiotas e sempre falava pra mim que podia pedir qualquer safadeza que ela topava fazer... com certeza iríamos fazer muitas loucuras juntos.

Se tudo estava ótimo após 20 dias minha gata tarada iria me fezer uma proposta completamente inesperada que me faria pensar em algo mais sério.

Como quase sempre Renata aparecia na loja na hora de fechar e saíamos para namorar e ficávamos juntos até a hora de dormir... em seguida eu ia pra minha casa... morava com meus pais... e ela pra casa dela... onde morava com a mãe e naquela tarde foi diferente quando Renata disse que ia me levar pra conhecer a casa onde morava... apesar de morar a apenas 4 quadras da minha loja nunca tinha ido até lá.

Assim que chegamos ao local tive a primeira surpresa ao descobrir que minha putinha tarada morava sozinha em uma bela e confortável edícula nos fundos do terreno enorme de sua mãe.

A mãe de Renata, Dra. Sonia, era uma advogada conceituada e na parte da frente do terreno havia um sobrado enorme onde além de moradia também havia um escritório muito bem montado onde trabalhavam mais dois advogados.

Renata comentou que fazia mais de ano que morava sozinha na edícula porque como no sobrado além de vários comodos terem sido transformadas em escritórios para a firma de advocacia da mãe o lugar vivia sempre muito cheia de gente entrando e saindo e como ela estava sempre estudando e fazendo trabalhos com colegas do colégio não podiam ter privacidade suficiente e foi então que Renata propôs a mãe deixá-la morar na edícula e ela prontamente aceitou e quando perguntei se sua mãe não era uma pessoa tão severa quanto seu pai ela sorrindo disse:

-Marcos... mamãe é muito 10... nunca me proibiu de nada... sempre foi muito amiga... me orientou sobre tudo... sexo, gravidez na adolescência... drogas... ela vivia discutindo com meu pai porque ele não queria me deixar sair com os amigos... mas ela quase sempre acabava conseguindo me liberar... e depois do divorcio deles tudo ficou ainda mais tranqüilo... sempre fui safadinha sexualmente... mas... nunca matei aulas no colegio... também não curto bebidas ou drogas... meu único vicio é trepar e agora com você esse vicio aumentou muito.

Um beijo cheio de volúpia selou nossa cumplicidade e ela então me mostrou sua bela edicula muito bem montada com tudo de muito bom gosto.

Um muro separava a edícula da casa enorme da frente, mas havia um portão de comunicação entre elas e todo sacana perguntei pra Renata se sua mãe fazia algumas visitas sem avisar pra ver se a filhinha estava se comportando corretamente e ela então disse que nunca havia trazido nenhum macho pra dormir com ela, não porque não tivesse vontade, mas simplesmente porque não queria fazer isso e depois o carinha querer vir toda noite e ela perderia sua privacidade... trepar com seus namoradinhos era só no motel ou na casa deles.

Depois de ter falado isso Renata já foi tirando a roupa ficando peladinha e toda safada foi até o sofá de sala e ficando de 4 empinou o rabo e disse:

-Vem tirar a virgindade da minha casa... você é o primeiro macho que vai me comer aqui no meu sofá... quero essa pirocona me fodendo todinha... vem meu gostoso tarado... me pega que eu to doidinha pra dar gostoso pra você... me fode... quero essa piroca grossa na minha xoxotona tesuda.

Em segundos fiquei peladão e antes de socar a pica grossa naquela putinha me ajoelhei atrás dela como um cachorro e lambi o bucetão da minha cadelinha no cio e ela logo gemia rebolando na minha boca sedenta... eu sugava forte seu grelão teso e depois de fazer a putinha tarada gozar gostoso me levantei e passei a foder a buceta e o cuzinho guloso daquela cadela no cio dizendo todo macho:

-Sua cachorra safada... putinha gostosa... dá gostoso pro teu cachorrão... ahhhh... puta deliciosa... rebola na minha pica vadiazinha... ahhhhh!

Depois de um sexo maravilhoso no sofá da casa da minha gata tarada tomamos um belo banho e Renata então disse que iria me levar ao sobrado pra me apresentar sua mãe e brinquei dizendo:

-Opa... vamos la então conhecer a “coroa” mãe da minha gata linda... espero que ela vá com a minha cara e eu com a dela!

-Acho bom você não chamar mamãe de coroa... ela vai ficar brava... nem parece ter a idade que tem... 37 anos... é muito gatona!

-É... foi bom me avisar... no primeiro encontro não pode dar uma mancada dessas né... mas... é que eu achei que ela teria mais ou menos a idade do teu pai... no dia que ele foi fechar o negocio do teu carro disse que tinha 54 anos... achei que tua mãe tinha uma idade parecida!

-É... essa diferença de idade entre eles e principalmente pelo motivo de papai ter idéias bem antigas sobre relacionamente entre homens e mulheres é que eles acabaram se separando e também depois que mamãe se formou advogada piorou ainda mais... ela se tornou totalmente independente... ai desandou de vez... mas... vamos la meu taradão pirocudo conhecer a tua futura sogra... já deve ta esperando a gente... eu falei que ia apresentar a ela meu futuro marido!

