Casa dos Contos Eróticos

Hoje minha irmã é Jinx

Autor: Colisseu
Categoria: Heterossexual
Data: 08/05/2015 23:53:58
Nota 9.86
Ler comentários (12) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Olá meu nome é Heitor e vou contar algo muito inusitado que aconteceu entre eu e minha irmã. Tanto eu quanto minha irmã Sabrina moramos com nossos pais, eu tinha 21 e ela 19, sempre nos demos muito bem e para minha alegria ela era uma garota que adorava jogos de vídeo games ou pc entre outras coisas basicamente Sabrina sempre foi minha parceira nos games, crescemos juntos jogando e desafiando um ao outro, nossa relação era sempre bem amigável brincadeiras entre a gente era coisa mais normal do mundo e quase sempre termina em alguma agarração estilo lutinha. Apesar ter esse gosto um pouco diferente da maioria das garotas ela era muito vaidosa e adorava se cuidar sem falar que era muito bonita, quem a olhava nunca diria que era uma garota que adorava games e coisas do tipo e sempre alguém soltava um comentário “Não sabia que você gostava dessas coisas Sabrina”. Minha irmã amava jogar e manjava muito fazendo nós sermos muito competitivos um com outro, alguns anos atrás Sabrina havia começado a jogar LOL (league of Legends) e levou a sério o jogo tanto que começou a participar de campeonatos e até a ganhar dinheiro com isso. Já eu não curti muito não fazia meu estilo, ela tentou me fazer jogar várias vezes, mas nunca me empolguei.

Eu e Sabrina nos dávamos muito bem claro de vez em quando tínhamos nossas brigas, mas como todos os irmãos fazíamos as pazes rápido e praticamente sem perceber. Era normal um fazer um comentário para outro zuando levamos na boa e outras a gente acabava em alguma agarração estilo brincadeira, uma coisa que eu sempre fazia era dar um tapa na bunda dela sempre que passava Sabrina nem ligava porem as vezes acabava em outra agarração. Dar tapinha na bunda era algo normal fazia isso até com nossa mãe, uma mania que minha irmã tinha era dar selinho isso desde de criança era assim era só Sabrina ficar empolgada ou alegrizinha que já queria dar selinho na gente mas isso era só comigo e nossos pais e a gente nem se importava porque era algo tão comum e era o jeito dela demonstrar carinho. Outra mania que ela tinha era dar umas mordidinhas, se tivesse sentado do lado dela olhando TV ou fazendo qualquer outra coisa se você se descuidasse ela dava um mordidas no seu braço nada forte mas um dolorido.

Bom como disse minha irmã Sabrina levou bem a sério jogo e começou a ganhar um bom dinheiro com isso tanto que até várias vezes me emprestava alguma grana. Sempre que tinha algum campeonato ou evento de LOL lá estava ela. Tudo aconteceu quando ocorreria um grande evento aqui na cidade de League of Legends e um pequeno campeonato mas o ponto principal seria os cosplays (cosplay é hobby que consiste em fantasiar-se de personagens de games, quadrinhos ou desenhos animados) e teria até concurso disso lá. Minha irmã era certo que não iria ficar de fora uns meses atrás quando ela soube que teria isso aqui na nossa cidade começou a se preparar, mandou fazer fantasia comprou vários acessórios e tal. Sabrina me convidou, mas recusei então ela convenceu o namorado dela de ir junto. No dia anterior ao evento minha irmã começou já a se arrumar tingiu cabelo de azul claro, fez um desenhos no lado direito do corpo como tatuagens, eu não entendi muito o que Sabrina faria então ela me mostrou umas imagens da personagem que interpretaria do LOL chamada Jinx, era uma garota magra com olhos rosados, que tinha um cabelo azul claro com duas longas tranças, com tatuagens de nuvens azuis e munições de armas que desciam pelo braço direito e continuava pelas costelas até a cintura e um pedaço da perna, usava um shortinho e uma espécie de top bem sexy enfeitado com munição. (Coloquem no Google imagens Jinx LOL ou Jinx Cosplay para terem uma ideia).

