Casa dos Contos Eróticos

Clube de Machos Diamonds - Eto

Autor: Eto
Categoria: Homossexual
Data: 01/04/2016 13:31:25
Nota 9.75

Eto * Antes do Diamonds *

Toda história tem seu início, e nem sempre são como imaginamos, ou como almejamos que ela seja. É engraçado que quando criança, sonhamos com tanta coisa que chega a ser engraçada a maneira, que nosso cérebro cria as coisas. Aquela velha frase "Quando eu crescer, eu quero ser.." kkkkk, falei um zilhão de vezes essa frase, ainda uso esse termo. Ta bom, não uso mais.

A medida que crescemos, as circunstâncias da vida nos fazem mudar nosso modo de pensar, até mesmo de agir. Escrevendo aqui, me veio a mente, pessoas que por motivos pessoais, tiveram que mudar o rumo da rota, chega a pesar a maneira como eles vivem hoje. Não é aquela coisa "maravilhosa", é algo mecânico.

Vocês devem estar se perguntando porque estou falando essas coisas? Será que isso é um daqueles livros de auto ajuda? Não querido, não é um livro de auto ajuda, mas é a vida de um garoto que com o chegar da juventude, viu sua vida simplesmente mudar de cabeça para baixo, tomando rumos opostos a de um jovem normal.

Sei que vocês adoram as características físicas, e eu não os julgo, pois também gosto. Mas não esperem por um Leonardo Di Caprio não, kkkkk sou tão normal, quanto a você que esta lendo essa história.

Me chamo Eto, nasci em uma cidade no interior de Santa Catarina, pequena por sinal, mas bem aconchegante. Nunca fui pobre, também não éramos ricos. Conseguíamos viver bem, minha mãe era professora, ela não era, pois continua viva.. Kkkk Dã pra mim... E meu pai, secretário de obras do meu ex município.

Eu sou moreno claro, puxando pro branco, olhos castanhos, cabelos pretos, e não sou malhado, acharam que eu era um Deus grego loiro, de olhos azuis né? Pois se enganaram kkkk, sou normal, mas definido na medida do possível.

Eu tinha 17 anos nessa época que à chamo de "familiar", estudava de manhã, fazia informática a tarde, e inglês duas vezes por noite. Tudo era ótimo, meus irmãos eram uns queridos, o mais velho principalmente. Carlos e eu, sempre se demos bem, nossa diferença de idade era pequena de dois anos a penas, acho que isso facilitava nossa aproximação. Já o Vini, o mais novo, era um pentelho, JESUS que piá que me tirava do sério... Mas da mesma forma nosso convívio, nos mantinha unidos.

Eu sempre soube que era gay, acho que todos sabem o que são, ninguém opta por ser assim, da mesma forma que uma pessoa negra não escolhe sua cor. Essa é a vida, não escolhemos nada, somos escolhidos por ela.

No curso de informática eu conheci o Luiz, um garoto um ano mais velho, filho do amigo de trabalho do meu pai. Nossa que garoto gostoso, CHESSUS ele era uma TETÉIA.. Kkkkk Era da mesma altura minha, coxas grosas, peludas, cabeça raspada, braços largos, e tinha uma barriga, que eu lavaria TODAS as minhas roupas nele.. Verdade gente, verdadeiro boy magia..

Como eu e Luiz fazíamos curso junto, e nossos pais amigos, ele vivia lá em casa. Nas quintas ele almoçava la em casa, pois logo após o almoço íamos pra informática.. Pra variar esse dia o Luiz estava um gato, e também MEGA implicão... Chamei ele pra ir ao meu quarto, nao só meu, dividia ele com meus manos.

Assim que entramos no meu quarto, o mala começa:

Luiz: Etinho..

Eu: já te falei pra não me chamar assim tcho...

Não gostava desse apelido, dava a sensação de diminuição....

Luiz: te chamo da maneira que eu acho que tu deve ser chamado.. Saco??

Aquilo me ferveu... Sempre fui meio noiado com essas coisas, saia no 12!!

Eu: a pois vou fazer tu engolir os dentes CAPETAAAAAA!!!!!!

Ele na maior cara de CU, ficou esperando eu seguir em frente. Era óbvio que ele era mais forte, e estava fazendo aquilo para me torrar o saco.

Luiz: Cai dentro mano... - Aqueles olhos dele me olhando de uma maneira engraçada, querendo tirar graça, me MATA!!

Eu: se quiser morrer tcho, é só falar, a passagem pro inferno é de graça - insinuei com as mãos, o caminho pra baixo ..

Luiz: ok! Vou parar por que sei que com você, não dá pra brincar. - Percebi que naquele instante ele ficou sério, e até parou de me olhar.

