Casa dos Contos Eróticos

DESCOBRI QUE MINHA ESPOSA ERA PUTINHA EM NOSSA LUA DE MEL! Parte 2 -final

Autor: TETE
Categoria: Grupal
Data: 21/01/2016 12:49:04
Última revisão: 20/02/2016 15:32:26
Nota 9.88
Ler comentários (8) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Na minha viagem de lua de mel acabei descobrindo que Sofia minha linda esposa era uma putinha completamente vadia que não tinha nenhum pudor ou preconceito e a safada se mostrava uma dominadora que adorava me fazer um corninho cada vez mais submisso.

Tudo o que aconteceu na nossa viagem serviu para me fazer aceitar de vez que assistir e ajudar minha esposa putinha dar a buceta pra outro macho com um pauzão bem maior que o meu me deixava completamente tarado e isso me proporcionava um prazer incrível.

Durante a viagem de volta decidi contar pra Sofia sobre as duas vezes que tio Milton tentou me pegar, principalmente na véspera de nossa volta pra casa quando fui salvo pelo sindico tocando a campainha da porta. Só não contei pra minha esposinha safada que quando o pauzão do tio Milton encaixou na portinha do meu cuzinho quase virgem e senti a pressão que ia ser comido gozei sem tocar no meu pau e perguntei pra minha esposa safada porque ela contou para o tio Milton que eu tinha feito troca-troca com alguns garotos na minha adolescência sorrindo bem safada Sofia disse:

-fiz isso de sacanagem mesmo tolinho... o tio Milton gostou de saber disso e disse que ia testar o tesão que você tem na bundinha agora que não é mais adolescente... ele disse dessa vez não deu... mas da próxima vez que voltarmos... ele vai tentar comer seu cuzinho bem gostoso!

Chegamos a nossa casa na parte da tarde e logicamente que nossas mães e alguns amigos vieram nos visitar pra saber sobre a nossa viagem e depois que as pessoas foram embora tomamos um belo banho de água gelada e pude constatar que as marquinhas do biquíni extremamente pequeno deixaram a bunda empinada da minha esposa putinha ainda mais sensual e me olhando no espelho vi que a marca da sunga também deixou minha bunda branca bem bonita e depois de ter visto o tio Milton totalmente depilado achei que ficava ótimo e dei a ideia pra Sofia de também nos depilarmos por completo e ela topou no ato e então fiz isso naquela noite mesmo e foi a ultima vez que vi a bucetinha com pelos da minha esposa putinha. Meu pau e o saquinho ficaram lisinhos e me deu mais tesão e antes de dormir Sofia virou a bundinha pro meu lado e transamos de conchinha bem gostoso.

No outro dia acordamos bem cedo e Sofia com aquela bunda linda com marca de biquíni toda safada começou a dar a rebolar devagar de conchinha se esfregando no meu pau e cheia de sacanagem disse:

-Sandro meu corninho lindo... acho que sua esposinha puta ta querendo o macho negro pauzudo logo cedo... acordei pensando nisso... vou chamar o taradão... pra foder sua esposinha tarada!

Meu pau já ficou duro na hora com aquele jeitinho de puta safada e perguntei como iria fazer isso e ela então disse:

-eu tenho o celular do negão... ele me disse que quando voltasse de viagem era só chamar que ele vinha na hora... eu vou ligar pra ele agora... to louca pra dar pra ele... preciso de um macho de verdade... você sabe que seu pau é pequeno pro tesão da sua esposa puta!

-sua puta safada... mas como isso vai acontecer... eu vou ter que me esconder... como você quer fazer?

-claro que não meu corninho lindo... você vai ficar deitadinho na nossa cama do jeito que esta agora... peladinho... quando meu macho negão chegar vou trazer ele pro nosso quarto... eu já te falei pra você que o negão gosta de comer puta casada na cama do casal... você vai assistir o negão taradão judiar da sua esposinha puta bem de pertinho! Vou ligar pra ele então tá... mas vou fazer isso de um jeito que sei que meu marido corninho vai adorar... mas já vou te avisar... se gozar antes do negão chegar te mando embora e não vai ver o meu macho me foder gostoso!

