Casa dos Contos Eróticos

Conhecendo a escritora da CDC

Um conto erótico de DIGÃO
Categoria: Heterossexual
Data: 31/01/2016 00:08:21
Última revisão: 31/01/2016 00:18:04
Nota 9.23

Ola leitoras e leitores da CDC!!! Meu nome é Rodrigo, tenho 32 anos, carioca, moreno jambo, 1,70, cabelos lisos e curtos, corpo definido e vou contar algo que aconteceu no final do ano passado. Sou corretor de imóveis e perito avaliador imobiliário e no inicio da semana tive que viajar as pressas por motivos profissionais a Porto Alegre, ai logo pensei em unir o útil ao agradável, pois estava devendo uma visita a uma escritora da CDC, a Krystal (nome fictício), uma linda gaúcha de 1,75, cabelos negros longos e lisos, curvas maravilhosas e um “pandeiro” sensacional, redondo e durinho como todo homem gosta, do qual de tanto ler e comentar seus contos aqui eu mantive contato com ela por Skype e depois por whatsapp.

Para manter a surpresa não avisei nada antes a minha linda guria, pois era uma viagem curta (somente 2 dias, foi na quarta e voltei na quinta) e tinha o risco de não conseguir tempo livre para me encontrar com ela, ainda mais que ela não mora exatamente em Porto Alegre e sim em Novo Hamburgo. Como seria uma oportunidade única fiz de tudo para conseguir adequar minha agenda a esse “importante compromisso” e na hora do almoço na quarta feira mandei a seguinte mensagem no whatsapp: “Guria, a que horas posso te buscar?”. Lógico que ela riu bastante de mim e duvidou que de fato eu estivesse perto dela, ai para comprovar eu liguei do telefone de hotel e ela mandou um áudio dizendo que já tinha marcado de sair com um “amigo” dela e eu simplesmente falei que não queria saber de nada e nenhuma desculpa e que as 21:00 horas chegaria a sua cidade e iria ve-la de qualquer jeito.

Depois disso a tarde se passou e ela não falou nada, espantada com a minha ousadia mas que no fundo ela admirava, nas nossas conversas ela sempre deixou bem claro o seu fetiche por submissão, até que por volta das 19:00 ela me liga e diz que poderia ir em sua casa busca-la e me deu o endereço, e lá fui eu no carro que havia alugado mais cedo para a sua cidade.

Chegando na porta da casa mandei mensagem avisando que estava no portão de sua casa. Cinco minutos ela surge espetacular !!!!! Ela estava em um vestido preto soltinho que realçava toda sua beleza natural, uma sandália com um salto leve que valorizava seus lindos pés, além de um perfume maravilhoso, do qual só de escrever eu lembro daquele cheiro, eu a cumprimentei com um longo abraço apertado que deixou o meu pau mais duro que uma rocha, depois abri a porta do carro e ela sorrindo pra mim me disse que era um cavalheiro e logo depois apertei com vontade sua bunda do qual ela deu um breve gemido e logo dei a volta para sentar no banco do motorista. Sentando no banco a guria me agarrou e me deu um beijo daqueles de tirar o folego, enquanto nos beijavamos eu alisava o seu corpo enquanto ela não tirava a mão do meu pau quase que me punhetando por cima da calça, quase um convite ao sexo e me guiou para um barzinho a uns 10 minutos de sua casa, do qual tinha uma área mais reservada do qual podíamos ficar “mais a vontade”.

Assim que sentamos o tesão tomou conta da mesa e tirei o sapatenis que estava, começando a roçar na perna dela e subindo até chegar no meio de suas coxas, fazendo com que ela ficasse vermelha e com o olhar de desejo inconfundível. Ficamos nesse joguinho por mais um tempo breve até que ela foi ao banheiro e voltou com algo na mão e colocou rapidamente no meu bolso, a sua calcinha totalmente molhada. Então não tinha mais outro coisa a fazer que não pedir conta e ir embora para que mais rapidamente pudéssemos colocar em pratica tudo que nós falávamos em nossa conversas, fui no caminho para o motel alisando suas coxas e encostando o dedo em sua bucetinha lisa e encharcada até ela quase gozar em minha mãos e ela quase ao mesmo tempo colocou o meu pau pra fora o alisando para deixar no ponto exato de tesão que aquele momento pedia.