Não contive os risos com aquela conversa maluca da minha putinha tarada e brinquei dizendo:

-Opa... acho melhor eu ir embora... ninguém me disse que eu já estava indo para o cartório... vou fugir antes de ser preso de vez! RSS.

Passamos pelo portão de comunicação e já vislumbrei Dra. Sonia a mãe da minha putinha tarada na varanda dos fundos do sobrado e não teve como ficar de queixo caído diante daquele belo exemplar de mulher... ela estava com um vestido rodado florido de um tecido bem fininho e além de um rosto lindo tinha um corpo maravilhoso... a filha tinha puxado a ela com certeza... e quando ela nos viu deu um belo sorrisso e me cumprimentando com beijinhos no rosto disse:

-Até que enfim to conhecendo o homem que tem feito minha linda filhinha muito mais feliz... realmente ela tem bom gosto!

-Opa... ser elogiado é sempre muito bom... mas... Renata também havia dito que tinha uma mãe muito gatona... e tem razão... alias... dificil definir quem é a mais linda... a filha ou a mãe... ambas são perfeitas!

O papo continuou bem alegre e Renata deu a idéia de irmos até uma pizzaria que havia próxima dali e fomos a pé mesmo e durante o trajeto de vez em quando eu olhava disfarçadamente no bumbum enorme da minha “futura sogra” que dava umas tremidinhas deliciosas conforme a gostosona andava pela calçada... realmente minha putinha tarada e a mãe eram extremamente sensuais desfilando seus corpos maravilhosos.

Após a pizza voltamos para a edícula e então Renata falou sobre a proposta que queria me fazer e me convidou a morar com ela como um casal de verdade... a safadinha tarada já tinha até falado com a sua mãe sobre isso... por esse motivo me apresentou a ela... brinquei dizendo que ela queria me transformar em marido mesmo e ela então sorrindo sacana disse:

-Marcos meu querido... eu to apenas te convidando pra você morar aqui comigo... não precisa casar no cartório ou na igreja... mas... acho que você devia aceitar por várias razões: Primeira: você não vai conseguir uma puta mais gostosa e mais safada do que eu! Segunda: A casa da tua mãe onde você mora é bem longe da loja, morando aqui você vai poder ir e voltar a pé, além de economizar de gasolina não vai precisar mais almoçar no restaurante, café da manhã e almoço serão na cozinha da casa da mamãe! Terceira: não vamos precisar mais ir ao motel pra transar... isso você já experimentou hoje. Quarta: prometo continuar sendo uma putinha cada vez mais safadinha do jeito que meu macho gosta! E por ultimo acho que devia pensar seriamente no que te falei e me dar uma resposta logo... sou uma garota muito ansiosa e não gosto de esperar muito!

Fui embora pra minha casa e assim que botei a cabeça no travesseiro fiquei pensando na proposta maluca que Renata havia me feito e no outro dia logo de manhã assim que cheguei na loja resolvi conversar com minha irmã e também com meu pai a respeito e ambos disseram que devia fazer o que meu coração mandava e que apoiariam a minha decisão.

Não demorei pra decidir aceitar a proposta de minha putinha tarada, afinal não havia nenhum motivo para recusar e na hora do almoço liguei pra ela dizendo que podia reservar meu lado da cama que iria me mudar pra casa dela... ela ficou toda contente e disse que ia comunicar pra mãe dela, minha futura sogra, sobre minha decisão.

No final daquela tarde fiz minha mudança e tivemos a nossa primeira noite como um casal de verdade.

Foi muito bom dormir de conchinha com minha putinha tarada e melhor ainda acordar com a safadinha mamando na minha pica e em seguida rolou um sexo delicioso para começar o dia totalmente satisfeito e de bem com a vida.

Renata tomou um banho rápido... eu iria demorar um pouco mais porque precisava fazer a barba e ela então me disse que iria ajudar a mãe a preparar o café na cozinha do sobrado e estaria me esperando pra tomarmos café juntos.

Realmente tudo estava começando bem demais e então me vesti e fui para a casa da minha “sogra” e assim que abri o portão de comunicação e entrei vislumbrei minha putinha tarada ao lado da mãe no fogão batendo papo aos risos, elas estavam de costas pra mim e ainda não tinham percebido a minha presença e pude notar a beleza incrivel das duas... Renata estava com uma calcinha tipo shortinho e um top que deixava seus seios enormes ainda mais lindos com a barriga à mostra e a sua mãe Dra. Sonia também estava de arrasar... ela vestia um shortinho tipo microssaia bem larguinho nas coxas e uma camisetinha regata sem sutiã que era de deixar qualquer macho louco e tentando conter meus olhares sedentos brinquei dizendo:

-Acho que nessa cidade não deve existir nenhuma cozinha tão linda quanto essa... duas mulheres maravilhosas preparando e servindo café vestidas assim desse jeito... com certeza poderia cobrar 100 reais por uma xicara de café que iria ter uma fila enorme esperando a vez de entrarem aqui!