Sabrina me mostrou as imagens animada e alguns vídeos também.

—E ai o que achou da personagem que vou fazer? Perguntou ela animada.

—Bom acho que vai ficar legal! Falei.

—Sério mesmo? Perguntou Sabrina.

—Sim, além de serem bem parecidas fisicamente você é meio maluca mesmo e tem uma cara de ninfomaníaca quem nem ela! Falei rindo.

—Cala boca! Disse Sabrina me dando um leve soco no braço.

—Sério vai ficar legal! Disse.

Um dia antes do evento o namorado da minha irmã ligou dizendo que não poderia ir porque tinha que fazer outras coisas e tal. Só que a verdade ele não curtia isso e achou uma desculpa para não ir, minha irmã ficou brava e logo se voltou para mim para tentar me convencer a ir com ela.

—É sério vai comigo? Disse Sabrina.

—Não to afim! Falei.

—Sério por favor não quero ir sozinha ainda mais que não vai ter nenhum conhecido por lá! Argumentou Sabrina.

Após um bom tempo tentando me convencer ela conseguiu e eu acabei aceitando.

—Tá legal eu vou com você! Disse.

—Sério? Valeu! Falou Sabrina me abraçando e me beijando.

—Mas eu não vou me fantasiar! Falei.

—Tudo bem! Falou ela.

No mesmo dia minha irmã já estava se arrumando pintou os cabelos e os desenhos das tatuagens que na verdade já vinham prontas eram só colar no corpo ela me pediu ajuda eu fui numa boa quando entrei no quarto dela Sabrina estava apenas de sutiã e uma calcinha bem pequena. Minha irmã era branquinha, magra e tinha peitos pequenos porem tinha belas curvas que a deixavam bem sensual, seu corpo era muito harmônico, tinha o equilíbrio perfeito tanto que mesmo não sendo peituda os garotos babam por ela e seu jeito bem decidia e as vezes bem ousada a deixavam ainda mais sexy. Eu sempre curti garotas peitudas mas ao ver Sabrina daquele jeito senti meu corpo ficar mais quente, não que eu nunca tivesse visto ela só de calcinha e sutiã entretanto aquele conjunto estava bem sensual.

—Me ajuda a colar as tatuagens! Disse minha irmã.

—Tá legal, só vai me dizendo onde deve colá-las! Falei.

Comecei colando a partir do ombro e fui desce pelo braço direito quando me dava contava estava olhando para bunda da Sabrina realmente ela estava bem gostosa com aquela calcinha quando terminei ela levantou o braço e foi me explicando como seria nas costelas nesse ponto eu já estava com um calorão no corpo. Conforme fui baixando as tatuagens eu tive que sentar na cama para ficar em uma melhor posição, quando ia colando Sabrina ia se virando para me ajudar em uma dessas eu fiquei cara a cara com a bunda dela, tinha que admitir apesar da minha irmã não ter muito peito ela tinha uma bunda muito gostosa, Sabrina fazia academia e conseguiu belas curvas com isso. Minha irmã estava com a bunda a poucos centímetros do meu rosto e eu não podia fazer nada já estava suando com aquela situação. Ela se virou para mim como as tatuagens desciam um pouco pelo quadril Sabrina puxou pelo canto a alça da calcinha um pouco para baixo para me dar melhor acesso eu fui colando a tattoo quando olhei melhor vi uma coisa que fez meu coração disparar, ao puxar a calcinha um pouco para baixo ela não percebeu que desceu um pouco demais e pude ver os pêlos pubianos dela mas o que mais me surpreendeu foi que Sabrina havia pintado eles também de azul claro combinando com a cor do cabelo, fiquei pensando porque ela pintaria ali também a menos que fosse mostrar para alguém.

