Casa dos Contos Eróticos

A coroa do POF

Categoria: Heterossexual
Data: 28/02/2017 16:48:53
Nota 10.00
Assuntos: Coroa, Heterossexual

Me apresentando sou o Júnior, 30 anos, moreno claro, magro, olhos casatanhos,

com uma barriguinha de cerveja e muito cachorro quente.

Sempre fui safado até me casar, me casei em 2008 e sosseguei um pouco.

Minha esposa é muito ciumenta pois sou daquelas pessoas que estão sempre sorridentes.

E isso chama a atenção, sou educado sempre com um "por favor", "muito obrigado".

Bom continuando a história, em 2010 fui demitido da empresa logo ao voltar de férias.

Tinha discutido com um colega pouco antes de sair de férias e isso sacramentou minha demissão.

Estando em casa sem ter o que fazer descobri uns sites de encontros e amizades.

Conheci algumas pessoas e comecei a conversar com várias ao mesmo tempo,

tentando conseguir uma encontro real.

Me admirei de quantas pessoas buscam isso também, em pouco tempo tinha mais de cem(100) contatos.

Fui priorizando as mulheres gordinhas e as coroas. Sou tarado nelas.

Conversa vai e conversa vem conheci a Catia, 56 anos, uma coroa gordinha.

Ela então aposentada mas ainda trabalhando, fazia tempo que não fazia sexo, só masturbava-se.

Ela me mandou umas fotos suas, uma mulher branca com seios enormes e uma "Senhora bunda",

tipo uma coroa que a gente vê na rua e a maioria não dá bola.

Mas os mais tarados viram a cara comendo a bunda e os seios com os olhos.

Já na primeira foto fiquei de pau durissímo pensando: "Eu tenho que comer essa mulher".

Ela nas conversas ficava na defensiva, tem um filho da mesma idade que eu, e achava-se velha.

Tentava marcar um encontro ela sempre fugia, desconversava.

Fui levando na paciência até que um dia marcamos.

Combinamos de nos encontrar perto da estação de metrô da sua cidade num sabado.

Cheguei antes da hora combinada e mandei um sms pra ela.

Pra minha surpresa ela também chegou antes.

Veio ao meu encontro me deu um abraço e falou no meu ouvido "Tem certeza que quer ir mesmo?".

Respondi que sim e falei pra ela "Vamos ao motel mais próximo".

Fomos ao estacionamento onde estava o carro dela e depois de devidamente sentados no carro

enfiei a mão por debaixo da saia dela e enfiei o dedo na buceta dela.

Ela deu um suspiro, quase um gemido e disse: "quer me deixar louca safadinho?".

A coroa quase gozou com uma passada de dedo, pensei comigo "vou enlouquecer essa tia".

Ela estava de blusa bem solta e uma saia valorizando a bunda dela.

Os seios saltando pra fora da blusa, na boca um batom vermelho pra completar o look da safada.

Chegamos ao motel ela escolheu a melhor suíte e me disse "fica tranquilo que eu pago tudo!".

Entramos no quarto ela tremia que nem bambu, parecia que tava com medo.

Sentamos num sofá de dois lugares ela começou a falar da vida dela,

deixei ela discorrer pra deixá-la mais confiante.

Até que eu interrompi ela e perguntei: vamos ficar só conversando?

Ela respondeu que não sabia se eu queria mesmo.

E eu disse: O dedo na buceta dentro do carro não foi suficiente pra te responder?

Ela não sabia o que fazer, tirei minha roupa, o pau duro.

Peguei uma das mãos dela e pus sobre o meu pau, fui ensinando ela a punhetar.

Aos poucos ela foi entrando no clima, puxei o rosto dela e disse pra ela abrir a boca.

Fui enfiando devagar na boca dela, depois fiquei parado e pedia pra ela lamber meu pau.

Ela lambia ora mordia, até que senti dor e gritei; ela se assustou e me pediu desculpas.

Coitada era muito desajeitada, fui mostrando como eu queria e ela foi fazendo devagar.

Disse a ela que não tinha pressa, teríamos a tarde toda pra brincar.

Quando eu tava quase gozando pedi pra ela parar.

Peguei ela pelas mãos e ajudei-a levantar, fui ajudando a tirar as suas roupas.

Primeiro a blusa, depois o sutien e não aguentei e me grudei nos seus seios,

chupava, mordiscava e lambia bem os bicos. Ela tem uns seios que assemelham-se a uma vaca holandesa.

Eu tava muito tarado, ela gozou durante as minhas chupadas.

Eu já tava louco pra comer ela de quatro e se possível enrabar ela.

Mas não quis ir com muita sede ao pote, então procurei ir com calma.

Tirei o resto da roupa dela, a saia e depois a calcinha.

A mulher usava umas calçolas de véia, que coisa triste.