Sofia me fez deitar de costas com meu pau durinho apontando pro teto e toda gostosa sentou em cima engolindo-o com sua buceta já toda molhadinha e então ligou pro negão. Quando ele atendeu ela deu um sorriso e colocando o celular no viva voz pude ouvir toda a conversa:

-oiii meu negão tarado! Tava com saudades da sua puta loira seu cachorro... ou anda comendo outra vagabunda?

-claro que sim né sua cadela vadia... senti falta dessa buceta branca... so comi mesmo a esposa... mas e ai... quando vou poder te foder?

-então... to te ligando pra isso... meu macho... quero que você venha agora... to louca pra sentir esse pauzão negro da minha bucetinha branca toda depiladinha... meu maridinho depilou ela ontem... ta lisinha... pra você comer mais gostoso... vem logo que to louca de vontade dar pra você... to louca pra ser judiada pelo meu macho negro pauzudo!

-mas... tá tudo limpeza... e o seu marido?

-ta tudo dominado meu macho... na viagem de lua de mel... eu contei tudo sobre nos dois... ele já sabe que tem uma esposa puta... e que eu gosto de pau bem grande igual o teu... o dele é pequeninho... pode vir... tranqüilo... meu corninho vai adorar assistir meu macho me foder bem gostoso... vem logo meu taradão... to louca pra dar!

Meu pau parecia que ia explodir e então empurrei Sofia de cima de mim pra não gozar e ela toda safada saiu rebolando nuazinha e foi passar uma água no corpo pra esperar o macho negro dela e eu fiquei ali quase de bruços bem quietinho aguardando o que ia rolar. Meu pau todo babado se esfregava no lençol e se continuasse fazendo isso eu ia gozar em segundos e então virei de lado.

Não demorou muito pra escutar a porta se abrindo e os gritinhos safados de Sofia e pelo jeito os tarados começaram a trepar na sala mesmo, mas logo eu os vi entrarem no quarto com minha esposa pendurada no pescoço do negão, ela segurando seu corpo pela bunda com ela espetada no pauzão negro enorme dele. O do tio Milton era mais grosso, mas o do negão era mais cabeçudo e então minha esposa putinha disse:

-Sandrinho meu corninho... meu macho negro disse que é pra você ficar sentado no cantinho da cama... não é pra nem relar na sua esposinha... só quando o nosso macho autorizar... tá bom meu corninho?

Já fiz o que ela disse e em seguida minha esposa toda tarada ficou de 4 empinando seu rabo lindo e sussurrou:

-vem meu macho pauzudo... judia da sua puta casada loira... me fode... do jeito que eu gosto... pode judiar bastante... mostra pro meu maridinho como sua esposa gosta de ser comida por um macho de verdade!

O negão em segundos encaixou a cabeçona daquele pau negro na buceta da minha esposa puta e cravou tudo de uma vez até o talo a fazendo dar um urro de prazer e em segundos deu um tapão bem forte na bunda dela dizendo:

-rebola na minha rola sua cadelinha de rua... vou te foder até te deixar com as pernas bambas sua puta safada... rebola vadia... da essa buceta pro teu macho... ahhh... vagabunda... mostra por teu corninho como você gosta de pau de negão... isso... rebola vadia safada!

Sofia toda tesuda virou o rosto pra trás e sussurrou:

-aiii... bate na minha bunda seu negro FDP... bate na puta branca... adoro levar tapas de macho... soca esse pauzão grosso na minha bucetinha pro meu maridinho corno ver como eu gosto de macho de verdade... com esse pintinho que ele tem no meio das pernas... não tem como uma puta tesuda como eu gozar gostoso... soca tudo... me fode... me arregaça... quero dar bem gostoso... ahhhhhhhh!