—Uau porque pintou ai embaixo também? Perguntei querendo puxar assunto.

—Isso não é para você! Falou Sabrina colocando rapidamente uma das mãos bem em cima da onde apareciam os pêlos.

—Vai dizer que seria para seu namorado idiota? Perguntei.

—Seria! Disse ela.

—É não vai ser mais para ele? Perguntei.

—Seria uma surpresa para depois do evento mas como ele não quis ir não vai ter mais! Falou Sabrina ao ouvir isso resolvi arriscar algo qualquer coisa se não desse certo era só dizer que era brincadeira, está situação já estava me fazendo suar ainda mais.

—Isso sim é sacanagem! Falei balançando a cabeça.

—O que? Perguntou ela curiosa.

—Eu ficar aqui horas te ajudando, ter que acordar amanhã bem cedo para te ajudar a terminar de se arrumar e ir com você em um evento de um jogo de que eu não gosto e você dizer Isso não é para você é para meu namorado, isso sim que é injustiça! Falei meio rindo esperando a resposta.

—SERIA para ele agora não é mais, talvez eu possa pensar no seu caso! Falou minha irmã rindo.

Adorei a resposta dela pelo menos até ali estava tudo certo terminei de arrumar as tatuagens e fui fazer outras coisas sem parar de pensar nela e no que a gente tinha conversado, mais tarde Sabrina pediu mais ajuda em algumas coisas e fui lá prontamente, nós iríamos dormir cedo pois o evento começaria de manhã e ela queria se arrumar então teríamos que acordar bem cedo durante o banho foi impossível não bater uma punheta pensando na Sabrina. Chegando outro dia Sabrina me acordou eram umas 5h da manhã nunca havia levantado tão animado como naquele dia pois se desse tudo certo vai saber o que ocorreria depois do evento. Minha irmã começou a se arrumar colocou o short e o top e em seguida os acessórios, uma meia arrastão rosa em somente em uma só das pernas, a personagem tinha longas tranças como Sabrina já tinha um cabelo grande ela apenas fez as tranças com seu cabelo e conectou nas tranças que havia comprado prontas fazendo as tranças chegarem até a panturrilha, colocou lentes de contato que deixaram a cor de seus olhos rosa e fez o resto da maquiagem. Ao terminar de se arrumar eram quase 7 e pouco da manhã o evento seria aqui perto de casa então não precisaríamos correr começaria as 8h. Eu estava sentado na sala esperando ela até Sabrina surgiu toda alegre.

—E ai o que achou? Disse minha irmã toda animada.

—Uau está perfeita! Falei.

Realmente ela havia ficado idêntica a personagem, bom além de ter quase o mesmo porte físico ela também havia gasto uma grana preta na roupa e todos acessórios. E cá entre nós eu queria ter dito mesmo é que ela estava muito gostosa. Ela pegou os últimos acessórios que eram uma armas e fomos para evento. (Como disse procurem no Google imagens Jinx lol ou Jinx Cosplay para terem uma ideia de como ficou). No meio da caminho a gente foi conversando.

—Ah e a propósito lá no evento me chame de Jinx e não de Sabrina! Disse minha irmã.

—Ué porque? Perguntei não entendendo muito.

—Para ficar mais fiel a personagem! Disse ela.

—Tudo bem.

