Casa dos Contos Eróticos

A História Inesquecível Cap.1

Autor: renato
Categoria: Homossexual
Data: 04/05/2015 22:50:01
Nota 9.41
Ler comentários (14) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Preparem os dentes, e diabéticos, não leiam kkkk Pretendo destilar toda a doçura e Fofura que existe dentro de mim neste conto. Pretendo fazer dele inesquecível, porquê ele vai ter um final surpreendente. Esperem e verão. Beijos

Cap.1

Desenhar e estudar sempre foram as minhas maiores paixões. Destinava horas e horas dos meus dias para os livros e para os cadernos de desenho. Eu precisava desenhar para viver ! Consequentemente, esta rotina de estudos forte me faz ser o primeiro da turma, e receber muitas propostas de estudos. Mas a realidade, todos sabem, é que eu pretendo conseguir uma bolsa no exterior. Por isso todo esse estudo exaustivo. Moro em Manaus. Minha família não tem muitos recursos, mas mesmo assim eu estudo como posso. Sei que um dia eu serei um universitário famoso, o melhor de todos !

- Renato ?

- Sim mãe.

- Você não sai desse quarto ?

- Estou estudando, só mais um minuto ! - ela sorriu.

- Venha jantar, eu fiz o que você mais gosta.

- Lasanha ?- ela acenou com a cabeça - ah, ai eu não resisto !

Meu nome é Renato Fontes, o Nerd, o sem vida social, o tímido, o estranho. Todos esses eram meus apelidos na escola. Não, eu não sou um típico nerd. Pelo contrário, eu até me acho bem bonito. Pelo menos muita gente diz isso, homens, mulheres, agenciadores de modelos. Mas a minha timidez e meu estilo de vida recluso faz as pessoas se afastarem de mim, me considerarem estranho e anti social. Tenho olhos verdes, e um cabelo loiro, que tenho cortado num estilo mais militar, que combina bastante com meu rosto. Uma pele bem branca, que por graça divina, quase não me dá problemas com acnes. Meu corpo, que admiro muitas vezes também não é feio. Tem diversos músculos, principalmente por eu fazer natação diversas vezes na semana. Eu não tenho aparelho, não uso óculos, nem sou gordinho. Mesmo assim, eu sou o estranho da escola !

TEMPO DEPOIS

Mais um dia naquela escola rodeado de pessoas que me odeiam, sem saber direito o que fazer e como agir.

- Lá vem o estranho !

- Acabou a paz ! - essas eram as saudações que eu recebia na entrada. Mas eu nem ligava, já estava ligeiramente acostumado. Naquela manhã fria, vestia um casaco branco por cima do meu também branco uniforme. Andando por aqueles corredores, que a uns 7 anos eu trafegava diariamente não via nenhuma cara nova. Apenas a mesma chatice de sempre. O jeito era comprar uma Coca na cantina, e ir pra Sala. Lá, lia mais um pouco do bom e velho livro O Crime do Padre Amaro (perdoem- me os católicos) e esperava minha única amiga, Kelly. Esta era uma menina muito legal, que assim como eu era excluída do resto da turma, por ser gordinha e usar aparelho, estar fora do tido "gente bacana" que alguns adolescentes cultuam.

- AMIGOOOOOOO !- era a doida chegando.

- Oi radialista, quer me deixar surda ?

- Você não acredita quem falou comigo na entrada do colégio !

- Quem ?

- Pablo Michel !- este era um garoto extremamente bonito, que era o cantor principal do coral de nosso colégio. Tipo, sabe aquele garoto que você fica babando quando passa no corredor, e todas as meninas e garotos gays Babam juntos ? Pois é, este é Pablo Michel. Alto, magro, branco, corpo impecável, voz linda, cabelos pretos, rosto lindo... Mas... Obscuro . Ninguém sabia de alguma menina que já havia ficado com ele. Justamente por isso, ele não tinha fama de pegador. Tinha apenas a fama de ser o "gatinho da escola"

- E você quer estourar meus tímpanos por isso ?

- Desculpa mas eu precisava extravasar.

- E como foi ?

- Super ! Ele tem uma voz incrível ! E ele é tão bonito ! Acho que vou derreter de tanto calor !

