Casa dos Contos Eróticos

Servindo ao meu dono 3

Autor: Sub Mineiro
Categoria: Sadomasoquismo
Data: 21/09/2016 18:26:53
Nota 9.60
Ler comentários (5) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Estava de quatro e a boca cheia com as meias do meu dono em frente a TV. Henrique apoiava os pés no seu capacho enquanto assistia um filme de ficção. Eu tinha me acostumado a servir de tapete enquanto ele teclava na net, de banco para tomar seu café, de capacho para que limpasse seus pés. Meu corpo se moldava às perversões impostas pelo meu dono. As vezes ele me colocava para mamar seu cacete enquanto ficava esparramado no meu sofá vendo filmes na TV que tinha me ordenado comprar. Uma TV dessas modernas, em curva, com acesso a internet. Desde que começamos nossa relação, meu dono passou a mandar em tudo que eu fazia no ap. Até para fazer supermercado eu precisava pedir permissão.

Ouvi quando o celular dele tocou. Era o Pedro, um dos seus amigos que sabiam de nossa relação. Um dos que eu tinha visto no bar quando fui pagar a conta para meu Dom.

Tinhamos combinado que alguns dos amigos dele saberiam que eu era escravo. Outros apenas estranhariam minha submissão durante as festinhas que planejava dar em meu apartamento. Meus amigos eu como bom sub teria que me afastar aos poucos. Meu dono não queria qualquer interrupção em meu adestramento.

Henrique atendeu e chamou o Pedro para ir tomar uma cerveja. Afinal era uma tarde de domingo ensolarado que pedia um programa diferente.

Meu dom se levantou, retirou as meias de minha boca e mandou que eu tomasse um banho para relaxar que iamos sair. Não sei o que tinha em mente, mas meu tesão foi a mil. Era a primeira vez que sairia sendo submisso de alguém. Depois de um demorado banho fiquei esperando de quatro na sala até meu Dom se arrumar. Ele estava lindo, regata branca, bermuda preta. Sentou-se no sofá e mandou que eu calçasse seu tênis nike para completar o look. Eu tinha mesmo sorte de servir um cara como ele. Eu vesti uma camisa surrada, uma bermuda velha e meus chinelos havaianas. Fazia parte do meu processo de adestramento. Nunca poderia estar muito bem arrumado perto do meu Dom.

Saimos para encontrar o Pedro em um bar da capital. As instruções eram claras. Eu não devia falar se não me fosse solicitado. Não podia beber e nem comer nada que passasse pela mesa. Qualquer erro meu seria um castigo em casa. Me esforçava ao máximo para atender às expectativas do meu dono.

Pedro era um desses playboys da capital. Cabelo espetado, sempre com roupa de marcas, corpo definido pela academia e muito arrogante. Ele já esperava em uma mesa no bar. Henrique sentou e eu fiquei de pé esperando a ordem para também poder me sentar. Percebia que Pedro se divertia com a situação e algumas pessoas no bar nos olhava com estranheza. Após uns 20 minutos que estavam bebendo me foi permitido sentar a mesa. Conversavam de tudo, futebol, mulheres, baladas enquanto pedia bebdidas caras e porções para beliscar. Em um determinado momento meu dono me disse que ia me dar algo para beber. Já sabia que não viria boa coisa ali. Me limitei a responder "sim senhor". Henrique se levatou foi ao banheiro e voltou com uma tulipa cheia que me deu para beber. Logo percebi que era o mijo do meu dono. Pedro riu muito da humilhação. Aquele dia foram mais de 4 taças de mijo enquanto os dois conversavam e se divertiam. Ao final, paguei a conta e voltamos para casa.

Comentários

18/11/2016 21:36:39
kkkkkk não consigo não ler, cara respeito seus prazeres, mas serio?
22/09/2016 02:13:02
É bom, Pena que é muito curto. 2 textos seu equivale a um conto normal
21/09/2016 23:08:30
Gentee
21/09/2016 20:13:09
queria servir ele tbm
21/09/2016 19:41:19
Muito bom amei 😘😘😛

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.