Como a noite era de fato especial pedi a melhor suíte do motel, mas no fundo nada importava naquele momento a não ser saciar todo o desejo que estava em nossos corpos, assim que entramos eu a abracei por tras a encoxando com uma firmeza que a fez amolecer em meus braços, sentia o seu arrepio a cada vez que a beijava, até que nos despimos e ela começou a fazer o melhor boquete da minha vida, passando a língua pela cabeça do meu pau e chupando até as bolas e ao mesmo tempo me olhando com aquela cara de puta inocente que tanto me fascina, passando quase meia hora ela parou e deitou na cama abrindo suas pernas e alisando o bico dos seus seios que estavam rígidos ao extremo. Não resisti e comecei a chupa-la de uma forma que a deixou literalmente virando os olhos e me puxando pelo cabelo, usei a língua e o dente de uma forma suave que a deixava fora de si, ela gozou descontroladamente e como prêmio fui lambuzado pelo seu melzinho delicioso.

Nesse momento a safada pega a camisinha e a coloca no meu pau, assim como toda boa puta sabe fazer com maestria e ordena com firmeza no seu olhar: “Me come seu carioca cachorro”. Nisso eu sentei na cama e ela veio por cima cavalgando como uma potranca nervosa, rebolando meu pau e gemendo no meu ouvido, a safada levava tapas na cara e pedia para apanhar mais e mais, a gaúcha é um furacão na cama, quanto mais apanhava mais agitada ficava. Trocamos de posições algumas vezes até que a coloquei de quatro e pude ver aquele cuzinho apertado pedindo pra levar rola, e eu atendi, metendo sem dó num vai e vem frenético que só foi interrompido quando eu disse que iria gozar, e ela pediu leitinho em sua boca e foi atendida da melhor forma possível não só na boca como em seu rosto que ficou todo melado.

E como ela não queria que a noite terminasse só com umazinha assim que nos recompomos um pouco ela começou outro boquete e logo meu pau voltou a “ativa”, sendo que dessa vez ela queria que gozasse dentro de sua buceta, pedido feito e atendido, começamos um papai e mamãe delicioso, ora eu chupava seus seios, ora eu falava no ouvido dela putarias que a deixavam louca, ela queria e estava adorando ser tratada que nem uma puta, gozamos juntos e adormeci um pouco até ser acordado com seu boquete especialmente delicioso, nisso ficamos acordados a noite quase toda e tínhamos uma intimidade sexual de parceiros de décadas, foi uma noite inesquecível que prometemos repetir mais vezes apesar da nossa distancia física.

Quem quiser manter contato pode me add no Skype, rodrigobb1983@hotmail.com, esperam que tenham gostado

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
09/04/2018 20:05:21
Muito bom!!!!!
17/09/2017 13:34:13
Que delícia, meu amigo! Deve ser muito bom receber uma surpresa assim, adorei ler essa sua aventura com a Krystal, confesso que fiquei excitada ao me colocar imaginariamente no lugar dela. Adorei e a nota é 10. Parabéns.
03/08/2017 19:47:53
Manu, me escreva e vamos conversar rodrigobb1983@hotmail.com
03/08/2017 06:19:53
Nossa, que delícia de conto... Sou nova aqui, é bom saber que a CDC pode nos proporcionar isso tbm! Beijos
25/07/2017 11:22:57
Nossa que safadeza gostosa.
22/07/2017 09:29:25
Hummm, me encheu de vontade... Achei excitante e fiquei toda molhada. Estou correspondendo com um autor aqui da casa tb. Ele parece ser um carinha bem gostoso e acho que vou acabar fazendo igual a Krystal. Rs. Venha me conhecer lendo o meu. Um beijo!
01/02/2016 19:42:16
Muito bom mesmo parabens
31/01/2016 18:30:21
Nicoly,obrigado!!!!
31/01/2016 18:30:08
Obrigado minha guria!!! Teremos ainda mais momentos como esse
31/01/2016 10:13:10
Bah carioca... Cheguei me arrepiar de lembrar nossos momentos enquanto tu descrevia aqui.... Delíciaaa