- Isso tudo é vontade de tê-lo.

- É ! Ele é um sonho !- eu não conseguia nutrir o mesmo desejo por Pablo Michel. Sim, ele era bonito ! Mas não sentia nada por ele.

- Eita que ela vai morrer ! - neste momento vinha entrando na sala o garoto mais cascudo da sala. Sim, aquele, o maioral, o valentão, o que amava brincar, o que nunca estudava, o terror dos não bagunceiros, Justin Ferreira (Nome estranho pra um valentão, não ?)

- Lá vem o arruaceiro !- falei pra eu mesmo.

- O quê ?

- Foi o que você ouviu !- eu não tinha medo de enfrentá-lo. Ao contrário do que vocês pensaram, Justin não é um garoto enorme que passa medo em todo mundo. Sim, ele tem um corpo mais malhado que da maioria das pessoas, mas ele não era sobrenatural. Eu sabia que ele não iria se meter numa briga comigo, porquê seria de igual pra igual, e ele correria o risco de perder.

- Não tem medo, Renato Fontes ?

- Medo de você, Justin ? Nem um pouco !

- Ei pessoal, não briguem - infelizmente, aquele garoto era bonito. Tinha uma pele branca, um cabelo castanho impecável e olhos da mesma cor, bem claros, impossíveis de não se notar. Um rosto milimetricamente desenhado em que tudo parecia se combinar. Além do corpo ligeiramente atlético. Justin Ferreira era bonito !

- Justin não sabe o efeito de suas brincadeiras !- falei, olhando pra minha amiga- ou melhor, agressões.

- E você vai fazer o que ? Mal deve saber dar um tapa !

- Quer experimentar ?

- Pessoal, não briguem ! - agora foi o presidente da turma que se manifestou - a turma deve se manter unida.

- Eu não me uno com quem não me respeita !- falei, vendo ele se distanciar. Sim, era assim todos os dias. Ele provocando, eu rebatendo. Lógico que no início eu não era tão corajoso, mas eu aprendi a tomar coragem e não deixei Justin Ferreira me humilhar nenhuma vez mais. Essa era a minha rotina naquele colégio !

TEMPO DEPOIS

- Mãe, cheguei ! - lá estava ela esperando com um lanche.

- Que bom que chegou filho, fiz um lanche pra você.

- Obrigado, tô morrendo de fome !- logo me sentei na mesa e comecei a comer.

- Soube da novidade ?

- O quê ?

- Uma familia nova está se mudando ai pra casa ao lado.

- Sério ?

- Humrum. A nova vizinha veio aqui falar comigo. Ela disse que eles chegam hoje a noite.

- Ah, que legal. Ao menos a senhora vai ter uma companhia enquanto eu não estiver.

- É sim !

Minha mãe ficava bastante tempo sozinha em casa. Meu pai trabalhava o dia todo e chegava lá pelas 21 hrs, e eu, enfiando a cara nos livros, acabavamos deixando ela um pouco de lado, mas a minha velha sempre tava lá pra nos ajudar em tudo !

TEMPO DEPOIS

- Sério amiga ?- conversava com Kelly pelo telefone.

- Sim, ele mandou uma solicitação pra mim !- ainda falávamos de Pablo Michel.

- Eu acho que você esta apaixonada por ele !

- Você acha ? Ai, não pode ser ! Ele nunca vai ficar com uma gordinha como eu !

- É só você se cuidar amiga, Você não é feia !- e é verdade. Se Kelly fizesse uma dieta, emagrecesse e entrasse na academia, ficaria lindona, eu tinha certeza disso.

- FILHO, DESCE AQUI !

- JÁ VOU ! É minha mae Kelly, depois a gente se fala.

- Tudo bem migo, beijos ! - vesti uma camisa porquê estava com preguiça de vestir desde quando sai do banho, e desci rapidamente as escadas. Lá, encontrei minha mãe conversando com uma mulher desconhecida.

- O quê houve, mãe ?

- Quero que conheça conheça nossa vizinha !- era uma mulher bem bonita de corpo, com certeza malhava ou fazia algo parecido. Tinha rosto jovem, não devia ter muita idade - esta é Simone ! - sorri.

