Casa dos Contos Eróticos

Estuprado pelo primo pauzudo e doente mental - Parte 3

Autor: Billabong
Categoria: Homossexual
Data: 01/05/2016 02:15:37
Nota 9.54
Ler comentários (16) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Oi amigos,

Para quem não leu, recomendo que leiam as partes 1 e 2 do meu conto chamado “Primo Pauzudo e com Problema Mental”. Vamos continuar então.

Apenas para relembrar, vou descrever como somos. Eu me chamo Bruno, tenho 28 anos, sou loiro, olhos verdes, 1,69m, 80kg, gordinho e 12cm de piroca. Minha namorada se chama Luana, ela tem 1,64m, 54kg, loira e olhos azuis, namoramos a 8 anos.

Meu tio se chama Pedro, tem 1,88m, uns 90kg eu acho, e Júnior, tem 1,98m, uns 110kg, 27cm de piroca (acredite?! Eh absurdo mas é isso mesmo) branco com cabelo negro raspado, ele tem um corpo forte, não definido pois não faz academia, mas tem braços grandes, ombros e peito largos, e uma força bizarra.

Voltando ao conto, aquele final de semana ainda não estava perto do final, era sábado a noite e meu primo estava dormindo ainda. Eu estava no escritório jogando um game no meu note que havia levado. Estava bem entretido, exceto pelo fato de estar todo esfolado e n arranjar posição confortável na cadeira e o vestido sempre entrava no rabo.

Junior acordou perto das 20h, ele veio, me beijou, e pediu para que eu fizesse a janta, pois estava com fome. Admito que fiquei aliviado, por não acordar querendo mais, estava mto dolorido ainda. Fui para a cozinha, esquentei uma pizza congelada que tinha no freezer, e comemos. Obviamente, Junior me fez sentar em uma perna sua pra comermos juntos, ele me tratava como sua namorada mesmo e aquilo estava mexendo comigo.

Terminamos de jantar Junior foi pra sala e eu fui lavar a louça, quando eu cheguei na sala tive uma grande visão. Junior estava atirado na poltrona e com seu pauzão bem duro em riste, apontando pro teto e assistindo a um filme na tv. Eu via ele de costas, então ele não me via, mas a cena de ver apenas a cabeça , o ombro e o pauzão sendo manuseado pela mao dele, foi demais. Ver a mao dele não cobrindo nem metade do pau dele, me deixou com muito tesão e dessa vez, eu tomei a iniciativa. Cheguei na frente dele, me ajoelhei na frente da poltrona, e comecei a mamar aquele pauzão. Tentava por o máximo que podia na boca, mas não chegava próximo da metade. Ele ficou super excitado com o fato de eu tomar inciativa, seu pauzão estava duro que nem rocha. Então comecei a chupar até onde conseguia e masturbar com as minhas duas mãos o que eu não podia por na boca. Não durou 5 min e Junior encheu minha boca e rosto com sua porra.

Meu rosto estava todo branco, então Junior falou: “isso foi muito bom, sabia q vc não ia aguentar e iria vir tomar iniciativa... foi mto gostoso, e ver teu rosto todo branco, mas da pra te reconhecer Bruno.” Quando ele falou isso, eu fiquei atônito, ele sabia q era eu, e fiquei em choque. Milhares de pensamentos rodaram minha cabeça, meus pais, Luana, minha tia, fiquei parado, petrificado, então ele me puxou pro seu colo, de modo que fiquei meio sentado em sua barriga, com as pernas abertas, e colocou minha cabeça em seu peito. Pegou sua camiseta e começou a limpar meu rosto e o que caiu sobre seu peito e falava: “Calma Bruno, ninguém vai saber que você é minha Bruninha, papai falou pra eu não comentar nem com a mamãe, mas que era so pra eu fazer o q ele disser q logo logo você viria sozinho, e funcionou!”

Eu gaguejei: “por favor Junior, não conta pra ninguém, desculpa, por favor não conta!, eu amo a Lu, não quero que ela saiba, por favor!”.

