Casa dos Contos Eróticos

pegando minha enfermeira no home

Boa noite, meu primeiro conto, vou relatar o que me aconteceu a algumas horas. Vou me identificar apenas por (W), tenho 26 anos, 1,71 de altura, mas 171 e só na altura mesmo.

Trabalho em um hospital e fim de semana a portaria social fica fechada por motivos que não convém agora, mas nós da portaria temos de abrir pra visita a noite. Acabou a visita fechei tudo e me dirigi ao local combinado pra encontrar minha companheira, vou chamar de (R), ela morena, casada, enfermeira de home care, patrões viajando e só ela com a paciente. Já estávamos armando, ia ser em uma kitnet que tenho alugada, mas ela achou melhor lá. Ela deve ter entre seus 33 a 39 anos. Bem, chegando na rua da casa mandei uma mensagem avisando, ela vem, abre o portão, olha pra ver se não há ninguém na rua e entro na casa, mais exatamente na área de serviço. Nos abraçamos e nos beijamos, logo ela me encaminha a uma cadeira, sento e ela vem por cima, beijo daqui, mão boba dali, ela tira a blusa e o topzinho que estava, não resisto e caio de boca nos peitinhos dela, não são mais firmes, mãe de 3 filhos, mas uma delícia de chupar, ficamos um tempo assim e logo levando ela pra tirar a leggin que ela usava, acompanho tirando minha roupa, coloco ela sentada e me ajoelho na frente dela e começo a chupar a que bucetinha cheirosa, me concentro no clitóris alternando as vezes chupando-a toda, volto ao clitóris firmando as passadas de língua nele, ela geme, se contorce na cadeira, põe as pernas em meu ombro, até que goza, e como goza gostoso, chupo mais um pouco e coloco ela de 4, dou mais umas chupadas, umas pinceladas de língua no cuzinho dela e levanto, encaixo meu pau na hortinha da bucetinha dela e vou fazendo movimento de vai e vem de vagar até entrar tudo, vou metendo e massageando seus seios, clitóris, enfiando o dedo no cuzinho (que ela tira e fala pra deixar por último), pegando na cinturinha dela, até que ela. me põe sentado na cadeira e senta de frente pra mim e começa a rebolar, um sobe e desce gostoso, vou chupando seus peitinhos, apertando sua bunda, uma bunda empinadinha que e uma delícia e ela goza de novo, começa a tremer as pernas, falar que tava com saudades e beija minha boca, vira de costas e começa sentar novamente e depois de alguns minutos me chama pro banheiro que lá poderia fazer um pouco mais de barulho. Vamos pro banheiro e ela se escora de frente pro lavatório do banheiro, chego por trás e penetro na bucetinha quente, molhadinha e gozada dela, mas logo ela tira e põe na portinha do cuzinho, deixo pra ela fazer o movimento pra entrar, Já que tinha tempo sem nos vermos e o não libera a portinha dos fundos pro marido, praticamente não faz nada, mas, voltando ao conto, depois que está tudo dentro começo a meter aos poucos acelerando até que nossos corpos se encontrando geram estalos com o movimento cada vez mais rápido, foi uma delícia, ele gemia, soltava uns gritinhos, falava "aí moh, meu cu ta ardendo", " não e assim que você gosta safado", " aí moh, me come, soca vai", "fode meu cu seu cachorro", ficamos assim um tempo e ela goza gostoso com meu pau no cuzinho, e eu me segurando pra não encher ela de porra.

Ela tira meu pau do cuzinho e me leva pro box do banheiro, tomamos um banho e ali mesmo ela empina a Bundinha, mas me da a bucetinha, enquanto vou metendo ela pergunta, quer gozar na boca? Claro que eu queria, mas pergunto se ela queria, me responde com cara e voz de safada que sim, acelerou as estocadas e quando vou gozar, mando ela se ajoelhar e ela vem de boca e bebe meu leite todinho, não deixa uma gotinha escapar. Tomamos outro banho e saímos, começo a me arrumar pois tenho horário de ônibus pra ir para casa. Bem, desculpe os erros e se o texto ficou um pouco cansativo. Meu primeiro conto e espero relatar muitas de outras histórias loucas que tenho, com ela e outras. Um beijo.

Comentários

03/02/2018 23:48:00
Meu lindo, gostei do seu conto. Com vários detalhes, me dando a impressão de ver você praticando tudo que conta com essa colega enfermeira. A melhor parte foi a do anal, que eu adoro. Nota máxima pra ti... Venha me conhecer lendo os meus. Beijinhos...
22/01/2018 22:21:18
sensacional
08/11/2017 00:41:34
Obrigado meninas, estou organizando as ideias pra relatar mais algumas aventuras. Com certeza visitarei vocês. Beijos na boca e um chupadinha no grelinho.
28/10/2017 19:28:06
Na hora do anal, escapa de nossas bocas as coisas mais pornográficas e inimagináveis. Eu também solto os ¨ais moh, está ardendo¨. Rsss. Gostei do conto, bem excitante nessa transa com essa tua colega enfermeira. Quando puder, me visite. Bjs.
24/09/2017 09:34:39
Estreia deliciosa, menino. Tenho idade próxima dessa enfermeira e sei como não podemos ficar com melindres e perdendo tempo. Até mesmo no anal, é claro. Rs. Nota máxima com louvor. Escreva logo novas histórias boas como esta. Quando puder, me visite. Beijos da Vanessa.
04/09/2017 08:02:57
Acordei e ler teu conto me encheu de tesão... que delícia! Adoro homens assim, que antes de tudo, chupa gostoso. É claro que tem que ser premiado com tudo que tem direito. Como fez essa enfermeira. Fiquei muito excitada e te dou a nota 10! Venha me conhecer lendo o meu. Um beijo!
24/09/2016 13:39:00
Gostei muitobom

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.