Chegamos e estava lotado de gente e muitos assim como minha irmã estavam fantasiados com seus personagens favoritos. Eu e Sabrina passamos o dia todo andando para lá e para cá tirando muitas fotos, sem sombra de duvida minha irmã chamou bastante atenção com seu cosplay por tinha gente para cacete elogiando ela e tirando fotos, o concurso de cosplay era mais para inicio da noite, quando estávamos em casa tinha certeza que minha irmã ganharia facil porque ela estava idêntica a personagem Jinx fazia até a mesma cara de maluca mporém quando chegamos vi que tinha outros incríveis cosplays que estavam muito bem feitos. No concurso também julgavam interpretação do personagem e minha irmã mandou muito bem, o lugar estava lotado demorou um tempo e a sortuda conseguiu vencer o concurso nunca havia visto Sabrina tão animada quanto estava ali. Quando terminou o evento naquele dia voltamos para casa já era noite e Sabrina toda feliz por ter ganhado o concurso chegava a pular de alegria durante o caminho. Chegamos em casa eu estava e eu estava cansado passei o dia todo andando e tirando fotos para ela. Minha irmã largou as coisas e fui na cozinha pegar algo para tomar e eu fiquei sentado pensando no que falar para chegar nela.

—Foi divertido não foi?! Disse Sabrina.

—Só para você! Disse.

—Ah deixa de ser chato foi legal sim! Retrucou ela.

—Fiquei o dia todo te ajudando ontem, acordei 5h da manhã para te ajudar hoje e fiquei o dia todo andando e tirando fotos para você não foi tão legal assim! Retruquei.

—Pelo menos ganhamos o concurso! Falou Sabrina toda animada e ai me surgiu algo em mente.

—Você ganhou já eu não ganhei nada! Falei desanimado.

Sabrina ainda estava toda fantasiada ela veio até onde eu esta e sentou no meu colo de frente para mim colocando as mãos nos meus ombros.

—Tudo bem como fosse me ajudou pode me pedir o que você quiser! Disse ela.

—Sério? Falei levantando uma das sobrancelhas.

—Aham.

—Deixa eu pensar! Falei.

—Pensa bem. Falou Sabrina.

—Quero que você faça uma dança bem sensual para mim! Disse já com coração a mil.

—Sério? Perguntou Sabrina me olhando.

—Sim, mas sem o short! Disse já me temendo se ela faria ou não.

—Tá legal! Falou Sabrina animada.

Ela saiu do meu colo e colocou uma musica bem sensual e foi para meio da sala, inicialmente começou dançando com short mas no decorrer da musica ela foi tirando lentamente e jogou na minha cara eu apenas ri. Sabrina estava com uma calcinha preta bem pequena mesmo rebolava sem parar descia subia, passava mão no corpo de um modo bem sensual eu já estava com calor enorme e meu pau já estava começando a dar sinal de vida. Quando a musica terminou eu estava bem excitado não sabia se ela tinha feito aquilo só de brincadeira ou se eu poderia avançar mais então resolvi fazer um teste porque se eu tentar algo e aquilo foi só uma brincadeira poderia dar uma merda muito grande.

—E ai gostou? Perguntou ela.

—Muito, só o idiota do seu namorado para não querer ficar com você! Respondi.

Eu simplesmente “acidentalmente” derrubei meu celular da mão e ele foi para embaixo da mesinha que ficava no meio da sala.

—Você pode pegar para mim! Falei inocente.

Minha irmã só me olhou com um sorriso estranho cara. Ela foi até onde era a mesinha e ficou de costa para mim, o que ela fez a seguir quase me matou do coração. Sabrina se abaixo e ficou de 4 no chão com aquele bundão virado para mim, abaixo somente a parte da frente e esticou o braço para pegar o celular ao fazer isso a calcinha enterrou na bunda dela, naquela posição a calcinha deixou bem marcado os lábios da buceta e podia ver claramente até mesmo as bordas co cu rosadinho dela isso chegou a me dar água na boca. Fiquei hipnotizado admirando aquela bunda até minha irmã me interrompeu.

—Você perdeu alguma coisa na minha bunda? Perguntou Sabrina se levantando.

—Só fiquei curioso com fato de você ter tingido os pêlos debaixo também! Falei.

—Você quer ver? Disse Sabrina na lata eu engoli a seco essa pergunta dela chegou a me dar um frio na barriga.

—Claro! Falei olhando para os olhos rosados dela por causa das lentes que usava ainda.

