Casa dos Contos Eróticos

Triângulo amoroso - Capítulo IV

Categoria: Heterossexual
Data: 23/03/2015 09:16:41
Nota 10.00
Ler comentários (4) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Capítulo IV

A mudança

Uma semana depois do último contato com Marcinha, tudo estava preparado para a mudança do jovem casal, foi combinado que eles não deveriam trazer nada além de suas roupas e alguns pertences pessoais, pois o apartamento era mobiliado. Quando o casal chegou na rodoviária, Alberto e Laura estavam esperando, foi um encontro de muita alegria, principalmente para Marcinha que estava explodindo de felicidade, quando Alberto a abraçou ele disse: "Seja bem vinda minha querida, espero que seja feliz aqui..."; a jovem agradeceu dizendo: "Muito obriga primo, nada disso estaria acontecendo se não fosse por você..." a moça as vezes o chamava de "PRIMO" também, pelo fato Alberto ser primo de seu pai. Após todos se cumprimentarem uns aos outros, se dirigiram ao apartamento onde o casal iria morar pelos próximos 2 anos, quando chegaram lá, Marcinha não se conteve e começou a pular de alegria como uma adolescente que acabara de ganhar um presente muito desejado, Lukas dizia que não estava acreditando no que estava acontecendo em suas vidas, ele foi até Alberto o abraçou e disse: "Você nem imagina como estamos gratos com que está fazendo pela gente, ficarei em débito com vocês a minha vida toda..."; e continuou dizendo: "Muito obrigado Alberto, a sua visita em nosso casamento, foi a melhor coisa que aconteceu em nossas vidas..." ; é claro que Alberto se sentiu muito lisonjeado com a declaração de Lukas, mas ele sabia o quanto estava fazendo para o jovem casal e era o mínimo que ele podia esperar deles, depois que abaixou a adrenalina do casal Alberto passou a falar sobre o que aconteceria daquele dia em diante como se segue:

- Lukas, você irá trabalhar em uma fábrica, o dono é meu amigo e vai te contratar, o salário não muito bom, mas pelo menos de início já ajuda e conforme seu desempenho lá, sempre há possibilidade de ser promovido e ganhar mais, isso dependerá de seu esforço e dedicação, até porque este meu amigo está ampliando a fábrica e irá te preparar para uma nova função onde pode ganhar muito mais, vai receber ticket refeição e pode almoçar em um restaurante perto da fábrica, vai receber vale transporte para o mês, mas de inicio eu compro os passes pra você. Vou te mostrar onde e qual ônibus deverá pegar pra ir trabalhar, na segunda feira vou te apresentar ao meu amigo e você já deverá iniciar o seu período de experiência na fabrica...

- Marcinha, você irá trabalhar em nosso escritório, será ajudante da nossa secretária e ira aprender tudo com ela, posteriormente veremos se arrumamos alguma coisa melhor, você irá receber um salário um pouco menor que nossa secretária até aprender e fazer as coisa sozinha, também receberá vale transporte, você poderá ir de metrô até o trabalho, lhe ensinaremos como fazer isso, almoçará comigo ou com a Laura, vai depender de quem estiver no escritório em horário de almoço, quando nenhum de nós estiver você almoçará com a secretária, para isso lhe daremos vale refeição, quanto estiver com a gente não precisará pagar. Vamos te matricular em uma escola particular e a mensalidade ficará por nossa conta, quando terminar o ensino médio conversaremos pra ver qual vai ser o curso superior que deseja fazer...

- Sei que vocês estão com pouco dinheiro, sendo assim os levaremos até um super mercado onde farão a compra para o mês, depois disso será por conta de vocês, a continuidade de nossa ajuda dependerá de como vão se adaptar ao novo estilo de vida e cumprir rigorosamente com suas obrigações, a Marcinha terá uma vida um pouco mais complicada por conta do estudo, por essa razão vamos pegar leve com ela no trabalho a fim de que se dedique aos estudos, pois esse é o principal objetivo dela ter vindo pra cá e não teria sentido ela ficar sem estudar...

Assim que Alberto terminou de explicar, Marcinha começou a chorar de alegria, ela se levantou foi até Alberto e o abraçou, as lágrimas corriam pelo seu rosto e caíam no ombro de Alberto, ela dizia que estava muito feliz e que Alberto e Laura eram um casal de anjos que apareceu em suas vidas para lhes ajudar daquela forma, depois de abraçar Alberto ela foi até Laura que a recebeu de braços abertos. Tudo aquilo era muito lindo e perfeito, mas só o tempo poderia dizer o que iria acontecer, aquele momento emocionante iria passar, o sintoma causado pela agitação da cidade grande iria tomar conta do jovem casal, mais cedo ou mais tarde, e ninguém poderia prever o que poderia acontecer, qual seria suas reações, transformações e comportamento.