Eu: ótimo! Percebeu que comigo não tem vez né? E muda essa cara que eu não te fiz nada, e da proxima, cuida como tu vai se referir a minha pessoa. - Eu era um Lady kkkkkk, sabia me portar perante os boy..

Luiz: Deu com a viadagem? Parece uma menininha... NhêNhêNhê... - Não me segurei e voei na cara dele...

Eu: seu PODRE, FILHO DA PADEIRA MAL COMIDAAAAA... - Derrubei ele no chão, e comecei minha sessão de tapas e socos. Mas de nada adiantava, ele ria feito uma hiena, e isso me dava mais raiva..

Luiz: Ricardinho... Kkkkkkkkkkk..... BICHINHA.......ashuash...... Bichi....kkkkkk

Esqueci-me de mencionar, nossa luta estava sendo "travada", no meio do meu quarto.. Meus irmãos estavam em casa, mas nem ai pra nossa "briguinha"...

Eu: Vou acabar com a tua cara piá de bosta... Diga suas ultimas palavra Luiz, que daqui tu não passa...

Luiz: Ok, Ok, me deixa respirar um pouco - Dizia ele ainda no Chão - Já te digo minhas últimas palavras..

Ele estava suado devido a nossa brincadeira, mas não estava fedido.

Eu: Anda Luiz não tenho o dia todo... - Soltei seus braços para ele poder falar.

Luiz: Minhas ultimas palavras são, VIADOO DO CARAMBA - E saiu correndo pela casa feito uma mula.

Eu: CHAMA TUA MÃE DIABO, QUE HOJE TU VAI VER DEUS... - Sai atrás dele, chegando a tropeçar na barra do edredom da cama do Carlos.

Cai igual a uma jaca madura, de barriga no baú que ficava na frente da cama do Carlos.. Amaldiçoei até o que plantou a árvore, da qual foi feita aquele baú.

Com minha gritaria e xingamentos, é claro que minha mãe, meus irmãos e o Luiz correram me ver..

Mae: Eto, se machucou filho?

Eu: acho que perdi parte do meu estômago na pancada.. - Fiz careta de dor e sofrimento na hora...

Mãe: Como que você conseguiu uma proeza dessas pia do céu?

Detalhe meus irmãos e o merda do Luiz estavam na porta se matando de rir de mim.

Mãe: Da pra parar de rir, ou esta difícil? Ajuda-me aqui Carlos - Ela fuzilou os meninos com os olhos, fazendo os meninos pararem pra me ajudar a levantar.

Eu: Ai Carlos, tenha cuidado com minha barriga diacho!

Carlos: Tu é folgado em Eto?! Eu heim, que Tcho do caramba. - Ele me ajudava a levantar, da mesma forma que o Vini também veio.

Luiz só me olhava, estava se divertindo com minha cara de sofredor... Minha mãe olhou se tinha acontecido machucado muito minha barriga, mas só ficou vermelho.

Mãe: Vou descer terminar o almoço. Se cuida Eto, não vá cair de novo, não ta maduro pra ficar caindo por ai.. - Saiu me deixando sentado na cama.

Eu: Tá mãe vou me cuidar

Carlos: Já fiz minha sessão de caridade pra esse ano. To voltando pra sala, vem Vini vamos terminar a partida.. - Meus irmão eram chegados num vídeo game, pagavam pra ficar jogando.

Assim que eles sairam ficamos só nós dois ali sentados, e ele rindo ainda feito uma hiena.

Almoçamos sem mais quedas.. Kkkkkk

Nosso convívio era ótimo, além de que ele era amigo dos meus irmãos, se davam super bemCerto dia depois da informática, havíamos combinado de passar na casa do Luiz pra pegar algumas coisas dele, por que ele iria posar lá em casa.

Eu: Vamos passar no mercado depois que sairmos da sua casa, quero comprar umas pipocas. Vi que vai passar um filme massa, não quero perder.

Luiz: Beleza, eu tava afim mesmo de dar uma assistida num filme..

Ele era tão especial, me completava sabe. Tipo ele nunca se declarou a mim, e nem eu a ele, mas a maneira que a nossa amizade ia crescendo, meu amor crescia junto.

Naquela noite meus pais não estariam em casa, foram jantar na minha madrinha. O Vitor e o Carlos estavam no Alberto nosso primo, fazendo o que minha gente?? Sim quem imaginou jogando vídeo game acertou! Eles viviam jogando, não importava com quem fosse.. Como meus pais sabiam que o Luiz iria lá, não se importaram de eu não ir à minha madrinha.

Luiz: Já fez as pipocas? - Ele falava comigo já deitado no sofá, todo esparramado..

Eu: Tenho cara de empregada?

Luiz: Tem! - Caiu na gargalhada...

Eu: Va se fode... - Sai rindo daquele idiota..

