Casa dos Contos Eróticos

A garota tantão

Categoria: Heterossexual
Data: 23/05/2016 18:06:33
Nota 10.00
Ler comentários (2) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Namorei Tielle por pouco mais de um ano, era loirinha, olhos verdes, 1,67 de altura um tantao de peito e um popozao, fazendo alusão aquele funk me dizia que seu apelido era garota tantao e que tantao eu tinha em minhas mãos. Nos conhecemos ainda quando namorava Jaky então está relação e fruto de uma traição, acredito que por esse motivo nossa relação não foi mto longe. Tielle tinha apenas 15 anos e já saia para festas e tudo mais, possuía três tatoo pelo corpo, seu nome no pé esquerdo, uma borboleta na panturrilha direita e um floral tribal ao final de suas costas, está me deixava louco quando transavamos de 4. A conheci no finado orkut recebi sua visita em meu perfil, dizendo ela que por engano, mas ao visualizar seu perfil enlouquecia vendo suas fotos, algumas muito ousadas, que depois descobrir serem vestimentas íntimas e poses sexuais, logo pensei que ninfeta deliciosa preciso comer ela, já havia traído minha namorada e isso já não era mais tabu para mim. Com isso coloquei minhas táticas em prática e logo já estávamos a conversar e deixei claro que tinha namorada, mas gostaria de ter ela coisa que não a fez recuar e logo já estava recebendo fotos mais ousadas ainda, mas para não pagar totalmente de tarado mencionei a ela uma foto onde ela estava bem elegante e arrumada, sem precisar expor seu corpo. Durante dias apenas conversamos até surgir a primeira chance de ficarmos, uma situação mto rápida onde apenas trocamos uns beijos pois o tempo era curto, porém seu perfume ficou marcado para mim. Após isso nossas conversas descambaram para o lado sexual, onde deixei bem explícito que desejaria devorar ela, mas de maneira sutil ela disse que não seria assim pois ela se considerava virgem ainda,pois em sua primeira tentativa devido a maneira que o rapaz a tratou ela acabou desistindo da situação sem ter sido totalmente penetrada e nunca mais voltou a falar com o cara. Eu brinquei com a situação é disse a ela que faria com carinho e jeitinho e desde então sempre dava uma conotação sexual e dava um jeito de a deixar a mil para isso, sabia que em seus 15 anos estaria voando para isso. Em uma noite arrumei um jeito de escapar até sua casa, porém não entrei ficamos na frente dentro de meu carro, naquele dia já tinha avisado que não sairia sem me dar ela sorriu e disse que dependeria da situação. Ao entrar em sua rua mandei SMS avisando que estava próximo e ela já me esperaria no portão, isso já passada a meia noite, Tielle aquele noite vestia uma blusa e um short minúsculo, encosto o carro na frente de sua casa e ela sem demora entra pela porta do carona que mal e fechada e já estávamos atracados em um longo beijo apaixonado e excitante como deve ser de 2 amantes devido ao perigo existente. Ficamos nos beijando por um longo tempo enquanto minhas mãos procuravam em seu corpo pontos erogeneos para estimulala ao extremo e me deleitar com aquela ninfeta tantao. Beijo seu pescoço, mordi sua orelinha e a elogio mto investindo sobre o meio de suas pernas, ainda por cima de seu short com uma mão enquanto com a outra faço carícias em sua nuca, com movimentos estimulantes nos dois locais faço Tielle se arrepiar e suspirar, chego próximo a seu ouvido e a convido para ir para os bancos traseiros. Com seu aceite já sabia como aquilo ia terminar, ela passa primeiro e descaradamente seco sua bunda ao ver ela indo. Quando eu passo para trás ela está acomodada no canto esquerdo do carro, coloco suas pernas em cima do banco e puxo seu short junto a sua calcinha vermelhinha e pequena, revelando uma bucetinha rosadinha, com lábios gordinhos e aroma indecente, sem pestanejar cai de língua abrindo suas pernas e tocando aquele gruta úmida do tesao, quase pingando eu diria. Lambi seus lábios e voltei a beijar sua coxa fazendo ela se arrepiar inteira, volto a passar minha língua porém agora bem ao centro de sua xaninha a invadindo e sentindo seu néctar escorrer em minha boca, Tielle pressiona minha cabeça contra sua gruta e agora descubro onde está seu mínimo clitóris e brinco de apertar em meus lábios, fazendo ela por mais pressão agora fechando suas pernas tbm, revelando seu primeiro orgasmo ao gemer alto e deixar verter de sua gruta líquido gostoso em minha boca. A aguardo se recompor do primeiro gozo sentado no banco do meio carro, mas sem demorar muito ela senta em meu colo, agora esfregando sua xota em minha pika dura como rocha e babando dentro de minha cueca já, nos beijamos por mais uns instantes até ela se levantar brevemente e baixar minha calça e cueca deixando a mostra meu pau durissimo. Vagarosamente ela senta, aconchegando meu membro em sua xota quentinha e úmida,porém a lembro que estamos sem camisinha e peço para ela aguardar um instante até eu pegar uma em minha calça. Encapo o guri e Tielle volta para o a posição de montaria, agora mais impaciente senta sem delongas em meu pau gemendo baixo e fazendo uma cara de desconforto com a situação, acaricio sua nuca e beijo seu pescoço enquanto ela apóia seus braços em meus joelhos e inicia movimentos para cima e para baixo. Tento tirar sua blusa porém ela nega falando que tem vergonha de seus peitos gigantes, contra argumento que gostaria de acariciar e mordiscar, mas i máximo que consigo e que ela abra seu sutiã em baixo da blusa. De prontidão encaixo minhas mãos em seus seios macios e de bikinhos gordinhos, levemente aperto e giro seus bicos o que parece acender uma chama em Tielle que agora cavalga insaciávelmente em meu pau e chega até esfregar seu grelinho em mim rebolando e gemendo descontroladamente. Nessa situação não demoramos mto a gozar juntos e nos beijando ao mesmo tempo. Após uns minutos de carícia ela diz que precisa entrar e nos recompomos. Ao sair me lembro da camisinha a tiro do meu pau e encontro vestígios de sangue nela e busco o banco traseiro tbm com marcas de sangue, o que confirma a garota tantao era virgem ainda. Essa foi nossa primeira transa de uma relação nascida da traição e safadeza, con o tempo irei contar mais relatos com ela.

Se gostaram mandem email para profdetigaucho@gmail.com

Comentários

27/05/2016 08:15:15
Dizem que o primeiro sutiã nunca se esquece. E eu acrescendo: a primeira transa também. Com certeza a Tielle jamais vai esquecer esses momentos. Quando se é novinha, temos complexos bobos, como o dela de ter peitos grandes (e como tem homens que adoram isso). Mais um dez pra vc. Bjs.
25/05/2016 22:01:53
Conto delicioso, querido. Depois dessa experiência, com certeza essa garota tantão deve estar por aí fazendo a festa dos namoradinhos. Rs. Agradecida pela nova visita. Mais uma nota dez e beijocas.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.