Sofia gemia alto de prazer e o negão tarado socava bem forte e de vez em quando dava um tapão que deixava minha esposa putinha toda marcada. Meu pau estava duro que nem aço, mas eu nem tocava nele pra não gozar, que delicia ver aquele pau negro cabeçudo entrando e saindo de dentro da bucetinha rosa da minha esposa putinha tarada.

Senti mais tesão vendo o pau cabeçudo do negão fodendo minha esposa puta do que do tio Milton e depois de alguns minutos fodendo Sofia de 4 o negão se recostou na cabeceira da cama com aquele pauzão enorme todo melecado e disse todo tarado:

-vem vagabunda de rua... vem sentar na rola negra do teu macho sua cadelinha... vem cavalgar na minha rola... vem cadela!

Sofia colocou um pé de cada lado do corpo do negão e toda tesuda encaixou a cabeçona na bucetinha depilada e soltou o corpo. O pau negro do safado foi engolido por inteiro pela sua bucetinha sedenta e em segundos ela cavalgava como uma louca espetada naquele macho... sentado no pé da cama eu olhava aquele pau negro majestoso entrando e saindo de dentro da bucetinha da minha esposa putinha e imaginava o quanto de prazer ela estava sentindo... meu pau babava e então Sofia resolveu fazer a safadeza ficar ainda mais quente e então ela deu uma olhadinha pra trás e ao mesmo tempo levou seu corpo pra frente e aquele pauzão negro totalmente melecado de gozo escapou de dentro de sua bucetinha rosada e ela sussurrou:

-ahhh... o pauzão do meu macho escapou da minha bucetinha... vem meu corninho... pega e põe ele de volta na minha bucetinha tesuda... pega no pau do macho da sua esposa... e faz o tua esposa putinha ta mandando... meu corninho safado... faz logo... ahhhh!

Não demorei mais que 2 segundos pra fazer o que a minha linda esposa tarada mandava e quando segurei aquele pauzão negro na minha mão senti que era bem mais quente do que do tio Milton e enfiei de volta na bucetinha da minha putinha que quando sentiu de novo dentro dela gritou de prazer e tremendo gozou como uma cadela. Fazer-me pegar no pauzão do negão e colocar dentro dela a deixava completamente tarada... era minha submissão completa. Aquela sacanagem tornou a se repetir varias vezes e eu já fiquei pertinho pra pegar no pauzão do negão safado e enfiar novamente na bucetinha da minha esposa putinha. O negão todo safado também me chamava de corninho manso e isso me excitava ainda mais.

Minha esposa depois de gozar que nem uma louca saiu de cima do pau do negão e começou a beijar e lamber o corpo dele descendo devagarinho até o pauzão dele todo melecado e começou a mamar naquela rolona negra majestosa. A safada ficou de 4 na cama e olhando pra mim sussurrou tesuda:

-lambe a bucetinha arrombada da tua esposa putinha meu corninho... chupa minha buceta pra você sentir o gosto do pauzão do macho que dá tanto prazer pra sua esposa... chupa bem gostoso meu corninho manso safado... me lambe todinha... enquanto eu chupo o pau do nosso macho... ahhhhh!

Cai de boca naquela buceta quente com um vulcão e o gosto e o cheiro era muito intenso e o tesão foi tanto que quando meu pau duro roçou no travesseiro que havia no meu ventre gozei copiosamente sem controle gemendo bem gostoso denunciando todo meu prazer.

Sofia mamava com uma volúpia incrível aquele pauzão negro e então toda safada ela me pegou pelos cabelos e bem putinha disse:

-gostou né safadinho... gozou gostoso né corninho safado... acho que você vai gostar mais de sentir o gosto do pau do nosso macho na sua boquinha... vem do meu lado... vem dividir esse pauzão negro comigo... vem meu corninho... eu sei que você vai adorar chupar esse pauzão negro enorme... vem meu cornino... mama no pau do nosso macho junto comigo!