E ele respondeu: “Calma, não vou contar, até pq quero comer vc sempre”. Então concordei com a cabeça.

Passamos uns 2 minutos assim nessa situação, eu quase dormindo em seu peito, ouço Jr, cuspir na mao, e logo sinto seu outro braço abrindo minha bundinha. Quando me dei por conta, Junior já estava forçando seu pauzão contra minha bunda, tentando invadir meu cuzinho. Acordei e me ergui, ficando com as duas mãos sobre o peito de Junior. E repito, ele tem um peito muito largo e grande, cada mao minha não cobria um lado do peito dele. Aproveitando a situação, ele posicionou seu pauzão em meu buraquinho e posicionou suas mãos em minha cintura, e logo começou a me puxar pra baixo. Mais do que rápido, dei um tapa no peito dele pra ele parar, q eu iria fazer isso. Ele abriu um sorriso e tirou as mãos de minha cintura, colocado os braços para tras da nuca. Parecia uma criança que estava adorando o presente, sorriso bobo e malicioso estampado na cara. Então eu fiquei agachado, e comecei a segurar seu pau em direção ao meu cuzinho e comecei a forçar meu corpo pra baixo. Depois de tentar um pouco e com muito receio de doer, consegui fazer a cabeça entrar. Mas doeu MUITO, então me apoiei no seu peito pra recuperar força.

Junior, retirou suas mãos de tras da nuca e colocou em minha cintura e falou “que isso Bruninho, até parece que já não levou meu pau antes”, quando terminou de falar isso, ele me puxou com toda força pra baixo, entrando tudo de uma vez. Gente, a excitação foi ótima, o tesão demais, mas a dor, ABSURDA!. Eu gritei e chorei, me apoiei em seu peito, ele não esperou mto e ergueu minha bunda com suas mãos e começou a meter , ele mesmo erguendo seu corpo em direção a minha bunda. Com o tempo a dor foi sumindo e novamente puxei seus braços pra relaxar, e coloquei-os em sua nuca. Então eu comecei a subir e descer devagar. A visão daquele homenzarrão com os braços grandes pra tras, aquele peito largo, e eu cavalgando em sua pirocona, me deu muito tesão e comecei a cavalgar que nem puta em cima dele. Eu cavalgava mais feroz, e gemia qndo ia no fundo, gemia alto, tava em êxtase, estava adorando.

Rapidamente Junior me levantou e me levou em direção ao sofá, me largou de frangquinho, de forma que meu cuzinho ficasse pra fora do sofá. Ele então, sem pestanejar, pegou seu pauzão e já meteu de uma so vez, e começou a meter mto forte. Ele segurava em minhas coxas, e me puxavam em direaçao dele, pra entrar bastante. Ele estava enlouquecido. Ate que começou a gemer mais alto e grosso, e seu pau começou a inchar, então senti seus jatos fortes e quentes de leite de macho invadindo meu cuzinho. Então ele se deitou no sofá ao meu lado.

“Nossa Bruninha, você foi demais, demaaaaais, ...” e ficou ali atirado do meu lado, passando a mao em minha coxa, como se fosse sua femea.

E ficamos ali, atirado, respirando forte, e peguei no sono, acabado.

Me acordei de madrugada, no colo do Junior, ele estava me levando pro quarto dele, me colocou na cama e falei “você me trouxe até aqui?”

- Sim, você estava dormindo, não ia deixar você dormindo todo torto na sala, e quero você dormindo comigo.

Ele deitou de barriga pra cima, e me puxou pro seu lado, com a cabeça em seu ombro, e meu braço direito em seu peito.

Ele me abraçava com seu braço direito, me apertava e fazia carinho em minha cabeça e ombro. Eu então alisei seu peito e fui descendo por sua barriga, e cheguei a cueca de Jr, passei a mao e agarrei seu pauzão, estava mole, mas o tamanho ainda assustava, mesmo mole era bem maior que o meu e preenchia minha mao toda, mal consegui fechar ela. Ele brincou “pode dormir, ele vai ta ai amanha ainda, haha” e rimos

Conversamos besteiras, Junior confessou que sempre teve tesão na minha namorada, mas levei na boa, afinal, quem não tem, ela é muito gostosa mesmo. Então dormimos.

