Casa dos Contos Eróticos

Safado e a Empregada Bunduda - Parte 3

Categoria: Heterossexual
Data: 09/09/2015 14:09:55
Nota 10.00
Ler comentários (2) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Ola pessoal,

Primeiramente agradeço a todos que estão agradecendo pelo site, ou até mesmo por email ou skype. Respondo a todos que me encaminharem. Bom, vamos ao conto, mas ressalto que vocês devem ler as partes 1 e 2, caso ainda não tenham lido.

Enfim...

Depois que ela disse ‘Também de amo”, desligou o celular e continuou a chupar meu pau por completo, calma e vagarosamente. Ela o encostava no meu tronco, deixando-o com a cabeça próxima de meu umbigo e lambia toda a sua extensão, a começar da base até a glande. Fazia isto olhando em meus olhos. Na sequencia, colocou somente a cabeça do meu pau na boca e levemente girava a língua me deixando muito excitado. Ela realmente sabia o que estava fazendo.

Até então não havíamos trocado uma palavra. Excitado quebrei o silêncio:

Eu: - Que boquete gostoso...

Ela: - Além de bonito e safado, precisava saber se você também era gostoso...

Eu: - Quer dizer que está gostando da minha rola. Então chupa minha vadia, chupa que seu chefe ta mandando.

Ela: - Vadia? É assim que você chama sua empregada casada e mãe de família? Sou uma mulher séria, de respeito!

Eu: - Você acha que não sei que está afim desde que me viu só de cueca no corredor. Você está aqui porque é uma tremenda puta e farei o que quiser com você.

Nisso a segurei pelos cabelos com minha mãe esquerda e com a direita comecei a dar “tapas de pica” na cara dela.

Ela: - Noossa.... Assim fico mais excitada. Chefinho gostoso, safaaado.

Eu: - Ah éh sua vagabunda,....

Disse isso e comecei a fuder a boca dela como se fosse uma buceta, passado alguns minutos comecei a puxar a cabeça dela contra o meu pau num movimento de vai e vem. O fazia com muita volúpia . Deixava ela respirar de tempos em tempos. Fiz isto por umas quatro vezes.

Ela: - Que paaaauuuu... que homem safaaaado você é.

Eu: - Você ainda não viu nada! Mas vai ver e agora! Me acompanhe.

Disse isso e fui saindo da lavanderia. Nesse momento, quando ela começou a se levantar para me acompanhar eu disse:

Eu: - De pé porra nenhuma. Você é minha puta, esqueceu? Quero que venha engatinhando de quatro.

Ela ficou atônita, mas com um olhar muito safado foi logo se agachando e caminhando em minha direção.

Eu: - Gosto de empregada obediente, gostosa e principalmente vadia.

Fomos em direção a sala e, lá chegando, sentei no sofá e comecei a punhetar o meu pau enquanto ela engatinhava em direção a mim, ou melhor, a “ele”. Chegando próximo, cerca de um palmo de distância ela disse:

Ela: - E agora chefe, o que eu tenho que fazer?

Eu: - Você tem que me fazer gozar em 5 min porque já estou atrasado para o trabalho.

Ela: - Será que eu consigo em tão pouco tempo? Me dá ele aqui!

Então ela pegou no meu pau, começou a chupar sua cabeça e a punhetá-lo ao mesmo tempo. Que tesão eu sentia. Que boquete sensacional.

Eu: - Chupa. Delícia de boquete. Aaaahhhh....

Depois de uns cinco minutos anunciei gozo... Disse para ela apenas punhetar rapidamente ele. Ela assim o fez e então gozei em todo o seu rosto. Fiz questão de espalhar o esperma pelos lábios, pela boca, por todo o rosto.

Ela: - Noooossa... Tô toda lambuzada.... Agora já que você tem que trabalhar vou limpar tudinho!

Ao dizer isto, foi logo tratando de abocanhar meu pau e deixá-lo bem limpinho. Enquanto isto pensava, que tesão de mulher! Logo em seguida, vesti minha roupa e disse:

Eu: - Estou indo trabalhar! Quero que se prepare porque hoje no horário do almoço irei comer em casa. Quero comida boa, bem gostosa.

Ela: - Pode deixar que vou preparar algo bem gostoso. Quanto estiver subindo me avise que já vou deixar a comida sobre a mesa.

Saí para trabalhar. Não conseguia me concentrar no trabalho. O que ela iria preparar para o almoço? Rsrsrs

Finalmente passadas as horas, retornei em direção a minha residência. Ao descer do carro, antes de entrar no elevador liguei e avisei que estava chegando.

Ela: - Ok chefinho safado. Vou colocar a mesa.

Quando abri a porta do apartamento, me deparei com uma cena inesquecível. Minha empregada estava de quatro sobre a mesa com o seu rabo manumental virado para a porta, por sobre os ombros ela olhava em direção a mim. Notei que havia saído recentemente do banho, pois seus cabelos estava lindos! Fiquei atônito. Ela vestia uma calcinha pequena, preta, que quase sumia dentro da sua bunda.

Eu: - Nosssa! Hoje vou comer uma galinha bem gostosa.

Ela: - Safado, não é galinha que eu preparei pra você não... É rabada!

