Casa dos Contos Eróticos

Meu instrutor de direção -Parte 1

Um conto erótico de Renatinha
Categoria: Heterossexual
Data: 20/06/2015 20:40:37
Nota 10.00
Assuntos: Heterossexual, Casado

Primeiramente eu gostaria de deixar claro que todos os contos que publiquei aqui são totalmente verdadeiros. As duas histórias que publiquei aconteceram.

Sou dessas mulheres que não passam vontade, então tudo que tive vontade de fazer eu fiz. Estou compartilhando um pouco da minha história porque achei bastante interessante os contos que vi por aqui. E acho que consegui animar algumas pessoas. Rs

Então vamos ao próximo.

Quando eu tinha 21 anos resolvi tirar minha carteira de habilitação, me inscrevi num desses cursos de CFC próximos a minha casa. Completei as aulas teóricas sem muitas novidades e fui apresentada ao meu instrutor, Yuri era seu nome, um mestiço alto, mais ou menos 1.90 de altura, do tipo troncudo. À princípio não houve nenhum interesse da minha parte, ele era muito divertido, característica essa que me atrai muito. Não sou ligada à beleza nos homens, gosto mesmo do que eles têm por dentro, e o Yuri era muito atencioso.

No terceiro dia de aula, o cumprimentei na porta da auto escola como de costume, mas nesse dia ele estava com um perfume maravilho e vestido com uma camisa e calça social pretas, estava muito atraente. Perguntei qual era a ocasião e ele me contou que fazia faculdade de direito, e teria uma apresentação mais tarde. Naquele dia, comecei a reparar nele tudo que gosto nos homens. Mãos lindas, sorriso bem feito, cabelo bem cortado e a boca, com lábios finos bem vermelhos.

Fui pra casa aquele dia pensando no Yuri, mas logo desencanei porque sabia que ele era casado. No dia seguinte, estava um calor de 30 graus em São Paulo, então coloquei um vestido sem mangas, com botões na frente. Cheguei na auto escola o vi, de regata e bermuda jeans. Ele tinha os braços fortes, por ser troncudo, curti muito o visual, quando entramos no carro disse que ele estava um gato e ele retribui o elogio dizendo que eu também estava linda, agradeci e começamos a aula.

Em dado momento, ele disse que meu vestido estava muito curto e que minhas coxas estava distraindo ele, eu sorri e não disse nada. Mas percebi que ele esperava que eu abaixasse meu vestido, como não fiz isso, ele me pediu licença para fazê-lo. Eu fiz que sim com a cabeça, e ele começou a alisar minhas coxas, eu estacionei o carro e deixei que ele continuasse, olhei pra ele e, num tom de exigência, pedi que ele me beijasse. Ele me beijou de um jeito totalmente envolvente, segurava meus cabelos enquanto me beijava, aquilo foi me deixando cada vez mais excitada, mas ele parou, disse q não podíamos, pois eu era sua aluna e coisas assim já tinham gerado alguns problema pra auto escola, eu pedi desculpas, o beijei mais uma vez e disse que não aconteceria mais.

Continuamos a aula num clima muito esquisito, depois nos despedimos e eu fui pra casa, pensando naquele beijo incrível, totalmente excitada, me lembro de ter me masturbado muito pensando nele. Nossa próxima aula seria uma semana depois, porque eu tinha uns compromissos com a faculdade inadiáveis, então atrasei um pouco nossas aulas, mas estava ansiosa para vê-lo de novo, não consegui deixar de imaginar que ele seria um amante inesquecível, mas também estava com receio dele não me dar mais aula.

Finalmente, na semana seguinte, acordei cedo e me arrumei para a aula, outro dia de calor e outro vestido, quando cheguei na auto escola, ele já estava me aguardando dentro do veículo, ao entrar ele me disse que eu estava linda, e que terminar aquela aula sem me agarrar seria um desafio e tanto, é claro que eu disse pra ele não passar vontade, e ele não passou. No meio do percurso ele me fez parar o carro numa praça, perto de um clube, um local cheio de muros e com poucas pessoas, me beijou do mesmo jeito gostoso de antes, sussurrando o quanto eu era gostosa entre um beijo e outro, queria senti-lo, então num impulso, me sentei em seu colo, de frente pra ele e imediatamente abri seu zíper e senti que pau estava duro, eu queria chupa-lo.

Ele insistiu que aquilo era uma loucura, mas ao mesmo tempo não parava de me beijar, eu estava com um vestido tomara que caia, ele abaixou a parte de cima e chupou meus peitos, bem gostoso e eu continuava com o pinto dele em minhas mãos. Voltei para o meu banco e comecei a chupa-lo, eu adoro fazer sexo oral, comecei passando a língua na cabecinha, lambuzando tudo e depois engoli, o pinto dele era grande, enfiei na minha boca até onde consegui num movimento de entra e sai rápido, ele gemia pra mim, dizendo que tava gostoso e que queria gozar na minha boca, eu o encorajei, disse pra ele gozar bem gostoso pra mim. Depois disso, ele me beijou mais, e chupou mais meus peitos, sentiu minha boceta molhada entre seus dedos. Mas como tudo que é bom dura pouco, alguém ligou da auto escola perguntando onde estávamos, pois o término da aula tinha sido a 20 minutos atrás, e tinha um aluno esperando, ele inventou uma desculpa qualquer e disse que já estávamos a caminho.

Quando chegamos lá, ele pediu meu telefone, disse que não iria para a faculdade naquela noite e que não queria saber de desculpas da minhas parte, disse que me ligaria passaria pra me buscar e me levaria para um motel, onde pudéssemos terminar o que começamos....

Continua...

Renata

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
18/01/2018 10:04:06
Vou confessar: quando ligaram da auto-escola dizendo que tinha um aluno esperando, eu o meu amigo Saitoko Nakama. Eu pedi pra ele ir lá fazer uma aula com esse mestiço sortudo e acabar com o barato dele. Foi uma sacanagem ¨amassus interruptus¨ (se não existe, passa a existir). Rs. Brincadeiras à parte, muito boa esta primeira parte. Narrativa perfeita, criando o clima ideal. Tenho que ler correndo a continuação. Beijão!
23/06/2015 19:40:26
Andressa e Lavínia, a continuação já foi publicada. Espero que gostem! Beijos
21/06/2015 03:27:51
Delicia ... aguardando a continuação .. beijos
21/06/2015 02:26:02
Rsrsrsrs. Logo mais eu posto Anjo, já estou terminando a continuação...