A Sabrina veio até mim e foi baixando lentamente a calcinha até tirar ela. Eu estava frente a frente com sua bela buceta, seus pêlos pubianos estavam tingidos de azul claro e estava depilado em forma de triangulo que deixava bem sensual e não tinha excesso. Eu fiquei olhando freneticamente para aquilo pude notar também os lábios rosados de sua xota. Botei minha mão em sua cintura puxando para mais perto como se quisesse olhar melhor estava em transe até que Sabrina me interrompeu.

—E ai gostou? Perguntou ela.

—Com certeza, seu namorado é realmente um idiota por não ter ido perdeu um belo presente! Falei.

—Você não quer ir no quarto olhar melhor? Perguntou Sabrina na lata.

—Pensei que o presente fosse para seu namorado? Falei.

—Ele não quis ir e perdeu, você foi além disso eu não fiz tudo isso apenas para o concurso queria também fazer uma surpresa para ele e algo especial mas ele preferiu sair com os amigos e eu não estou afim de desperdiçar isso! Falou Sabrina bem convencida.

—Bom eu não sou do tipo que recusa convite para transar! Falei animadaço.

Sabrina simplesmente agarrou pela mão e puxou até o quarto dela, chegando lá ela fechou a porta e tirou o top e sapatos, ficou apenas com a meia arrastão rosada que tinha em apenas em uma das pernas, rapidamente tirei minha roupa e ela já veio me beijando. Minha irmã ainda estava com aquela longas tranças, seu cabelo azul claro, seus olhos rosados e as tatuagens em seu corpo a deixando ainda mais sexy.

—Você está muito gostosa Sabrina! Falei entre os beijos que trocávamos.

—Me chama de Jinx! Disse ela me beijando enquanto deslizava minha mão por seu corpo.

—Como? Perguntei sem entender.

—Me chama apenas de Jinx! Repetiu ela.

Eu apertava aquela bunda gostosa enquanto nossas línguas guerreavam em nossas bocas e minha irmã com uma das mãos me masturbava. E por um segundo tudo de certo modo fez sentido.

—Isso é um fetiche seu não é transar como Jinx não é? Falei.

—E seu fetiche é fuder com sua irmã é, se você souber brincar não vai se arrepender! Disse ela.

Quer saber resolvi entrar no jogo dela.

—Você não quer chupar algo mais duro Jinx! Falei e minha irmã me olhou com uma cara bem de safada era notável que ela havia gostado que entrei no fetiche dela.

—Achei que você não iria oferecer! Disse Sabrina toda animada.

Minha irmã sem timidez se ajoelhou e começou a chupar, mas chupava com vontade a sensação era indescritível, cada chupada fazia um choque percorrer meu corpo sua língua brincava com a cabeça do meu pau, mamava sem parar e de vez em quando me olhava com aqueles olhos rosados me excitando ainda mais. Sabrina chupava como se quisesse arrancar minha alma pela minha pika enquanto chupava sua mão massageava minhas bolas sem parar agüentei o maximo que pude e dei uma bela gozada na boca dela jorrei muita porra tanto que ela se afogou um pouco. Minha irmã tirou meu pau de sua boca e após alguns segundos engoliu tudo.

—Diga olá para minha amiguinha! Falou Sabrina deitando na cama e abrindo as pernas.

Fui rapidamente para o meio das pernas dela, olhei por alguns segundos aquela buceta rosada com pêlos azuis até ela falou:

—Lambi ou ti dou um tiro! Disse Sabrina sorrindo.

Eu achei aquilo engraçado realmente ela estava levando a sério o fetiche de transar como a Jinx. Sem demora dei uma lambia lenta e firme que começou no cu dela e foi subindo até para em seu clitóris com isso Sabrina soltou um longo gemido. Abri ainda mais as pernas dela para chupá-la melhor lambia sem cerimônia, ela estava muito molhada e o gosto de sua xota era muito gostosa, com a língua brincava com seu clitóris e dava leves mordidinhas fazendo a gemer ainda mais, enfiava minha língua em sua buceta o mais fundo possível e ficava mexendo sem parar. Sabrina se contorcia na cama e gemia feito uma puta.