- Prazer, Dona Simone !

- Esqueça o Dona, filho !- ela me olhou mais um pouco - como você é bonito, garoto !

- Obrigado

- Deve ter a mesma idade do meu filho !- falou, agora olhando pra minha mãe.

- Ah filho, você é bom de matemática né ?

- Um pouco, porquê ?

- Não seja modesto ! Você não tira uma nota abaixo de 9 a uns 6 anos ! É que o filho da Simone está indo mal em Matemática na escola.

- É, eu já tentei de tudo, contratei professores mas nada resolveu. Acho que se alguém jovem tentar ajuda-lo ele consegue.

- Qual série ele esta ?

- Segundo ano - sorri.

- A mesma que eu. Eu acho que posso ajuda-lo sim.

- Ah, que ótimo. Você pode ir amanhã pela manhã em minha casa ?

- Sim.

- Ah, que bom ! Espero que ele melhore !

- Eu tenho certeza que sim, meu filho é muito inteligente !

NO DIA SEGUINTE

Acordei mais uma vez cedo. Já havia me acostumado, porquê sempre ia pro clube as 6hrs da manhã nadar. Assim que voltei, peguei minhas coisas e fui até a casa da nova vizinha. Toquei a campainha e logo a porta foi aberta.

- Ah, que bom que veio. Achei que não viria mais.

- Eu tive que fazer uma coisa agora de manha.

- Foi nadar né, sua mãe me falou !

- Ah sim. Mas agora estou aqui.

- Pode entrar tá ? Na verdade, meu filho ainda está dormindo, mas eu acordo ele num minuto.

- Se quiser que eu volte depois...

- Não, já chega desse garoto ficar dormindo até meio dia !- ela subiu as escadas e eu fiquei na sala. Eles tinham uma casa bem bonita e com certeza tinham dinheiro. Logo a mulher voltou- pronto. Você pode subir, o quarto dele é a primeira porta a direita.

- Tudo bem !- subi as escadas com certo cuidado, afinal a gente sempre tem muito mais cuidado até com o chão na casa dos outros. Simone veio atrás de mim. Entrei no quarto e vi um corpo familiar.

- Filho, esse é o Renato, que vai te ajudar com Matemática.

- E ai ca...- quando ele se virou, nós dois ficamos estáticos.

- Você !?

Continua

Gostaram ??? Então gente, depois de 4 contos adultos, decidi homenagear os adolescentes também. Muita gente deve estar pensando " ah, vai ser mais um clichê em que todos se odeiam, depois ficam juntos pra sempre !" Não, não será clichê. Sim, será bem fofo, como disse no começo. Mas o final... Eu ainda não vi aqui na casa ! Beijos.

Comentários

13/02/2017 12:08:54
😍 😃
05/05/2015 12:26:17
Muito interessante
05/05/2015 12:05:48
Me identifiquei kkk eu também sou o estranho da turma por que eu n tenho amigos lá ,alguns ,e eu sou bem estudioso ^^ amei ele
A36
05/05/2015 10:36:57
muito bom, mas não mata nenhum dele se não perde a graça kkk continua que eu com certeza vou acompanhar. Abraço!
05/05/2015 10:24:48
Me deixou bastante curioso, continua.
05/05/2015 08:08:57
Continua logo...amei,nota 10
05/05/2015 04:44:23
Muito legal
05/05/2015 00:46:35
Muito bom, gostei muito, interessante demais
04/05/2015 23:49:58
Antes que eu me esquece ve se termina uma historia pra depois fazer voce escreve varias historias isso me parece ate um certo despreparo de sua parte pois sao muitos conto e voce pode acabar se perdendo tenha cuidado espero acabe um e depois faça outro voce
04/05/2015 23:45:33
Nao prometa aquilo que nao pode cumprir seja humilde ok apenas seja humilde algumas coisas estao dezorientada(desorientada)enfimesta legal mas ....
04/05/2015 23:43:41
Curti. Vou acompanhar com certeza. :)
04/05/2015 23:16:28
Aii que bom! Muiito bom esse Inicio... Claro que continua! 10! :3
M/A
04/05/2015 23:14:03
Muito bom.
04/05/2015 23:12:58
Muito interessante... ;)

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.