Ao dizer isso fui logo batendo a porta com força e comecei a beijar sua bunda, mordiscava... Ela soltava leves gemidos.... Comecei então a chupar sua buceta, carinhosamente e habilidosamente. Chupei por alguns minutos e comecei a então a colocar um dedo, fazendo um movimento suave e gostoso. Ela começava a se contorcer de tesão.

Ela: - Ai... Nooossa... uhm..... que gostoso isso... uma língua no clitóris e um dedo na buceta.... ahh....

Ainda mantendo-a de quatro (adoro a posição), deitei por debaixo dela, de forma que minha língua chupasse sua buceta mais confortalmente e gostosamente. Nesta posição, comecei a socar os dedos indicador e médio da minha mão esquerda na sua buceta. Com a mão direita desferi um tapa na bunda dela.

Ela: Aiii... que gostoso..... o que você ta fazendo comigo? Que língua é essa? A quanto tempo não gozo assim... Tô gozando...

Chupei ela mais uns 3 minutos nessa posição enquanto ela gozava, gemia e se contorcia. Então, voltei para trás da bunda dele e comecei a lamber o seu cuzinho.

Ela: Você ta chupando o meu cu.... Safaaaaddo.

Enquanto chupava seu cu, lambia, colocava a língua na entrada de forma a deixá-lo bem lubrificado. Com a mão direito eu fazia uma siririca na buceta dela e, com a mão esquerda comecei a colocar os dois dedos novamente na buceta dela. Foi então que ela começou a ficar louca de verdade.

Ela: Aiiii.... que tesããão..... que sensação é esta.... to com o cu pegando fogo e a buceta explodindo de tesão.... vou gozaaar denoooovoooo..... safaaaaddoo.... o que você tá fazendo comigo? Sou casaaada e mãe de fam.... aaaí....

Ela não conseguiu terminar de falar a palavra “família” porque neste instante rapidamente tinha parado de chupar e soquei meu pau de uma só vez naquela buceta lubrificada e apertada.

Ploft... ploft....

Comecei a socar ferozmente nela. Dava tapas na sua bunda e puxões em seu cabelo, mostrando que agora ela tinha um macho de verdade.

Ela: Me come.... Mete.... Mete.....

Lambuzei meu polegar e o enfiei, aos poucos, em seu cu enquanto bombava freneticamente sua buceta! Ela gritava....

Ela: Meeeete..... safaaadooooo... come.... come.....

Para finalizar, montei na cavala, de forma que estava apoiado com os dois pés na mesa.... e coloquei, aos poucos, meu pau no cuzão dela.... Passados alguns minutos comecei a socar tudo e então ela diz:

Ela: Vai, pode socar fundo agora... soca tudo.... mete... ai.....

Plaft... plaft....

Ela: Aaiii... vou gozaaar pelo cu.... meeeeeteeee......a iiiiii

Continuei a bombar com toda a volúpia que tenho. Arregaçava a bundona dela, que certamente merecia rola.... Ficamos assim por uns 5 minutos e então gozei tudo no cuzão dela....

Eu: Ahhhhhh..... Vaaadia.... puta desgraçada....

Sai da “montada” e ela imediatamente deitou ficando estática sobre a mesa, cansada, exausta!

Ela: Noooossa... que loucura... que homem... que pau....

Fui me aproximando do rosto dela, encostado sobre a mesa....

Eu: ainda está escorrendo porra, não quero que deixe pingar no chão...

Então ela chupou por mais alguns minutos.... deixando-o novamente limpo.

Voltei para o trabalho e disse que mal podia esperar para a diária da próxima semana.

Ela: tenho disponibilidade também nas sextas-feiras.

Sexta-feira era o dia que minha diarista trabalhava.

Eu: Ok então. A partir de agora você está contrata para todas as terças e sextas.

Dispensei minha outra diarista e comecei a ter um caso freqüente e repleto de safadezas com a diarista loira rabuda casada e gostosa.... Hoje ela trabalha utilizando um macacão desses de academia super sexy, justinho e certamente com numeração mais curta que a dela. Eu mesmo quem comprei.... Além disto, dou aula pra ela de personal na academia do prédio para ela ficar ainda mais gostosa pra mim, seu macho!

Espero que tenham gostado, pretendo expor novos contos, outros casos que tive/tenho pelo Brasil e principalmente em Brasília. Interessados em conversar continuem a me escrever no paulodealbuquerque@outlook.com. Respondo a todos.

Comentários

22/01/2016 16:10:31
adorei o conto adoro todos eles.... ” “fantástico. são contos assim que animam a gente a continuar lendo. um dos contos mais excitantes que tenho lido ultimamente. não só esse, mas todos os outros escritos por você. sou casado e adoro imaginar minha esposa vivendo situaçoes assim e agora com esses contos de cornos totalmente mansos , estou louco de exctiatção sempre imaginando aminha esposa vivendo historias assim é uma deliciameu email , historinhaslegais@outlook.com gostaria de conversar com amigos aqui do site sobre isso
09/09/2015 14:37:49
Adorei...Queria muito ser a sua empregada e te oferecer de almoço uma rabada!!!Texto muito bem escrito e muito excitante.Parabéns gato!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.