A safada balançava aquele mastro todo babado e sem nenhum pudor em alguns segundos eu abocanhei o pauzão do negão e o safado todo tarado com minha submissão já segurou minha nuca e passou a foder minha boca com força dizendo todo macho:

-isso... assimm... corninho viado... gosta de macho também... chupa... engole fundo... chupa corno viado! Ahhhh!

Quando senti a cabeçona daquele pauzão negro na minha boca meu pau ficou duro novamente em segundos e eu chupava aquele macho como um louco e rebolava esfregando meu pau no travesseiro... de vez em quando minha esposa putinha tirava da minha boca e dava umas mamadas e depois dizia toda tesuda:

-que delicia ver meu maridinho corno mamar no pau do nosso macho... viadinho safado... eu sabia que você também era louco pra ter um macho em nossa cama... safado... chupa o pauzão do negão corninho... engole tudo... igual a sua putinha... ahhh... que deliciaaaaa... ele vai gozar e encher nossas boquinhas de porra bem quentinha... chupaaaaaaa corno!

O negão alternava seu pau em nossas bocas, aquele pauzão em minha boca me provocava delírios de prazer e meu cuzinho piscava que nem louco, me lembrei do tio Milton querendo me comer e eu tentando fugir, só que com aquele negro safado eu estava querendo que isso acontecesse logo e minha boca engolia fundo aquele pauzão tentando dar o máximo de prazer a aquele macho tarado e quando o negão sentiu que ia gozar o safado tirou da boca da Sofia e socou bem fundo na minha e sussurrou todo macho:

-engole a porra do teu macho seu corno viado... engole tudoooo... teu macho vai gozaaaaarr!

O primeiro jato no fundo da gargante me fez engasgar, mas logo em seguida vieram vários jatos fortes e eu tentava engolir tudo, mas não tinha como e escorria pelo corpo do seu pauzão até seu saco enorme e ele todo tesudo sussurrou:

-lambe tudo seu corno viado... se deixar uma gota escorrida vai apanhar do teu macho... lambe e limpa minha pica seu corno safado!

Sofia do meu lado tinha um sorriso irônico e safado e toda sacana sussurrou nos meus ouvidos:

-ahhh... que delicia ver meu maridinho engolindo a porra do nosso macho... to adorando isso... ahhh... que deliciaaaaaaa... lambe tudinho!

Quando fiz menção de levantar o negão todo macho me segurou pelos cabelos e me dando um tapa no rosto disse:

-fica ai viado... ninguém mandou o viadinho parar de me chupar... gosto que depois que eu gozo continue me chupando até minha rola ficar bem dura de novo... lambe meu saco... coloca minhas bolas na sua boca corninho viado... lambe teu macho viadinho!

Claro que fiz tudo que ele mandava com mais tesão... que delicia chupar aquele pau que enchia minha boca e me fazia sentir um tesão louco... eu rebolava como se tivesse metendo no travesseiro debaixo do meu ventre e então percebi que Sofia tinha se levantado entrando no banheiro. O negão também se levantou e em segundos se deitou sobre minhas costas e como num passe de mágica seu pauzão cabeçudo todo babado estava deslizando no reguinho da minha bunda branca e o safado mordeu minha nuca e sussurrou:

-vou adorar comer seu cuzinho seu corninho viado... vai viciar na minha rola negra seu safado e você vai virar meu escravo junto com a sua esposa cadela... quer meu pau viadinho... quer dar gostoso por teu macho... pede com vontade senão não vou te comer... pede viado!

Aquele pauzão quente tocando meu anelzinho tesudo me levava a loucura e eu já rebolava querendo ele todo dentro de mim e sussurrei:

-me come... quero esse pauzão no meu rabo... quero dar pra você... me come... quero ser sua putinha também... enfia por favor!