Tudo naquela cidade era novidade para o jovem casal, para quem passara toda a infância e adolescência vivendo em um sítio, morar na maior cidade do país era algo extremamente excitante. Quando Alberto os levou a um hipermercado para fazerem compras, o casal ficou perdidos sem saber como e onde iniciar a compra, sorrindo do comportamento dos dois, Laura resolveu colocar sua prática em ação e começou a ensinar a moça como deveria escolher e comprar alguma coisa diante de tantas variedades de produtos e alimentos, depois de um "tur" pelo mercado, Marcinha fez sua primeira compra de alimentos para sua casa.

O prédio que Alberto morava, tinha em sua área de lazer, além de churrasqueira e algo mais, uma piscina enorme da qual ele raramente aproveitava, as poucas vezes que passava algumas horas na piscina era quando Laura queria se bronzear e assim ele fazia companhia pra ela e naquele fim de semana ele teve a ideia de convidar Lukas e Marcinha para almoçar em sua casa e brincarem na piscina juntos, porém esse convite não foi do agrado de Laura, ela reclamou pra ele dizendo que tinha compromisso com as amigas e que passaria a tarde toda fora de casa, ele retrucou dizendo que não sabia de tal compromisso e que não iria desfazer o convite, que ela podia ir em paz ao seu compromisso que ele e os filhos ficariam com o casal, mas disseram que não poderiam também, que iam sair com os amigos, o que deixou Alberto extremamente irritado, Alberto sempre foi um homem de palavra, o convite foi feito e assim permaneceria, então ele resolveu que faria um churrasco na área de lazer. Como o jovem casal ainda não sabiam se locomover pela cidade, ele foi buscá-los e disse que dado a certas circunstância passariam o domingo só os três. Durante o trajeto até o Mercado onde Alberto iria comprar carnes, cervejas e outras coisa para o churrasco, eles tiveram o seguinte diálogo:

- Alberto:- "E ai! como passaram noite....? O que vocês estão achando do apartamento...?;

-Marcinha:- " Dormimos como criança, aquela cama é enorme e muito macia, o apartamento é realmente delicioso, tem de tudo que precisamos está sendo muito bom eu nem acredito que isso está acontecendo com a gente...";

- Alberto:- "Que bom que estão gostando, vocês vão se divertir muito aqui ainda, pelo menos comigo, porque Laura e os filhos sempre estão compromissados com algum evento...rsss....";

- Lukas:- "Não importa Alberto, você estando com a gente já ficamos felizes, é você que está proporcionando tudo isso, então sua companhia é a que conta pra gente, queremos você sempre ao nosso lado...";

- Marcinha:- "Verdade primo, o que importa pra nós é você estar com a gente, gostamos muito mesmo de você...";

- Alberto:- "Fico muito feliz ao ouvir isso de vocês, se depender de mim a gente vai se divertir muito mesmo....., não é isso que querem...?;

- Marcinha:- "Claro que queremos é só dizer e estaremos pronto pra qualquer festa...";

Aquele diálogo veio apimentar mais ainda os pensamento impuros de Alberto, ele começou a imaginar a moça só de biquíni, seria a oportunidade ideal de poder ver o corpo dela por inteiro, instintivamente ele perguntou:

- Alberto:- "Marcinha você tem biquíni...?";

- Marcinha:- "Tenho só maiô, não tive coragem de comprar biquíni, eram muito pequenos....rssss....";

- Alberto:- "O que você acha disso Lukas, ela não deveria comprar um biquíni?..., uma mulher com um corpo bonito deve usar biquini...";

- Lukas:- "Concordo com você Alberto, ela precisa largar de ser tímida e bobinha e comprar um biquíni sim...";

- Alberto:- "Vamos passar no Shopping, lá compramos um biquíni pra Marcinha e aproveitamos pra comprar uma sunga pra você Lukas...";

- Lukas:- "Pra mim não precisa, eu uso shorts mesmo....rsss";

Todos riram do jeito que Lukas imediatamente refutou a proposta de Alberto, então foi a vez de Marcinha falar tirando uma de Lukas:

- Marcinha:- "Quem é o tímido aqui heim, quem é a bobinha..hummmm, se eu usar biquini você vai ter que usar sunga sim....";

Alberto:- "Ela tem razão Lukas, não é só ela que tem que perder a timidez, os dois precisam disso, e nada melhor que na piscina lá onde moro pra vocês fazerem isso, lá quase não vai ninguém e quando vão ficam apenas tomando sol como a Laura faz...";

Lukas:- "Ok eu concordo então, mas não hoje, é que estamos sem grana....rssss...";

Alberto:- "Nada disso, eu compro pra vocês, vamos passar no Shopping...";

Marcinha estava no banco de trás do carro, quando Alberto disse que iria comprar a roupa de banho para os dois ela o abraçou e disse:-"Primo você é di mais mesmo...", e continuou:- "Que homem é esse que apareceu em nossas vidas..."; é claro que Alberto ficou se achando, Lukas disse brincando:- "Acho que deste jeito vou perder minha mulher..."; e todos caíram na gargalhada....