—Se vira Jinx quero brincar um pouco com esse seu cuzinho! Minha irmã se virou rapidamente ficando de bruços e empinando a bunda, sempre que podia a chamava de Jinx já que era o fetiche dela e a estimulava ainda mais.

Abri a bunda branquinha dela e ficar de cara com aquele belo cu rosadinho cai de boca sem dó, lambia e enfiava a língua sem pudor queria aproveitar o maximo aquilo e dar o maximo de prazer para ela também. Após alguns minutos nisso não agüentava mais e precisava fodê-la, apesar de ser um fetiche dela eu realmente estava gostando daquilo aquele cabelo azul, tatuagens no corpo, olhos rosados isso era incrivelmente excitante.

—E ai Jinx quer primeiro no cu ou na buceta você escolhe? Falei bem sacana.

—Na buceta! Falou minha irmã bem safada.

Novamente Sabrina se virou e fui me ajeitando no meio das pernas dela, logo direcionei minha pika dura para entrada daquela buceta molhada e fui enfiando devagar, o buceta gostosa quente e umida bem apertadinha. Meu pau pulsava de tesão sentia cada centímetro da vagina dela, quando enfiei tudo comecei um vai e vem bem lento meu membro duro deslizava facilmente para dentro e fora daquela xota extremamente molhada. Aumentei um pouco o ritmo e Sabrina logo começou a gemer mais alto. Como havia dito minha irmã não tinha muito peito, mas mesmo assim me pus a chupá-los, estocava naquela buceta sem parar, puxava quase todo meu pau para fora e enterrava de novo, com mais velocidade e força, socava nela sem dó, metia até o talo cada vez que entrava novamente Sabrina solta um alto gemido de prazer.

—É disso que você gosta Jinx de levar pika na buceta! Falava.

—Sim... continua... não para... não para! Fala Sabrina.

Parei de chupar os peitos dela e me concentrei em socar pika na buceta dela. Metia feito um animal no cio, saber que era a xota da minha irmã me estimulava ainda mais. De repente ela me empurra para o lado fazendo eu cair deitado na cama e simplesmente sobe em cima de mim e com rapidez direciona meu pau de volta para dentro de sua buceta.

—A partir daqui eu controlo caubói! Disse Sabrina de uma forma muito safada.

Ela não perdeu o ritmo e já pulava freneticamente em cima do meu membro rígido, a cama fazia barulho com os pulos frenéticos da minha irmã. Sabrina cavalgava sem parar e gemia alto para caralho sorte que nossos pais tinham ido viajar e voltariam só na outra semana. Minha irmã fodia sem nenhuma timidez comigo transava como se fosse o próprio namorado dela. Sabrina alternava entre reboladas e pulos, ela fodia com tanta vontade que parecia que iria quebrar meu pau porem estava avassaladoramente gostoso.

—Vai goza, explodi e joga toda sua porra dentro da minha buceta! Falava minha irmã me excitando ainda mais.

—Você quer que encha sua buceta de porra é Jinx! Disse mal conseguindo falar.

—Sim, sim, sim! Falou gemendo minha irmã.

Minha irmã pulava com voracidade não demorou e acabamos gozando, dei uma bela ejaculada na buceta dela, jorrei tanta porra como nunca havia antes, nem me preocupei de gozar dentro, pois sabia que ela tomava anti concepcional (ela tomava para regular a menstruação). Após alguns segundo ela saiu de cima de mim e começou a chupar meu pau que estava na famosa meia bomba ela ficou alguns minutos fazendo um boquete maravilhoso e logo minha pika começou a endurecer de novo quando ficou bem rígido minha irmã ficou de 4 na cama e abriu com as mãos a bunda mostrando seu lindo cu rosado.