Acordei era umas 9h com o pau do Junior, ainda mole, em minha boca e falou pra eu acordar rindo.

Percebi que aquela noite foi especial, nos aproximamos, ele começou a brincar comigo, e não só a sexo e pronto.

Foi eu terminar de pensar isso, e seu pauzão começou a dar sinal de vida e ele falou “vira ai que quero uma rapidinha antes do café”.

Eu me virei e Junior começou a cuspir no pauzão já duro, qndo sentiu q tava melado o suficiente, ele se posicionou atrás de mim e começou a empurrar.

Eu estava de bruço, totalmente a mercê dele, então ele apoios as mãos ao lado do meu braço, me cobrindo totalmente, e começou a baixar seu corpo fazendo seu pau entrar, e foi baixando até entrar tudo. Então começou o vai e vem forte, rápido, mas eu não estava aguentando e coloquei meus braços pra tras, tentando empurrar a barriga dele pra cima.

A resposta dele foi pegar minhas duas mãos e colocar pra cima da minha cabeça, então com a mao esquerda ele se apoiava na cama, e a direita ele segurava minhas mãos e se apoiava na cama, podendo assim, meter violentamente como ele queria.

Em dado momento ele soltou minhas mãos, e com o braço direito ele apoiou-se com o cotovelo ao lado do meu rosto, e com a mao esquerda começou a segurar minha cintura, então começou a deitar em cima de mim. Ele era muito pesado, mas aquele garoto enorme estava me cobrindo, aposto que quem visse de cima, nem me veria direito. E continuou a meter até que estava prestes a gozar e se levantou super rápido, puxou minha cabeça e abriu minha boca com sua mao, me mantendo com a cabeça de lado na cama e aboca aberta. Então exclamou..

- Toma teu leitinho da manhã!

E começou a gozar no fundo da minha garganta, alguns erraram e acertaram meus lábios, mas os demais foram na boca. Como estava segurando minha boca aberta, eu não estava conseguindo cuspir e segurar a porra na boca, e acabei engolindo boa parte da porra dele.

Junior se levantou e pediu pra eu fazer o café pra gente. Me levantei, fui ao banheiro lavar minha boca e fui pra cozinha preparar um cereal mesmo, mais rápido e fácil, pois eu já estava com as pernas e bumbum cansados.

Enquanto tomávamos café, ouço meu celular tocar la no escritório, era meu tio. Atendi o telefone e ele falou:

- Oi Bruno, mudanças de planos, sua tia tem q ir trabalhar pq deu umas merdas, e vou deixar ela la e ir pra casa.

- Ta bem tio, posso me arrumar?

- Não não, quero ter certeza que você tratou meu filho bem esse fds, então espero chegar ai e ver você tratando ele muito bem. E você entendeu! Estou chegando em 20 min!

E desligou.

Então, meio nervoso, fui ate a sala com o Junior. Falei que seus pais estavam chegando em pouco tempo. Junior logo falou:

- temos que aproveitar antes que cheguem, sobe ai na mesa da sala e faz um strip pra mim, mas dançando!

Sem pensar duas vezes, subi na mesa e comecei a tentar dançar, mas eu estava muito desajeitado. Então Junior se levantou do sofá e ficou em pé na minha frente, e bateu na minha bunda, e exclamou “rebola puta!”.

Então comecei a me ajeitar mais, dançando de forma mais puta e sexy, comecei a fingir que ia tirar o vestido, mas não tirava, e sempre tentando manter rebolando. Ai tirei o vestido. Lá estava eu dançando apenas de calcinha na frente do Junior, que já estava com seu pauzão pra fora da calças jeans, super duro.

Entao falei pra ele tirar a camisa, pra continuarmos, o que ele fez prontamente e jogou pra mim. Entao fingi que cheirei a camisa e gostei, e continuei a dançar, fiquei de costas pra ele e fui tirando a calcinha, arrebitando minha bundinha pra ele.