Renata e sua mãe sorriram com minha observação e beijei o rosto da minha “sogra” desejando bom dia e ela que brincou dizendo:

-Até que a idéia do meu futuro genro não é má... se a advocacia começar a não dar dinheiro... quem sabe possamos abrir uma casa de café onde seriamos as garçonetes e serviríamos os clientes assim de pijaminhas de dormir... a 100 reais um cafezinho com certeza ficaríamos ricas rapidinho!

Todos caíram em risos e me sentei na cadeira enquanto elas terminavam de colocar todas as coisas na mesa e não tinha como não reparar no corpão da minha sogra... logo percebi que por baixo daquele micro short não existia calcinha e quando ela se inclinou diante de mim colocando um pote de manteiga na mesa seus seios enormes quase pularam pra fora da camisetinha... a calcinha short da minha putinha tarada estava bem enfiada no seu bucetão e fiquei curioso em saber se a Dra. Sonia também era bucetuda igual à filha... seu microshort larguinho não dava essa visão... mas ainda bem que elas se sentaram e passamos a tomar o café... meu pica grossa já dava sinais de vida... e certamente não ficaria bem logo no primeiro dia tomando café com a sogra estufar a frente da calça com a rola dura.

Com certeza foi o melhor café que tomei na vida... mãe e filha desfilando seus corpos incriveis dentro daquelas roupinhas minúsculas super sexy.

Terminamos o café e me despedi com beijinhos no rosto da futura “sogra” e Renata me deu um beijão na boca me desejando boas vendas naquele dia e que iria preparar um almoço bem gostoso pra nos e me ligaria assim que estivesse pronto!

Quando fui almoçar minha sogra e Renata estavam vestidas com roupas bem discretas e todo safado não perdi a chance de brincar dizendo:

-Tudo bem que tanto minha sogra quanto minha “esposa” continuam lindas mesmo com essas roupas comportadas, mas com certeza prefiro como vocês estavam vestidas hoje de manhã... mulheres com corpos perfeitos deviam ser proibidas de vestir muita roupa... acho que calcinha e sutiã seriam perfeitas pra vocês!

Renata toda sacana sorriu dizendo:

-Olha ai mamãe... que genro mais safado que arrumei pra você... pela conversinha do safado... daqui uns dias é perigoso ele pedir pra servirmos o café da manhã completamente nuas!

Minha sogra deu uma gargalhada sacana também me chamando de “genro safado” e resolvi ser ainda mais sacana dizendo:

-Tudo bem que pedir pra você e sua mãe fazerem isso acho que eu não teria coragem... mas se vocês resolverem fazer isso... preparar e servir o café da manhã peladinhas... com certeza não reclamaria de jeito nenhum!

Os risos ecoavam naquela cozinha... o bom humor imperava naquele local... logo estavamos almoçando todo animados e assim que terminou minha sogra se levantou dizendo que precisava estar no fórum dentro de meia hora e saiu deixando eu e Renata a sós.

Renata lavou a louça e eu ajudei a enxugar e então fomos para a edícula assistir TV e descansar um pouco no sofá enorme.

O celular tocou e meu descanso foi breve... havia um cliente me esperando na loja e fui pra la atendê-lo.

Se no primeiro dia de “casado” com minha putinha tarada e de convivência com minha sogra gostosona tinha sido muito bom nos dias subseqüentes a coisa ficou ainda melhor, apesar de nenhuma das duas gostosas tomarem a iniciativa de preparerem o café peladinhas com eu malandramente havia sugerido, era como se estivesse acontecendo. Minha sogra parecia escolher seus pijaminhas mais sexy pra tomarmos café da manhã juntos... seus shortinhos que pareciam microssaias eram incrivelmente sensuais e logo notei que quando ela sentava na cadeira e abria um pouco as pernas por não usar calcinha os lados de sua buceta se mostravam a todo o momento e a gostosa não se preocupava em se recompor... minha esposa putinha também passou a usar uns shortinhos de malha totalmente socados no rego e no bucetão... os seios da minha sogra eram siliconados e maiores do que da minha esposa putinha e dependendo do tipo de camiseta que eles colocavam dava pra vê-los quase por inteiro pelos lados... e não tinha como não ficar de rola dura todo dia de manhã com aquelas beldades desfilando seus corpos sensuais diante dos meus olhos ávidos.

Continua...

Skype: tete-cp1

Se quiserem mais contos do TETE acessem meu perfil:

http://www.casadoscontos.com.br/perfil/150463 ou

peçam links dos meus contos pelo skype que envio pra vocês.

hhhhhhhhhhh.

Comentários

21/07/2017 07:06:14
Puta que pariu queria que minha Sogra fosse assim. Show, Show de Conto NOTA 10
20/07/2017 10:11:17
Excelente
19/07/2017 20:03:38
Quero mais!!!!!
19/07/2017 12:52:23
Aguardo ansioso a continuação!!!
18/07/2017 16:25:33
Muito bom, a segunda parte deve ser melhor. Giselle, ficou molhadinha ? sedutorsp45@gmail.com
18/07/2017 16:18:00
muito bommmm quero a continuação logo
18/07/2017 12:36:25
Muito bom mesmo.... show
18/07/2017 10:23:44
show!!!! O sonho de 99% dos homens.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.