—E ai não quer meter aqui esse seu pau duro! Disse ela de uma forma bem safada.

Nem precisou pedir duas vezes me posicionei atrás dela e logo direcionei meu pau para entrada daquele cu rosado fui enfiando lentamente pois não queria acabar machucando ela, conforme ia entrando senti o quão era apertado aquele buraco e a cada centímetro que entrava mais minha irmã cravava suas unhas no lençol da cama, quando cu dela engoliu toda minha pika rígida deixei um tempo ali parado para se acostumar, após um tempinho iniciei um vai e vem bem lentinho só para deixar aquele cu mais a vontade. Ao sentir que estava bem mais facil comecei a bombar com mais força e rapidez, sem demora Sabrina começou a gemer. Eu mantive o ritmo até Sabrina falou:

—Meti mais rápido e mais fundo! Falou ela ofegante.

—Então você quer mais fundo é Jinx!

—Sim por favor! Disse ela.

A agarrei pela cintura e comecei a socar mais rápido e bem mais fundo foi notável a diferença, minha irmã começou a gemer bem mais alto e com mais freqüência , já que ela queria eu iria arregaçar o cu dela, metia até o talo. Bombava sem piedade daquele cuzinho apertado e para melhor Sabrina iniciou contrações com se cu ao redor do meu pau duro, o prazer foi indescritível era como se aquele buraco estive mastigando minha pika, nós estávamos muito suados e fudiamos sem parar socava sem parar naquele cu apertado, fiquei um bom tempo metendo nela até que acabei gozando de novo e dei uma bela ejaculada naquele buraco. Mais algumas estocadas e minha irmã gozou também. Caimos exaustos na cama e muito ofegantes e Sabrina começou a rir.

—O que foi? Perguntei.

—Foi divertido! Falou ela ainda rindo.

—Com certeza! Falei.

Eu e minha irmã naquela mesma noite fudemos mais uma vez e quase o dia inteiro até nossos pais voltarem de viagem, nosso relação não mudou muito depois tirando o fato que além de jogarmos juntos nós começamos a fazer outra coisa junto e minha irmã era bem impressionante na cama e com diversos fetiches que no fim das contas ela tinha mais liberdade para pedir para mim do que para o namorado idiota que preferia ficar com os amigos mas isso é outro história.

Espero que tenham gostado e até a próxima...

Comentários

24/02/2017 14:22:47
Excelente conto!!!Continua essa história!!!
14/07/2015 17:47:58
Caralho muito foda eh o sonho de um jogador de lol eh come uma das personagens mais sexo
10/06/2015 21:59:24
PARABÉNS, MUITO ERÓTICO!
10/05/2015 12:52:52
Sem comentários!!! Maravilhoso o seu conto!!
10/05/2015 00:04:10
Caramba cara. Vc tem que continuar a contar esssas histórias com sua irmã!
09/05/2015 19:03:17
Belo conto. Meus parabéns!
09/05/2015 16:00:36
Caralho velho. Muito foda... Acho que é o sonho de todo jogador de LOL foder uma Jinx. Parabéns. Muito bom o conto.
09/05/2015 15:55:45
o q posso falar cara á ñ ser,estou esperando pelo proximo tbem,foi otimo e espero q o proximo seja com sua irmã e talves mais uma outra gata.
09/05/2015 11:30:30
Adorei seu relato, é do jeito que gosto de ler, não pude deixar de conferir no Google a performance da personagem Jinx LOL. Nossa você é um felizardo, esta de parabéns foi muito bem desenvolvida sua história, além de faturar sua irmanzinha.
09/05/2015 10:22:45
Parabéns! Excelente conto. Muito bem escrito.
09/05/2015 08:44:49
Muito bom show!!!
09/05/2015 08:36:41
Perfeito, realizou a fantasia da maninha, aguardo os próximos.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.