Fiz as pipocas e voltei ate a sala para vermos o filme. O filme que eu queria assistir estava legendado o que me causava sonolência, por isso resolveu ver outro. Como o Luiz era fascinado em filme te terror, acabou por escolher O Grito! Quem já assistiu, sabe que é ATERRORIZANTE, pelo menos para mim, pois odiava essa temática de filme.

Deitamos em um colchão na sala para ficar melhor de assistir. É claro que ficamos praticamente colados, e eu como não sou bobo me encostava um tiquinho.. Kkkk.. Mas em decorrência do filme ser tenebroso, eu realmente me encostava-se a ele pra valer, por que eu estava MORRENDO de medo.

Luiz: para de ser cagão Ricardo.

Eu: você não sabe que tenho medo?

Luiz: ter medo é uma coisa, se borrar é outra.

Eu: seu comentário é totalmente desnecessário.

Luiz: cala a boca que você tá atrapalhando..

Eu: além de eu dar a comida, televisão, colchão macio, você ainda me Xinga? Meu dedo pra você - Mostrei meu dedo do medo pra ele.

Eu também estava abusando do garoto, tenho que ser sincero, agarrei no braço dele, ainda mais na hora em que o menino do filme desce as escadas encarnado no capeta..

Eu: JESUS DE NAZARÉ!!!! Desliga essa merda Luiz.. Por favor??? - Já falava choroso.

Luiz: para de frescura, acalma esse cu aí que logo acaba. Mas eu sei que tu é PORRE, e não vai me deixar assistir em paz, então chega aqui.

Me puxou pra debaixo do braço dele, cheguei a deitar no peito dele, momento histórico.

Com o tempo acabei pegando no sono, e dormi, não queria mais ver aquele filme.

Acordei um tempo depois, e percebi que ainda estava deitado no peito dele, olhei mais acima e vi que ele também dormia. Aproveitei e fiquei o observando um pouco, deitei de novo e o abracei forte, já que ele estava dormindo não iria perceber.

Luiz: eu sei que sou gostoso, mas pode me soltar? Esta faltando ar!

Eu: desculpa quan..do eu..eu durmo eu.. Costumo a abraçar o travesseiro. - Desculpa mais que esfarrapada.

Luiz: sei...

Eu: Vamos dormir logo o pai chega e vai brigar de não estarmos no quarto. - Eu tinha que inventar uma saída para minha tremenda cagada.

Logo já estávamos no quarto, meus manos não iriam posar em casa, imagino que passariam a noite jogando. Pai e mãe deveriam estar bebendo pela demora, ou quem sabe passaram em algum motel, sei lá.

Aproveitei que Carlos não estava e deitei na cama dele, e Luiz na cama do Vini. Sabe quando você está nervoso e começa a tremer? Era isso que eu estava sentindo, acho que pelo fato do Luiz estar no mesmo quarto, e do lado da minha cama. O sono também não estava ao meu favor.

Luiz: Tá com pulga no cu?

Eu: bem capaz...

Luiz: sei, se não tem nada, para de se mexer.

Eu: não consigo dormir, se é o que quer saber.- Não iria falar a verdade, e óbvio.

Luiz: para kralho, que barulho chato.

Do nada ele levanta e vai até a minha cama e deita comigo, ai sim comecei a tremer mais que vara verde.

Eu: não..pre..cisava V..ir deitar comigo.

Luiz: se não viesse você não iria parar.

Eu: Tá bom, mas não fica se passando.

Luiz: ok vou ficar no meu canto.

Pelo menos ele era educado, acho né? Kkk

De tanto que rolei, acabei dormindo, só acordei com um peso em minhas costas. Abri meus olhos, mas não consegui ver nada, estava muito escuro o quarto, e percebi que era a perna do Luiz que estava fazendo peso em mim. Fiquei imóvel, não me mexi, nem suspirava, sentia meu coração na goela, parecia que eu iria ter um aneurisma.

Senti ele se mexendo, não estava dormindo, seus movimentos eram de sexo, não estava nu, nem algo do tipo, mas senti ele roçar seu pau em minha bunda, que por sinal estava duro. Pode parecer algo tão besta esse negócio, ou tão igual, mas nem tudo é da maneira que queremos. Foi dessa maneira e pronto, e não poderia ter sido melhor.

Alguns me chamam de puta, não ligo às vezes temos que ser esperto para ganhar os espertos. E foi o que fiz. Mexi-me um pouco, ele mais que depressa ficou igual a uma estátua, não se mexeu, eu ainda da maneira que estava me aproximei um pouco mais para senti-lo. Até que levo um MEGA susto...

Comentários

02/05/2016 03:38:22
Gostei, tem que ter parte 2
01/05/2016 07:23:18
Desistiram do conto? :-(

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.