Casa dos Contos Eróticos

Comendo a sobrinha funkeira

Um conto erótico de TiTio
Categoria: Heterossexual
Data: 02/02/2015 17:07:26
Nota 9.50

Tenho uma sobrinha muito gostosinha ,gosta de andar com shortinhos jeans bem socados e bem colados no corpo seu nome é Bianca.

Nessa modinha de funk a putinha estava cada vez mais gostosa, despertando desejo em qualquer homem que a via ou cruzava na rua um verdadeiro tesão de garota.

Ela sempre me cumprimentou de forma seca, mas de uns tempos pra cá começou a dar beijinhos e dizer:

- Oi tio!

Toda serelepe e como sou mais alto sempre a beijava e com o passar do tempo comecei a abraçá-la e virar cada vez mais o rosto para o canto de sua boca até que um dia ela chegou para visitar minha esposa e quando veio me cumprimentar nossas bocas se encontraram naquele famoso beijo na trave, aproveitei para abraçá-la forte, ela estava num vestido tubinho vermelho desses novos que as funkeiras usam bem grudado no corpo e tão curto que o fundilho da calcinha aparece em qualquer ponta de pé que a mulher fique, abracei e colei meu corpo no seu e antes de soltá-la, como estávamos sozinhos já que sua mãe e minha esposa estavam na cozinha, dei um tapa em seu bumbum e disse:

- Você cresceu ein menina está um mulherão!

- Ah...rs brigada tio...

E nisso ela foi com as outras duas e eu fiquei por ali, como moro em um sobrado subi para uma sala de vídeo que fizemos ali para relaxar, onde temos videogame, pc, blue-ray, notebook, para descontrair mesmo e qual não foi minha surpresa quando ela apareceu ali:

- E aí tio está fazendo o que?

- Ah to tranquilo aqui relaxando senta aí fica a vontade..

E nisso a putinha sentou e eu estava no notebook vendo um video do Floyd e ela me perguntou:

- Tio que banda é essa?

- Pink Floyd Bi, conhece?

- Não tio, gosto de som mais moderno...rs

- Então coloca no youtube aí.

E ela escolheu um clip de funk não quei o que lá ela monta na minha R1, quem não viu pode colocar para ver que é só gostosa colocando o rabo pra cima numas motos potentes e caras, tem para todos os gostos loira, morena...

Nisso a mãe dela e minha esposa entram no quarto e a mãe de Bianca diz:

- Êêêê já vai querer fazer seu tio gostar de funk Bianca não acredito...

- Querer não já fiz ele gostar né tio?

E eu vendo aquele monte de buceta com o rabo pra cima e rebolando respondi:

- Com certeza a partir de agora virei funkeiro também!

E todas as 03 riram e minha esposa desceu com a mãe de Bianca e ela me veio me abraçando de lado e me dando um beijo no rosto:

- Ai tio obrigada, minha mãe não quer que eu escute esse tipod e música mas todas minhas amigas gostam e eu também...

Eu aproveitei e virei de lado dando um abraço e cheirando seu pescoço e apertando sua cintura disse-lhe no ouvido:

- De nada mas mereço um presente por isso né...

Ela dobrando o pescoço pro lado acusando o golpe da minha cafungada no pescocinho disse:

- Ai tio, não tenho dinheiro pra te dar presente....rs

E eu raspando minha barba rude por fazer em sua pele e agora respirando próximo ao seu ombro todo lisinho sem soltá-la disse:

- Mas o presente que eu quero não custa dinheiro....

E ela já abaixando mais a cabeça sentindo tesão disse toda molinha no meu ouvido:

- E o que é tio que o senhor quer de presente?....

E eu sem esperar mais pois meu cacete estava duro, tirei o notebook do colo dela coloquei de lado, apertei sua bunda e disse voltando minha cabeça para olhá-la nos olhos e dizer:

- Você!

E parti pra cima beijando a boca de minha sobrinha ninfeta, a putinha logo se entregou e eu com pouco tempo que dispunha já fui enfiando a mão por dentro do vestido de Bianca, desci minha boca em seu pescoço chupando ele e partindo com mordidas no ombro.

a putinha gemia se contorcia e dizia:

- Ai tio para, minha mãe ou a tia podem subir...

