Casa dos Contos Eróticos

Perdi a namo pro rival bandido

Autor: Vinicius
Categoria: Heterossexual
Data: 04/06/2017 02:31:12
Nota 7.17
Ler comentários (6) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Vamos aos fatos, namorava uma garota chamada Carla uma ninfeta com cara de danada, tinha 1.62m magra com uma pequena bandinha gulosa e Clara ela se parece muito com a apresentadora Priscila Alcântara. Morávamos juntos em um apartamento simples de 2 quartos. Na época tínhamos ambos 23 anos.

Ao nosso lado morava um homem muito suspeito chamado Júlio era um negro baixo 1.65m muito forte e músculos era grosso careca e tinha cara de Bruto parecido com o ator porno Mr Marcus

Quando eu e minha namorada o vimos pela primeira vez na escada do prédio percebemos o quanto ele era mal educado não nos cumprimentava eis que um dia Carla resolveu lhe cumprimentar e vi que o safado gostou e passou a retribuir somente para ela

Com o passar do tempo ele começou a fazer amizade comigo e não demonstrava pelo menos por enquanto ser um mala

As vezes ia pro meu ap assistir jogo ele era botafoguense e eu flamenguista

Beijamos e depois ele ia embora. As primeira vezes Carla não estava presente

Em uma outra na primeira com ela presente tudo ocorreu quase normal das poucas vezes peguei ele olhando Carla com uma certa voracidade minha esposa sempre foi muito desinibida e conversa com qualquer pessoa como se fossem amigos. Neste dia ela estava de short curti estava fazendo calor e mas tudo ocorreu normalmente

Um tempo depois descobri que ele era um dos que estavam envolvidos num assalto que eu presenciei e fui responsável por denuncia- lo a polícia

Ele sabia quem eu era desde o começo mais eu só vim saber neste momento.

Apartir deste momento passei a evita-lo chamar pra beber.

Via em algumas vezes ele trazer prostitutas para o apartamento e numa dessas presenciei sem Carla saber ele comer uma delas

As prostitutas saiam muito doloridas com as pernas bambas e com o cabelo todo asssanhado ele batia várias vezes nelas.

Em um certo dia não teve como evitar minha esposa estava afim de tomar cerveja e sugeriu que o Júlio viesse também ao vê-lo chegar no prédio.

Ele se sentou no sófa estava suado e fedia bastante como se estivesse passado o dia na rua era uma tarde de sábado e começamos com o whisk Carla sempre muito fraca com bebida logo começou a ficar alta

Colocamos som

E conversávamos a vontade

Carla estava com uma saia curta e blusa nem leve mais o que mais excitação Júlio era seu jeito de danada

Começamos a assistir o jogo do Botafogo com o flamengo a noite todos já estávamos muito altos da bebida

Flamengo fez um gol e Júlio estava com raiva mas no fim do jogo o Botafogo fez o gol de empate

Júlio comemorou como um louco e minha namorada para minha surpresa também comemorou muito

Meu namoro não ia nada bem quando detergente eu e Carla começamos a ter uma dr

Julio foi mijar e mostrou um mijo grosso e forte no caso

Enquanto isso Carla me chamava de fraco e dizia que não me aguentava mais

Júlio do ficava assistindo de uma certa forma incentivando Carla a se soltar mais

Quando detergente ele decide colocar uma música pra acalmar os ânimos mais na verdade piorou tudo

Ele colocou um funk porque tinha que comemorar o empate com cara de Vitória do jogo

Carla já bebada jogou o copo de whisk na minha cara com raiva e foi no banheiro viu que o Júlio havia mijado todo o vaso ela pegou com a mão e passou a língua limpando o mijo depois tirou a calcinha melada e saiu do banheiro

Começou a dançar funk

Júlio havia trazido uma camisa do Botafogo e ela pegou dele e começou a dançar com a camisa e jogava em cima de mim me chamando de otário

Júlio e Carla Rian e dançavam próximos mas com uma certa distância de ao som de gaiola das popozudas e funk putaria

Eu apenas ali assistindo

Depois o funk proibição ela dança rebolando sensual onde da pra ver que ela está sem calcinha

Começa a chamar o Júlio de negao

E no embalo do funk Júlio chama eu pra dançar com ela

Ela ri e diz que eu sou fraco

E começa a rebolar em cima do Júlio sentado

Por pouco tempo mais o suficiente pra me dar ciúmes

Depois os dois muito e eu já um pouco melhor

Carla começa a dançar com ele lhe enfocando

Detergente ela sente algo lhe incomodando no bumbum

E pergunta pra ele o que é

Ela procurar com as maos ao lugar e ele leva sua mao ao seu pau escondido pela calça

Ela se solta e encontra uma arma no seu bolso

Ele mostra pra ela eu fico pasmo e super assustado

Carla começa a brincar com a arma aponta pra mim e diz que a arma é grossa

Júlio ri bastante

E depois a toma de sua mão com força Júlio perde o controle já bêbado e meter um tapa na cara de Carla a chamando de safada