O negão sabia com atiçar meu tesão dando umas fincadinhas no meu anelzinho “quase virgem” e ao sentir que eu estava pronto deu uma fincada forte me segurando firme e aquela cabeçona enorme pulou pra dentro do meu anelzinho. Gritei de dor... era muto grande ... o safado foi enfiando com determinação no meu cuzinho que tava sendo arrombado e sussurrou todo macho nos meus ouvidos:

-gritaaaa... seu corno viado... pode gritar que isso me da mais tesão... ahhhh... que cuzinho apertado tem o viadinho... vou arrombar esse cuzinho... vou deixar ele do tamanho do pau do teu macho... ahhhh... que delicia de rabo... rebola na rola do teu macho viado... senão vai doer mais ainda... ahhhh... da gostoso que eu sei que você gosta de pau no cu seu safado!

Escorriam lagrimas do meu olho de dor, mas do jeito que a dor veio forte ela se foi com rapidez e logo eu rebolava deliciosamente debaixo daquele macho negro que me comia com vontade socando tudo até o talo... meu pau não estava mais duro e sim totalmente molinho. O negão cravava tudo e dava umas reboladas sem tirar um milímetro de dentro de mim me fazendo sentir uma penetração total e quando comecei a gozar tive um gozo tão intenso que achei que ia desfalecer de prazer. Apanhei tanto na bunda que quase nem consegui me sentar depois, mas o prazer de ter sido comido por um macho de verdade tinha sido maravilhoso.

Fui passar uma água gelada no corpo pra me refazer daquela batalha e quando voltei pra cama o negão estava enrabando a minha esposa putinha do jeito que ela gostava, com violência e sendo subjugada sem dó.

O negão deu uma surra de pauzão tanto na minha esposa quanto em mim e isso passou a se repetir quase todo dia.

Virei um corninho viado e completamente feliz e minha esposa cada vez se tornava mais safada e tarada e novas aventuras começaram a acontecer e no próximo conto vocês saberão como aconteceram.

Outros contos do TETE acessem meu perfil: http://www.casadoscontos.com.br/perfil/150463

Se quiserem entrar em contato:

skype: tete-cp1

e-mail: tete-cp1@r7.com

$$$$$$$$$$$$$$$$$$$121

Comentários

30/08/2016 17:55:34
Excelente
03/02/2016 20:13:00
Adorei a continuação. Muito bom quando um casal é cumplice assim; O tamanho ficou ótimo, aguardo mais...
31/01/2016 22:58:34
ADOREI TODOS OS SEUS CONTOS E VÁRIOS DELES MERECEM CONTINUAÇÃO, VOCÊ PÕE PÓLVORA NELES, PARABÉNS E ESPERO QUE PENSE EM MINHA SUGESTÃO.
30/01/2016 17:17:27
Que maravilha. Eu achava que nada superaria o primeiro. Fico sem palavras. Meu cacete explodiu de tanto tesão.
28/01/2016 17:33:28
adorei o conto adoro todos eles.... ” “fantástico. são contos assim que animam a gente a continuar lendo. um dos contos mais excitantes que tenho lido ultimamente. não só esse, mas todos os outros escritos por você. sou casado e adoro imaginar minha esposa vivendo situaçoes assim e agora com esses contos de cornos totalmente mansos , estou louco de exctiatção sempre imaginando aminha esposa vivendo historias assim é uma deliciameu email , historinhaslegais@outlook.com gostaria de conversar com amigos aqui do site sobre isso uma delicia esse conto adoraria que minha esposa participasse desse conto tbem... adoro isso tudo tenho fotos dela no sitehttp://www.socaseiras.com.br/galeria/casal-de-rio-de-janeiro_17731.html amigos que gostarem das fotos dela comentem comigo por email ou no skype abçs a todos sejam felizes
22/01/2016 14:44:49
Sensacional!
21/01/2016 15:37:25
Maravilhoso adorei seu conto espero mais relatos desse casal
21/01/2016 13:02:03
Que delicia.se quiser dividir ela comigo será um imenso prazer.jovem direto de sp

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.