Casa dos Contos Eróticos

Contos proibidos 1: dupla penetração incestuosa

Autor: A Proibida
Categoria: Heterossexual
Data: 15/04/2015 07:27:02
Nota 9.20
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários (11) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Olá pessoal <3 como estão? Eu fui muito bem recebida por vocês :) obrigada. Como eu disse, hoje venho publicar outro conto. Agora esse é sobre um assunto antiquíssimo, mas que inda é polêmico.

Enjoy <3

Pelo o que já li aqui, muitas pessoas já praticaram incesto. E se ainda não praticaram, pensaram em praticar. Um primo com uma prima, um irmã com a irmã, ou primo com primo, irmã com irmã seja como for. Eu não fui diferente em relação ao incesto...vamos ao conto ;)

Era muito jovem. Fiz meus 18 anos e resolvi visitar a minha família que morava no interior. Atrevi-me a ir sozinha achando que não iria me acontecer nada na viagem, graças a Deus não aconteceu. Era uma viagem bem cansativa. Meus parentes moravam naqueles lugares que tinham realmente aspecto de interior. Vacas e bois soltos livremente para pastarem, galinhas livres, vários chiqueiros de porcos e uma densa mata.

Quando finalmente cheguei da viagem, fui recebida pela a minha avó junto aos meus dois primos, o resto da família estava na cidade para fazer umas comprinhas para o gado. Eu não me lembrava bem deles, porque nós não nos víamos desde crianças. Só me lembrei de que eram mais novos do que eu. Eu entrei em casa e fui guardar as minhas coisas, depois saí para conversar com eles.

O mais velho chamava-se Jair e tinha 16 anos, ainda estava na 7° série alegando não gostar de estudar. O mais novo era o João, tinha 15 anos e fazia o 1° ano do ensino médio. Mandei o Jair tomar vergonha na cara e seguir o exemplo do João. Eles eram bem diferentes dos primos que eu se lembrava do tempo de criança. Eles eram bem altos, pele morena e musculosos. Pouco tempo depois, chegaram os meus outros parentes.

No decorrer dos dias Jair, João e eu fomos nos conhecendo melhor e nos tornando bons primos. Eles me mostravam como cuidar dos animais e da terra para o plantio. Algumas vezes, percebi que eles me olhavam bem esquisito...eu também olhava esquisito para eles. Eu tinha começado a sentir atração por eles...

Alguns dias depois, eu estava entediada deitada numa rede na varando quando o Jair chega. Ele me pergunta se eu queria ir a um pequeno lado dentro da propriedade. Eu pensei bastante e resolvi aceitar, era a oportunidade de tentar alguma coisa. Aceitei o convite e marcamos para ir no dia seguinte à tarde.

Chegado o outro dia e consequentemente a tarde, fui me arrumar. Escolhi uma blusinha branca, que ficava meio transparente quando molhada e um shortinho. Os encontrei na varanda já prontos. Eles estranharam e perguntaram se eu não ia mergulhar com eles. Eu disse que sim, então eles ficaram calados. No caminho fomos conversando um pouco e perguntei se eles tinham namorada. Parecem que ficaram meio envergonhados e só acenaram com a cabeça negativamente.

Chegamos finalmente no lago, era bem pequeno e a água era bem limpinha. Jair e João saíram correndo e pularam na água. Eu fiquei parada na beira até ouvir do João:

—Não vai mergulhar Carol?

—Só vou me arrumar aqui – respondi.

Nessa hora, peguei a roupa que trouxe e comecei a tirar a roupa na frente deles. Quase imediatamente eles viram o rosto de lado. Eu ri e disse que eles poderiam olhar, afinal, erámos primos. Eles viraram o rosto bem devagar e ficaram me olhando tirar a roupa. Fiquei completamente nua na frente deles. Nessa hora tive uma ideia:

—Ei, porque não tomamos banho nus? Só tá a gente aqui.

Eles ficaram meio receosos, mas toparam. Saíram de dentro da água e quase não tiraram o short. Jair foi o primeiro. Tirou e revelou um cacete grosso, grande e preto. Fiquei molhada na hora. Depois foi a vez do João. O pau dele não era muito diferente do de Jair. A única diferença era que era um pouco mais fino, mas em compensação era maior. Me aproximei deles e peguei no pau de cada um. Senti que comeram a ficar duros. Eles estavam me olhando com um rosto que não consigo descrever e parece que estavam gostando.