Então ele não se conteve, sem tirar as calças, me pegou pelas pernas e foi me acomodando no colo dele e disse: “Essa é minha posição favorita, você sentada no meu pauzão no meu colo, eu controlando você e você sem fazer nada” e começou a esfregar seu pauzão em meu cuzinho, sem cuspe nem nada, e começou a forçar muito, ele estava realmente enlouquecido. Entao ele conseguiu entrar, o desgraçado conseguiu me tirar sangue desta vez, e começou a bombar, eu apenas me segurava em seu ombro.

Ele então me levou pro corretor, e jogou contra a parede e começou a meter forte, me esmagando contra a parede.

Ele tirava tudo e metia tudo de uma vez, adorou fazer isso. Então me vira e começa a bombar forte, percebi q ele estava quase gozando. Quando ele começa a me abraçar com muita força, sinto seu primeiro já de porra entrando. Então, a porta que estava a 1,5m atrás de mim se abre, era meu tio e a Luana. Junior estava gozando então nem conseguia me soltar, tentei sair subindo pra tirar seu pau de dentro, e foi uma ideia horrível, pois ele continuou me apertando e seu pau saiu, gozando a minha bunda e voando 2 jatos de porra na perna e sapato da Luana. Luana em choque, saiu correndo e chorando.

Gente, um pavor insano se estabeleceu em mim, não sabia o que fazer, só chorei, então comecei a bater no peito do Junior pra me largar, mas ele não conseguia. Qndo terminou a sensação de gozo dele, ele me soltou e sai correndo atrás de Luana. Mas ao passar pela porta, meu tio só me segurou pelo braço.

- Ela já viu, foda-se, não vai conseguir falar com ela agora.

- Tio preciso ir falar com ela – gritei enquanto chorava.

Meu tio, levantando a voz tbm, falou – “Vai falar com ela outra hora, agora é a vez do seu tio cuidar de você.” E me puxou pra dentro de casa.

Vou terminar esse conto por aqui, pois já está muito extenso, mas obviamente que mais coisa aconteceu neste final de semana. Comentem sobre o conto, que eu continuo escrevendo e posto, uma nova parte.

Comentários

16/12/2016 02:22:51
Não vai ter a parte 4 não ?
06/11/2016 22:57:25
Adorei
18/08/2016 15:22:00
Por favor posta a continuação
18/08/2016 15:20:55
24/07/2016 13:42:11
Esperando a continuação
18/07/2016 19:25:10
Caramba, man. Gosto muito desse conto. Continua ele e faz um casal Junior e Bruno... seria muito foda. Continua, cara.
10/07/2016 13:02:15
muito bom seu conto
19/05/2016 02:31:17
Kd a parte 4???
05/05/2016 03:04:15
q poooorra vc e uma putona em
03/05/2016 01:12:33
cade a parte 4???, dei 10 para esse capitulo ta muito bommmm
01/05/2016 14:47:57
uaaaal hahaha
01/05/2016 14:00:16
espero que o tio coma o bruno, faz logo a parte 4 pfv, abraço
01/05/2016 09:48:45
Na cara o tio vai se aproveitar da situação para comer a Luana.
01/05/2016 05:23:47
apesar do tio ter levado a luana de proposito para ver o bruno, esse foi o melhor capitulo, quero ver o tio dele vc tem que continuar, pfvvvvvv
01/05/2016 04:37:02
Não dê ouvidos ao Ru/Ruanito pense numa pessoa chata quando ele quer ser, já cansei de ver comentários dele se achando o dono da cdc pra ficar ditando o que os autores deve ou não fazer em seus contos, oh pessoa chata do caral..., ah! e seu conto me deixou totalmentx excitadx continua tá maravilhoso você é perfeito como autor!!!
01/05/2016 02:38:55
Terminar aqui é uma palhaçada e uma falta de respeito de você para com o público. Ninguém tem culpa se você não honra o compromisso de postar a história em uma boa frequência

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.