Eu tento revidar nele e ele me Da um forte soco na cara que me deixa inconsciente por um tempo

Acordo e vejo Carla com a mao na cara de boca aberta sem acreditar

Ela pede para que ele vá

Embora e da um beijo na Carla pedindo desculpa e vai embora

No outro dia Carla e eu continuamos brigado

A noite ela decidi ir a um aniversário de uma amiga

Se veste pra matar

Coloca um vestido tubinho preto bem curto que quando caminha fica subindo sempre

Colocou várias joias

E um perfume de chamar qualquer macho

Diz que chegará em casa as 12 e sai

Ao sair encontra Júlio na porta

Ele se oferece para lhe dar carona mas ela diz que já estavam lhe buscando

Durante a noite Júlio começa a beber e usar drogas muitas

Carla na festa começa a desabafar para as amigas sobre mim e bebe muito também

Dança muito funk

Começa a me mandar áudios e fotos me humilhando denovo dizendo que nao era pra eu ter abandonado ela

As 2 da manhã quando todos já estão indo embora

Ela resolve lugar para alguém ir lhe buscar

Mas antes de encontrar o meu contato ela encontra o de Júlio

Começa a lembrar de tudo da noite anterior principalmente dos momentos sexy dele

Liga para o Júlio lhe buscar

As 2.30 vejo o carro do Júlio chegar muito rápido no estacionamento e começa a tocar funk proibidao muito alto com o carro todo fechado

Os dois dentro do carro começam a beber e Carla começa a rebolar dentro do carro

Do lado de fora vejo o carro balançando e penso que seria mais uma das prostitutas de Júlio sendo comida

Mas na realidade era a Carla minha namorada

Júlio joga as latas de cerveja com força no meu carro estacionado do lado com raiva e Carla rindo

Vai em direção ao meu carro saindo do carro dele

Ela ameaça ir embora e ele a chama para entrar dentro do carro

Ela com safadeza quando ta bebada se faz de difícil e ele já com raiva e bruto a puxa para dentro com força

Bebi mais la

E depois os dois saem rápido do carro

Ao chegar no apartamento ele a puxa pelos cabelos com força e coloca pra dentro do seu apartamento

A janela do meu quarto fica de frente para a dele

Vejo que a janela dele está aberta e a minha com uma fresta que da pra visualizar tudo sem que ninguém perceba

Os dois já entregues um ao outro começam a se agarrar dentro do quarto sem nenhuma vergonha

Júlio suga Carla de uma forma muito voraz

Ele a joga na parede em pé e começa a morder sua orelha e pescoço ela de frente para a janela e para mim sem me ver

Geme muito e tira a camisa dele

Joga longe e começa a azunhar e apertar suas costas largas e tatuadas fortes e brutas

Gemendo muito alto

Ela aperta seu pai é Ele e pede para ele dar para ela com voz mansa de ninfeta

Ele abaixa ela rasga o vestido com violência e tira sua bermuda e mostra o pau super grosso de 7 cm por 18cm de comprimento uma cabeça toda exposta

E melada

Ela fica louca e começa chupar forte e engasgado ela Júlio vai fedendo sua boca com a pica grossa

Depois ele dar um tapa na cara dela dentro e a chama de puta igual faz com suas prostitutas

Os dois trasam muito e eu ali vendo tudo

Ela cavalga nele ele soca tudo na buceta pequena dela e com força

Ela beija sua careca com tesão é gemendo muito

Ele soca no cu dela com toda força e raiva pensando em mim que lhe denunciei a anos atra s pra polícia

FodenDo com ela Júlio socar cada vez mais forte e com violência sempre dando tapas na sua bunda

Ele deita em cima dela e soca forte até gozar

Carla bebada dar um grito alto e dizendo

Maravilhooooooooooossssooooooooooooo

E lhe chama de safado e cachorrao

Ele manda ela ir embora e diz que sempre vai lhe comer

Ela chega em casa completamente suja de cerveja bebada bebida e numa e gozada.

Comentários

05/06/2017 00:00:25
Adoro as bem putas!!! Fedoca50@gmail.com
04/06/2017 21:18:38
Tendi nada! Detergente?
04/06/2017 16:14:10
Astrogildo Kabeça falou tudo. se for revisado pode vir a ser um ótimo conto. Até lá...
04/06/2017 11:05:44
top, continua
04/06/2017 10:37:54
O conto tinha um potencial enorme para ser excelente, mas a maneira de relatar não foi boa. O autor escreveu apressado, sem correção, atropelando orações, ficando assim meio confuso e atabalhoado. Pena
04/06/2017 06:17:42
Delicia de putinha, meu sonho..se não quiser ela ,manda vir morar comigo que eu assumo ela como esposinha

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.