Casa dos Contos Eróticos

cuidou do carro e da minha esposa

Um conto erótico de casadinho
Categoria: Heterossexual
Data: 25/02/2017 19:38:46
Nota 9.71
Assuntos: Heterossexual

Somos um casal normal porem tínhamos muitas curiosidades. Eu tenho 29 anos e ela 25. Sou magro 1.83 e 80 quilos ela 1.50 e pouco menos de 50 quilos. Eu há conheci pouco tempo depois do meu primeiro casamento e ela ainda era casada comecamos uma amizade e logo se transformou em algo mais serio,ela acabou largando o rapaz e ficando comigo nosso começo foi uma enorme transição afinal eram costumes e coisas diferente mas enfim deu tudo certo e aqui estamos ate hoje. Começamos nossas aventuras sexuais através de bate papos onde ficamos sabendo de um tal de sexlog. Pra nos aquilo foi perfeito afinal ela tinha um fogo enorme e eu queria desde sempre ver ela sendo comida por outros homens. Apesar da vontade o medo sempre foi maior entre nós afinal marcávamos com outros homens mas na hora certa sempre acontecia algo ou achamos algum defeito ou perigo. Bom vamos ao que interessa certo dia ,já cansado dos lugares onde íamos procurar nossa presa rs , fomos ate um barzinho onde havia sempre um garçon que não tirava os olhos dela , eu adorava ir la e ver toda vez que ela ia ao banheiro ele ficar secando a bunda dela que era pequena porem eu fazia sempre questão que ela estivesse de vestido e salto nesses dias afinal ela era baixinha branquinha e ficava com a bundinha toda empinada. As vezes entre um copo e outro eu via os olhos deles se cruzarem e quando ela notava que eu estava olhando ficava toda sem graça e riamos disso. Ela já chegou ate a abrir um pouco as pernas mostrando a bucetinha pra ele porem sem muito sucesso. Acabando a noite e já meio altos e nada de algo acontecer resolvemos ir embora, pagamos e saímos e o cara olhando mas sem nenhuma reação. Ao chegar perto do nosso carro que estava meio afastado veio um rapaz novo de aparência não muito boa falar que vigiou nosso carro e que se não podíamos arrumar uma moeda pra ele na hora mil coisas vieram na minha cabeça e olhei com cara de sem vergonha pra ela que riu e compreendeu meu riso , então pedimos pra ele se aproximar do carro pois la tínhamos algumas moedas ele veio atraz de nos e no meio do caminho falei pra ela rebolar logo olhei pra traz e ele estava pasmo com o vestido dela a altura da bunda vendo sua bundinha pra la e pra ca. No carro abri e disse pra ela pegar as moedas fiquei de costas para o carro e ele de frente eis que ela se abaixa e mostra o fio roxo enterrado ate não poder mais em sua bunda logo notei que ele já estava vendo o que queríamos então perguntei pra ele olhando se ele tinha gostado do que tinha visto ele sem resposta balaçou a cabeça sem voz dizendo que sim ela se levantou e deu as moedas na mao dele que já não fazia nenhuma questão mais. Abracei ela na minha frente e levantei o vestido afastando sua calcinha para o lado e dizendo se ele gostava disso também e ele novamente disse que sim , virei ela e abri sua bunda mostrando o cuzinho depiladinho pra ele, nesse ponto ele já coçava o pau que visivelmente estava duro. Foi ai que disse ele te adorou amor e as moedas são tao pouco da mais alguma coisa pra ele, ela rindo chegou perto dele com o vestido na cintura e agarrou seu pau por cima da bermuda , aquilo pra mim era demais, uma mistura de raiva com tesao com desejo e tudo mais. Ela começou em um movimento de vai e vem e ele esticou a mao e passando na bocetinha dela que já estava toda meladinha, eu fui ao encontro dela e dei um beijo nela e disse, vai amor agrada o corninho aqui, imediatamente ela arrancou o pau dele pra fora e se abaixou sentando no banco do carro, o pau dele mal cabia na boca dela mais ela como uma boa vadia se esforçou e pois se a mamar naquela rola e saco. Um tempo depois eu já estava batendo punheta olhando aquilo achando que iria ficar ate ali mesmo, que bobo que eu fui, logo após mamar e deixar o rapaz duro como uma pedra ela ficou de quatro puxando o fio de lado o rapaz não perdeu tempo caiu de boca no seu cuzinho e xoxota eu estava louco pra ver a cara dela então assisti tudo aquilo e fui pra o outro banco peguei uma camisinha e entreguei pra ele falando vai acaba com ela. O rapaz assim fez coloco ela e enfiou centímetro por centímetro sua pica eu fiquei ali olhando os olhinhos dela fechados e ouvindo seus gemidos, dei um beijo nela e sua boca ainda tinha um gosto salgado de pinto não sei como mais aquilo me deu mais tesao, o rapaz depois de um tempo começou a aumentar as batidas e ela os gemidos então foi logo que gozou. ela se recompôs e sai agradecendo o rapaz que estava mais feliz que nos dois afinal foi pago pra comer uma putinha de graça rs. Assim que dei a volta ficamos em silencio, não entendi mas achei normal, logo comecei a rir e ela também, ainda no caminho ela começou a me chupar chegamos em casa com o tesao maior ainda comi o cuzinho dela e fomos dormir com mais uma historia .

Espero que tenham gostado esse é o primeiro de muitos que escreveremos.

Bj

E se alguém tiver log procura la casal danieniel.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
18/07/2017 14:12:27
Cara, muito bom o teu conto. Fiquei de pau duro lendo essa aventura. Sei bem como é difícil arrumar um parceiro confiável para o menage. Eu e a minha esposa, ficamos muito tempo fantasiando e várias vezes, acabamos dando para trás. Até que aconteceu e depois disso, ela já deu pra mais três. Narrei aqui todas essas aventuras. Quando puder, dá uma lida como foi. Para achar, clique em ¨Coroa Casado¨ aí em cima. Te dou nota 10 com louvor. Abs.
27/02/2017 05:52:07
Maravilhoso se alguma gata quiser tc chama no whats ONZE.NOVE, SEIS, NOVE, NOVE, SETE, TRÊS, SEIS, NOVE,NOVE MARCOS BJS NAS PEPECAS....
26/02/2017 08:30:49
Muito bom é uma fantasia de todo o corno
26/02/2017 00:34:20
Fantasio e meu marido incentiva... não tive coragem ainda...
26/02/2017 00:14:06
Muito bom, manda uma foto da tua putinha
25/02/2017 23:26:52
dlç posso ver uma foto de sua putinha
25/02/2017 21:33:28
MUITO BOM
25/02/2017 21:29:07
25/02/2017 21:25:33
sou de Barretos.