Pus a mão na buceta e tava encharcada, mas encharcada mesmo!

Fiz ela deitar na cama e caí de língua naquele bucetão.

Ela não depilava muito, então briguei com alguns pentelhos daquela buceta.

Foi bom, prefiro depilada, mas como era um primeiro encontro então deixei assim.

Comecei a chupar aquela xana, lamber os grandes, pequenos lábios e depois dei um trato

naquele clitóris. Enlouqueci ela, gozou umas duas vezes, ela gemia parecia que ia passar mal.

Depois me contou que até então nunca tinha tido um orgasmo no sexo a não ser quando se masturbava.

Depois de o trabalho iniciado agora era enfiar o pau naquela mega buceta.

Pus a camisinha e fiz ela chupar de novo para deixar o pinto bem lubrificado.

E aí foi um martírio pois ela não se movimentava, e o meu pau duro é 16cm, ou seja,

pra uma buceta daquelas que fica no meio de umas "toras de árvore" de coxas e uma bunda enorme é pequeno.

E virava pra um lado e virava pro outro, e eu já explodindo de tesão.

Até que me passou pela cabeça pôr dois travesseiros debaixo da bunda dela,

e deu certo a sua buceta ficou bem a altura do meu pau.

Que delicia, não vou mentir que fui pondo cabecinha e metendo cm por cm,

porque a verdade é que enfiei com tudo, eu tava enlouquecido.

Ela gemia, delirava e gritava e xingava, falava coisas sacanas,

disse que sempre foi certinha mas que nunca foi bem comida.

Que tinha vontade de ser puta pra alguém.

Pois bem, acho que tive sorte e me dei bem.

Depois de um tempo saímos dessa posição, fiz ela sair da cama e apoiar-se no sofá,

ela deitou-se sobre o encosto lateral ficando aquela "abundância" pra cima.

E eu sedento, encostei o pau no cuzinho dela e ela disse: "hoje não, não estou preparada".

Respeitei a vontade dela, enfiei o pinto novamente na xana e soquei imaginado estar comendo aquele cúzinho.

Batia com as bolas na bunda dela, era uma delícia.

Até que não aguentei e gozei, foram alguns bons jatos de porra.

Ela me pediu pra chupar o pau pra sentir o gosto de porra.

Retirei a camisinha e levei o pinto ao encontro daquela boca.

Ela deu uma primeira chupada e fez cara feia, disse que era um pouco salobo.

Mas disse que tinha gostado e continuou chupando até eu pedir pra parar pois queria me sentar um pouco.

Descansamos um pouco na banheira de hidromassagem, e ela me disse que esse seria apenas o primeiro de muitos

encontros, claro se eu quisesse.

Antes de ir embora no chuveiro transamos novamente.

Foi uma boa tarde de sexo, saí exausto de lá.

Ela me disse que ficou toda assada, mas não se arrependeu de nada.

Coitada deixei ela toda arregaçada, chegava a caminhar de pernas abertas.

Desde então sempre nos encontramos pra um sexo gostoso.

Se gostarem conto outras aventuras com ela e com outras "amigas".

Um abraço.

Comentários

12/11/2017 08:26:13
delícia de conto... independente do app, sempre tem umas transas gostosas deles
03/07/2017 18:59:19
Claro que gostei deste conto, menino. Escreva logo outras aventuras. Adoro histórias assim de mulheres maduras com homens jovens. Apesar de quarentona, eu não uso ¨calçoilas de velha¨, tá? Rs. Venha me conhecer lendo meus relatos. Para achar, clique em ¨Coroa Libertina¨ aí em cima. Nota 10 pra você. Beijos da Vanessa.
11/03/2017 15:27:59
Bom
01/03/2017 00:04:41
Maravilhoso se alguma gata quiser tc chama no whats ONZE.NOVE, SEIS, NOVE, NOVE, SETE, TRÊS, SEIS, NOVE,NOVE MARCOS BJS NAS PEPECAS...
28/02/2017 23:18:41
também me cadastrei no pof para conhecer umas mulheres cedentas por rola. estou quase conhecendo uma mulher carente de 31 anos, parece que não é comida a tempo. devemos nos conhecer na quinta, e se tudo der certo, já vou a levar para o abate, e já tenho duas cartelas de camisinha e um bom gel lubrificante para caso tenha a sorte de comer o rabinho dela. apesar que não acho que ela vai liberar a rosquita de primeira. se tudo der certo, pretendo relatar a foda aqui até sábado. gostei nmuito do pof, lá ao menos se consegue conversar com os membros sem ter que pagar de cara. pretendo manter o uso do ap sem pagar, pois o que leles cobram é muito para os poucos recursos que oferecem a mais. nota 10.Obs: gatas de Alagoas que estejam afim de amizade colorida e encontros casuais, só me mandar e-maills: carareservado@gmail.com

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.