E eu sem dar ouvidos prosseguia no ataque, abaixei seu vestido expondo um sutiã com enchimento e puxei-o para baixo também e olhando aqueles dois peitinhos lindos cai de boca sugando-os com voracidade, dei umas mordidas leves nos bicos e minha barba rude arranhava toda sua pele que ficou vermelha, embora seu tom moreno disfarçava e sem perder tempo fui arriando sua calcinha até o meio das coxas e nisso voltei a beijar seu doces lábios e deitando ela no sofá fui indo por cima dela e meio que me encaixando no meio de suas coxas.

Como estava com shorts azul de ginástica só puxei o pau pra fora e erguendo suas pernas colocando elas nos meus ombros parei de beijá-la e olhei-a nos olhos enquanto guiava meu pau para entrada de sua bucetinha ela só teve tempo de me dizer:

- Vai devagar tio por favor...

E mais do que pressa coloquei a cabeça rombuda de meu caralho na entrada de sua grutinha e de forma firme, decidida e forte estoquei de uma única vez, a putinha se contraiu toda e deu um gemidinho:

- uiiiiiiii

Esperei a xoxotinha se acostumar com meu pau e comecei a bombar lentamente e aos poucos fui aumentando o ritmo, não poderia demorar e por isso fui saciando meu desejo pelo corpo da sobrinha, fodendo-a dentro da minha casa enquanto sua mãe e minha mulher fofocavam na cozinha, as duas jamais imaginariam que Bianca estava sendo usada para o prazer do próprio tio no andar de cima.

Eu com as duas pernas de Bianca nos ombros e ela toda entregue levando um cacete duro e cabeçudo no meio das pernas, toda mignonzinha levando bombada de seu tio macho que a possuia ali sem remorso do incesto praticado pelo contrario somente sentindo o tesão chegar e se contrair todinha em determinado momento, indicando que gozara com o tio lhe fodendo.

E mandando pau pra dentro mesmo depois de sentir que ela gozar no meu pau continuei o ritmo e com o tesão aumentando, aumentei a força das estocadas enquanto ela me olhava, olhava seu macho que lhe possuia com vontade e bombando vigorosamente cravei meu pau e gozei dentro de Bianca, loucura, e soltei meus 85kg e 1,85m por cima dela, toda delicada e indefesa, recebia o peso do corpo do macho que lhe agasalhava e lhe inseminava e ela dizia:

- Tio minha perna tá doendo o senhor é muito pesado por favor deixa eu sair...

E eu querendo curtir aquele momento me levantei e arrebentei a calcinha de minha sobrinha, arreganhei suas pernas e entrei novamente no meio dela, soltando meu corpo sobre o seu novamente enquanto ela alisava a parte de trás de minha cabeça e me beijava fazendo carinho, virei meu rosto e beijei-lhe novamente na boca e após o término do beijo nos soltamos e nos olhamos e ela me disse:

- Tio será nosso segredinho tá bom?

- Com certeza meu amor, afinal quero muito mais com você!

Ela riu e toda safadinha me disse:

- Eu também....rsrs

Nos beijamos e nos levantamos afim de ajeitar as nossas roupas e nesse instante ela pegou a tanguinha na m~]ao e me disse:

- E agora o que faço com isso?

Eu sem perder tempo peguei ela da sua mão limpei todo meu cacete nela e coloquei em sua mão novamente dizendo-lhe:

- Vai no banheiro dá um nó em cada lado e se vira.

Ela toda putinha foi e eu fiquei por ali descansando e curtindo um pós foda maravilhoso com minha sobrinha funkeira.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
23/10/2015 22:47:11
funk e vida
10/04/2015 23:07:40
Fake da porra kkkk
01/03/2015 12:29:43
caralho!!! dahora. nota 10
17/02/2015 13:00:02
Delicia de conto em parabéns
02/02/2015 18:21:35
Muito bom. Só ficou uma dúvida, gozou dentro e ai???