Quando chegaram ao shopping foram direto para uma loja de departamentos, Lukas pediu a Alberto que ajudasse Marcinha escolher um biquíni, assim ele poderia escolher sua sunga tranquilamente, ele não creditou naquilo, principalmente quando Marcinha avistando o local onde estavam os biquínis, segurou em sua mão e o puxou em direção ao local dizendo: "Lá estão eles, vamos lá que você vai me ajudar a escolher...". O coração dele acelerou naquele momento, ele começou a se sentir envolvido pelo casal, a simplicidade com que ambos agiam não era normal no mundo em que vivia, naturalmente que pela natureza de seu trabalho, sua vida girava em torno de traições, trapaças, fraudes e muitas outras coisa terríveis, em seu mundo real era inconcebível o marido deixar um outro homem ajudar sua esposa a escolher um biquíni, pensando friamente dava a entender que este ilustre advogado estava aproveitando da simplicidade do jovem casal, só que não estava, tudo acontecia naturalmente entre eles, a recente amizade que fizeram evoluía rapidamente sem ele forçar nada, o problema era que a sensação de liberdade que estava tendo com a moça o empolgava e se a amizade continuasse evoluindo daquela maneira, algo mais poderia acontecer entre eles, pensava Alberto, tudo dependeria de como ele administrasse aquela liberdade com o casal. A loja era bem grande e lukas desapareceu em seu interior na procura da sunga, enquanto isso Marcinha escolheu uns três biquínis e entrou no provador. Alberto ficou ansioso, não via a hora da moça aparecer e pedir sua opinião, seria a primeira vez que veria o corpo daquele jovem linda. De repente, eis que surge Marcinha nitidamente envergonhada trajando um biquine não muito pequeno, mas que já revelava como seu corpo era de fato belíssimo e escultural, Alberto ficou pasmo com a beleza corporal da moça, que até então só imaginava através das siluetas da sua roupa. Ele disse que estava bom, mas que ela deveria experimentar os outros também, Marcinha retrucou dizendo que os outros eram muito pequenos e ela não se sentia confortável em usa-los, que já havia os experimento dentro da cabina e não se sentiu bem com eles, porém Alberto insistiu dizendo:- "Pelo menos coloque e venha aqui pra eu ver como ficaram, você não gostaria da minha opinião?...", ela pensou um pouquinho e disse: "Tá bom, só porque você esta pedindo...", e retornou na cabine. Alberto começou a ficar excitado, era como ele estivesse controlando a moça, tinha a sensação de ter um certo domínio sobre a jovem, quando ela retornou com um biquíni bem pequeno ele quase foi a loucura. "Que mulher gostosa..." pensou ele, a parte de cima cobria apenas parte dos seios, e a parte de baixo era suficiente pra cobrir a xaninha, a visão que teve da moça trajada daquela forma abalou seu sistema nervoso, ele tremia incontrolavelmente, ficou mudo apenas contemplando aquela escultura de mulher, A moça sorriu e perguntou:- "Ué você não vai dizer nada?... Diz aí como ficou?...", ele tinha que ser bem convincente pra fazer com que ela ficasse com aquele biquíni, então disse: "Poxa vida marcinha! este biquíni ficou perfeito em você, como você ficou bem com ele, está parecendo uma miss aí em pé..." ela perguntou:- "Mas não é muito pequeno?..." ele respondeu:- "É claro que não, você ficou linda com ele, seria uma pena se você não ficar com ele..."; Ela ainda perguntou: "Você ta falando a verdade...?, não minta pra mim...", "De jeito nenhum..." disse Alberto, e continuou: "Você está perfeita, pode ficar tranquila..." , ela sorriu e falou: "Acredito em você então vou ficar com esse...". Ufa!!! disse Alberto aliviado, tão logo ela retornou para a cabine, Lukas apareceu com uma sunga na mão dizendo que já havia escolhido, Alberto pensou:- "Ainda bem que ele apareceu só agora, ele poderia não concordar com minha escolha e também achar o biquine muito pequeno...". Depois de efetuar o pagamento, passaram no mercado compraram carnes, carvão e bebidas e foram para o apartamento.

Continua...

Comentários

12/02/2016 17:46:28
pqp que delicia de conto ,,,nossa meu amigo que conto mais maravilhoso eu estou devorando as linhas com todo cuidado do mundo,,,um cuidado para que não acabe ,,que delicia isso a envolvimento da esposa aos poucos é bem desse jeito que eu adoro e imagino tambe acontecendo com minha esposa estou lendo tudo imaginando a minha esposa no lugar da menina seduzida a esposa do allheio...nota mil historinhaslegais@outlook.com
23/03/2015 23:25:13
Parabéns!!! excelente saga. Nota mil. Continue, nos brinde com sua excelente perspicacia e inteligencia.
23/03/2015 19:10:49
Já estou pensando na continuidade dessa história!!
23/03/2015 12:30:38
Maravilhoso, excitante, continue.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.