Os chamei para a água. Mergulhamos algumas vezes e brincamos um pouco. Havia vezes que eles me agarravam por trás e eu sentia o pau deles na minha bunda. Um tempo depois saí da água e eles foram logo atrás. Fiquei debaixo de uma árvore e eles dois ficaram do meu lado. Estavam com o pau duro, eu simplesmente não resisti.

Perguntei para eles se tinham coragem de enfiar o pau deles em mim. Eles responderam imediatamente que sim. Eles me cercaram, Jair na frente e João atrás. Jair roçou algumas vezes a cabecinha do pau na minha xota e tentou meter, só depois de umas 3 tentativas ele conseguiu. Meteu devagar soltando um suspiro forte. Segurou na minha cintura e começou os movimentos de vai e vem meio vagarosos. João estava com dificuldade para meter no meu cuzinho, e estava meio frustrado. Jair ainda bombeava na minha buceta quando mandei ele parar. Eu queria sentir o caralho dos dois em mim.

Avistei um pequeno tronco não muito longe encostado numa árvore, e levei os dois até lá. Mandei o Jair sentar meio curvado para trás. Ele sentou e sentei no colo dele. Desci bem devagar, e vi que ele fazia pequenas caretas de prazer. Cavalguei um pouco no pau dele, fazendo gemer alto. Pouco tempo depois parei e mandei o João tentar meter no meu cuzinho. Ele curvou as pernas, apoiou a mão na árvore e tentou meter. No máximo ele encostava a cabecinha no meu cu.

Aquela posição ainda não estava dando certo. Então tive uma ideia. Peguei nossas roupas e espalhei no chão, peguei algumas folhas para ajudar a forrar. Mandei o Jair se deitar em cima daquilo, e assim ele fez. Subi em cima dele e desci devagar outra vez. Mais uma vez ele fazia caretas. O João estava meio bravo, queria meter no meu cuzinho. Então, mandei ele tentar meter. Passei cuspi no cu e ele tentou outra vez. Dessa vez senti a cabecinha do pau dele penetrando. Pouco tempo depois, já estávamos numa DP. Eles socavam como podiam me fazendo gemer de tanto prazer.

Era maravilhosa a sensação de ter dois caralho enfiados em mim. Os gemidos deles pareciam com um rosnado. João socava fundo no me cuzinho me fazendo gemer alto. Jair socava devagar, por razão de eu estar em cima dele e o João em cima de mim. O João aproveitou bastante kkk. Alguns minutos depois, senti o João gozar. Encheu meu cu de porra e saiu de cima de mim. Agora era a vez do Jair. Comecei a cavalgar rápido fazendo-o enlouquecer. Aumentei a velocidade e ele gozou soltando um gemido alto. Sai de cima e vi a porra dele escorrendo da minha xota até a metade das minhas coxas. Depois fomos tomar banho no lago. Passados alguns minutos, saímos e nos vestimos para ir para casa.

FIM

Ainda transei mais com eles. A maioria foi com o João, ele adorava meter no meu cuzinho :3. Comentem o que vocês acharam <3 até o próximo conto.

Comentários

27/04/2015 15:51:31
tambem quero experimentar sua buceta sua tesuda me add rogerbaiano22cm@hotmail.com
16/04/2015 15:21:09
Safadinha! Me escreva! casadobh2015@bol.com.brBeijo
16/04/2015 10:16:42
amei o seu cont, procuro uma mulher como vc para ser minha esposa e ser felizz
16/04/2015 06:37:25
Gostei do seu conto. Estou a procura da minha priminha , será você?
15/04/2015 19:30:07
Hummm que delícia. Adorei o conto. Leia os meus tbm.
15/04/2015 17:59:36
Adorei seu conto continua escrevendo foi bem excitante Bjs
15/04/2015 14:46:56
Ooo la em casa!!!
15/04/2015 13:19:45
Hummm tô com o cacete duro, me escreva gostosa pra tocarmos umas fts Loucoporbuceta27@hotmail.com
15/04/2015 10:49:59
Delícia de conto
15/04/2015 10:49:53
Queria uma priminha putinha assim..
15/04/2015 09:42:42
Incrivel a sua imaginaçao Carol. Ta bom seu conto. Leia o meu tb. Bjaozaooo

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.